Opinião: Fluminense fortalece elenco, mantém principais peças e sonhar com Libertadores não é um delírio coletivo

Torcida tricolor, antes de mais nada entendam que isso é um texto opinativo. A janela de transferências ainda não fechou, mas o Fluminense anunciou cinco nomes que deixam o elenco mais forte e com peças que possibilitam uma mudança de estilo durante os jogos.

A principal carência do elenco era a lateral-esquerda. Após um 2022 caótico, onde Fernando Diniz testou Cristiano, Pineida, Caio Paulista, Yago Felipe, Calegari e Alexsander na função, parece que agora temos um nome de algum respeito no time titular. Que fique claro que o jovem Alexsander, improvisado na função, terminou bem a temporada e não pode ser ignorado. O excelente volante mostrou também características de um lateral promissor. Resta saber o que Fernando pensa sobre o atleta para a próxima temporada. Vai disputar a vaga com Jorge na lateral ou com Martinelli no meio? O tempo dirá.

Outro problema do Fluminense era a falta de jogadores de drible em velocidade. Luiz Henrique era praticamente o único com essa característica. Mal vendido, o atacante deixou no meio do ano para brilhar no Bétis. Matheus Martins, que ressurgiu das cinzas no final do Brasileirão, sai do Flu para jogar no Watford.O tricolor foi ao mercado, atendeu um pedido do treinador, e acertou com Keno. Rápido e driblador, o atacante chega ao Flu com status de titular. Caso não tenha problemas de lesão, Keno tem tudo para formar um excelente ataque com Arias e Cano.

Jorge e Keno são os dois reforços que chegam com grandes chances de figurarem entre os onze titulares, mas não são só eles. O Flu também investiu na contratação do lateral-direito Guga, que tende a promover uma boa disputa com Samuel Xavier. Guga está em baixa, mas é novo e tem qualidade. Resta saber se vai querer dar a volta por cima. O meia Lima é outro que fortalece a equipe. Polivalente, o atleta luta pela vaga de Martinelli. Para a zaga, o tricolor acertou com Victor Mendes por empréstimo. O jovem zagueiro chega para ser uma sombra de Nino e Manoel. David Duarte, que nunca disse a que veio, foi emprestado para o Bahia. Além desses reforços, o Flu acertou a manutenção de Nathan. Soma-se a isso a chegada do goleiro Victor Eudes, que prefiro não opinar por desconhecer totalmente este jogador.

Nomes como Cano, Ganso, André e Manoel tiveram seus contratos renovados. Diniz, o maior responsável por fazer esse time jogar bola, também continua no clube. O Fluminense de hoje apresenta variedades que não se viu em 2022. Para tirar o dez só falta arrumar uma forma de se desfazer de nomes como Cristiano, Caio Paulista, Bigode, Marrony e Felipe Melo. Infelizmente a tendência é que só apareçam malucos interessados no lateral-esquerdo que bagunçou o Real Madrid e no atacante que foi dispensado na base do Flu, mas foi contratado por mais de R$ 8 milhões anos depois. Vai entender.

A equipe titular para o começo da temporada deve ser:

Fábio

Samuel Xavier

Nino

Manoel

Jorge

André

Martinelli

Ganso

Arias

Keno

Cano

Técnico: Fernando Diniz

É claro que essa equipe pode mudar, mas isso é uma base. O Fluminense está mais forte. A Libertadores precisa ser encarada como o principal objetivo da equipe. Elenco tem, treinador também. O tempo mostrará se terá futebol para tal conquista. Apesar dos pesares, eu acredito!

ST,

Rodrigo Machado

Sobre o autor