fbpx

Bangu vence o Vasco, e Fluminense assegura vaga na semi da Taça Rio

Na véspera do confronto com o Flamengo, no Maracanã, o Fluminense, que soma 11 pontos na liderança do grupo B, assegurou vaga na semifinal da Taça Rio. Isso porque o Vasco, logo atrás, com 8, perdeu para o Bangu, há pouco, em São Januário, por 2 a 1. Assim, não consegue ultrapassar o Tricolor. Os alvirrubros, por sua vez, garantiram o primeiro lugar do C, com 15 pontos. Em seis jogos, a única derrota foi contra o Tricolor, em fevereiro, na estreia de Paulo Henrique Ganso. Na mesma chave dos tricolores, o Volta Redonda, com os iguais 8 pontos do Cruz-Maltino, pega o Boavista neste domingo e precisa apenas empatar para virar vice-líder. No grupo C, Fla, com 11, e Cabofriense, com 10, duelam pelo segundo lugar. Para a última rodada deste segundo turno, o técnico Fernando Diniz deve escalar só reservas, com exceção de Ganso. A razão é a maratona de compromissos, com clássicos em sequência e viagem para o Chile, pela Sul-Americana. Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues.  

Fernando Diniz deve escalar Ganso e reservas no Fla-Flu de domingo

Em razão da maratona de jogos, com clássico e viagem para o Chile em apenas quatro dias, Fernando Diniz deve levar reservas para a última rodada da Taça Rio, contra o Flamengo, domingo, como havia prometido em entrevista após a classificação sobre o Antofagasta. Paulo Henrique Ganso, que ficou no Rio durante a semana por não estar inscrito na Sul-Americana, é o único que não será poupado. Mesmo caso de Léo Santos, zagueiro que vem substituindo o lesionado Digão. As principais novidades são o goleiro Agenor, recém-contratado do Guarani, e o volante Caio, promovido da base, que farão suas estreias na temporada.
VEJA A PROVÁVEL ESCALAÇÃO: Agenor; Ezequiel, Léo Santos, Paulo Ricardo (Nino) e Marlon; Allan, Caio, Daniel e Ganso; Matheus Gonçalves e Marcos Paulo.
Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: LANCE!  

Fluminense prioriza Ganso e Pedro em lista na Sul-Americana e reserva vaga para Nenê

Classificado para a segunda fase da Sul-Americana ao vencer o Antofagasta no Chile, o Fluminense prepara as três mudanças que efetuará na lista de inscritos. Paulo Henrique Ganso e  Pedro são nomes garantidos. O meia só não jogou a etapa anterior por chegar ao clube com o prazo para inscrições expirado. Por ora, Allan é cotado para a terceira vaga. Todavia, o lugar está reservado para Nenê, na mira desde janeiro e que deve definir seu futuro apenas às vésperas do Campeonato Brasileiro. A camisa 30, usada por Marquinhos Calazans, alvo do São Paulo, deve passar para o veterano. As alterações devem ser realizadas até 72h antes do primeiro confronto desta nova fase, que começará entre 21 de maio e 30 de maio. Período no qual, provavelmente, o camisa 9 estará liberado para voltar a atuar, após recuperação da lesão no joelho sofrida em agosto passado. Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: EXTRA.  

Fluminense consegue liberação para Bruno Silva jogar clássico com o Flamengo

Com o recurso contra suspensão negado pelo TJD-RJ na quinta-feira, o Fluminense precisou vencer o tempo para garantir a presença de Bruno Silva no clássico com o Flamengo, domingo, pela última rodada da Taça Rio. A menos de meia-hora para o recesso do fim de semana do judiciário, o clube conseguiu um segundo efeito suspensivo. Porém, o STJD vai marcar um julgamento para decidir se a pena de seis jogos, dos quais o volante cumpriu apenas dois, deverá ser obedecida. A punição é em decorrência da cusparada a vascaínos em duelo no Mané Garrincha, no início de fevereiro. Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: Globoesporte.com.  

TJD-RJ nega recurso contra suspensão, e Fluminense pode perder Bruno Silva para o Campeonato Carioca

Denunciado por cusparada a vascaínos em clássico no Mané Garrincha, Bruno Silva pegou suspensão por seis jogos, dos quais cumpriu apenas dois. Conseguiu efeito suspensivo, mas o TJD-RJ, nesta quinta-feira, negou o recurso impetrado pelo Fluminense para anular a pena, em decisão que, por ora, não é definitiva. Assim, o volante pode ser desfalque durante o último mês do Campeonato Carioca. Hoje, o Fluminense recorrerá ao STJD em busca de mais um efeito suspensivo. Todavia, a questão pode não ser resolvida a tempo de relacioná-lo para o duelo com o Flamengo, domingo, pela última rodada da Taça Rio. O prazo para concluir o trâmite afim de tê-lo no fim de semana é até as 19h desta sexta-feira. Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: Globoesporte.com.

Exame indica melhora, e Pedro dá mais um passo para retomar treinos com o elenco

Numa clínica no Rio, na quinta-feira, Pedro passou por uma ressonância magnética que comprovou o sucesso na recuperação do joelho direito, lesionado em agosto de 2018. A avaliação de Luiz Antonio Vieira Martins, que operou o centroavante em setembro, é de que o enxerto e o ligamento estão em boas condições. Em conjunto com o médico da cirurgia, o coordenador médico e o fisioterapeuta do Fluminense, Douglas Santos e Nilton Petroni, o Filé, decidirão pela liberação do jovem aos treinos em campo reduzido com o elenco. No momento, ele faz, desde o início do mês, atividades com bola como preparação para o retorno em definitivo, previsto, a princípio, para maio. O jogador, aliás, deve ser inscrito na lista para a segunda fase da Sul-Americana, na qual o clube pode efetuar três trocas. Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: Globoesporte.com.

Gestora do Allianz Parque se aproxima de clubes cariocas e deseja assumir o Maracanã

Após o anúncio do rompimento da concessão do Maracanã à Odebrechet, o Governo do Estado do Rio de Janeiro recebeu, nesta quarta-feira, um pedido protocolado por consórcio formado por três empresas que desejam assumir a gestão do estádio. Administradora do Allianz Parque, casa do Palmeiras, a Bravo Live se juntou à Time For Fun, que trabalhou na realização de grandes eventos na área do entretenimento no Brasil, e à Golden Goal, que já operou o Maraca com Fluminense e Flamengo anteriormente. A proposta é em caráter emergencial, ou seja, para que o trio controle o principal palco esportivo do país pelos próximos 180 dias, sob a alegação de que esta é a arena brasileira mais eficiente. O consórcio frisa que pretende se somar aos clubes cariocas na elaboração de um modelo de administração. O governo busca conversas com os interessados na questão. Depois de reuniões com Flu, Fla e Vasco, tratará do assunto nesta quinta-feira com a Conmebol. Em meio ao imbróglio, o Maracanã segue sediando jogos. Terça, o triunfo do Flamengo sobre o Madureira por 2 a 0 e, no fim de semana, o clássico entre tricolores e rubro-negros. Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: Globoesporte.com.

Caio Henrique minimiza possibilidade de pênaltis no Chile: “Viemos para ganhar”

Superior no primeiro jogo, em fevereiro, o Fluminense perdeu, ao menos, quatro chances claras de gol, erro que vem se tornando comum nesta temporada, e só conseguiu um empate em 0 a 0 com o Antofagasta no Maracanã. Caio Henrique, que será mais uma vez improvisado na lateral-esquerda, projetou o duelo que decide o classificado, nesta quinta-feira, no Chile. - O jogo será muito difícil. Empatamos em casa, então, imaginamos que o time deles sairá um pouco mais ao ataque. No Rio, atuaram de forma fechada. Temos de fazer um bom jogo e aproveitar as oportunidades. O empate com gols nos serve, mas viemos para ganhar o jogo. Se vencer ou empatar com gols, o Tricolor passa para a segunda fase da Sul-Americana. Em casa de novo 0 a 0, o dono da vaga sairá nos pênaltis. Ainda no Rio, Fernando Diniz preparou os jogadores para essa possibilidade, colocada em segundo plano por Caio Henrique. - Estamos preparados para os pênaltis, mas viemos ao Chile para ganhar o jogo. Tivemos muitas dificuldades lá no Rio, afinal, eles se defenderam bem, e o goleiro teve uma ótima atuação. Acredito que aqui eles vão se abrir mais e vamos tentar explorar isso. Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: Globoesporte.com.

Under Armour cumprirá contrato com o Fluminense e assegura coleção nova em 2019

A decisão da Under Armour em não mais investir no futebol não vai alterar o contrato em vigor com o Fluminense, assinado em fevereiro de 2017 e válido desde julho do mesmo ano. A parceria permanecerá até o segundo semestre de 2020, quando o vínculo se encerra. Aliás, a fornecedora de material esportivo prepara o lançamento, ainda sem previsão, das camisas 1 e 2, que completarão a nova coleção. Como o Sport negocia a rescisão com a Under, o Tricolor já sabe da futura saída da marca norte-americana, embora não tenha sido comunicado oficialmente. Assim, iniciou conversas com empresas para preencher a vaga. No fim do ano passado, quando o clube ficou sem roupa nova, a Vulcabras Azaleia comprou a operação de mercadorias da Under Armour no Brasil. Porém, a dificuldade na distribuição não ganhou uma solução. Por exemplo, a camisa azul, que só chegou às lojas em janeiro e fez sucesso entre os tricolores, está em falta no mercado. A previsão é que um segundo lote seja colocado à venda ainda neste mês. VEJA O QUE DIZ A NOTA DA UNDER ARMOUR: "A Under Armour confirma a informação de que, em acordo com o Sport Club do Recife, irá antecipar o término do contrato com o clube e continuará entregando materiais de qualidade para que os atletas continuem fazendo o seu melhor. A marca seguirá também disponibilizando à torcida os uniformes vigentes para compra até o final de 2019. Quanto às especulações sobre um eventual rompimento de contrato com o Fluminense, outro parceiro da marca, negamos a informação e garantimos que empresa e clube seguem trabalhando em conjunto normalmente, inclusive na programação de novos lançamentos de uniformes. A Under Armour reitera seu respeito, admiração e a parceria pelos clubes, atletas, dirigentes, parceiros, colaboradores, torcedores e consumidores."
Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: Globoesporte.com.    

Fluminense insiste em Nenê e admite ceder Calazans ao São Paulo

Ainda sonhando com Nenê, o Fluminense mudou de ideia sobre a inclusão de Marquinhos Calazans numa possível troca com o São Paulo. Reserva que vem sendo bastante acionado por Fernando Diniz, o jovem, segundo Paulo Angioni, era considerado nos planos para a temporada. Mas o interesse no meia de 37 anos se sobrepôs a essa primeira postura. Após a negativa do Tricolor, o São Paulo ensaiou uma negociação por Calazans paralelamente às conversas por Nenê. Nos últimos dias, porém, os clubes passaram a reavaliar a questão. O atacante é um pedido de Cuca, que se prepara para assumir o time que, hoje, é comandado pelo interino Vagner Mancini. Todavia, ao NETFLU, o empresário Gilmar revelou que são os paulistas que dificultam a saída do veterano. Machucado, Nenê deve se recuperar até as fases eliminatórias do Campeonato Paulista. Só próximo ao início do Brasileirão é que a tratativa promete, enfim, ganhar um desfecho. O jogador está entre os "negociáveis" dado o alto salário e a necessidade de reformulação no Morumbi. Saudações Tricolores, Nicholas Rodrigues. Fonte: Globoesporte.com.
Top