“De El Cid a Viúva Porcina” – Opinião André Ferreira de Barros

“De El Cid a Viúva Porcina”

Sr. Pedro Antônio,

Ainda não tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente. Mais, o senhor nunca deve ter ouvido falar de mim, apesar de todo o prestígio do Canal Flunews.

Apesar disso, peço-lhe licença para externar uma lamúria e um pedido.

Pela ordem, eu era um daqueles tricolores que o imaginavam um misto de super-herói com elixir da Praça XV dos anos 80: era a solução para todos os males do Fluminense.

No legítimo exercício de seu livre-arbítrio, o senhor declinou do pesadíssimo encargo de ser Presidente do Fluminense. Bastou uma live para, na minha cabeça, o senhor desencarnar o El Cid e encarnar a Viúva Porcina – “… foi sem nunca ter sido…”.

Queira o senhor ou não – e tenho que essa não foi a sua intenção -, essa desistência – quer pelo timing, quer pela gigantesca frustração de expectativas – levou água para o moinho do Sr. Mário Bittencourt, cuja permanência à frente do Fluminense constitui-se em genuíno risco existencial para o clube.

Deixo claro que ninguém lhe é credor moral de nada.

Isso não impede que eu lhe encareça – como Grande Eleitor que o senhor ainda é – que apoie imediatamente uma candidatura de oposição. Eu, por exemplo, posso lhe dar um pitaco.

Caso não o faça, no heart feelings. Ver-nos-emos, em breve, na Rua Bariri na disputa da Terceira Divisão. Saudações Tricolores

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *