Ex-Samorin atua em amistosos, marca gol e aguarda futuro ser definido

Contratado há menos de duas semanas, Marcelo Oliveira ainda está conhecendo o elenco que tem nas mãos. Terça-feira, por exemplo, promoveu um jogo-treino em que usou apenas os jogadores considerados reservas. O amistoso, ocorrido no Centro de Treinamento, na Barra, foi contra o Maricá, derrotado por 4 a 0. O treinador pôde observar um por um, com destaque maior para Fernando Neto, João Carlos, Samuel e Luquinhas, autores dos gols.

Oriundo do Flu-Samorin, Fernando Neto vive, aos 25 anos, a expectativa de ser reintegrado ao grupo principal, no qual figurou nos anos de 2013 e 2014. Tem sido avaliado por Marcelo Oliveira e deixou sua marca no jogo-treino, o que pode ter despertado um olhar diferenciado do comandante sobre seu futebol. Igor Julião também aguarda seu futuro ser definido. Há a chance de ambos retornarem para a Eslováquia.

Nesta quarta-feira, foi a vez do time titular ser testado. E decepcionou: derrota para a Portuguesa-RJ, por 1 a 0, com Fernando atuando por alguns minutos. A ideia da comissão técnica é programar mais um amistoso, tendo, talvez, o Volta Redonda como adversário. A primeira partida oficial pós-Copa é dia 19 de julho, contra o Vasco, em São Januário.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

 

Fluminense leva imagens de protesto ao MP e se resguarda de tumulto na FluFest

A tentativa de invasão à sede, na terça-feira, durante reunião do Conselho Deliberativo, foi, em nota, repudiada pelo Fluminense. As ações praticadas nos arredores de Laranjeiras, como arremesso de bombas e pedras e queimada de lixeiras, foram filmadas. O clube usará as imagens para denunciar o ocorrido ao Ministério Público, encarregado de investigar os envolvidos no episódio.

Nas redes sociais, há indícios, praticamente confirmados, de possível protesto na FluFest 2018, marcada para o dia 21 de julho, aniversário de 116 anos do clube. A festa acontecerá na sede do Fluminense e contará com a presença de centenas de torcedores, que viabilizaram o evento, via crowdfunding. Com o objetivo de impedir novas e maiores confusões, a diretoria afirma já estar se precavendo e deixou as autoridades policiais em alerta.

O clube também entregou às autoridades já mencionadas material contendo ameaças, intimidações e incitações à violência relacionadas a eventos sociais futuros na sede tricolor – diz o pronunciamento oficial.

Confira a nota na íntegra:

“O Fluminense FC vem a público lamentar e repudiar o novo episódio de violência protagonizado por torcedores do clube em frente à sede das Laranjeiras, na noite desta terça-feira, quando uma manifestação se transformou em tentativa de invasão da sede durante reunião do Conselho Deliberativo.

Ocorrências como esta colocam em risco o patrimônio do clube e, acima de tudo, a segurança dos presentes, sejam conselheiros, sócios, funcionários, além de moradores da região e policiais destacados para conter os incidentes. O Fluminense informa que imagens do ocorrido já foram enviadas às autoridades policiais e serão igualmente encaminhadas ao Ministério Público, de forma a identificar os envolvidos e apurar suas responsabilidades.

O clube também entregou às autoridades já mencionadas material contendo ameaças, intimidações e incitações à violência relacionadas a eventos sociais futuros na sede tricolor, e reforça que continuará monitorando e compartilhando tais conteúdos, sempre com o objetivo de impedir que essas cenas lamentáveis voltem a acontecer mas também com o propósito de identificar e responsabilizar seus autores”.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

De virada: Fluminense é derrotado pelo Grêmio na estreia do Brasileirão Sub-20

O Tricolor esteve na frente por duas vezes, mas cedeu a virada no início da segunda etapa.

O Fluminense fez sua estreia no Brasileirão Sub-20 nesta quarta-feira (04) quando enfrentou o Grêmio, nas Laranjeiras. Apesar de ficar na frente por duas vezes, os moleques de Xerém sofreram a virada no início da segunda etapa e não tiveram força para reagir.

Desfalcado do volante Zé Ricardo que passa por um período de testes na seleção brasileira da categoria, o Fluminense abriu o placar logo no início da partida com Gabriel Capixaba, contudo, levou o empate logo na seguida. Ainda no primeiro tempo, o time de guerreiros voltou a ter vantagem no placar com Dudu, mas cedeu novamente, ainda no primeiro tempo. A virada gremista veio logo no início da segunda etapa.

Ainda com tempo para reação, Léo Percovich fez alterações colocando o time mais a frente, mas o tricolor não teve forças para buscar o empate e terminou derrotado na estreia da competição.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon

Protesto

A nossa insatisfação é total, pois estamos passando por um momento de muita crise, crise política e financeira, o que torna o Fluminense um barril de pólvora, pronto para explodir.

Todos se dizem indignados, exigem providências das mais variadas, se colocam à disposição para qualquer coisa que possa vir a ajudar o clube etc., mas poucos são aqueles que realmente vêm dando as caras.

As lideranças que se proclamam contrárias à gestão deveriam estar à frente das manifestações movidas por aquele que é o nosso maior patrimônio: a Torcida!!!

Ontem, mais uma vez, a nossa torcida se fez presente, e em grande número, na sede das Laranjeiras quando o Conselho Deliberativo se via reunido em assembleia de caráter extraordinário. Tudo bem que houve excessos e que esses excessos não repercutem positivamente, mas o fato é que os torcedores puderam sim extravasar a insatisfação que os contamina.

Eu, de minha parte, por razões pessoais, não pude me fazer presente ao protesto, porém, sempre que a torcida se reuniu eu estava lá com ela ou assistindo à reunião como um torcedor apaixonado e ávido por dias melhores.

A ausência das lideranças de oposição (possíveis candidatos) nesse momento é muito sentida, pois deixa a impressão de que não querem se expor na hora de roer o osso e estão apenas aguardando o momento certo de comer o filé.

Isso faz com que todos passem a pensar que a oposição é fraca, é desunida e é movida por interesses que se dividem pela conveniência.

Ou aqueles nomes que são tidos como possíveis comandantes de uma mudança radical aparecem ou iremos todos morrer na praia, incapazes de salvar o Fluminense do naufrágio.

Saudações Tricolores!!!

Wagner Aieta

Fluminense monitora artilheiro do Figueira na série B

Henan tem 4 gols em 11 jogos na série B deste ano.

O Fluminense está monitorando o atacante Henan, artilheiro do Figueirense na série B do Brasileirão com 4 gols em 11 jogos. Contudo, apesar da artilharo, o atacante vem sendo relacionado no banco de reservas da equipe catarinense.

Desconhecido do público brasileiro, Henan de 31 anos já atuou em 14 equipes ao longo da carreira, tendo passagens inclusive por clubes da Suíça e Coréia do Sul. No Brasil, o jogador acumula passagens por Bragantino, Red Bull Brasil, Comercial, São Bernardo e Santo André, Atlético-PR, Guarani e o próprio Figueirense.

Caso seja contratado, Henan chegaria ao Flu para disputar vaga com João Carlos para reserva imediata de Pedro, artilheiro do Tricolor no ano.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Léo Munhoz / Diário Catarinense

Portal revela dificuldade do Flu em arcar até com passagens de funcionários

Diretoria prometeu pagar parte do salários nesta quarta-feira (04).

De acordo com o portal de notícias NetFlu, o crise financeira que atravessa o Fluminense vem piorando a cada dia que passa. Segundo o portal, funcionários do clube que recebem até quatro salários mínimos estão tendo dificuldades inclusive de locomoção até às Laranjeiras, isso por quê, tais funcionários estão com os salários atrasados desde o mês de maio. A situação vem afetando até os seguranças do clube, que não recebem a compensação individual prevista por jogo há cerca de 12 partidas.

Ainda de acordo com o NetFlu, a situação chegou ao ponto de a empresa Sanatto, que presta serviços de limpeza ao clube, em Xerém, ameaçou vetar a ida de seus funcionários ao clube. Fato que foi resolvido com a promessa de pagamento por parte do Fluminense, que cumpriu com o combinado e pagou aos terceirizados na última terça-feira (03). Contudo, a notícia do pagamento aos terceirizados gerou um certo incômodo entre os funcionários.

Procurada, a direção do clube informou que pretende arcar com pelo menos parte dos atrasados já nesta quarta-feira (04).

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Divulgação

fonte: NetFlu

Torcedores entregam carta ao Conselho, mas presidente veta leitura em reunião

Uma centena de torcedores foi a Laranjeiras, nesta terça-feira, para, além de expressar sua inconformidade com a gestão, entregar uma carta ao Conselho Deliberativo, na qual listava motivos para cobrar a saída de Pedro Abad. Enquanto o entorno da sede era tomado pela confusão, conselheiros receberam a mensagem destinada a Fernando César Leite, presidente do Conselho. A intenção era que esta fosse lida no Salão Nobre, o que foi vetado pela mesa. Os representantes da situação também eram contra.

A justificativa para a decisão foi a conversa que Fernando Leite teve com alguns tricolores, quando foi ao encontro destes, do lado de fora, durante a manifestação. Ficou definido que uma cópia do comunicado vai ser enviada a cada conselheiro, presente ou não à reunião. Foi o que a presidência do Conselho entendeu como medida mais efetiva.

No protesto de duas semanas atrás, foram espalhados, nos muros do clube, cartazes com suposto pedido de renúncia de Abad. Cabe ressaltar que, hoje, a hipótese é descartada pelo mandatário.

Leia o conteúdo do documento:

Primeiro página da carta dos representantes para o Conselho Deliberativo (Foto: Divulgação)

Segunda e última página do documento para ser lido na reunião do Conselho (Foto: Divulgação)

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Explosões, confusão e pedido de renúncia de Abad: a nova tentativa de invasão à sede do clube

Num espaço curto de tempo, duas tentativas de invasão à sede do Fluminense. A primeira, há duas semanas. Nesta terça-feira, a segunda, novamente durante reunião do Conselho Deliberativo. Desta vez, mais tensa. A partir de 20h, cerca de 100 torcedores, antes concentrados nas praças do Largo do Machado e São Salvador, partiram para a rua Álvaro Chaves, ateando fogo em lixeiras e lançando fogos e gás lacrimogêneo para dentro do clube. Os funcionários, inclusive, se protegeram da confusão no campo do estádio.

Ao chegarem à entrada da sede, os manifestantes, alguns encapuzados, tentaram, sem sucesso, driblar os seguranças para ter acesso ao Salão Nobre, onde, no momento da desordem, Pedro Abad discursava. A reunião foi paralisada, enquanto dezenas de policiais, acionados para contornar o problema, entravam em ação. Foram usadas balas de borracha para dispersar as pessoas.

Até o patrimônio do Fluminense foi depredado. Objetos arremessados pelos torcedores, como pedras e pedaços de lixeira, deixaram estilhaços na porta que dá acesso à Sala de Troféus e ao Salão Nobre. Os bustos de Nelson Rodrigues, Assis e Washington, logo na entrada do clube, foram atingidos por cavalete, sem danificações.

Apesar do clima tenso no entorno de Laranjeiras, Fernando César Leite decidiu, depois de conversar com torcedores, retomar o encontro de conselheiros, mesmo que desfalcado de integrantes que preferiram ir embora. Foi quando os tricolores se acalmaram e manifestaram pacificamente, apenas entoando cânticos contra Abad e seu grupo, a Flusócio.

“Eu não sou da Flusócio, eu não sou ladrão, não sou ladrão, não sou ladrão!”

“Renúncia, Abad! F…, incompetente e covarde!”

“Diretoria sem vergonha!”

Veja imagens:

Ruas no entorno da sede do clube ficaram tomadas de tricolores. (Foto: Reprodução)
Logo no começo do ato, torcedores atearam fogo em lixeiras. (Foto: Reprodução)
Polícia Militar foi acionada para conter os manifestantes. (Foto: Caio Filho)
Pedra jogada dentro do clube (Foto: Caio Blois)
Pedra é apenas um dos objetivos arremessados para dentro do clube. (Foto: Caio Filho)
Estilhaços na porta que dá acesso à Sala de Troféus e ao Salão Nobre. (Foto: Reprodução)
Cavalete atingiu bustos na entrada da sede. (Foto: Caio Filho)


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Luan Peres ganha chance na Europa e dá adeus ao Fluminense: ‘Minha oportunidade chegou’

Tão pedido por Abel Braga, ex-técnico, para assumir a canhota da defesa do Fluminense, Luan Peres foi negociado para o Club Brugge, da Bélgica, com somente dois meses no Rio. A venda se deu depois de um acordo com Ituano, detentor do passe do zagueiro. Como o empréstimo terminava em meados de 2019, o clube de Laranjeiras foi indenizado em cerca de R$ 2,1 milhões.

Anunciado oficialmente pelo time belga, Luan Peres usou rede social para se despedir do Fluminense e de seus torcedores e explicar que a chance na Europa era a oportunidade pela qual esperava. Ele assinou por quatro anos com os ‘blues’.

– Obrigado ao Fluminense pelo pouco, mas incrível tempo que pude ter a honra de vestir essa camisa pesada. Obrigado a torcida, a todos os atletas, comissão técnica e direção, que desde o início me acolheram de forma fenomenal. Na vida, tem algumas oportunidades que temos que agarrar. E a minha chegou – disse, em post

Luan, de 23 anos, fez só nove jogos com a camisa verde, branca e grená, sem marcar gols. Mas admite o desejo de voltar e retomar um ciclo que terminou precocemente.

– Espero, um dia, poder voltar a atuar por esse clube gigante – finalizou.

À época das negociações, o defensor atuava pela Ponte Preta, a quem estava emprestado até o fim de maio. Uma vez que o Fluminense declarou urgência na contratação, teve de envolver Reginaldo nas tratativas. Este acabou por se transferir para a Macaca.

Sem Luan Peres e Nathan Ribeiro, emprestado ao Kashiwa Reysol, o elenco de Marcelo Oliveira conta com Gum, Renato Chaves, Ibañez, Frazan e, agora, Digão, cedido pelo Cruzeiro por seis meses.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Fluminense perde goleiro para o Grêmio por R$ 100 mil

O adeus de Guilherme Boer, de 19 anos, significa a chegada da crise financeira, antes um problema só do profissional, às divisões de base do Fluminense. Destaque do time de Léo Percovich, o goleiro estava emprestado pelo Tubarão-SP até sábado passado. Teria sua permanência garantida se o clube adquirisse 50% de seu passe, fixado em apenas R$ 100 mil. Mas a falta de recursos impediu, levando o jovem a se transferir para o Grêmio.

Interessado em continuar com Boer no elenco, o Fluminense sondou o Tubarão sobre a possibilidade de estender o empréstimo por mais um ano e meio. A oferta foi recusada. Sem dinheiro e com a negativa dos catarinenses, a antiga comissão técnica do profissional, com Abel Braga à frente, entendeu que a chance do jogador ser testado no profissional era mínima. O que foi determinante para a decisão de desistir do negócio.

O arqueiro foi afastado e se juntou aos demais jogadores que estavam fora dos planos, treinando separado do restante do grupo até confirmar sua ida para Porto Alegre. Quem assumiu sua vaga foi Pedro Paulo, que se prepara para o Brasileirão sub-20.

Guilherme Boer se tornou titular em fevereiro e foi responsável pela maior sequência do Fluminense sem sofrer gols na temporada: quatro jogos, todos pelo Carioca. Na Taça Rio, da qual foi campeão, de dez partidas, ficou cinco sem ser vazado. No fim de semana, o ex-moleque de Xerém se despediu e agradeceu o clube.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!