É Hoje – Por Antonio Gonzalez

É Hoje

“A minha alegria atravessou o mar e ancorou na passarela”… assim começava em 1982 a letra de um dos maiores sambas enredo da charmosíssima União da Ilha do Governador, que foi cantado à exaustão pela torcida do Fluminense no Campeonato Carioca de 1983.

“Fez um desembarque fascinante, no maior show da terra”…

Hoje começa a temporada 2022. Ao contrário da grande maioria, eu ainda defendo o estadual, obviamente com outro modelo de disputa. Somos os maiores VENCEDORES do século XX e isso compõe a nossa história.

“Será que eu serei o dono dessa festa, um rei no meio de uma gente tão modesta”…

4 mil ingressos vendidos, lotação máxima. Marca registrada da torcida mais bonita do Brasil, que há muito deveria estar sedenta de títulos.

E não acender, agora, o sinal de alerta de que há 10 anos não se conquista nada de relevância.

“Eu vim descendo a serra, cheio de euforia para desfilar. O mundo inteiro espera, hoje é dia do riso chorar”…

Portanto minha querida torcida tricolor: assuma a sua responsabilidade, que tem que ser maior do que simplesmente incentivar os (hoje) 100 minutos da partida. Associar-se é o primeiro passo. O segundo é o engajamento enquanto sócio.

“Levei o meu samba, pra mãe-de-santo rezar. Contra o mau olhado, xarrego o meu Patuá”…

Com 53 anos de arquibancada e 45 de organizadas, dentre os 60 vividos, não abro mão da minha voz, por tudo o que vivi, pelos sagrados de bastidores que vi. Por isso sou exigente. O único verbo que aceito conjugar é o de SER CAMPEÃO!

“Acredito ser o mais valente essa luta do rochedo com o mar. É hoje o dia da alegria e a tristeza, nem pode pensar em chegar”…

Um salve especial para a Força Flu. É o primeiro jogo da era pós-Balu. Sei que as lágrimas pedirão passagem, mas pensemos no legado que ele deixou, não podemos abrir mão desse trabalho, nem da juventude que hoje é verde. O Balu continua vivo entre nós. VAI BALU!!!

“Diga espelho meu, se há na avenida. Alguém mais feliz que eu”…

Espero, no final deste Carioca, que a Força Flu possa repetir essa cena que comemorou o título de 1983 (essa imagem foi capa de 4 jornais do Rio de Janeiro e divulgada pela Imprensa de todo o Brasil.

Dois dias antes dessa foto, nascia através da brilhante mente do meu BROTHER Heitor D’Alincourt:

UNIDOS POR UM FLU FORTE!

Para embalar essa noite “FLUMINENSE EU SOU!” na caixa de som.

VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER OU VENCER!

Antonio Gonzalez

O texto é de responsabilidade do autor.

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *