Não foi uma vitória normal !!! – Por Roberto Medeiros

Não foi uma vitória normal !!!

A euforia justa e legítima que nos toma as veias decorre de um título vencido a várias mãos. Várias mesmo, pois foi a sua indignação nas redes sociais, com cada um dos caracteres digitados, dando voz a uma torcida ferida por tantos desmandos, que movimentou e fez mudar obtusos pensamentos que levaram o nosso Fluminense, recentemente, a derrocada em diversas competições importantes. Portanto, não foi normal vivenciarmos isso. Normal seria uma ideia de jogo retrógrada que incutia na cabeça dos jogadores a mediocridade dos pequenos e médios, e mascarava um time que nasceu com a vocação para as vitórias. Nos jogos das finais o Fluminense foi o novo velho normal, se engrandeceu, reviveu os bons tempos em que, independente da qualidade dos times do nosso maior rival, sempre, sempre nos saíamos melhores, e fazíamos vitórias se tornarem normais.

Nosso treinador Abel foi gigante na sua humildade, quando reconheceu e assumiu seus erros e que algo precisava mudar. Teimosia e arrogância não combinam com sucesso. Colocou o time para cima deles e fomos Fluminense.

Ontem também não foi normal, porque derrubamos uma muralha até pouco tempo, aparentemente intransponível. Derrubamos a empáfia, a arrogância, a soberba e contrariamos a lógica de uma mídia tendenciosa. Não existe time invencível. Descemos nosso adversário do ‘’otopatamá’’ e, poderíamos até dizer que, diante de tantas vitórias seguidas e uma invencibilidade insistente, que nós agora subimos para um patamar mais elevado. Entretanto a prudência diz que não. Isso não combina com a nobreza da nossa história, nem com a nossa indefectível fidalgia, muito menos com a nossa sabedoria, afinal, sabemos que nenhuma vitória é para sempre. Aprendemos com a dor e inauguramos, quem sabe, um novo capítulo de glórias e vitórias, como sempre nos mostrou a fantástica história do Fluminense.

Não foi uma vitória normal, porque vimos um jogador outrora apático e sem inspiração para exercer sua profissão, mostrar o seu verdadeiro valor e talento, como maestro de um time renovado, e contribuir significativamente para um título que não tínhamos há 10 anos. Valeu Ganso.

Não foi uma vitória normal porque fazia tempo que não víamos uma revelação de Xerém, vestir nossa armadura com tanta garra. Infelizmente, nos acostumamos com traíras que foram criados em Xerém, mas no entanto torciam por outros clubes e não hesitaram em querer menosprezar o Fluminense,  tão logo vestiram a camisa do rival. André, foi gigante nessa conquista e não tenho dúvidas em afirmar que, muito em breve, estará vestindo a camisa da seleção brasileira, em que pese os questionáveis critérios atualmente utilizados. André reuniu a garra de Denilson Rei Zulu, com a técnica de Deley e o amor ao Fluminense de Assis. Moleque André você nos encheu de orgulho.

Seria injusto se não citasse outros dois jogadores que encarnaram o que é ser profissional. Vencidas as desconfianças iniciais, David Braz e Felipe Mello foram importantíssimos nessa jornada e emprestam suas experiências para contagiar esse time que, com alguns ajustes, pode continuar a nos dar muitas alegrias. Valeu David Braz, Valeu Felipe Mello, Ruf! Ruf!

Não foi uma vitória normal porque pode ter sido a última conquista de um dos nossos maiores ídolos contemporâneos. Fred está terminando sua gloriosa carreira e recebeu essa retribuição do clube, com o título no Maracanã, pelos seus bons serviços prestados. Valeu Frederico.

Não foi uma vitória normal porque o pai do Lorenzo em outros times não era campeão de nada. Vibra Cano, agora você é um vencedor. Como diria a torcida tricolor, você cheira a gol. Assis, no céu, deve ter ficado orgulhoso. A capa do carrasco que estava sem dono, agora possui um herdeiro. Com as bênçãos de João de Deus e de todos os tricolores vivos e mortos, Cano eu te batizo carrasco do time de Remo.

Por fim, parabéns para você fiel tricolor que vibra e chora pelo seu clube, que paga se associando e não é ouvido, que sofre para comprar um ingresso, que é enganado em diversas oportunidades. Hoje não foi um dia normal, você pode sorrir e gritar para todos lhe ouvirem:

EU SOU CAMPEÃO CARIOCA DE 2022.

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.