” A Máquina e o Bicampeonato de 76″ Opinião Eduardo Coelho

“A MÁQUINA E O BICAMPEONATO DE 76″❤🇮🇹

Hoje é dia 3 de outubro… e há exatos 45 anos, na tarde/noite de 3 de outubro de 1976, Fluminense e Vasco faziam a grande decisão do campeonato carioca de futebol, diante de 127 mil pagantes e de aproximadamente 30 mil penetras (algo bem comum na época nos grandes jogos). Cerca de 70% da torcida no estádio do Maracanã era composto de tricolores.
A torcida tricolor estava tão otimista, que na véspera da grande decisão realizou uma grande carreata pelas ruas da Zona Sul do Rio. O objetivo não era desmerecer o Vasco. Ao contrário, era respeitar o grande adversário, porém, dar o clima da decisão. A confiança dos tricolores na superioridade da qualidade técnica do time do Flu era enorme. E a torcida tricolor também tinha como objetivo incendiar a cidade do Rio de Janeiro, no sábado, dia 2, com a euforia e a beleza das cores tricolores.
O jogo foi duro apesar da superioridade tricolor. Quando muitos acreditavam que a decisão seria definida nos pênaltis, eis que surge o lance decisivo. Um dramático golaço do queridíssimo argentino DOVAL, aos 14 minutos do segundo tempo da prorrogação.
Paulo César Caju tinha cobrado uma falta próxima da bandeirinha pela esquerda (no gol da torcida tricolor). Pintinho na parte direita da grande área escorou de cabeça, jogando a bola no conflito na pequena área. DOVAL disputou na cabeça com o zagueiro Abel, o “Abelão”, e com muita raça testou inapelavelmente na direção do gol. A bola ainda passou entre as pernas do goleiro Mazaropi e de Zé Mário, e entrou…
Foi uma terrível explosão! Um delírio tricolor indescritível! Era a senha de uma glória eterna! Era o inesquecível time da “MÁQUINA” triturando mais um adversário. A “MAQUINA TRICOLOR” que consagrava o Fluminense como “BICAMPEÃO CARIOCA DE 1975 – 1976”.
A “MÁQUINA” que levou multidões aos estádios e quebrando recordes de público pelo Brasil. A “MÁQUINA” que fez do Fluminense “bicampeão de renda e público no campeonato brasileiro de 1975 e 1976”. Para os “idiotas da objetividade”, vale lembrar que, na pesquisa Datafolha de 2019, o Fluminense despontou como o clube de futebol de “maior torcida do Brasil” na faixa etária dos torcedores entre 45 e 59 anos. A pesquisa Datafolha analisa, que, a supremacia tricolor como “maior torcida do Brasil” nesta faixa etária, é um dos grandes legados da “MÁQUINA TRICOLOR!” ❤🇮🇹

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *