Saiba tudo que rolu na Copa Xerém Sub-20

A primeira edição da Copa Xerém Sub-20, realizada entre os dias 13 e 17 de dezembro, deixou aos clubes que abraçaram a iniciativa do Fluminense importantes lições. O sucesso da competição é fruto do cumprimento da proposta que o Tricolor tinha em mãos ao organizá-la, visando promover o intercâmbio entre agremiações de relevante papel na revelação de talentos e, de quebra, prepará-las para a Copinha.

O torneio internacional, sediado no Estádio Vale das Laranjeiras e transmitido pela FluTV, contou com a participação de Botafogo (campeão da Copa Rio/OPG), Vasco (vice-campeão carioca) e O’Higgins-CHI (campeão do Torneio de Abertura do Campeonato Chileno), além do próprio Fluminense (campeão carioca).

A disputa do amistoso, apoiada pela FERJ e pela CBF, representa o avanço do convênio firmado entre o Tricolor e a Federação Chilena, cujo intuito é aprimorar o trabalho de suas academias de formação de atletas. Ao anfitrião, considerado uma referência entre as mais completas escolas de desenvolvimento, fica a convicção do dever cumprido.

“O programa de intercâmbio do Fluminense tem como objetivo o desenvolvimento esportivo e humano dos jogadores. Como a Federação do Chile busca investir na evolução do futebol no país, conseguimos, a partir desta parceria, gerar a oportunidade para que atletas chilenos viessem ao Brasil para competir e conhecer outra cultura. Dando acesso à nossa metodologia e forma de trabalho, propiciamos ao O’Higgins-CHI o aprendizado da maneira como encaramos desafios. Nos treinamentos conjuntos, os jogadores de ambos os clubes aprenderam a entender o jogo sob um novo ponto de vista. Além disso, eles compreenderam quão amplo é o mercado do esporte, que pode levá-los a lugares que hoje nem sequer imaginam. Sendo assim, cumprimos os objetivos do projeto, desenvolvendo cada um dos jovens, visto que cresceram e amadureceram bastante ao longo da competição”, analisou o coordenador do programa de intercâmbio, André Medeiros.

O clube abriu as portas do Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras para receber a delegação do O’Higgins-CHI, que ficou hospedada no alojamento da sede das categorias de base do Flu. A hospitalidade se estendeu ainda aos rivais cariocas, que faziam no refeitório do local a refeição ao fim das rodadas. A convivência permitiu que, nos dias sem jogos, tricolores e chilenos treinassem lado a lado, ampliando entre si o contato e a troca de experiências durante as atividades.

“Estamos felizes e orgulhosos por termos participado dessa iniciativa. Agradecemos a atenção dada pela organização do Fluminense, pois não nos faltou absolutamente nada. Tivemos uma estadia maravilhosa, com muita comodidade, num centro de treinamento que oferece toda a estrutura necessária para formar um jogador. A verdade é que a Copa Xerém Sub-20 se trata de uma competição de enorme competitividade. Enfrentamos grandes equipes do Brasil e, jogando partidas internacionais, nos demos conta de que podemos competir com elas. Fizemos ainda o intercâmbio de treinos e metodologias com o corpo técnico do clube. Para desenvolver o futebol chileno, necessitamos desse tipo de experiência. Foi uma ação extremamente interessante, que nos rendeu um importante aprendizado”, exaltou o coordenador técnico do O’Higgins-CHI, Fernando Vergara.


Somada ao intercâmbio técnico e cultural, a Copa Xerém Sub-20 deu aos times brasileiros a chance de intensificar a preparação para a Copinha. A possibilidade de promover nove substituições ao longo dos confrontos possibilitou aos treinadores rodarem o elenco, oportunizando seus atletas para entrarem em ação. Segundo colocado do quadrangular, o Flu estreia na Copinha no dia 3 de janeiro, quando enfrenta o Porto Vitória (ES), às 17h15, em Taubaté (SP), pelo Grupo 14.

Texto: Comunicação/FFC
Fotos: Leonardo Brasil/FFC

Sobre o autor