Em 2021, Ganso teve a temporada em que menos jogou pelo Flu

O ano de 2021 chega ao fim nesta sexta-feira e definitivamente não foi bom para Ganso. A terceira temporada do camisa 10 no Flu é a que ele menos foi utilizado e ficou marcada pela grave lesão no braço direito, que o fez perder praticamente todo o segundo semestre. Após passar por cirurgia, perdeu os últimos 25 jogos do time devido a sua recuperação. Ele mais desfalcou a equipe do que entrou em campo, tendo disputado apenas 23 partidas.

Ganso foi contratado com pompas em 2019 e teve seu primeiro ano de Laranjeiras como o melhor até hoje. Apesar de não ter sido em nenhum momento brilhante, tinha o status de titular e atuou 4.094 minutos em 47 jogos, fazendo cinco gols e dando uma assistência.

Mas na segunda temporada no clube as coisas começaram a piorar para o meia, que sofreu com problemas físicos (reequilíbrio muscular na coxa, lesão na panturrilha, lombalgia…) e clínicos (Covid-19 e apendicite). Ele ainda perdeu a titularidade para Nenê e esteve em campo só 1.116 minutos em 33 partidas, tendo feito um gol e dado passe para dois.

Na temporada de 2021, Ganso continuou como reserva e chegou a pedir ao então técnico tricolor, Roger Machado, para jogar mais adiantado, fazendo uma espécie de “falso 9”. Inclusive, foi nessa função que ele marcou dois de seus três gols esse ano, em finalizações dentro da área. Mas nada que mudasse o seu status de reserva no elenco.

Quando finalmente voltava a ganhar chance na equipe titular, contra Inter e Barcelona de Guayaquil, sofreu uma fratura no antebraço ao tentar uma bicicleta no jogo de ida das quartas de final da Libertadores, no Equador, em 19 de agosto. E desde então não jogou mais. Foram 1.014 minutos em 23 jogos na temporada, com três gols e duas assistências.

Ao todo, Ganso acumula 103 jogos, nove gols e cinco assistências com a camisa tricolor. Com contrato até o fim de 2023, ele ainda tem mais dois anos de vínculo para tentar mudar sua história no Flu e mostrar que ainda pode ser o camisa 10 que o clube tanto procura.

Recuperado da cirurgia no braço, o meia de 32 anos já vinha treinando com o grupo antes das férias e deve participar normalmente da pré-temporada com o novo treinador, Abel Braga. A reapresentação dos jogadores está marcada para o dia 10 de janeiro, no CT Carlos Castilho.

Fonte: Ge

Foto: Lucas Merçon 

Deixe uma resposta