Fluminense pega o Defensor na segunda fase da Sula, e datas dos jogos são definidas

Os confrontos da segunda fase da Sul-Americana foram sorteados nesta segunda-feira, em Luque, no Paraguai. O novo adversário do Fluminense é o Defensor, do Uruguai, eliminado da Libertadores e que estava no grupo do Grêmio. Assim como na etapa passada, o clube de Laranjeiras é o mandante do primeiro jogo, marcado para 21h45 de 2 de agosto, e decide a vaga longe do Rio, em 16 de agosto, no mesmo horário.

Pouco tradicional em torneios sul-americanos, mas tetracampeão uruguaio, o Defensor se destacou na Libertadores de 2014, quando chegou à semifinal. O time de Montevidéu, que, como o Tricolor, aposta na juventude, é comandado por Eduardo Acevedo, de 58 anos e eleito o melhor técnico do país em 2017.

Se passar do Defensor, em má fase no Campeonato Uruguaio, o Fluminense enfrenta o vencedor do embate entre Deportivo Cuenca e Jorge Wilstermann.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Abel Braga alimenta expectativa por Pedro no Fla-Flu, mas artilheiro está fora; veja desfalques

Depois de perder para o Paraná, o Fluminense se prepara para encarar o Flamengo, em Brasília, na quinta-feira, sem Pedro e Marcos Júnior, substituído aos 11′ do primeiro tempo do jogo na Vila Capanema, em Curitiba, com dores na coxa esquerda. O camisa 35 passará por exames nesta quarta-feira, no Rio, para descobrir a gravidade da lesão. É o mesmo problema que afetou o jogador contra a Chapecoense e o tirou do duelo com o Grêmio, semana passada.

Quanto a Pedro, a torcida ainda teve alguma esperança de vê-lo no clássico da décima rodada. Isso porque Abel Braga, durante entrevista, sinalizou a possibilidade de o camisa 9 ser relacionado. Chance esta que, segundo a assessoria do clube, está descartada. Nenhum atleta foi integrado ao grupo que viaja à capital federal. Veja a fala do técnico na segunda-feira:

– Marcos Jr. não tem chance nenhuma de jogar (o Fla-Flu). Saiu com 5 minutos. Sentiu a posterior da coxa. Vamos saber agora do Pedro. Ayrton também não pode, Léo já não poderia. Vamos ver a formação que vamos usar, pensar bem – disse.

Léo também é desfalque confirmado

Léo pode escolher a razão pela qual está fora deste Fla-Flu. Além de pertencer ao rival, o lateral-direito, titular diante do Paraná, torceu o tornozelo e deixou a partida durante a segunda etapa. Ao sair do estádio, inclusive, foi visto com o pé imobilizado.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

 

Centenas de tricolores se mobilizam, e FluFest bate meta a um mês do prazo

Sucesso nas edições passadas, a FluFest está, pelo quarto ano consecutivo, confirmada. Desta vez, a festa, cujo tema é a história do clube no Maracanã, acontece justamente em 21 de julho, aniversário do Fluminense, no mesmo local de sempre: a sede histórica de Laranjeiras. Ao longo de 18 horas de programação, haverá diversas atividades, incluindo jogos festivos e despedida de Ricardo Berna. Além do show da banda Blitz, de Evandro Mesquita, abrindo a madrugada no Salão Nobre.

A verba necessária para viabilizar o evento foi estipulada em R$ 100 mil. A mais de um mês do fim do crowdfunding (ou financiamento coletivo), previsto para o dia 18 de julho, a meta foi batida, com a ajuda de cerca de 270 tricolores (até o fechamento desta matéria, foram, ao todo, 278 contribuintes e R$ 106.797 alcançados).

Para colaborar e, ao mesmo tempo, ganhar recompensas desde copo até livro, clique aqui, saiba como participar e confirme presença nessa grande comemoração!

Detalhe: caso você se interesse pelos pacotes de R$ 1000 ou R$ 1.500, atente-se ao calendário! As vagas se esgotarão ainda nesta semana.

LEIA MAIS: Blitz, de Evandro Mesquista, fará show na FluFest 2018
LEIA MAIS: Ferrugem foi cotado para FluFest, mas Blitz é confirmada e convoca torcida
LEIA MAIS: Aos 38 anos, Ricardo Berna encerrará carreira na FluFest: ‘Marco para mim’
LEIA MAIS: Brindes da FluFest, livro e pôster têm capas escolhidas pela torcida

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Fluminense pode ter clássico na segunda fase da Sul-Americana; veja possíveis cruzamentos

Classificado à segunda fase da Sul-Americana por eliminar o Nacional de Potosi, em maio, o Fluminense conhecerá seu próximo adversário nesta segunda-feira, em sorteio marcado para Luque, no Paraguai. A cerimônia está agendada para 21h, quando a bola já estará rolando no jogo contra o Paraná, pelo Campeonato Brasileiro.

No pote 2, o clube sabe que decidirá a vaga fora de casa e que pegará ‘pedreira’ nesta nova etapa do torneio, que recomeça depois da Copa do Mundo, entre os dias 18 de julho e 1º de agosto. Da mesma forma que pode reencontrar a altitude, o Fluminense corre o risco de esbarrar com Vasco ou Botafogo, rivais no Rio, protagonizando, portanto, clássico regional na Sula. Além dos tradicionais Peñarol e Nacional, do Uruguai, e Cerro Porteño, do Paraguai.


POTE 1

Banfield (Argentina)
Cólon (Argentina)
Jorge Wilstermann (Bolívia)
Bolívar (Bolívia)
Botafogo (Brasil)
Vasco (Brasil)
Deportes Temuco (Chile)
Junior Barranquilla (Colômbia)
Millonarios (Colômbia)
Santa Fe (Colômbia)
El Nacional (Equador)
Sport Huancayo (Peru)
Cerro (Uruguai)
Defensor (Uruguai)
Nacional (Uruguai)
Peñarol (Uruguai)

POTE 2

Fluminense (Brasil)
Bahia (Brasil)
Atlético-PR (Brasil)
São Paulo (Brasil)
San Lorenzo (Argentina)
Defensa y Justicia (Argentina)
Lanús (Argentina)
Deportivo Cuenca (Equador)
LDU (Equador)
General Díaz (Paraguai)
Sol de América (Paraguai)
Nacional (Paraguai)
Rampla Juniors (Uruguai)
Boston River (Uruguai)
Deportivo Cali (Colômbia)
Caracas (Venezuela)


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Rumo a Curitiba: desfalques contra o Grêmio devem ser relacionados

Enquanto perde Pedro, com estiramento na coxa, Abel Braga ganha três opções para escalar o time que enfrenta o Paraná, às 20h desta segunda-feira, em Curitiba. Gum, Marcos Jr. e Pablo Dyego treinam com bola desde sexta-feira e, provavelmente, estarão na lista de relacionados para a nona rodada do Campeonato Brasileiro. Os três desfalcaram o Fluminense contra o Grêmio, quarta-feira, por problemas físicos. O camisa 7, por sua vez, sofria de dores lombares e, inclusive, ficou fora até do duelo com a Chapecoense, dia 26 de maio.

– Estou recuperado. Já vinha tratando há algum tempo. Estou apto para jogar segunda-feira – garantiu Marcos Jr., vice-artilheiro tricolor no ano, em entrevista ao programa ‘Os Donos da Bola’, da BAND.

Sexta-feira, quando se juntou ao grupo que retornou de Porto Alegre, o trio fez um trabalho técnico, ao lado de reservas e de Dodi, titular no meio de semana. Sábado, o foco da atividade foi o mesmo, com jogadas pelas laterais, cruzamentos, chutes de longa distância e dois-toques. O elenco ainda treina mais uma vez, neste domingo, no CT da Barra, antes de embarcar para Curitiba.

Provável Flu: Júlio César; Renato Chaves, Gum e Luan Peres; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza e Marlon; Marcos Jr. e João Carlos.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Gilberto fala de lesões no time e confessa que Pedro deve ficar parado por longo tempo

Figura mais importante do Fluminense em 2018, Pedro viu sua grande fase ser interrompida por uma lesão. No jogo contra o Grêmio, sofreu estiramento na coxa esquerda, problema que ameaçava o centroavante desde meados de maio. Até o momento, nenhum prazo foi dado para o retorno do jovem aos gramados. Gilberto, no entanto, ao falar de como a situação tem sido encarada internamente, adiantou que o período fora de combate deve ser longo.

– Ele ficou chateado. Ainda não tive oportunidade de conversar com a parte médica, mas parece que vai ficar um bom tempo parado. Conversamos muito com ele. Torcemos para que se recupere o mais rápido possível, pois é muito importante para o time – disse.

O elenco enxuto propõe a Abel Braga um desafio: montar o time com o que tem de melhor. A tarefa, por si só complicada, tende a ser mais difícil com a maratona de partidas e o calendário apertado do futebol no Brasil. Assim como em 2017, o Fluminense tem de conciliar Campeonato Brasileiro com Sul-Americana, que recomeça depois da Copa do Mundo, e superar a barreira das contusões, que vêm provocando desfalques nas Laranjeiras.

– Trabalhamos muito a prevenção para não sentir na hora do jogo. Como ponto importante, tivemos poucas lesões e esperamos manter isso, porque Brasileirão é difícil – admite Gilberto.

As perdas por lesões, no entanto, estão longe de ser um problema. O camisa 2 do clube aposta na qualidade de seus companheiros que substituem os machucados.

– Afeta pouco. Os jogadores que entram estão dando conta do recado. Marlon está muito bem. João (Carlos) entrou bem também. Tem outros jogadores que jogaram pouco, mas treinam bem, como Airton, por exemplo. Quando tiverem oportunidade, ajudarão.


Confira mais falas de Gilberto:

Análise do jogo contra o Grêmio

Sabíamos da dificuldade de jogar contra o Grêmio lá, é um time que toca muito a bola. Montamos uma estratégia, que era jogar no contra-ataque. No primeiro tempo, não deu muito certo. Conversamos no intervalo e, no segundo tempo, voltamos melhor. Caprichamos no contra-ataque.

Projeção para duelo com o Paraná, segunda-feira

O Brasileirão é assim. Na partida seguinte, um contraste, um time que está brigando na parte de baixo da tabela. Não sabemos como eles vão vir, se vão esperar ou vir para cima. Mas temos que entrar ligados. Abel ainda vai conversar conosco sobre a estratégia.

Fla-Flu em Brasília

Minha opinião é indiferente. Lógico que preferimos jogar no Maracanã por não viajar, mas é um estádio bom, gramado bom. Eu, particularmente, gosto de jogar no Mané Garrincha. Não vai fazer muita diferença.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

João Carlos é o primeiro a chegar para treino, e Gilberto confirma: ‘Trabalha bastante’

Até Pedro se recuperar do estiramento na coxa esquerda, constatado em exames na quinta-feira, a torcida confiará a João Carlos a sua esperança de gols. Prestes a assumir a vaga antes ocupada por um dos goleadores deste Campeonato Brasileiro, o camisa 29 está ciente da grande responsabilidade e, para substituir à altura e conquistar seu espaço, entende que o caminho é trabalhar. No treino de sexta-feira, por exemplo, foi o primeiro jogador de linha a dar o ar da graça, como costuma fazer no dia-a-dia.

– Excelente pessoa. Um moleque que merece, está querendo sempre melhorar, chega cedo, trabalha bastante. Entrou muito bem no jogo (contra o Grêmio). Todo mundo elogiou ele. Conversamos bastante. Ele senta do meu lado no ônibus. Claro que não queremos que um jogador se machuque para outro ter oportunidade. Mas futebol é assim, acontece. Ele mostrou que estava preparado, entrou bem, deu conta do recado. Espero que mantenha isso nos próximos jogos – declarou Gilberto, durante entrevista.

Um dia, o esforço e empenho são recompensados e trazem resultados. Parece que, pelo menos no quesito pontaria, as coisas vão bem. Sábado, em atividade no Centro de Treinamento, João Carlos emendou uma bicicleta e mostrou que ninguém deve sentir saudades de Pedro (veja o vídeo abaixo).

Mesmo com a entrada de um novo centroavante, o estilo de jogo do Fluminense se mantém ileso. É verdade que as características de Pedro e João Carlos são distintas. Mas, taticamente, o time pouco mudará com a novidade.

– Muda pouco. Os dois são jogadores de referência, fortes. O Pedro é mais leve, o João, mais brigador. Mas, na questão tática, muda pouco. Centroavante de área, alto, que segura os zagueiros – avalia o lateral-direito.

O que mais difere um do outro é a fase. Pedro estava brilhando, acumulando artilharias e ganhando, cada vez mais, o apoio das arquibancadas. Gilberto, ao mesmo tempo que reconhece o alto nível do camisa 9, espera que João Carlos encontre esta mesma receita.

– A diferença é o momento. O Pedro vivia um grande momento, participando dos gols. Espero que o João possa ganhar confiança o mais rápido possível para que possa viver grande momento também.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Thiago Silva herda camisa de Dani Alves e Marcelo veste a 12: numeração da Seleção na Copa

A Rússia está a poucos dias de receber a Copa do Mundo de 2018. Em busca do hexacampeonato, o Brasil se prepara em Londres, na Inglaterra, com treinos e amistosos. Nesta sexta-feira, a Seleção viaja a Liverpool para o penúltimo teste pré-Copa, frente à Croácia, domingo. Ex-tricolores e principais nomes do grupo, Thiago Silva e Marcelo estão confirmados no time titular, desfalcado de Neymar, poupado.

Escalação indicada por Tite: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Fernandinho, Paulinho, Coutinho e Willian; Gabriel Jesus.

Nesta sexta-feira, a CBF anunciou a numeração oficial para os amistosos e para a Copa, que, para o Brasil, começa dia 17, em partida contra a Suíça. Aos 33 anos, Thiago Silva é o mais experiente do elenco e herdou a camisa 2, tradicionalmente usada por Daniel Alves, fora do Mundial por lesão. Marcelo, por sua vez, vestirá a 12. São os mesmos números utilizados pelo zagueiro e pelo lateral-esquerdo em seus clubes, PSG e Real Madrid, respectivamente.

Depois de encarar a seleção croata, os brasileiros retornam à capital inglesa para finalizar o período de treinamentos antes da Rússia. Dia 8, vão a Viena para, em 10 de junho, a uma semana da estreia na Copa, duelar com a Áustria. Confiante pelo trabalho desenvolvido, o ‘Monstro’ da torcida tricolor avalia como o Brasil chega para a disputa do torneio mais esperado do ano.

– Expectativa é muito boa por tudo o que a gente vem apresentando nos jogos. Desde a chegada do Tite, a gente teve um nível de atuação incrível e é isso o que estamos buscando, estar sempre em alto nível. Temos agora um confronto difícil no domingo, como vai ser o de estreia na Copa, contra a Suíça. A responsabilidade vai ser muito grande – declarou, durante entrevista.

Veja a lista abaixo:
  1. Alisson
  2. Thiago Silva
  3. Miranda
  4. Geromel
  5. Casemiro
  6. Filipe Luís
  7. Douglas Costa
  8. Renato Augusto
  9. Gabriel Jesus
  10. Neymar
  11. Coutinho
  12. Marcelo
  13. Marquinhos
  14. Danilo
  15. Paulinho
  16. Cássio
  17. Fernandinho
  18. Fred
  19. Willian
  20. Firmino
  21. Taison
  22. Fagner
  23. Ederson

 

Gustavo Scarpa pede liberação do Fluminense, e julgamento em junho avaliará caso

A novela Gustavo Scarpa, que se arrasta desde dezembro de 2017, ganhará continuidade em 07 de junho, uma quinta-feira. Haverá novo julgamento, em 2ª instância e marcado pelo Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), desta vez para avaliar o mandado de segurança apresentado pelo jogador, ainda vinculado ao Fluminense, em que pede sua liberação antes da decisão final sobre o caso.

Foi desta forma que, em janeiro, o meia conseguiu deixar o clube de Laranjeiras e ficar livre para assinar com o Palmeiras. Mas, dois meses depois, a liminar foi derrubada, o que revalidou o contrato com o time do Rio. Para esta fase, em que será analisado o mérito do mandado, foram convocados a CBF, a FERJ, o Ministério Público do Trabalho e o Juízo da 70ª Vara do Trabalho do Rio. Além, claro, de Flu e Scarpa.

As partes ainda aguardam o despacho, em primeira instância, da juíza Dalva Macedo, responsável pelo caso. Se a sentença for confirmada antes do dia 7 de junho, o julgamento do pedido do atleta perde o objeto de apreciação.

A última vez em que atuou profissionalmente foi em 11 de março, pelo Paulistão, quando marcou os dois gols do triunfo palmeirense sobre o Ituano. Como voltou a pertencer ao Fluminense, foi proibido de frequentar a Academia de Futebol, mas também se manteve longe do Centro de Treinamento Pedro Antônio, na Barra.

Para preservar a forma, Gustavo Scarpa, que aguarda o desfecho judicial em Hortolândia, contratou um profissional para auxiliá-lo em treinos particulares. O meia, inclusive, ainda tem disputado jogos pelo time de futsal de sua cidade-natal.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Exame aponta estiramento na coxa, e Pedro está sem prazo para retornar ao time

O primeiro semestre de 2018 chegou ao fim para Pedro, em grande fase como camisa 9 de Abel Braga. Mesmo tendo desembarcado no Rio, nesta quinta-feira, sem mancar, mas ainda sentindo dores, o jovem está fora do time por tempo indeterminado. Substituído aos 16′ do segundo tempo do jogo contra o Grêmio, empatado em 0 a 0, realizou exames assim que retornou de Porto Alegre e ouviu más notícias.

Quarta-feira, Pedro saiu de campo com dores na coxa esquerda, sendo retirado na maca. Ao chegar no banco de reservas, chorou e teve de ser amparado por membros da comissão técnica. Tratava-se do mesmo desconforto sofrido diante do Atlético-PR, há duas semanas. Depois dos exames, a lesão se confirmou: estiramento na coxa. Por enquanto, o centroavante está sem saber sobre quando estará recuperado e poderá atuar.

– Os exames realizados nesta quinta-feira pelo atacante Pedro revelaram um estiramento na coxa esquerda. O atleta já iniciou tratamento junto ao departamento médico do clube para retornar aos gramados o mais breve possível – comunicou o Fluminense.

O técnico do clube acredita que Pedro passará duas ou três semanas no departamento médico. Ou seja, perde as quatro partidas restantes até a parada para a Copa do Mundo, que começa dia 14 de junho. Enquanto está desfalcada do artilheiro do Campeonato Brasileiro, com cinco gols, a equipe terá João Carlos como referência.

Agradecimento em rede social

Nesta quinta-feira, sabendo do grau da contusão, Pedro usou rede social para agradecer o apoio de tricolores e de torcedores de outros times brasileiros. O atacante se disse grato e crê em sua rápida recuperação.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!