fbpx

Gum deve ser titular e reencontra o Fluminense

Crédito: Reprodução

A partida desta quinta-feira (13) terá um elemento especial. O zagueiro Gum vai enfrentar o Fluminense pela primeira vez após a saída do clube. O jogador, que vestiu as três cores por 414 jogos é provável titular no time de Chapecó.

Do lado Tricolor, Gum vai ver alguns velhos conhecidos, como o zagueiro Frazan, o lateral Igor Julião, Daniel e os meninos João Pedro e Marcos Paulo. Porém, várias figuras são novas para o zagueiro, Agenor, Nino, Caio Henrique, Ganso, Allan e Brenner.

O zagueiro que veste a camisa número três, tem um gol anotado pela Chapecoense. Pelo Fluminense, ao longo de sua passagem pelo clube que durou nove anos, ele marcou 29 gols em jogos oficiais.

A partida será realizada na Arena Condá a partir das 20h. Ambos os times têm sete pontos no torneio, desta forma a vitória é importante para os dois lados.

Opinião: Responsabilidade? Prazer, eu sou João Pedro

Crédito: Lucas Merçon / FFC

No começo do ano a torcida não sabia o que esperar do time. Principalmente o ataque, já que Pedro estava machucado e não confiava em Luciano e Everaldo para fazer gols. O Tricolor contratou Yony González, Luciano começou a acertar, Everaldo dava assistências. A torcida passou a ficar mais tranquila, gols foram saindo, vitórias épicas, muitas finalizações.

Algumas boas notícias foram chegando, Pedro está retornando, João Pedro é uma esperança. Por outro lado, perdemos Everaldo, mas João Pedro já é uma realidade. Pedro foi convocado, João Pedro meteu três gols, Yony se machucou, João Pedro fez de bicicleta, Luciano quer ser transferido, João Pedro é o principal nome do ataque Tricolor agora.

De promessa a número um no pelotão de frente, foram 15 jogos e nove gols. A jovem estrela foi encontrando espaço e, com muita personalidade, mostrou que a responsabilidade de comandar o Fluminense ele mata no peito. Com 17 anos, já vendido para a Inglaterra, nada disso parece segurar a vontade do jovem jogador.

Após o jogo contra a Chapecoense, o Campeonato Brasileiro vai parar devido a Copa América. Nesse meio tempo, Diniz vai reorganizar o time para que as vitórias voltem a ser notícia após os jogos. E o João Pedro vai continuar apresentando o seu grande futebol, para o Brasil e o Mundo, pena que por pouco tempo no Brasil…

Fluminense e Santos lideram estatística de chutes ao gol

Crédito: Mailson Santana / FFC

Tanto o Fernando Diniz quanto Jorge Sampaoli estão chamando a atenção dos comentaristas esportivos ao longo do ano. Na vitória ou derrota, ambos os treinadores não deixam a filosofia implementada de lado e continuam jogando da mesma forma até o fim. Diante disso, Fluminense e Santos lideram o ranking de finalizações no Campeonato Brasileiro, mostrando que o futebol de suas equipes é ofensivo.

O Peixe é o time que mais finalizou certo nestas oito primeiras rodadas de Brasileirão, com 57 arremates em gol, seguido exatamente pelo Tricolor, que concluiu no alvo em 48 oportunidades. Em números gerais, o Santos finalizou 117 vezes e o Fluminense 106. Deste total de finalizações, o Fluminense chutou 59 bolas de dentro da área e 47 foram arremates de meia e longa distância, segundo dados do Footstats.

Já em número de passes durante os jogos, quem lidera a estatística é o Grêmio, com 4108 toques, sendo 289 errados. O Fluzão vem logo atrás, com 4038 passes, sendo que errou menos, 272 apenas. Em terceiro está o Botafogo com 3784, mas com o mesmo número de erros que o Tricolor, 272.  

Segundo Fernando Diniz, o Fluminense está jogando de uma forma mais aguda.

“Em um primeiro momento ficávamos com uma posse sem muita efetividade, sem ser muito agressivo, o que não era a proposta do time. Mas na condução do método, os problemas vão aparecendo e vamos aos poucos melhorando. O Flamengo nos pressionou nos últimos dois confrontos e sentimos muito. Só que o time está muito mais robusto nesse sentido, está muito mais treinado. E não é só treino tático. Os jogadores precisam experimentar a experiência de se sentir acuado e você tem que dar uma solução. Procuramos melhorar, evoluir na questão tática e na confiança do time”, afirmou o treinador.

Domínio Tricolor quase garante vitória contra o Flamengo

Crédito: Mailson Santana / FFC

O Fluminense ditou quase toda a partida contra o seu rival da Gávea. O grande destaque da partida foi o goleiro Diego Alves. Só essa informação já diz muito sobre como foi o confronto. Com o resultado em 0 a 0 o Tricolor está em 16º com sete pontos e não dormiu na zona de rebaixamento.

A partida foi bastante movimentada, o Flamengo até tentou pressionar o Fluminense no primeiro tempo, porém o único susto contundente foi uma bola na trave do meia Diego. Do outro lado, Luciano e João Pedro complicavam a vida do arqueiro flamenguista. No segundo tempo, o domínio da equipe das Laranjeiras aumentou, Marcos Paulo e Caio Henrique também deram trabalho ao Diego Alves, porém, o gol adversário saiu ileso ao final da partida.

Mesmo com os desfalques, o time comandado por Diniz manteve o seu jeito de jogar.

“O que facilita é que treinamos muito. Trabalhamos muito a parte tática, repetimos muitas vezes a informação e treinamento tático. São jogadores que confio. A parte tática funcionou, mas a disposição e a qualidade individual dos jogadores também fizeram a diferença”, afirmou o treinador.

O treinador também elogiou os jogadores que entraram e deram conta do recado no clássico de domingo.

“O Frazan estava treinado, o Yuri estava treinado. Yuri, cuja posição original é volante, já tinha entrado com um jogador a menos contra o Athletico e conseguiu dar equilíbrio para a equipe. O Igor Julião é outro que está desde o começo e é um jogador muito inteligente, que fez bela partida. E fico muito contente com o desempenho individual da equipe. Porque não foi só a parte tática. Os jogadores souberam se sobressair. O Julião ganhou praticamente todos os duelos individuais, assim como Frazan e Yuri também”, completou.

A próxima partida do Fluminense é contra a Chapecoense, jogando fora de casa na quinta-feira (13). Após esse jogo, o Campeonato Brasileiro faz uma parada em decorrência da Copa América, só retornando após a competição.

João Pedro conquista o protagonismo no ataque

Crédito: Lucas Merçon / FFC

O jovem atacante Tricolor tem encantado o Brasil. Com atuações consistentes e muitos gols, João Pedro já conquistou o protagonismo no ataque do Fluminense. Mesmo já vendido para o Watford da Inglaterra, ele não tem tirado o pé e soma nove gols na temporada. Atrás apenas de Yony González com 10 e Luciano com 15.

Na partida que culminou na eliminação do Fluminense para o Cruzeiro nos pênaltis, o jovem fez um golaço de bicicleta. Em seus gols, já é possível ver que João Pedro tem um grande repertório de jogadas. Já fez gol de cabeça, bicicleta e após drible.

Com a volta do Pedro, que é um dos principais nomes do elenco Tricolor, os olhos estavam voltados para o camisa nove. Porém, diante de um retorno com cuidados, após a grave lesão que Pedro teve, além da convocação para a seleção olímpica em torneio da França, João Pedro encontrou espaços para poder brilhar.

O próximo compromisso tricolor será contra o Flamengo, no domingo, às 19h no Maracanã. Inclusive, foi contra o próprio time da Gávea que João Pedro fez seu primeiro gol como profissional.

Fluminense terá grande desfalque contra o Cruzeiro

Crédito: Lucas Merçon / FFC

A derrota para o Athletico Paranaense custou muito mais do que os três pontos. Com um estiramento muscular na coxa direita, Yony González está fora do jogo contra o Cruzeiro, segundo nota publicada pelo Fluminense. O colombiano, que é vice-artilheiro do time na temporada, só deve voltar aos gramados após a parada para a Copa América.

Quem também não está garantido no jogo é Matheus Ferraz. O zagueiro sofreu uma entorse no joelho direito, está em tratamento, mas ainda é dúvida para a partida. Diante do cenário, caso Ferraz não possa jogar, Diniz terá dor de cabeça. Frazan pode ter uma chance ao lado do Nino na zaga.

Já no ataque, as opções são mais variadas. Ewandro, Kelvin e Brenner tem características mais próximas do Yony. Porém, Diniz também pode modificar o time e jogar em um 4-4-2, reforçando o meio.

A partida contra o Cruzeiro, válida pelo jogo de volta da Copa do Brasil será nesta quarta-feira (05) às 19h15 no Mineirão.

Opinião: Trabalho é feito com confiança

Crédito: Lucas Merçon / FFC

Perder nunca é fácil. Ver o seu time de coração acumular derrotas, não levantar um título relevante há sete anos machuca os torcedores. Diante disso, o técnico é sempre o principal culpado. O futebol no Brasil é imediatista e, sem resultados, a torcida pede a cabeça do treinador. Diante disso, muitos torcedores estão insatisfeitos com Fernando Diniz. Mesmo considerando a hipótese, que não considero acertada, de efetivar uma demissão, quem chegaria para o seu lugar?

Todo treinador precisa de tempo e material humano para formar uma equipe competitiva. Antes de iniciar 2019, o time do Fluminense era totalmente sem perspectiva. Sornoza foi vendido, Richard, Jadson, Gum, Gilberto e Pedro machucados. A torcida criticava muito Everaldo e Luciano, ou seja, total desilusão. Fernando Diniz chegou, criou um padrão de jogo, recuperou alguns nomes, outros chegaram e jogaram bem. Hoje, muitos especialistas elogiam o time do Fluminense.

Claro que as derrotas são doloridas e difíceis de digerir. Também não gostei da escalação do Airton, também quero Mascarenhas na lateral esquerda e o Caio no meio. Mas quero dar o voto de confiança ao Fernando Diniz. Não é fácil lidar com os problemas que rondam o Fluminense. Salários atrasados, sem patrocínio, baixo público, briga política. Gerir tudo isso e evitar que o time receba o impacto é bastante complicado.

Porque o futebol europeu está há anos luz à frente do praticado por aqui? Existe confiança no trabalho do treinador. Nem sempre a derrota é determinante. O Klopp perdeu algumas finais, inclusive não ganhou nada pelo Liverpool até a final da Champions. Nunca teve o cargo ameaçado. Não estou comparando Diniz ao Klopp, mas nem sempre é possível ser campeão. É preciso elenco qualificado e equilibrado. O Flu conseguiu pinçar bons jogadores. Matheus Ferraz é um exemplo, Yony González, Caio Henrique, Nino, são bons nomes, mas é preciso de mais, laterais, reservas que joguem na mesma qualidade.

Esse ano, desde o início seria de tentar brigar por algum título nos torneios de mata-a-mata e não cair no Brasileiro. Estabelecendo o trabalho de Diniz, com nova diretoria, talvez a chegada de um patrocinador e outras contratações, ano que vem poderá ser melhor. Mas a confiança tem que existir, sem ela, nem Klopp, Guardiola ou qualquer outro poderia fazer um bom trabalho.

Com Diniz suspenso, auxiliar técnico comanda o Flu contra o Athletico

Crédito: Mailson Santana / FFC

Diniz não poderá estar na beirada do campo na partida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador Tricolor está suspenso após receber cartão vermelho no jogo contra o Bahia, decisão que provocou uma nota de repúdio por parte do Fluminense. De acordo com notícia publicada pelo Globoesporte, quem vai substituir o técnico é Márcio Araújo.

O auxiliar técnico já substituiu Telê Santana, quando o mestre treinava o Palmeiras em 1997. Márcio tem bastante experiência, já treinou o Atlético Mineiro, Goiás, Bahia e Fortaleza. A amizade com Fernando Diniz começou, quando atual técnico Tricolor jogou no Palmeiras no período em que Márcio Araújo era auxiliar por lá.

Pela expulsão contra o Bahia, o Fluminense soltou uma nota contra a decisão do árbitro:

“O Fluminense Football Club repudia a injusta expulsão imposta ao técnico Fernando Diniz na partida do último domingo, contra o Bahia, na Arena Fonte Nova. Como é possível verificar na súmula da partida, o treinador não proferiu palavrões e, tampouco, faltou com educação ao árbitro Igor Benevenuto.

É de se ressaltar que ao se dirigir ao centro de campo para cumprimentar a arbitragem, os técnicos não recebem punição. Ao buscar um esclarecimento, de forma natural e educada sobre qualquer marcação, o treinador é punido de forma intransigente. Em momento algum, vale frisar, Fernando Diniz questionou a marcação do VAR no lance do pênalti que originou o terceiro gol do Bahia.

A reclamação se deu por uma falta clara sofrida pelo centroavante Pedro, ainda no meio de campo, antes da jogada que originou a penalidade contra o Fluminense. Ao ignorar essa ocorrência, a arbitragem puniu duplamente, em um único lance, o Tricolor. Primeiro com um pênalti marcado e a seguir com a expulsão do goleiro Agenor. Ainda, ao fim do jogo, o árbitro aplicou o cartão vermelho de forma direta ao técnico do clube.”


Sub-17 do Flu garante classificação antecipada no Brasileirão

Crédito: Mailson Santana / FFC

O Fluminense está com uma boa campanha no Brasileiro Sub-17. Na última partida válida pela sétima rodada do torneio, o Flu venceu o Cruzeiro por 3 a 1 jogando em Caxias, no estádio Los Larios. A quinta vitória garantiu o time já na próxima fase da competição. O Tricolor é o segundo colocado com 16 pontos. O primeiro lugar é ocupado pelo Palmeiras com 19 pontos.

O torneio é dividido em dois grupos com 10 times cada. O Tricolor já garantiu a vaga, porque o quinto colocado do seu grupo, o Vasco, tem somente nove pontos. Como faltam duas rodadas, o Cruzmaltino só pode chegar a 15 pontos.

A próxima partida do Fluminense pelo torneio, será no dia cinco de junho, quando irá até o Paraná enfrentar o time do Coritiba.

Atlético Nacional mostra sua hospitalidade com o Tricolor

Crédito: Reprodução / Internet

Adversários no campo, porém o clube da Colômbia mostra o seu respeito com o Tricolor. O time brasileiro recebeu uma placa do Atlético Nacional falando sobre o respeito pela disputa da segunda fase da Sul-Americana. O clube continua “Agradecemos ao futebol o privilégio de poder nos encontrarmos de novo e desejar bem-vindo a nossa cidade”, terminou a placa.

O Fluminense agradece a hospitalidade do time colombiano. “Obrigado pela recepção e pela homenagem, @nacionaloficial. Reforçamos nosso respeito ao clube, seus funcionários e torcedores. Que possamos celebrar o futebol dentro e fora das quatro linhas”, escreveu nas redes sociais o Tricolor.

A partida será realizada no estádio Atanasio Girardot, a partir das 21h30 desta quarta-feira (29). A transmissão do jogo será realizada pela plataforma de streaming Dazn.

Top