Quando a paixão cega

Sou sócia proprietária do clube há 40 anos pelo menos, neste percurso minha família viu renúncias, triunvirato, politica suja, todo tipo de situações…defendemos as cores do tricolor em alguns esportes… sempre acreditei que alguém quando se candidata a presidência do Fluminense o faz por algum motivo (seja ele qual for) , mas , com certeza não é para ser o pior gestor , ou mesmo destruir a instituição. Penso sempre que as pessoas são imbuidas de boas intenções, todavia, quando se deparam com a realidade, muitas vezes ficam impossibilitadas de realizar seus planos…mesmo assim, acredito que tentam de tudo para darem o seu melhor.

No final do ano passado conversando com o Presidente Abad, foi dito que estavam trabalhando insistentemente para trazer muitas coisas boas, resolvi dar um voto de confiança, ao contrário de muitos que resolveram xingar, brigar, pedir renúncia , impeachment e afins, falava aos meus pares ” menos , parem , vamos tentar a paz” , surgiam todos os tipos de agressões e xingamentos….culminando com a reunião do dia 26 de dezembro de 2018, que resultou na AGE do dia 26 de Janeiro de 2019, ao passo de acalmar os ânimos, estes seguem mais acirrados.

Sempre fui contrária a saída do Presidente Abad, apesar de ser oposição e ter sido eleitora do Deley e Celso. Sempre torci para nosso Presidente acertar e depois de dois anos tentando acertar contas, penhoras e toda as desgraças, eis que consegue fechar um negócio muito bom e em bases sólidas para o Fluminense, acertando com várias outras contratações.
Esclareço ainda, que existem ainda outras negociações a serem fechadas e devemos prestigiar o time , pois temos competições importantes para fevereiro….logo.
Para quem ficou xingando,falando, brigando….e agora….o que dizer….ainda, prefiro acreditar no melhor sempre, sobretudo em dias melhores . Usarei sempre as redes sociais com a finalidade de incentivar e promover a instituição Fluminense…quanto ao dirigentes os procuro pessoalmente para me manisfestar… desconstrução NUNCA, construção sempre….devemos agir sempre com razão e bom senso, pois a paixão cega, e nos faz cometer desenganos e desatinos.



Cilene Fernandes Pinto

Venda de ingressos para River-PI x Fluminense começará neste sábado

Pela primeira fase da Copa do Brasil na próxima terça-feira, dia 5, às 21h30, River-PI e Fluminense se enfrentarão no Estádio Albertão, em Teresina.
Neste sábado com valores são de R$ 30 (arquibancada placar), R$ 50 (arquibancada cabine) e R$ 80 (cadeira), começam a serem vendidos os ingressos para a partida .

Por meio de sua assessoria de imprensa o River informou que o primeiro lote de ingressos será de 7 mil bilhetes e ainda haverá a disponibilização de 500 lugares no setor das cadeiras superiores no estádio, que poderá receber até 13.500 torcedores.

Pontos de venda :

SÁBADO
Lojas Noroeste: Praça Saraiva e Praça Rio Branco e Teresina Shopping
Centromed do bairro Piçarra.

SEGUNDA-FEIRA
Estádio Albertão a partir de 8h.


Alvaro Souza Che

A novela Paulo Henrique Ganso perto do Fim

Nesta sexta-feira chegou a informação em nossa redação de que o Sevilla teria rejeitado a proposta Tricolor que pretendia o parcelamento das garantias bancárias para liberar o empréstimo do jogador . O Fluminense mantém esperanças ainda na contratação de Ganso,mas aparentemente,busca um nome no mercado sul americano que possa suprir essa carência.

O prazo para a definição da novela Ganso se aproxima do fim pois dia 31 de janeiro,fecha a janela de negociações Europeias.




Alvaro Souza Che

Chuva forte destrói parte do telhado de Laranjeiras .

As chuvas da tarde desta sexta feira destruíram parcialmente o telhado do estádio das Laranjeiras.

A chuva,mesmo intensa,só mostrou o quanto precisamos com urgência reformar nosso estádio pois sendo um bem tombado é obrigação do clube manter sua manutenção em dia e evitar que algo assim aconteça.
A falta de manutenção demonstra descaso com o bem e o Fluminense além do prejuízo relativo ao reparo que se faz urgente,ainda pode ser multado severamente por não estar dando manutenção ao bem tombado.

Imagens :Flavio Amendola TV Bandeirantes e Arquivo pessoal Alvaro Souza

Alvaro Souza Che

Flusocio’s eleven – Onze mentiras e uma verdade

O descaramento da Flusócio – assim como a estupidez humana, da qual é consequência lógica – não encontra mesmo limites.

Após a vexatória campanha no Brasileiro de 2018, eis que aparece o mais odiado grupo político da História do Fluminense com a Nota “Ano de muitas dificuldades”.

Pela qualidade formal – aliada à hipocrisia material – da peça, penso que a mesma provém da pena dele, o indefectível Zé Bobão.

Na referida Nota, a Flusócio exortou todos à união? Não, pelo contrário, como sempre faz, o grupelho estimulou a cizânia entre os tricolores.

Na Nota, a Flusócio fez um mea culpa? Longe disso, a nota do grupelho é encharcada de soberba e arrogância.

Em suma, a malfadada Nota arrola onze mentiras – ou meias-verdades- e apenas uma verdade límpida e cristalina.

Começo, claro, pela verdade límpida e cristalina estampada na Nota: “… quebra-quebra do patrimônio […] vazamentos de números de telefone […] intimidações e ameaças contra a vida [dos] integrantes e [das] famílias…” são posturas bárbaras, inumanas, que devem ser repudiadas por todos nós. Nem mesmo o desespero de assistirmos, diuturna e persistentemente, aos demoníacos esforços da Flusócio em destruir o Fluminense justifica a violência – física e psíquica – contra os integrantes da Seita Maldita –e muito menos contra os familiares deles.

Somos melhores que isso, amigos!

Somos melhores que eles, amigos!

Passemos, agora, às muitas mentiras veiculadas na Nota, pela ordem em que foram apresentadas.

A primeira mentira salta aos olhos logo no primeiro parágrafo da Nota. Preste atenção, Zé Bobão: a torcida do Fluminense não é massa de manobra da oposição. Odiamos a Flusócio porque vocês, flusocianos, são mentirosos, soberbos, prepotentes, divisivos, incompetentes,

oportunistas e têm uma energia espiritual ruim pra cacete. No ponto, aliás, você, Zé Bobão, é a encarnação perfeita disso tudo.

A segunda mentira – ou meia verdade -, diz com “… o bloqueio de 15% de todas as receitas do clube […] determinado pela PGFN…”. A uma, Zé Bobão, porque, matematicamente, 85% das receitas do Fluminense não foram bloqueadas, ao menos pela PGFN. Ou seja, o bloqueio, só por si, não justifica a pindaíba em que o clube se encontra. A duas, Zé Bobão, porque em 2013, o Presidente era outro trapalhão de suas hostes, “O Peter + 3”, primeiro engodo criado pela Flusócio. A três, porque de medidas constritivas, como essa, cabem recursos, Zé Bobão. No ponto, dou-lhe um conselho gratuito: estude o Código Tributário Nacional e a Lei de Execução Fiscal. Você encontrará várias saídas nesses diplomas normativos.

A terceira mentira da Nota encerra um sofisma: Pedro se machucou logo… prejudicou o time? Não! Pedro se machucou e não pôde ser vendido. PQP! Desnudada foi a intenção mercantil do grupelho. Faço minhas as palavras da Young-Flu: “Flusócio, o Flu não é negócio!”.

A quarta mentira diz respeito às negociações de Scarpa e Douglas com Palmeiras e Corinthians, tidas como exitosas. Nenhuma linha sobre o cavernoso caso do Diego Souza. Por que, Zé Bobão? Algo a esconder?

A quinta mentira escancara a incompetência da Flusócio no quesito futebol. Qualquer torcedor mediano sabe que dado clube – para ser campeão brasileiro – carece de um elenco forte, não apenas de um bom time. De mais a mais, faltou à Flusócio dizer que não temos nem time, muito menos elenco. Bizarro, Zé Bobão!

Os itens 5 e 6 da Nota podem ser condensados numa única mentira. Tudo isso era conhecido do grupelho e, hoje, soa como chororô de bêbado de pé-sujo. Ou a aprovação das contas dos anos anteriores era apenas um exercício lítero-poético-recreativo? Deixe disso, Zé Bobão!

A sétima mentira veiculada na Nota é tocante à dispensa de alguns jogadores no início do corrente ano. À honrosa exceção de Diego Cavalieri, tratava-se de jogadores caros e velhos – contratados pela própria Flusócio, e não por marcianos mal intencionados. Ou seja, errou-se nas contratações e, para fechar o ciclo com chave de ouro, errou-se nas dispensas. Mais uma vez, bizarro, Zé Bobão!

A oitava mentira esconde o inescondível: o fato que “Poucos jogos terminam […] no azul…” porque o time do Fluminense é uma porcaria, padrão Flusócio de qualidade. Se o time fosse decente, mais e mais jogos dariam lucro. Entendeu, Zé Bobão? Qualquer dúvida, dá um google com “Presidente, compre que a torcida garante”, da época da Máquina Tricolor – que não existiria se a Flusócio estivesse, à época, no poder.

Negar a pequenez com que a Flusócio enxerga o Fluminense é a nona e paquidérmica mentira da Nota. As pessoas só dão o que têm, Zé Bobão. Vocês são medíocres, e a mediocridade que exalam se alastra pelo clube. Vocês só não destruíram o Fluminense ainda devido à resistência de 4 milhões de apaixonados e abnegados torcedores. Em tempo: em 2013, vocês “…não pisavam no departamento de futebol…”, mas, mesmo assim, são responsáveis pelo êxito de 2012? Tome vergonha, Zé Bobão!!!

A décima mentira da Nota … dela, prudentemente, me esgueiro. Só sei que é mentira da Flusócio. Afinal, ninguém sabe o efetivo valor das vendas dos jogadores. “Flusócio, o Flu não é negócio!”.

Vamos, agora, à mentira derradeira da Nota: em 2008, o mundo foi sacudido pela maior crise financeira desde 1929. E o Fluminense não perdeu o patrocínio da Unimed. Enfim, Zé Bobão, não temos patrocínio máster porque vocês, flusocianos, repito, são mentirosos, soberbos, prepotentes, divisivos, incompetentes, oportunistas e têm uma energia espiritual ruim pra cacete.

Amigos, até o título da mencionada Nota está errado. Não foi um ano de dificuldades, Zé Bobão. As dificuldades começaram quando vocês, da Flusócio, entraram no clube com o intuito de destruí-lo.

Saudações tricolores – menos para os integrantes da Seita Maldita!

 

Texto André Ferreira de Barros

André Ferreira de Barros tem 51 anos, acompanha o Fluminense em estádios desde a final da Taça Guanabara de 1975 e acha que a Flusócio tem que deixar o Tricolor e tentar a sorte no Boavista.

Fluminense tem primeiro reforço para 2019

 

Saudações Tricolores,

Segundo o site Globoesporte.com, o Fluminense já tem o primeiro reforço para 2019: se trata do atacante Caique de 25 anos que está atualmente no Guarani de Campinas. Ele vai chegar sem custos ao clube, já que seu compromisso com o clube campineiro termina no dia 05 de dezembro. Ele chega indicado por Ricardo Corrêa, chefe do departamento de scout do Fluminense.

Caique fez apenas 3 gols em 22 partidas em 2018, mas sua temporada está prejudicada pelo fato do atacante ter tido lesão no púbis, o que afastou por quatro meses dos gramados.

Caique vai assinar por uma temporada, podendo prorrogar por mais uma temporada.

Foto: twitter oficial do Guarani

Por Thiago Caruso

Flu anuncia relacionados para o jogo contra Ceará

Saudações tricolores:

O Fluminense divulgou a lista de relacionados para o jogo contra o Ceará logo mais às 20:09 no Maracanã. Gum está de volta, Leo continua fora e Macula, atacante do sub-20 é a novidade . A venda de ingressos para o jogo segue nas Laranjeiras e no Maracanã, bilheteria 1.

Foto: Fluminense FC

Por Thiago Caruso

Flu perde e se complica no Torneio OPG

Saudações Tricolores:

  1. Jogando ontem nas Laranjeiras, o Fluminense perdeu para o Flamengo por 1 x 0, gol de Yuri na partida de ida da decisão do torneio Otávio Pinto Guimarães. O jogo de volta será na Gavea no próximo sábado às 10hs e o tricolor precisa vencer por 2 gols de diferença para ganhar o torneio. Se vencer por um gol, a decisão irá para os pênaltis.

Fluminense teve algumas chances de abrir o placar, antes de levar o gol. Inclusive, perdeu um pênalti com Macula que chutou para fora a cobrança.

Fluminense formou com: Heitor, Diogo(Thiago), Higor, Geovani e Cesar; Denilson, Resende(Matheus Nascimento) e Gabriel Capixaba(Lucas); Leandro Spadacio, Dudu(Samuel) e Macula.

Presidente Abad faz vaquinha para tentar pagar dívidas

Saudações Tricolores:

O presidente do Fluminense Pedro Abad, de acordo com o site UOL, teria feito uma vaquinha com várias pessoas próximas ao presidente no intuito de conter a grave crise financeira que o clube vive. Pessoas como Ronaldo Barcellos( comercial) , Daniel Kalume( jurídico), além de Ricardo Tenório e o ex presidente Peter Siemsen foram algumas das pessoas procuradas.

O site UOL levantou que o valor arrecadado até aqui foi de R$150 mil e a ideia que esse valor seja dividido após o jogo de segunda feira contra o Ceara no Maracanã.

O clube deve dois meses de salários a funcionários, dois meses CLT a jogadores, além de cinco meses de direitos de imagem, num valor que chega a mais de R$11 milhões. Existe a expectativa que o clube quite algumas dessas dividas na próxima semana.

Foto: Nelson Pérez

Por Thiago Caruso

Gilberto vai voltar aos campos semana que vem

Saudações Tricolores:

Uma boa notícia em breve para o treinador Marcelo Oliveira. O lateral direito Gilberto deve voltar a trabalhar em campo na semana que vem. O lateral que não joga desde 25/08 na derrota para o cruzeiro no Mineirão, vem de um problema sério com edema ósseo no joelho esquerdo.

O médico Douglas Santos falou sobre o caso do lateral direito e começa falando porque houve um atraso na volta do jogador: Medicina não é uma ciência exata. Era uma prazo, que não se confirmou. Não há um exame que diga o tempo que o edema precisará para desaparecer. Depende de pessoa para pessoa e do trauma que ele teve. Naquela época, imaginei que seria uma situação, mas ela foi mais demorada – disse o coordenador.

Douglas Santos falou também que Gilberto deve voltar a jogar ainda em 2018.  “Ele está evoluindo muito bem. Se continuar nesse ritmo, a expectativa é de que ele fique à disposição do treinador nas últimas partidas da temporada. A chance dele voltar a jogar neste ano é grande, sim.”

 

O site Globoesporte.com disse que o Fluminense não fará mais investimentos para adquirir os direitos do lateral direito, devido a dificuldade econômica do clube. Para permanecer, o Fiorentina tem que aceitar um novo empréstimo do jogador.

Por Thiago Caruso