fbpx

Odair ressaltou ” o time não pode ter só uma forma de jogar.”

Com a classificação , após a vitória , o Fluminense vai enfrentar o Botafogo-PB na próxima fase em jogo único. Em coletiva concedida pós jogo.

O Técnico fala sobre as formas de jogar, sobre Ganso e Nenê juntos de novo: “A ideia contra o La Calera, a ideia contra o Flamengo e a ideia de hoje é porque é uma variação que nós temos. O time não pode ter só uma forma de jogar. A gente precisa ter essas variações. Nós temos essa variação, trabalhamos essa variação e a gente visualiza sempre o próximo jogo. A princípio a gente continua com um meia de ligação, a gente vai usar os dois sempre da melhor forma possível, para potencializar a qualidade que os dois têm para o nosso time, para o nosso grupo. E aí dentro dos jogos, ou em um jogo que, por estratégia ou característica, a gente achar necessário, a gente faz. Mas a ideia ainda é o início só com um meia, o que não significa que tem algo definitivo. Futebol não pode ter nada definitivo. Se isso nos mostrar também na sequência, que ele pode ser ofensivo como é, no desequilibrar, na construção, mas também ser firme na parte defensiva, certamente a gente independentemente de nomes ou situações, a gente usa e vai usar isso também inicialmente. Mas a gente tem uma ideia, continua nessa ideia, mas apto sempre às mudanças, de novas situações de variações para gente buscar os resultados.”

E sinda comentou sobre a fase do Nenê no início de temporada: ” Eu já comentei isso outras vezes, o Nenê é o atleta. O biotipo dele ajuda, ele tem uma boa biotipia, o que faz com que você também fique mais longevo na carreira. Mas não só a biotipia, é também seu comportamento como atleta. E ele tem esse comportamento. Juntando essas situações, facilita para que ele tenha longevidade, com qualidade, com movimentação, com intensidade. Se eu não me engano, eu não tenho essa certeza, talvez ele não tenha tido nenhuma lesão grave na carreira, um cara que não teve esse problema, isso também agrega à situação da biotipia e sobre ser atleta. Feliz por ele, mas eu sempre puxo o individual para o grupo.”

Odair fala sobre ausência de Miguel na lista de relacionados

Em entrevista pós jogo , no Maranhão, após vitória.

Odair falou da Ausência de Miguel da lista de relacionados:
Ele não perdeu espaço. Ele fez parte do grupo. Em outro jogo, por exemplo, o Michel Araújo ficou fora. Nós temos no nosso plantel 26 jogadores de linha, com o grupo que tem o sub-23. Desses 26, se eu não me engano, 14 são meias e atacantes. Iniciam quatro, ficam mais quatro, cinco ou seis às vezes no banco. Em algum momento não tem como comportar todos os jogadores, nem só para iniciar, mas no banco também. Hoje o Miguel acabou ficando de fora, por uma opção, pelas características dos jogadores que estavam no banco, que poderiam entrar no jogo. Michel Araújo já ficou fora e o Miguel ficou dentro. Nos outros jogos, outros jogadores também vão ficar fora, porque nós podemos só levar 23. Nessa posição, nessa função, o Ganso, por exemplo, estava no banco. Era o meia que nós iríamos colocar caso necessitássemos, que foi o que aconteceu. Ele (Miguel) faz parte do grupo, é um menino que vai… o céu é o limite para ele. Nos ajudou no início do ano, tem treinado muito bem. É uma questão só de momento. Nos próximos jogos ele pode estar na relação, ou pode entrar no jogo, ou pode iniciar. E outro jogador de ataque ou meia vai acabar ficando fora. Ou eu também vou precisar fazer a opção de outras funções do time não vir para o jogo para botar mais meias. Mas hoje nós tínhamos quatro, cinco, seis meias-atacantes, quatro iniciando o jogo e não fica só ele fora. Ficou ele, Lucas Barcelos, Matheus Alessandro, Felippe Cardoso… São cinco atacantes fora. Nós tínhamos quatro iniciando, mais quatro ou cinco no banco. A quantidade nessa função e nessa posição é muito grande. Hoje foi a vez do Miguel. O que a gente tinha era uma avaliação que os jogadores que iriam entrar eram esses jogadores que entraram no jogo. O próximo jogo vai ser um outro. Se tiverem todos à disposição, não tiver ninguém machucado ou com cartão, vai ter que ser outro. E assim se forma um grupo. É estar preparado quando a oportunidade surgir, conseguir jogar, conseguir entrar, jogar bem e nos ajudar. O Miguel é um menino especial e a gente conta muito com ele. Foi só por uma questão de hoje, de opção, de característica, de estratégia, como o Michel ficou fora também.

Odair em coletiva de imprensa, elogia os jogadores pela determinação em virar o jogo.

O Fluminense venceu o Moto Club por 4 a 2, em São Luís, Maranhão, e avançou de fase.

Após a partida, o técnico Odair Hellmann em coletiva concedida, elogiou os jogadores por não terem se desestabilizado com o placar desfavorável, disse: – Iniciar um jogo perdendo de 2 a 0 pode comprometer a vitória, a classificação. Depois que tomamos o segundo gol, a equipe se estabilizou e teve méritos de não entrar em um jogo de desespero, de querer fazer gol a qualquer custo. Eles baixaram a linha de marcação com o 1 a 0, e com o segundo gol, ainda mais. Em um campo onde acelerar o jogo o tempo inteiro não dá, é preciso trocar passes, circular… A partir desse momento começamos a fazer isso e construímos a vitória por 4 a 2. No fim, fomos merecedores dessa classificação.

Sobre os gols sofridos, foram estudados pelo time antes da partida, comentou: – Não surpreendeu. Estudamos o Moto, trabalhamos, conversamos a respeito disso. Mostramos na preleção alguns comportamentos algumas características que o time deles têm e uma delas era essa bola longa nas costas da linha de defesa, a outra era a bola parada no primeiro pau. Nós temos a consciência que tomamos o gol daquilo que vimos, treinamos e sabíamos que podia acontecer. Precisamos corrigir isso. Não podemos entrar em um jogo e dar essa possibilidade, ainda mais tendo estudado e visto o adversário.

O próximo confronto será quarta-feira, dia 04.03.2020 no Maracanã.

W.Silva comenta sobre a falta de atenção no início da partida.

Com a vitória, o Fluminense está classificado para a segunda fase da Copa do Brasil, onde enfrenta o Botafogo-PB, na quarta (04), às 19h15, no Maracanã.

O início ruim da partida contra o Moto Club, o Tricolor chegou a perder por 2 a 0, foi motivo de cobrança do atacante Wellington Silva.

“Ficamos felizes com o resultado, mas a gente não pode entrar desligado, sofrer esses gols no início, muito rápido, para depois correr o jogo inteiro para buscar o resultado. No próximo jogo, precisamos começar mais ligados, marcando gols em vez de sofrer, mas no final de tudo deu certo, a gente conseguiu sair com a vitória, que foi muito merecida e se classificar”, falou.

Sobre a desclassificação comentou: “Foi uma vitória muito importante, a gente precisava depois da eliminação na Sul-Americana, a gente precisava dessa classificação na Copa do Brasil para o clube, para nós jogadores, para a sequência do ano”, disse.

O atacante comentou sobre o desempenho muito abaixo do esperado, e disse confiar na evolução do trabalho : “A equipe está trabalhando, está todo mundo bem, em condições de jogar, agora vamos ver o que o professor vai ver para a volta, no fim de semana, segundo turno. A gente sempre tem o que melhorar, mas pouco a pouco a gente vai trabalhando para evoluir”, declarou.

Fluminense vence o Moto Club, avança na Copa do Brasil

Vitória por 4 a 2 sobre o Moto Club garantiu a vaga na próxima fase

O Fluminense não teve facilidade no Castelão, em São Luís (MA), mas passou para a segunda fase da Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira (26/02), vencendo o Moto Club por 4 a 2. O time da casa abriu o placar ainda no primeiro minuto de jogo e ampliou já aos 11, tornando o jogo ainda mais complicado. Mas logo depois, Nene sofreu pênalti que ele mesmo converteu. O técnico Odair Hellmann colocou Ganso no lugar do Yuri e, a partir daí, o Flu passou a ter o controle das jogadas ofensivas. Na volta do intervalo, a reação foi imediata. Nene empatou em bela cobrança de falta. Nino fez o terceiro de cabeça, aos 26. E aos 38, Marcos Paulo deu números finais ao jogo com um bonito gol, driblando dois zagueiros e tirando do goleiro.

PRIMEIRO TEMPO:

Logo no primeiro minuto, Wallace abriu o placar para o time da casa, de cabeça, após escanteio cobrado pelo lado esquerdo do ataque. Aos 5 minutos, boa triangulação entre Nene e Egídio, a bola sobrou para Gilberto que finalizou em cima da zaga. Na sequência, Nene cobrou escanteio mas a zaga despachou. George fez o segundo do Moto Club aos 11, com o gol vazio. Após contra-ataque, Ancelmo o encontrou livre na pequena área. Aos 13, Evanilson tentou de fora da área mas a bola subiu demais. No lance seguinte, Wellington Silva subiu e encontrou Nene, que invadiu a área e sofreu pênalti. O próprio Nene cobrou, aos 17, e marcou . Aos 19, após escanteio, Fernando Pacheco pegou o rebote e chutou rente a trave esquerda do goleiro Saulo. Aos 30, pressão total do Fluminense. Após troca de passes na área Gilberto chutou forte e carimbou a zaga, no rebote, Wellington Silva chutou colocado para a defesa de Saulo. Aos 34, Nene cobrou escanteio e Nino cabeceou para mais uma defesa do goleiro adversário. O Tricolor seguiu pressionando e buscando a infiltração nas linhas defensivas da equipe maranhense.

SEGUNDO TEMPO:

O Fluminense empatou logo aos 3 minutos, Nene acertou uma linda cobrança de falta sofrida por Ganso. O sétimo gol de Nene em 2020. Sob chuva, o Moto Club teve dois escanteios aos 10 e aos 12, sem sucesso. Aos 21, em falta pela esquerda do ataque, o Moto Club alçou bola na área cortada por Muriel, no rebote, a bola chutada de fora da área saiu pela linha de fundo. Mais uma falta sofrida por Ganso, aos 26. Nene cobrou na cabeça do zagueiro Nino, que só completou para o gol. O Moto Club, tentando aproveitar o gramado molhado, tentou alguns chutes de longa distância, sem sucesso. O campo pesado dificultou a troca de passes da equipe do Fluminense e o jogo ficou muito travado no meio campo. Aos 38 minutos, o quarto gol do Flu. Ganso recebeu um passe errado da defesa adversária e armou o contra ataque com Yago, que acabara de entrar. Ele encontrou Marcos Paulo na área, que se livrou de dois zagueiros e chutou sem chances para o goleiro Saulo.


FICHA TÉCNICA

COPA DO BRASIL 2020 – 1ª FASE
Estádio Governador João Castelo, São Luís, Maranhão.

Moto Club (MA)
Saulo, Denílson, Ramon, Wallace (Douglas) e Wesley; Amaral, Naílson, Doda (Luan) e Ancelmo; Sílvio e George (Clecione).
Técnico: Dejair Ferreira

Fluminense
Muriel, Gilberto, Nino, Digão e Egídio; Yuri (Ganso), Henrique e Nene; Fernando Pacheco (Marcos Paulo), Wellington Silva (Yago Felipe) e Evanilson.
Técnico: Odair Hellmann

Cartões amarelos: Saulo, George, Naílson (Moto Club) e Yuri, Evanilson, Gilberto, Marcos Paulo (Fluminense)

Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima (MG), auxiliado por Ricardo Junio de Souza (MG) e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG)

Texto: Comunicação/FFC
Fotos: Mailson Santana/FFC

Primeiro encontro de Tricolores no Maranhão é um sucesso

Evento contou com a presença do ídolo Romerito e aconteceu na tarde desta quarta-feira


Em São Luís para enfrentar o Moto Club, pela primeira fase da Copa do Brasil, o Fluminense realizou um evento na capital do Maranhão para reunir seus torcedores locais. O evento contou com a presença do ídolo Romerito e apoio da Ilha Flu e Mara Flu aconteceu na Pizzaria Fornalha Grill. No local, foi montado um balcão de adesão ao Sócio Futebol e aconteceu distribuição de brindes aos novos e antigos sócios.

– É a primeira vez que fazemos um evento no Maranhão, uma região com muitos Tricolores, não à toa é o segundo estado com mais sócios nas regiões Norte/Nordeste, atrás apenas da Bahia. É um evento construído não só pelo clube, mas também pela Ilha Flu e Mara Flu, que apoiaram toda a operação e tudo que a gente pensou em fazer. A nossa meta é fazer o maior número possível de sócios aqui, porque o Maranhão é um estado com muito potencial para ter sócios do Fluminense – disse Dhaniel Cohen, do Marketing/Flu-Memória

O evento não contou só com Tricolores de São Luís, mas de vários pontos do Maranhão e do Nordeste. É o caso de Leonardo Franco de Almeida, de 20 anos, que está no Maranhão desde o começo de fevereiro, após 24 horas de viagem de Brasília a Barra do Corda-MA. Desde então, ficou hospedado na casa da sua avó e teve que passar mais alguns dias após o adiamento do jogo. Na última terça-feira, pegou mais oito horas de estrada para chegar a São Luís para assistir ao Fluminense.

– Quando soube do jogo em São Luís, fiquei muito feliz. Estava indo comprar a minha passagem para a capital quando descobri que o jogo foi adiado. Saí de Barra do Corda nesta terça-feira, cheguei às 5 da manhã em São Luís. Fizemos uma viagem difícil, com muita chuva e buracos na estrada. Mas é muito emocionante chegar aqui e ver o Romerito, um dos maiores ídolos do clube. Pelo Fluminense, nós enfrentamos e fazemos tudo – disse o torcedor Tricolor.

Fotos: Mailson Santana/FFC
Texto: Comunicação/FFC

Ganso e F. Pacheco comentam a expectativa para o primeiro confronto da Copa do Brasil

O Fluminense encara o Moto Club, em São Luís do Maranhão, nesta quarta-feira de Cinzas, 26.02.2020, às 21h30min, no Estádio Governador João Castelo. Os jogadores em bate-bola falam das suas expectativas.

Ganso comenta: ” fiquei feliz de completar a marca de 50 jogos pelo Fluminense e um ano de casa . A gente sabe da quantidade de jogos do calendário Brasileiro, alguns jogadorespassaran dos 60 jogos no ano. Mas , apesar de importante , o número é um detalhe. Estou aqui para somar e ajudar a equipe sempre “.


Fernando Pacheco disse: “meu primeiro jogo fora do Rio, um campeonato novo para mim. Estou muito motivado assim como toda a equipe para passar à segunda fase. Estou muito tranquilo e, assim como meus companheiros, com muita vontade de ganhar”.

Informações do Tricolor para a partida contra Moto Club

O Fluminense encara o Moto Club, em São Luís do Maranhão, nesta quarta-feira de Cinzas, 26.02.2020, às 21h30min, no EEstádio Governador João Castelo.

A partida é válida pela Primeira fase da Copa do Brasil, no confronto histórico, foram sete jogos como visitante, sendo seis vitórias do Fluminense e um empate.

O zagueiro Frazan passou por cirurgia no joelho direito, no dia 10.02.2020, segue o tratamento no Clube, sendo o único fora da partida. O restante do Elenco está a disposição do Técnico Odair Hellmann.

Esta será a décima partida do Fluminense na temporada de 2020. Foram cinco vitórias, dois empates e duas derrotas. Foram 15 gol feitos e seis sofridos. Nenê é o artilheiro do Fluminense na temporada com cinco gols.

Retrospecto do confronto Fluminense x Moto Club

O jogo pela primeira fase da Copa do Brasil , vai se realizar no Estádio Governador João Castelo em São Luís do Maranhão.

NA COPA DO BRASIL:
JOGOS: 147
VITÓRIAS: 75
DERROTAS: 33

CONTRA O MOTO CLUB:
JOGOS: 10
VITÓRIAS: 9
GOLS PRÓ: 2

ÚLTIMO JOGO : 16.11.1999- MARACANÃ
2a FASE – BRASILEIRO SÉRIE C
PLACAR: FLUMINENSE 2X1
GOLS: PAULO CESAR E MAGNO ALVES (FLU)E SILVIO (MOTO CLUB)

PARTIDA HISTÓRICA : 14.09.1975 – NHOZINHO SANTOS
8a RODADA – CAMPEONATO BRASILEIRO
PLACAR: 3X1
GOL: MARCO ANTÔNIO, GIL E RIVELINO (FLU) E FERRAZ (MOTO CLUB)

Tricolores que estão no Maranhão já podem comprar ingressos

Entradas podem ser adquiridas pela internet e no Estádio Castelão

Os tricolores que quiserem apoiar o Fluminense na partida da primeira fase da Copa do Brasil, contra o Moto Club, nesta quarta-feira (26/02), às 21h30, poderão comprar ingressos pela internet e no Estádio Castelão, em São Luís (MA), local da partida. Confira todas as informações:


Partida

Moto Club x Fluminense

Data, Horário e Local
Quarta-feira, 26/02/2020, às 21h30, no Estádio Governador João Castelo (Castelão), em São Luís, no Maranhão.

Ingressos
Setores 2,3,5 e 6
Preço: R$ 100 (inteira) / R$ 50 (meia-entrada) / R$ 40+1kg de alimento (meia solidária)

Setor 4 (Torcida Mista)
Preço: R$ 140 (inteira) / R$ 70 (meia-entrada) / R$ 60+1kg de alimento (meia solidária)

Cadeira (Torcida Mista)
Preço: R$ 180 (inteira) / R$ 90 (meia-entrada) / R$ 80+1kg de alimento (meia solidária)

Meia-entrada para estudantes, idosos a partir de 60 anos, professores da rede pública ou privada e portadores de necessidades especiais.

Meia solidária somente mediante a apresentação de 1kg de alimento não-perecível no acesso ao estádio.

Venda online
https://www.bilheteriadigital.com/moto-x-fluminense-26-de-fevereiro
Vendas até quarta-feira (26/02), às 21h30.

O torcedor poderá carregar o ingresso no aplicativo da Bilheteria Digital. Não será necessário trocar o voucher da compra pelo ingresso físico.

Venda no dia da partida
Estádio Castelão
Quarta-feira (26/02), das 9h ao fim do primeiro tempo

O mando de campo, assim como toda a operação e responsabilidade da partida, é

Top