Flu tenta ex companheiro de Sornoza para o ataque

Bryan Cabezas se destacou no vice campeonato da Libertadores pelo Del Valle.

Depois de buscar opções no mercado interno para reforçar o ataque, quando tentou a contratação de Hernan, do Figueirense e sondou Júnior Dutra, Do Corinthians, o Fluminense tenta agora uma alternativa internacional, trata-se do equatoriano Bryan Cabezas, atacante do Atalanta, da Itália.

O jogador de 21 anos chamou a atenção do clube italiano na temporada 2016, quando foi vice campeão da Libertadores pelo Independiente Del Valle, quando na ocasião jogou ao lado de Orejuela e Sornoza, que chegaram ao Tricolor no ano seguinte.

Contudo, para contar com o futebol de Cabezas, o Tricolor tem que convencer os italianos a liberarem o atacante a custo zero, com o Flu arcando apenas com o salário do jogador. Ainda há outra dificuldade na negociação: o interesse de clubes mexicanos e argentinos pelo atacante, que dificilmente permanecerá na Europa.

 

ST,

Douglas Wandekochen

fonte: Globoesporte.com

foto: Reuters 

 

Gilberto aprova parada para a Copa do Mundo: ‘Por mim, teria uma por temporada’

A parada para a Copa do Mundo, de junho a julho, serviu como um recomeço para o Fluminense, que viu seus destaques sofrerem contusões e acumulou derrotas na despedida do primeiro semestre. As semanas até o reinício do Campeonato Brasileiro, dia 19 de julho, em clássico com o Vasco, dão o tempo necessário para Marcelo Oliveira implantar suas ideias e para os reforços se adaptarem ao ambiente do clube.

– O calendário brasileiro é muito complicado. Por mim, teria uma pausa dessas por temporada, porque é muito importante. Perdemos jogadores por lesão, agora tivemos tempo para recuperar. Pudemos ter calma, observar os jogos, ver o que erramos. Vamos voltar com outra mentalidade, mais fortes, para recuperar os pontos perdidos – disse Gilberto.

A principal mudança ocorrida neste intervalo é no comando do time, agora treinado por Marcelo Oliveira. Entretanto, Gilberto afirma ter notado poucas diferenças entre o atual técnico e Abel Braga, que entregou o cargo ainda em junho, e se diz pronto para trocar o 3-5-2 pelo 4-4-2

– Não gosto muito de comparar treinadores. Abel foi muito bom para a gente, ajudou bastante. Marcelo é um treinador de muita qualidade, todos o conhecem. A diferença é que o Abel jogava num esquema e o Marcelo, naturalmente, joga no esquema que ele gosta. Com três zagueiros, libera mais os laterais. Agora, com uma linha de quatro, a gente tem uma função mais defensiva. Porém, temos que ajudar na frente também. Sempre trabalhei assim na minha carreira, não muda muito. Só ter mais atenção na defesa – avaliou o camisa 2.


Leia mais respostas de Gilberto:

Queda de rendimento do setor ofensivo

– Precisamos melhorar nosso índice de gols. A chegada do Luciano, um jogador que conheço bastante, vai agregar e nos ajudar muito. Ele chegou motivado.

Novidades no time

– Não dá para saber ainda quem vai começar jogando. Mas todos estão tendo oportunidade. Airton tem muita qualidade e experiência, assim como o Digão. Essa experiência vai só nos ajudar ainda mais a crescer.

Análise dos jogos da Copa

– Assistindo a Copa do Mundo, aprendemos muito. Vemos jogadores consagrados, experientes, que se dedicam muito na marcação. Poucos times estão arriscando, vemos muitos times marcando com todos os jogadores atrás da linha da bola, uma surpresa para mim. O futebol está bem difícil, de muito contato físico. A marcação e a entrega foram os diferenciais para mim.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Flu vai na direção de Dutra para reforçar o ataque

Jogador atende as características desejadas pela diretoria Tricolor.

O Fluminense segue em busca de uma opção no mercado para reforçar o seu setor ofensivo, e o nome da vez no Tricolor é o de Júnior Dutra, atacante do Corinthians.

A negociação que está em fase inicial vem sendo tratada pelo diretor de futebol do clube, Paulo Angioni, que já contactou Alessandro Nunes, diretor de futebol corintiano. Dutra e visto no tricolor como um nome ideal para o que a diretoria vem buscando, um jogador que possa atuar tanto pelos flancos como mais centralizado. Com pouco dinheiro nos cofres, o Tricolor busca um acordo com o Corinthians para ter o atacante nas Laranjeiras por empréstimo até o final do ano.

Contratado pelo Corinthians após bom desempenho pelo Avaí, Júnior Dutra atuou por 22 jogos e marcou três vezes com a camisa corintiana, tendo contrato com o clube paulista até o final de 2019.

Vale destacar que o Flu já anunciou dois reforços durante a parada para a Copa do Mundo, trata-se do zagueiro Digão e do atacante Luciano, que também já atuou pelo Corinthians.

ST,

Douglas Wandekochen

fonte: UOL Esportes

foto: Daniel Vorley / AGIF

Conselheiro concorda com protestos e compara Pedro Abad a Temer: ‘Aprovação menor’

Uma onda de protestos tomou Laranjeiras em 2018. Houve invasão à reunião do Conselho Deliberativo, em janeiro, e mais duas tentativas de fazê-lo, em junho e julho. Com menos de dois anos na presidência, Pedro Abad é alvo de críticas e até de ameças, principalmente por polêmicas e promessas que acabaram deixadas de lado. As demonstrações de inconformidade do torcedor, que viraram rotina, são encaradas como normais por oposicionista, dado o atual cenário do clube.

– O maior patrimônio do clube é o seu torcedor. Eu apenas sou contra depredar o clube, porque aí se perde a razão, causa prejuízo. Mas, não sendo assim, sou a favor. A pressão está sobre o Conselho por conta do impeachment, porque acredita-se que é o melhor caminho. Fora do clube, o Abad tem aprovação menor que a do (Michel) Temer – comparou Eduardo Mitke.

– Não dá para um presidente ter 90% da torcida contra. Qual o projeto para 2018? Não se tem. É tudo na base do espasmo. Ele perdeu as condições políticas, o presidente perdeu o protagonismo do cargo. E não dá para esquecer que a campanha teve um discurso diferente da realidade. Não dá mais. Por isso, assinei o requerimento pelo impeachment – completou Walcyr Borges, um dos líderes do Pró-Flu, segmento formado por ex-apoiadores da Flusócio.

As manifestações durante encontros no Salão Nobre são, segundo integrante da Flusócio, coordenadas por conselheiros contrários à situação. Ele, em contrapartida, acha justo que os tricolores façam suas reivindicações.

– O torcedor tem o direito de se manifestar, de protestar. É sabido que haverá mais. Alguns conselheiros inflamam isso. O último começou bem no momento em que o presidente abriu o discurso. É comandado de dentro para fora. Mas é difícil de ser controlado pelo presidente do Conselho. O que ele pode fazer é fechar uma reunião se achar que não há segurança, mas isso não é garantia de que não haverá protesto. É justo e válido protestar – defendeu Fabiano Bettoni.

Do lado oposto a Pedro Abad, Antonio Gonzalez, um dos representantes do Unido e Forte, nega que seu grupo seja culpado pelos protestos que tumultuam a sede do clube. Pelo contrário: revela que, inicialmente, tentou unir o presidente à torcida, mas que a gestão ‘de mentiras’ impediu a aproximação.

– Alguns membros da Flusócio tentaram colocar a culpa das manifestações no Fluminense Unido e Forte, em mim. Mas não é verdade. Eu fiz o possível para não ocorrer, mas a torcida não quer andar junto do Abad. A gestão Pedro Abad é a gestão da mentira, e o torcedor está cansado de ser enganado. Era a hora de chamar a torcida para perto, mas o que se pode fazer? Não tem mais como acreditar nele, mas ele e o grupo que o apoia acham que estão no caminho certo. Esperamos que o Flu sofra o menos possível com isso, mas vejo um futuro sombrio pela frente – compartilha Gonzalez.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Flusócio sofre queda no número de conselheiros e se alia ao Democracia Tricolor

O rompimento entre o Unido e Forte e a gestão, ocasionando a saída de cinco vice-presidentes, contribuiu para o enfraquecimento da Flusócio, que perdeu conselheiros (alguns acabaram se juntando e formando o Pró-Flu) e se viu obrigada a negociar alianças para se manter maioria no Conselho Deliberativo. A parceria foi firmada com o Democracia Tricolor, responsável por eleger Gil Carneiro de Mendonça à presidência, em 1996.

Enquanto o número de oposicionistas só cresce, a Flusócio depende, cada vez mais, de seus grupos de apoio: os Esportes Olímpicos e, agora, o Democracia Tricolor. A permanência deste primeiro, no entanto, é apontada como incerta, diz conselheiro.

– O Conselho está mais dividido, é claro. A saída do Unido e Forte representou uma grande mudança no quadro. Não podia ser diferente. Desde que o presidente cedeu ingressos para organizadas, as decisões centralizadas que viraram erros crassos na condução das rescisões e dos casos Diego Souza e Gustavo Scarpa, ambos gerando enorme prejuízo ao clube, ele perdeu a credibilidade. Ele ainda tem seus apoios, mas não sabemos até quando os Esportes Olímpicos andarão com a Flusócio – declarou Antonio Gonzalez, um dos líderes do Unido e Forte.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Fluminense pensa no torcedor do Rio e recusa oferta para levar jogo contra o Palmeiras a Natal

No início do mês, o Fluminense foi sondado sobre a possibilidade de transferir o jogo contra o Palmeiras, dia 25 de julho, para a Arena das Dunas, em Natal. Depois de analisar a proposta por uma semana, a diretoria entendeu que deveria priorizar o torcedor do Rio de Janeiro, uma vez que será a primeira partida em casa pós-Copa do Mundo.

A decisão, portanto, mantém o Maracanã como o palco do duelo, válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro e que pode marcar o reencontro com Gustavo Scarpa. A bola rola às 19h30.

As questões financeira e logística jogavam a favor da venda do mando para o Rio Grande do Norte. Afinal, o Fluminense tem compromissos no Nordeste antes e depois do embate com o Alviverde – Sport, em 22 de julho, e Ceará, em 28 de julho. Ainda assim, a oferta foi recusada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: LANCE!

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Observado pela Juve, joia renova contrato e vê multa rescisória subir para R$ 205 milhões

Aos 17 anos, Marcos Paulo atraiu os olhos da Juventus. Segundo o jornalista Wilson Pimentel, do portal ‘Eu, Rio’, ele tem passaporte português, o que facilita uma possível transferência para a Europa. A joia de Xerém estendeu seu vínculo com o Fluminense, em razão do interesse italiano, até a metade de 2020, podendo ser prorrogado por mais cinco anos. A multa rescisória foi elevada a R$ 205 milhões (€ 45 milhões). O clube de Laranjeiras tem 80% do passe do atacante, diz o balanço financeiro de 2017.

– Primeiramente, quero agradecer a Deus, à minha família e a todos que me ajudaram de alguma forma. Primeiro contrato profissional assinado. Agradecer ao Fluminense pela oportunidade e por confiar no meu trabalho – escreveu o jovem, em rede social.

É comum vê-lo nas convocações para as seleções de base. Apesar da pouca idade, esteve presente em treinamentos do profissional do Fluminense, mas sequer foi relacionado por Abel Braga. Integrante do elenco do sub-20, comandado por Léo Percovich, Marcos Paulo foi banco na estreia do Brasileirão da categoria, contra o Grêmio, e viaja a Campinas para o jogo com a Ponte Preta, quarta-feira.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Berna convida torcida para FluFest e pede paz e união: ‘Tudo o que nosso clube precisa’

Daqui a duas semanas, o Fluminense completará 116 anos. Dia 21 de julho, nas Laranjeiras, tem a FluFest 2018 para comemorar esta data tão especial, com a presença de torcedores, ex-jogadores e artistas. Quem está confirmado é Ricardo Berna, único profissional a conquistar três taças nacionais pelo clube. O evento marcará, inclusive, sua despedida do futebol, com um jogo-festivo no palco da primeira partida da Seleção do Brasil. Para celebrar o aniversário do Fluzão, basta colaborar com o crowdfunding até 18 de julho. Mais de 400 pessoas já participaram.

A pouco tempo da grande festa, o goleiro convidou a torcida, em vídeo, e, ao final do recado, pregou paz e união nos festejos. Vale destacar que há um protesto marcado para o mesmo dia, nos arredores da sede. A última manifestação, em 03 de julho, causou tumulto e assustou funcionários e moradores da região.

LEIA MAIS: Blitz, de Evandro Mesquista, fará show na FluFest 2018
LEIA MAIS: Ferrugem foi cotado para FluFest, mas Blitz é confirmada e convoca torcida
LEIA MAIS: Aos 38 anos, Ricardo Berna encerrará carreira na FluFest: ‘Marco para mim’
LEIA MAIS: Brindes da FluFest, livro e pôster têm capas escolhidas pela torcida
LEIA MAIS: Centenas de tricolores se mobilizam, e FluFest bate meta a um mês do prazo
LEIA MAIS: Jogos-festivos com ídolos, shows da Blitz e de Sérgio Mallandro: tudo sobre a FluFest 2018
LEIA MAIS: Atração da FluFest, Sérgio Mallandro chama torcida para festejar ‘116 anos de sucesso’
LEIA MAIS: Fenômeno da balada carioca, DJ João Rodrigo confirma presença na FluFest 2018
LEIA MAIS: Fluminense leva imagens de protesto ao MP e se resguarda de tumulto na FluFest

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Cria do Fluminense, Patrick Carvalho deixa o Tupi-MG e está a caminho da Suíça

Destaque na Série C, Patrick Carvalho, aos 21 anos, encaminhou sua ida para a Suíça, onde vestirá a camisa do FC Chiasso, da segunda divisão do país. Ele, revelado pelo Fluminense, estava emprestado ao Tupi-MG, do qual se despediu na sexta-feira. A passagem pelo clube de Minas foi de sucesso: assumiu a artilharia do time na temporada, com oito gols, e era um dos principais goleadores do Brasileirão, com seis.

O curioso é que, pelo Tricolor, o jogador nunca atuou no profissional. É da mesma geração de Douglas e Pedro, integrantes do elenco de Marcelo Oliveira, e participou da campanha do título brasileiro sub-20, em 2015.

As negociações, ainda em andamento, estão quase concluídas. O empresário da cria de Xerém, Márcio Giugni, da empresa PGB Sports, explica como a situação está sendo tratada.

– A negociação para a saída do Patrick Carvalho realmente existe, mas ainda faltam alguns detalhes. Não tem 100% da transação concluída. Estamos conversando com o Fluminense, que detém os direitos federativos do Patrick e que tem sido um grande parceiro, para chegarmos à conclusão do negócio. Está em andamento, bem adiantado, mas faltam alguns detalhes. O importante é fazer um negócio bom para o Fluminense e também para o Patrick – disse.

Dono de 50% do passe de Patrick Carvalho, o clube de Laranjeiras decidiu, junto do agente e do Tupi, tirá-lo da partida contra o Cuiabá, neste sábado – derrota por 3 a 1. O valor que cairá nos cofres de Laranjeiras, segundo o jornalista Wilson Pimental, do portal ‘Eu, Rio’, é de R$ 2 milhões (total do negócio é, então, R$ 4 milhões).

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Obra de rua de acesso ao CT é paralisada e depende da retirada de árvores para ser retomada

Inaugurado em meados de 2016, o Centro de Treinamento Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, é de difícil acesso. A solução para o problema é construir uma rua que ligue a Avenida Ayrton Senna até o local. O processo caminhava bem até esbarrar em árvores que impedem o prosseguimento das obras. Faltam somente 25 metros para finalizar a passagem.

A Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente (SMAC) foi acionada pelo Fluminense, ainda à espera de uma resposta. A conclusão da construção depende da retirada das raízes, ação a cargo da Prefeitura. Parado enquanto aguarda o caso ser resolvido, o clube continua aterrando a área.

Uma vez que a SMAC tem priorizado outros projetos, como o ‘Minha casa, Minha vida’, o Fluminense acabou deixado de lado. Representantes tricolores foram à Prefeitura reforçar o pedido pela liberação do caminho, o que deve acontecer nos próximos dias. A ideia é replantar as árvores em outro lugar.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!