Nene artilheiro da última Copa do Brasil, vira garçom e exalta Fred. Leia!

Com o centroavante como referência, camisa 77 muda característica e está a apenas uma assistência de igualar sua marca da última temporada

Nene terminou a última temporada como o principal artilheiro do Fluminense com 20 gols, sendo seis deles na Copa do Brasil — que lhe renderam o troféu de goleador da competição. Em 2021, no entanto, o meia tem se destacado por contribuir de outra forma na construção ofensiva. O camisa 77 é o líder em assistências da equipe, assumindo de vez o papel de garçom tricolor. Na atual temporada, já são seis passes para gol, ficando só a um de igualar a marca anterior.

Para Nene, a mudança de seu estilo de jogo se deve, fundamentalmente, à presença de Fred, que retornou ao Fluminense no meio da última temporada. Antes de o camisa 9 retomar sua forma ideal, o meia encontrava mais espaços para infiltrar na área e exercer uma função mais goleadora. Agora, com entrosamento cada vez mais afiado, o “Vovô” tem procurado servir ao centroavante. Uma parceira que ele espera que dê frutos novamente na partida desta quarta-feira, às 21h30, contra o Red Bull Bragantino, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

“Minha característica sempre foi essa, de dar assistências. No ano passado, realmente eu tive bem mais gols do que passes, mas nessa temporada, com a referência do Fred na frente, algo que não tinha tanto antes, muda um pouco a configuração e tenho atuado mais com assistências. A gente se entende bem”, destacou Nene.


A mudança se reflete em números. Na temporada passada, Nene marcou nove gols e deu duas assistências nos 16 primeiros jogos, de acordo com as estatísticas do SofaScore. Na atual, em contrapartida, já são seis passes para gol e duas bolas na rede. A explicação passa também pelo desenho tático do time comandado pelo técnico Roger Machado.

“Estou jogando um pouco mais na linha dos volantes, ajudando mais na marcação, funcionando como um tripé. Isso faz com que eu chegue mais de frente na hora do ataque e, consequentemente, o passe vai sobressair mais do que o gol. Então é por isso que nesse ano os números mostram essa diferença”, explicou.

A mudança de posicionamento e de característica não impede, contudo, que Nene busque seus gols quando as chances aparecerem. Atual artilheiro da Copa do Brasil (o mais velho a conseguir o feito, aos 39 anos), o camisa 77 é peça importante para o time que nesta quarta-feira enfrenta o Red Bull Bragantino no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista-SP.

Por ter vencido a primeira partida do confronto por 2 a 0, na última semana, no Maracanã, o Time de Guerreiros pode até perder por um gol de diferença que garante vaga nas oitavas de final. A vantagem, no entanto, não deve fazer o Fluminense mudar sua postura em campo, segundo Nene, que alertou para os perigos do adversário.

“Vai ser uma partida muito difícil, como foi no Maracanã, no primeiro jogo. O time deles é bem organizado, perigoso no contra-ataque, com muita velocidade. Ainda mais no campo deles, sabemos que vão pressionar, até porque estão com dois gols atrás. Então a gente tem que tomar muito cuidado, estar bem focado na parte defensiva e quando a gente tiver com a bola fazer nosso jogo e aproveitar as chances que a gente criar”, analisou.

Fotos: Lucas Merçon e Mailson Santana/FFC
Texto: Comunicação/FFC

Fred pode se tornar o maior artilheiro da história da Copa do Brasil, só falta um gol. Leia!

Ídolo tricolor está a um gol de se igualar a Romário e a dois de se isolar no topo da lista

Passo a passo, Fred vai escrevendo novos capítulos de sua já gloriosa carreira. E nesta quarta-feira, quando a bola rolar a partir das 21h30, o ídolo tricolor tem a oportunidade de novamente fazer história. Se balançar as redes contra o Red Bull Bragantino, no Estádio Nabi Abi Chedid, se tornará o maior artilheiro da Copa do Brasil em todos os tempos. Com 35 gols, ele está a um de se igualar a Romário e a dois de se isolar no topo da lista.

Dos seis principais goleadores da história da competição, Fred é o único em atividade. Depois do primeiro jogo do confronto com o time do interior paulista, vencido pelo Fluminense por 2 a 0 (com um gol do camisa 9), ele comentou a possibilidade de atingir mais uma marca importante na carreira.

“Feliz pelo gol, espero fazer mais um lá para encostar no meu ídolo (Romário), nosso ídolo do Brasil. Espero poder fazer esse ano porque o fim (da carreira) está próximo”, declarou Fred, que tem 28 jogos (14 vitórias, 7 empates e 6 derrotas) e 18 gols com a camisa do Fluminense na Copa do Brasil.

Desde que voltou ao Fluminense, Fred tem se habituado a bater recordes e atingir marcas importantes. Além de romper a barreira dos 400 gols na carreira, o camisa 9 se tornou o terceiro maior artilheiro brasileiro na Libertadores (22 gols) e o segundo maior artilheiro da história do Tricolor, agora com 188 gols – atrás apenas de Waldo (319).

Na Libertadores, Fred ultrapassou Jairzinho e se igualou a Célio Taveira (ex-Vasco e Nacional-URU, clube pelo qual marcou todos os seus 22 gols no torneio). Único jogador entre os cinco primeiros ainda em atividade, o camisa 9 do Time de Guerreiros está agora a três gols de se igualar e a quatro de ultrapassar Palhinha, o vice-líder do ranking, com 25 gols. O brasileiro com mais gols na história da competição continental é Luizão, com 29.

Além disso, Fred é o maior artilheiro da história do Brasileirão por pontos corridos, com 152 gols. Ele é o quarto da lista geral, contabilizando todos os formatos de disputa, e assumirá a vice-liderança isolada se marcar três vezes no campeonato em 2021. Ele ultrapassaria Edmundo (153) e Romário (154) e ficaria atrás somente de Roberto Dinamite (190).

Maiores artilheiros da Copa do Brasil:

1– Romário (36 gols)
2– Fred (35 gols)
3– Viola (29 gols)
4– Oséas e Paulo Nunes (28 gols)
5– Dodô (26 gols)

Goleira Ravena sofre fratura no dedo anelar e passa por cirurgia

A goleira se machucou durante treinamento no CTVL

A goleira Ravena sofreu uma fratura no dedo anelar durante um treinamento no CTVL, em Xerém, e teve de ser submetida à uma cirurgia na mão direita. A jogadora, que estava na lista de atletas convocadas para um período de treinamentos com a Seleção Brasileira Feminina Sub-20, não pôde ir para Pinheiral, onde estava prevista a apresentação do grupo. A operação, segundo a equipe médica do Flu, transcorreu dentro do previsto e a arqueira vai iniciar o processo de reabilitação. A coordenadora do Departamento Médico feminino, Danielle Cervinho, falou sobre a lesão sofrida pela arqueira.

“A Ravena sofreu uma fratura na articulação da Falange média e necessitou de abordagem cirúrgica para sua correção. Estimamos que o retorno da atleta às suas atividades ocorra em um período máximo de dois meses, sem sequelas permanentes que comprometam suas atividades em campo”.

Na Seleção

A Seleção Feminina Sub-20 iniciou mais um período de treinamentos em Pinheiral (RJ), na segunda-feira (7), na Data FIFA que se estende até o dia 16 de junho. De acordo com informações divulgadas no site da CBF, o técnico Jonas Urias pretende estimular o desenvolvimento do elenco com volume de treinos e interação entre as jogadoras. As atletas Tarciane, Luiza Travassos e Luany seguem com a Seleção.  

Texto: Comunicação/FFC
Fotos: Adriano Fontes/Divulgação

Alexandre Araújo comanda o Boteco Brahma Tricolor convida Guilherme Torres

Nesta quarta-feira, às 21h30, o Fluminense vai enfrentar o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista, pelo jogo de volta da 3ª fase da Copa do Brasil. Na semana passada, no Maracanã, o Time de Guerreiros venceu por 2 a 0.


Pela 3ª vez, o Boteco Brahma Tricolor, de Alexandre Araújo e Toni Platão, terá a presença de Guilherme Torres, técnico do Sub-17 do clube, a partir das 19h30. Em seguida, a FluTV fará a transmissão em áudio do confronto.

Envolvido com o trabalho nas categorias de base tricolores desde 2017, o treinador conquistou no ano passado o título brasileiro da categoria em que atua. “O que mais me chama a atenção em Xerém é o ambiente. É acolhedor. Faz com que as pessoas estejam felizes e deem seu máximo. Assim, conseguimos desenvolver melhores pessoas e jogadores”, disse, em uma de suas participações no programa.


Foto: Mailson Santana/FFC

Flu x RB Bragantino pelo Brasileiro, tem horário alterado no domingo

Partida estava prevista inicialmente para 16h e foi remarcada para 20h30

A CBF confirmou a alteração do horário da partida entre Fluminense e Red Bull Bragantino, no próximo domingo, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Nabi Abi Chedid, no interior paulista. O jogo inicialmente estava previsto para as 16h, mas foi remarcado para 20h30.

O Fluminense tem 4 pontos no Brasileiro, com uma vitória e um empate, e ocupa neste momento o sexto lugar da tabela de classificação. A partida de domingo terá arbitragem de Leandro Pedro Vuaden (RS), que será auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS). Heber Roberto Lopes (SC) será o responsável pelo Árbitro de Vídeo (VAR).

Antes disso, porém, a equipe terá curiosamente o mesmo adversário pela frente, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, também no Estádio Nabi Abi Chedid, nesta quarta-feira, às 21h30. Por ter vencido na ida por 2 a 0, no Maracanã, o Time de Guerreiros pode até perder por um gol de diferença que garante vaga nas oitavas de final da competição.

Foto: Lucas Merçon/FFC
Texto: Comunicação/FFC

A boa fase de Yago Felipe se destacam nos números

Jogador tem 61 bolas recuperadas, 25 desarmes e 19 interceptações nos últimos 10 jogos, além de 2 gols e 2 assistências

A engrenagem Fluminense tem um motor, e ele atende pelo nome de Yago Felipe. No esquema do técnico Roger Machado, o meia deu um salto de produtividade e tem se destacado por sua qualidade nos dois setores do campo. Seja no ataque ou na defesa, o jogador acumula números que impressionam, sobretudo nos últimos 10 jogos.

Peça-chave no bom momento do Fluminense na temporada, Yago mostra que sua importância vai além da entrega e dedicação. O camisa 20 é o principal ladrão de bolas da equipe. Nos últimos 10 jogos, de acordo com as estatísticas do SofaScore, ele acumula nada menos que 61 bolas recuperadas (média superior a 6 por jogo), 25 desarmes, 19 interceptações e nenhum erro defensivo cometido.

O jogador dividiu os méritos do bom momento com os companheiros, mas ressaltou a importância de manter o foco para seguir adiante no processo de crescimento individual e coletivo.

“É muito gratificante ver que os números são bons. A cada oportunidade que eu tenho de vestir a camisa do Fluminense, procuro fazer o meu melhor, no dia a dia, nos treinos. E conseguir levar isso para os jogos é muito gratificante. Junto com meus companheiros, procuro crescer a cada oportunidade. Tenho certeza que ainda temos muito a evoluir, em todos os setores do campo. A gente tem ciência de que precisa sempre evoluir para conquistar os objetivos na temporada”, ressaltou.

Na frente, Yago também se mostra importante. O camisa 20, como arma de apoio ao setor de ataque, tem nos últimos 10 jogos 2 gols e 2 assistências, a última delas na vitória por 1 a 0 sobre o Cuiabá, no último domingo, em São Januário – a primeira do Fluminense no Campeonato Brasileiro. Novamente ele fez questão de enaltecer o trabalho coletivo do time comandado pelo técnico Roger Machado.

“Isso acontece muito pela contribuição de todos os atletas. Não só pela parte ofensiva ajudando na defensiva, como o contrário também. Tenho certeza de que, todos se ajudando, vai todo mundo contribuir com seu melhor para o time e vamos conseguir os resultados”, disse.

O meia tem, ao todo, 68 jogos e 6 gols com a camisa tricolor. São 35 vitórias, 19 empates e 14 derrotas com ele em campo, totalizando um aproveitamento de 60.78%.

Foto: Mailson Santana/FFC
Texto: Comunicação/FFC

Emily celebra reconhecimento da Psicologia do Esporte

Boteco Brahma Tricolor recebe psicóloga do clube para tratar sobre ansiedade no esporte, liderança de Fred, entre outros assuntos


No pré-jogo de Fluminense x Cuiabá, a psicóloga Emily Gonçalves voltou ao Boteco Brahma Tricolor. Gabriel Teixeira garantiu o triunfo por 1 a 0 no confronto válido pela 2ª rodada do Brasileirão, em São Januário, depois de ter sido assunto na atração da FluTV e provocado uma discussão acerca da ansiedade no esporte.

“Tinha ansiedade para marcar o gol. O futebol não dá tempo para o atleta passar pelo processo de ansiedade. À medida que ele consegue executar o que quer, vai ganhando confiança. Todo mundo vê como o grupo abraça os Moleques de Xerém. Isso faz a diferença, porque dá confiança e promove o pertencimento. A comunicação dentro de campo favorece os lances positivos”, disse.

“A ansiedade pode ser facilitadora, porque nos deixa em prontidão, nos dá responsabilidade. A questão é a educação emocional. A ansiedade é sempre vista como a vilã da história. Mas quem é que não sente? Quem está vivo, sente. Tem que saber controlar. E, em se tratando de jogos decisivos, a preparação mental é um dos pontos mais importantes”.

Na sequência, a profissional revelou que considera normal a ansiedade e explicou como é que se dá o seu controle pelo jogador. “O atleta que entrar em campo sem um pouquinho de frio na barriga, tem algo diferente. É a sensação da responsabilidade e da disponibilidade de fazer o seu melhor”.

“A respiração é uma das técnicas. Eu sempre falo que a respiração é uma aliada. O pré-jogo é importante. O aquecimento já é o jogo. É preciso um bom aquecimento, focado nos movimentos, na respiração, com os comandos do preparador físico. Tem que construir a imagem mental do jogo, sobre como quer jogar, focando naquilo que deseja realizar, em vez do que tem medo de que aconteça”.

Emily ganhou ainda mais visibilidade entre os tricolores ao ser homenageada por Caio Paulista, quando marcou seu primeiro gol pelo clube. “Ele acreditou que poderia fazer. Então, não foi por mágica da psicóloga. Não queria que a Psicologia fosse vista desta maneira. Foi pela integridade e pelo esforço do Caio. Ele é merecedor do que está vivendo”, destacou.

“Eu fico feliz pelo reconhecimento. Não só meu, mas da Psicologia do Esporte. As pessoas veem como algo só para quem tem problema. Também é para desenvolver habilidades positivas. A questão do Caio foi muito mérito dele. Eu só fui uma facilitadora. Ele acreditou nele, no processo e nos companheiros”.

Ao destrinchar o trabalho realizado nas categorias de base, a psicóloga ressaltou a preocupação em impedir a queima de etapas. “Parece que, às vezes, esquecemos que é um ser humano ali. Precisamos lembrar que é alguém que pode estar vivendo uma dificuldade. As pessoas não sabem exatamente o que acontece dentro do clube. Entendemos a paixão, que as pessoas querem o melhor. Mas precisamos lembrar que é um ser humano, com sua história. Não podemos apagar uma história”, ponderou.

“Tem a ansiedade pelo futuro, a preocupação com o externo… Todo mundo quer ser amigo e dar conselhos. É importante que se foque nas instruções dentro do clube. Preparamos o atleta não só para dentro de campo. Às vezes, o extracampo atrapalha até mais. Porque o grau de maturidade é um processo. Tem o contexto familiar e outras variáveis que podem prejudicar o desenvolvimento”.

Emily ainda elogiou o ambiente no CT e expressou sua visão sobre a liderança exercida por Fred. “Ele coloca a equipe à sua frente. Hoje, eu consigo ver o jogo com habilidades que elevam o bem-estar. A generosidade dele fala dentro de campo. Não só no jogo, mas nos treinamentos. É um dos grandes diferenciais, porque promove o bem-estar, encoraja e potencializa os atletas. A gratidão é uma das habilidades que elevam o potencial de uma equipe”.

“O ambiente é realmente positivo, o que facilita. Tem questões, discordâncias… São seres diferentes. Mas o ambiente abraça e causa uma integração. Entende-se que quem está chegando, vai colaborar. Dá para ver que os atletas já estão adaptados”.

No encerramento do programa, a convidada, contratada como estagiária em 2007, reiterou sua gratidão pelo reconhecimento do departamento que coordena no Flu. “Abrir espaço para a Psicologia do Esporte é importante. Reforço que o nosso trabalho é para potencializar o atleta, não só do ponto de vista do problema. Agradeço a instituição por nos deixar crescer. Hoje, temos em Xerém uma psicóloga por categoria. Brinco que é o nosso maior troféu. Nós crescemos juntos. Ninguém cresce sozinho”.

Texto: Flu-Memória
Foto: Reprodução FluTV

Fluminense promove concurso cultural para o Dia dos Namorados.

Ação é exclusiva para sócios, que poderão ganhar uma diária em um dos cinco hotéis selecionados pelo Brasil

O Dia dos Namorados está chegando, e o Fluminense preparou uma promoção para lá de especial para deixar a data ainda mais inesquecível. A ação é exclusiva para Sócios e vai presentear os dois vencedores do concurso cultural com uma diária para casal, com café da manhã incluso, em um dos cinco hotéis selecionados pelo Brasil.

Para participar, o Sócio deverá enviar uma foto com a(o) parceira(o) em que ambos estejam vestindo a camisa do Fluminense, através de um formulário que será enviado por e-mail e terá o link publicado nas redes sociais do Sócio Futebol: TwitterFacebook e Instagram. As fotos deverão ser enviadas até as 23h do dia 10 de junho.

Os dois Sócios com as melhores fotos ganharão uma diária para casal com café da manhã em um dos seguintes hotéis, que deverá ser escolhido no ato da inscrição: Hotel Nacional (Rio de Janeiro – RJ), Búzios Beach Resort (Búzios–RJ), Solar Pedra da Ilha (Penha–SC), Ondas Praia Resort (Porto Seguro–BA) ou Praias do Lago Eco Resort (Caldas Novas–GO).

A escolha dos vencedores será realizada por uma comissão do Fluminense e da empresa parceira do Concurso, que administra os hotéis em questão.

Este concurso é restrito aos sócios do Fluminense dos planos Tricolor de Coração, Sócio Futebol, Eterno Amor e Guerreiro ou com Pacote Futebol, Pacote Check-Ins 2021 e Pacote Jogos que estejam adimplentes e cumpram os requisitos do regulamento.

CONFIRA AQUI O REGULAMENTO COMPLETO DO CONCURSO

Saiba a programação Tricolor desta semana.

Caros tricolores
Abaixo a programação do Departamento de Futebol Profissional do Fluminense Football Club entre os dias 07 e 13 de junho de 2021.

07/06 – Segunda-feira

  • 09h30 – Treino – CTCC

08/06 – Terça-feira

  • 09h00 – Treino – CTCC
  • Após – viagem

09/06 – Quarta-feira

  • 21h30 – Copa do Brasil
  • Nabi Abi Chedid
  • RB Bragantino x Fluminense

10/06 – Quinta-feira

  • Retorno Bragança Paulista

11/06 – Sexta-feira 

  • 09h30 – Treino – CTCC

12/06 – Sábado

  • 09h30 – Treino – CTCC
  • Após – viagem

13/06 – Domingo

  • 16h00 – Campeonato Brasileiro
  • Nabi Abi Chedid
  • RB Bragantino x Fluminense

*Escala sujeita a alterações