Com contrato renovado, André avalia seu ano como especial e pretende estar na Copa do Mundo de 2026

Revelação do Campeonato Brasileiro em 2021, André manteve o alto rendimento em 2022 e foi eleito o melhor volante do Brasileirão deste ano. Um dos pilares do estilo de jogo implementado por Fernando Diniz graças ao alto índice de acerto de passes e desarmes, o jogador de 21 anos terminou a temporada com contrato renovado até 2026 e nos braços da torcida.

O sucesso foi tanto que o volante chegou a estar na pré-lista dos 55 nomes de Tite para a Copa do Mundo no Catar. Convidado para fazer um balanço da temporada em entrevista exclusiva ao ge, o jovem foi sincero ao afirmar que não era hora ainda de disputar um mundial, mas deixou claro que o objetivo é estar no ciclo de 2026.

Todo jogador sonha em representar seu país, é uma grande honra. Acho que ainda não era meu momento de estar lá, o Brasil levou grandes volantes, como o Casemiro. Mas vou continuar trabalhando e dando meu melhor para estar na próxima Copa com a amarelinha“, declarou.

André teve um ano individual especial também fora das quatro linhas. O xodó tricolor descobriu que será pai e fez, inclusive, homenagem para o filho quando marcou contra o São Paulo no Brasileirão. Ao analisar o ano dentro dos gramados, o volante elegeu a conquista do Campeonato Carioca como o melhor momento da temporada como um todo.

Foi um ano muito especial pra mim. Descobri que vou ser pai, fui campeão pela primeira vez no profissional, ouvi meu nome sendo ecoado no Maracanã, acredito que tive boas atuações… É até difícil escolher. Mas no campo fico com a conquista do Carioca, foi um momento importante na minha carreira“, pontuou.

André também comentou o momento mais difícil de 2022. Para o volante tricolor, não ter atuado no jogo da volta da semifinal da Copa do Brasil por suspensão, em que o time acabou eliminado pelo Corinthians, foi o golpe sofrido mais duro no ano.

Ficar de fora do jogo da volta na Copa do Brasil. Tomei um cartão amarelo no finalzinho da partida aqui no Maracanã contra o Corinthians e acabei ficando suspenso. Queria estar em campo para ajudar meus companheiros, sei que esse time tinha totais condições de chegar na final”, finalizou.

Sobre o autor