“Acho desnecessário esse tipo de questionamento no meio de uma decisão tão importante”, disse Roger sobre pressão por sua saída

O Fluminense recebeu o Barcelona de Guayaquil na noite da última quinta-feira (12), no Maracanã, e conseguiu empatar o jogo nos minutos finais após sofrer a virada mesmo o time equatoriano com um jogador a menos.

Apesar do empate, o torcedor não perdoou a atuação do time e, pelas redes sociais, voltou a cobrar a demissão do treinador, muito pressionado no cargo.

O tema, claro, foi assunto durante a coletiva, e Roger admitiu as conversas com a diretoria ao longo da semana:

Sobre as conversas (com a diretoria), sempre há conversa. Cargo de treinador de futebol…não sou treinador do Fluminense, eu estou treinador do Fluminense. A gente sabe que quando o resultado não acontece, naturalmente há desgaste. Mas acho desnecessário esse tipo de questionamento no meio de uma decisão tão importante – declarou o treinador.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Sobre o autor