Sub-19: Fluminense é um dos clubes confirmados no torneio Karel Stegeman

Time Tricolor é um dos clubes confirmados no torneio Karel Stegeman, em Ruurlo, na Holanda.

Os Moleques de Xerém também vão participar do Torneio de Terborg, também nos Países Baixos, e que acontecerá uma semana antes. Ambos são Sub-19.

As datas de nenhum dos torneios foi divulgada ainda, mas o site do torneio Karel Stegeman confirmou a participação dos Moleques de Xerém em ambas as competições.

O Torneio Terborg não é novidade para o Fluminense, que disputou e conquistou o campeonato em 2015 em cima do Tottenham.

Diretoria executiva da Ponte Preta interessada em nome Tricolor, confira!

De acordo com jornalista Lucas Rossafa, setorista do Guarani e Ponte Preta, diretoria executiva da Ponte Preta realizou sondagem por Danilo Barcelos no final do ano passado, mas desde então não fez nenhuma proposta oficial ao Fluminense pelo lateral esquerdo.

No momento não há possibilidade do jogador voltar a vestir a camisa da Macaca. Clube paulista já tem a folha salarial no limite e sem margem para investimentos, como foi com Dedé e Lucca, principais salários do elenco.

Danilo Barcelos ainda está resolvendo seu futuro no Fluminense e não há definição se rescindirá ou sairá por empréstimo, mas alguns clubes da Serie A monitoram. Recentemente, o lateral mudou de apartamento, mas continua no Rio.

“Eu sou uma pessoa reservada”, em entrevista a portal Angioni fala sobre preferencia pelos bastidores, negociações e contratações

Em sua quarta passagem pelo time Tricolor, Paulo Angioni tem preferido os bastidores aos holofotes.  diretor executivo de futebol quebrou o silêncio e recebeu o ge no CT Carlos Castilho para uma entrevista exclusiva.

Preferencia pelos bastidores

-Eu sou uma pessoa reservada realmente, gosto de ser assim, não tenho hábito desse marketing pessoal. E também respeitando um pouco a cultura do próprio clube. Eu respeito muito a instituição, acho que minha longevidade nos clubes se dá muito por esse respeito.

Rotina de trabalho

– A gente acaba tendo uma rotina. Eu entendo que para o profissional da minha área, com aprendizados que a gente tem de muitos anos no mundo do futebol, sempre fui uma pessoa de dedicação total ao clube. Eu trabalho o tempo todo nesse ritmo de buscar soluções para tudo. Para isso tem que ter uma presença grande dentro do clube, não pode chegar aqui na hora do treino e ir embora quando o treino acabar.

– Eu tenho a experiência de um presidente de um clube em São Paulo (Portuguesa), o estádio tem o nome dele, senhor Oswaldo Teixeira Duarte (Canindé), ele me dizia que chegava no clube às 7h e saia às 20h porque até um prego para comprar ele tinha que assinar. Senão ele não conseguia controlar o clube. Eu fui adquirindo essas práticas de pessoas mais antigas do que eu e me dedico muito, geralmente sou um dos primeiros a chegar e o último a sair todos os dias.

Negociações

– Negociação é um conceito que existe de fora um pouco diferente do que é internamente. Uma contratação não se faz por uma só indicação. O Fluminense tem o privilégio de ter um scout que já está no clube há quase 10 anos, tudo passa por ele, e se discute em um grupo. Não é só o Paulo Angioni, o presidente ou o Ricardo (Corrêa, chefe do scout). É um conceito onde está envolvido também o treinador e a área da saúde para definir uma contratação.

– Então é um conjunto de pessoas pensando em um só objetivo, é um time. Depois de fechada a ideia da contratação, a prática pela negociação passa pelo Mário e por mim, a gente se reveza. O Mário é uma pessoa muito ativa nessa área, consegue ter um bom poder de convencimento. A última palavra é dele, por ser o presidente do clube, mas sempre passa por um crivo de algumas pessoas.

Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC

Flu bate o Brasília Vôlei em sua estreia no returno da Superliga

Depois de fechar 2021 com chave de ouro ao derrotar o Sesi Bauru, o Fluminense começou 2022 com o pé direito. Em seu primeiro jogo no ano, o Tricolor derrotou o Brasília Vôlei de virada por 3 sets 2, parciais de 16/25, 25/21, 25/17, 23/25 e 15/9, nesta sexta-feira (14/01), no Sesi Taguatinga, pela segunda rodada do returno da Superliga.

Com o resultado, o Fluminense passa o Sesc RJ Flamengo na tabela de classificação e chega à sexta posição com 20 pontos. O adversário está em sétimo com 19 pontos e um jogo a menos.

A ponteira  tricolor Paula Mohr saiu do banco de reservas e foi decisiva para a vitória. Ela foi a maior pontuadora do time com 16 acertos, sendo dois de bloqueio, e ganhou o Troféu VivaVôlei de melhor em quadra. O bloqueio do Fluminense também funcionou muito bem. Lays e Lara marcaram sete pontos cada uma no fundamento. 

“Estou muito feliz em ajudar o time nessa vitória. Tivemos atos e baixos no jogo. Nos cobramos muito e acho que poderíamos ter ido melhor na recepção, mas também é mérito do saque adversário. Foi uma vitória importante para nosso time”, disse Paula.

Agora o Tricolor dá uma pausa na Superliga para disputar as quartas de final da Copa Brasil. O Tricolor encara o Osasco São Cristóvão Saúde na terça-feira (18/01), às 19h, no ginásio José Liberatti, em Osasco, São Paulo, com transmissão ao vivo do canal sportv 2.

O Fluminense começou o jogo com: Bruna Costa, Lays, Gabi Cândido, Mayara, Lara, Kimberlly e Teté.
Entraram: Paula, Francine e Burse.

Sócia que acompanhou Flu na Copinha diz ter “realizado um sonho”

“Foi a realização de um sonho”. Assim Camila Braz descreveu os momentos vividos junto à delegação tricolor na Copa São Paulo de Futebol Júnior. A sócia foi a escolhida pelos próprios Moleques de Xerém como a vencedora do concurso cultural “Você na Copinha”, promovido pelo Fluminense e pela Avanutri, patrocinadora máster das categorias de base do clube. A torcedora acompanhou de perto desde a preparação até o dia do jogo contra a Matonense pela principal competição da base do futebol brasileiro.

“Participar da Copinha junto com a delegação do Fluminense foi uma experiência única e simplesmente incrível. Assim que eu recebi a ligação dizendo que eu tinha sido selecionada, fiquei muito feliz e ansiosa, contanto os dias e as horas para chegar. O pessoal foi muito legal comigo. Eu me senti tão à vontade que me senti parte da equipe. Foi tudo muito além das minhas expectativas, foi a realização de um sonho. Fiquei muito feliz e honrada de estar com os jogadores. Foi maravilhoso, algo que nunca vou esquecer. Foram muitos momentos bons e voltei para casa com um aperto no coração, porque não queria que acabasse”, disse a sócia de 21 anos.

Flu, Colégio Santo Agostinho e ARCORES doam cestas básicas e brinquedos

O Fluminense entrou em campo com o Colégio Santo Agostinho-Leblon e a Rede Solidária Internacional Agostiniana Recoleta (ARCORES), em prol da solidariedade. Com o objetivo de arrecadar fundos para o Natal das Crianças de Marajó (PA), as instituições se uniram e promoveram uma Campanha Solidária, rifando uma armadura Tricolor autografada pelos jogadores. Foi o primeiro ano da campanha, que teve toda a renda revertida em cestas básicas entregues às famílias em situação de vulnerabilidade social das comunidades ribeirinhas da Ilha de Marajó, no Pará. Além dos alimentos, a criançada ainda ganhou presentes de Natal.

“Gostaria de, em nome da ARCORES, Rede Solidária Internacional Agostiniana Recoleta, agradecer ao Fluminense, pela doação de uma camisa oficial do time autografada pelos jogadores. Com o valor arrecadado realizamos a alegria de crianças das comunidades do Pará. Nosso muito obrigada, que Deus os abençoe”, disse Marta Sanches, representante da ARCORES Brasil.

O Colégio Santo Agostinho-Leblon é uma Instituição Educacional Confessional-Católica de direito privado, sem fins lucrativos, baseada na livre iniciativa e sem vínculo político-partidário. Os Agostinianos Recoletos realizam trabalhos sociais em 19 países, com a missão de despertar, estimular e acompanhar o espírito missionário de justiça e solidariedade universal. Além da ação no Pará, atuam juntos no Rio de Janeiro com crianças da comunidade do Vidigal, oferecendo turmas de Educação Infantil. Em todo o país, a Pastoral organiza encontros semestrais entre obras sociais parceiras e alunos.

Um dos destaques do Flu na temporada de 2021, Lays aposta em evolução no returno

Maior bloqueadora do primeiro turno da Superliga Feminina de vôlei, com 48 pontos marcados no fundamento, Lays é um dos destaques do Fluminense na temporada 2021/2022. Chamada de Paredão a cada vez que para o ataque adversário, a central de 26 anos diz estar vivendo um dos melhores momentos de sua carreira e acredita que o desempenho do time será ainda melhor no returno do campeonato nacional. Ela aposta na força da torcida tricolor nos jogos em Laranjeiras.

“Ainda temos o que melhorar em quadra. Estávamos engasgadas com os resultados diante de equipes grandes, perdendo jogos no tie-break, e a vitória sobre o Sesi foi muito boa para gente nesse sentido também. Acho que podemos surpreender nesse segundo turno, principalmente nos jogos em casa. Jogamos muito bem em Laranjeiras, é o nosso caldeirão. Sou apaixonada”, disse Lays.

Quem vê a central no topo da lista de maiores bloqueadoras da Superliga, à frente de nomes como o da bicampeã olímpica Thaisa, não imagina que o fundamento era um de seus pontos fracos. Com um talento natural para o ataque, Lays precisou se dedicar aos treinamentos de bloqueio para conquistar seu espaço.

Jogadores do Fluminense realizam testes no Laboratório de Performance Humana

Mirando grandes objetivos para 2022, o Fluminense conta com o que há de mais moderno em sua pré-temporada. Nos primeiros dias de preparação para o ano que se inicia, os jogadores foram submetidos a uma bateria de exames no Laboratório de Performance Humana (LPH), no Humaitá, Zona Sul do Rio. Divididos em grupos, os atletas foram levados ao local para realizarem testes clínicos e fisiológicos, cujos resultados ajudarão a nortear a comissão técnica na sequência do trabalho no Centro de Treinamento Carlos Castilho.

Entre os testes realizados, os jogadores passaram por avaliação cardiopulmonar, avaliação de risco cardiovascular, eletrocardiograma e exames clínicos. Para Marcos Seixas, coordenador da preparação física do Fluminense, contar com o apoio do Laboratório de Performance Humana qualifica ainda mais a pré-temporada tricolor para 2022. Na avaliação do profissional, os testes oferecem uma vasta cadeia de informações que ajudam a guiar a carga de treinamento que pode ser aplicada para cada atleta do elenco.

“Essa é uma parceria muito legal que o Fluminense conserva há alguns anos. Essas avaliações no Laboratório nos trazem muitas informações e coisas boas no que diz respeito às condições físicas e fisiológicas dos atletas. Os jogadores têm à disposição o que há de mais moderno em termos de avaliação cardiorrespiratória”, declarou Marcos Seixas.

O Laboratório de Performance Humana integra a área de Medicina Esportiva e Reabilitação da Casa de Saúde São José. O diretor médico do LPH, Dr. Fabricio Braga, falou sobre o trabalho desenvolvido em parceria com o Fluminense.

Fluminense enfrentará o Osasco nas quartas de final da Copa Brasil

O Fluminense enfrentará o Osasco São Cristóvão Saúde pelas quartas de final da Copa Brasil feminina de vôlei. A partida que definirá um dos semifinalistas da competição será realizada na próxima terça-feira (18/01), às 19h, no ginásio José Liberatti, em Osasco, São Paulo, com transmissão ao vivo do canal sportv 2.

Os oito melhores times do primeiro turno da Superliga disputam a Copa Brasil. A tabela da competição é definida pelos cruzamentos 1º x 8º, 2º x 7º, 3º x 6º e 4º x 5º. Sétimo colocado, o Fluminense aguardava a partida adiada da décima rodada entre Osasco e Itambé Minas para conhecer seu adversário nas quartas da Copa Brasil. No entanto, o duelo marcado para o dia 14 foi adiado novamente devido a casos de covid-19 no time mineiro.

Em comum acordo, as equipes participantes e a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) definiram que esta partida não seria levada em consideração e os confrontos da Copa Brasil levariam em conta a classificação atual do primeiro turno da Superliga 21/22. Assim, o Osasco foi considerado o segundo colocado e o Minas, o terceiro.

O ginásio Galegão, em Blumenau (SC), será sede da fase decisiva, com semifinais no dia 30 e a grande decisão no dia 31.  O campeão garante vaga na Supercopa 2022.

Confira os demais jogos das quartas de final da Copa Brasil:

14/01 – sexta-feira

19h – Dentil/Praia Clube x Pinheiros, na Arena Dentil (MG) – Canal Vôlei Brasil

17/01 – segunda-feira

20h – Sesi Vôlei Bauru x Sesc RJ Flamengo, no Sesi Bauru (SP) – sportv 2

18/01 – terça-feira

19h – Osasco São Cristóvão Saúde x Fluminense, no José Liberatti (SP) – sportv 2

18/01 – terça-feira

21h30 – Itambé/Minas x Barueri, na Arena Minas (MG) – Canal Vôlei Brasil