fbpx

Sub-15 do Flu espera uma temporada repleta de títulos

A equipe do Sub-15 do Fluminense tem uma missão importante neste ano de 2020: manter o legado da categoria em Xerém. No ano passado (2019), a geração 2004 conquistou dois torneios nacionais, um título internacional e ficou em segundo lugar no Carioca. Este ano, os guerreiros tricolores (geração 2005) vai em busca do Estadual e duas competições nacionais: Copa Nike e Copa-Brasil-Japão.

O técnico Lindolfo Melo, que chegou ao Fluminense em 2016, após se destacar como professor e coordenador na Unidade Guerreirinhos da Freguesia, conta um pouco sobre a equipe.

“Temos um grupo de jogadores bem talentoso. O grande destaque é o Arthur, que, mesmo sendo um ano mais novo, foi convocado para ser o camisa 10 da Seleção Sub-16. Temos também outros jovens para o torcedor começar a ficar de olho, caso do João Lourenço, do Dohmann e do Kayky Almeida, que foram convocados para a Seleção Sub-15. Posso garantir que, com trabalho sério que estamos desenvolvendo, temos muita chance de vermos esta lista de convocados aumentar”, contou o treinador.

Lindolfo trabalhou com a geração 2005, no Sub-12 e Sub-13 e lembra o objetivo de toda equipe “Estamos nos preparando para fazer o nosso melhor. O torcedor pode esperar desta equipe muito talento, intensidade e entrega. Uma equipe que vai representar as tradições e os valores do clube cada vez que entrar em campo”, avisou.

Enquanto as atividades estão suspensas em prevenção ao COVID-19, a molecada tem feito treinos em casa, que foram elaborados pelo preparador físico da categoria, junto com o departamento de fisiologia de Xerém – o setor de nutrição também enviou orientações a equipe.

Fonte: Fluminense/FFC

Foto Reprodução: Mailson Santana/FFC

Maracanã será utilizado para receber vítimas do Coronavírus

O governo do Rio segue buscando alternativas para minimizar os danos da pandemia do Coronavírus no estado e, terá no futebol um grande aliado. Isso porque o Maracanã será utilizado para atendimento aos doentes do Coronavírus.

Com a aceitação da dupla Fla-Flu, o governo estadual utilizará o Estádio, para servir de Hospital de campanha para enfermos da pandemia.

A estimativa do governo é de que o estádio esteja pronto para receber os pacientes em até duas semanas, tempo esse que é apontado por especialistas, na época em que a pandemia alcançará seu pico no Brasil.

A ideia é de que seja utilizada toda a área do complexo, desde o anexo, Célio de Barros, até o estádio em si, com as salas e camarotes sendo disponibilizados para as equipes de saúde. É possível também que até o gramado seja usado.

Marcos Paulo participa de Live na página do Flu nesta quinta

Uma das grandes revelações do Fluminense nós últimos anos, o meia atacante Marcos Paulo estará participando de uma Live pela página oficial do Fluminense nesta quinta-feira, às 19h e 30.

A página do Tricolor pediu perguntas ao torcedores e algumas serão repassadas ao jogador que é uma das grandes figuras do atual elenco do Fluminense.

Com altos e baixos na temporada, Marcos Paulo marcou quatro gols e deu duas assistências em sete jogos ao longo desse 2020.

Ferj amplia suspensão do futebol carioca

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro, a Ferj, anunciou por meio de um comunicado pelas redes sociais, a ampliação na suspensão do futebol no Estado.

A fim de manter a quarentena por conta da luta contra a disseminação do Coronavírus, a Federação de Futebol carioca ampliou a suspensão de todas as atividades até 30 de abril.

Vale destacar que existe a possibilidade de uma nova ampliação do calendário no futebol, caso haja uma proliferação em massa do vírus, que até a tarde desta quinta-feira (26) já havia matado 77 brasileiros em diversos estados do país.

Igor Julião elogia inicio de Odair Hellmann no clube


FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

O técnico Odair Hellmann, recém chegado ao Fluminense, vem fazendo um trabalho que divide opiniões entre os torcedores tricolores, mas, para o lateral Igor Julião, o treinador vem fazendo um bom trabalho, principalmente em como ele consegue deixar todos motivados para o próximo jogo.

— O trabalho está sendo muito bom. O professor Odair consegue treinar todos da mesma forma. Estamos absorvendo muito bem a filosofia dele, tanto que temos a melhor campanha do Carioca. Esperamos seguir evoluindo cada vez e alcançar voos maiores, mesmo ainda não sabendo quando vamos voltar a jogar.

Você sabia? sete equipes já venceram o Brasileirão de 2003 pra cá

Desde que passou a ser disputado por pontos corridos, a partir de 2003, apenas sete times venceram o Campeonato Brasileiro. Neste formato o Tricolor sagrou-se campeão duas vezes: 2010 e 2012.

Outra curiosidade é de que todos que conquistaram o título, são da região sudeste (Rio de janeiro, São Paulo e Minas Gerais e Espirito Santo). Do Rio, apenas a dupla Fla-Flu levantou a principal taça do país.

Confira o Ranking de títulos, por time e estado, de 2003 pra cá

Clubes / N° de títulos (ano)

Corinthians – 4 (2005/2011/2015/2017)
Cruzeiro – 3 (2003/2013/2014)
São Paulo – 3 (2006/2007/2008)
Flamengo – 2 (2009/2019)
Fluminense – 2 (2010/2012)
Palmeiras – 2 (2016/2018)
Santos – 1 (2004)

Estado / N° de títulos

São Paulo – 10 Títulos
Rio de Janeiro – 4 Títulos
Minas Gerais – 3 Títulos


Clubes como: Vasco, Botafogo, Internacional, Grêmio e Atlético-MG, que completam os chamados 12 grandes, ainda não foram campeões neste formato.

Foto: André Durão / Globoesporte.com

Há 109 anos nascia Romeu Pellicciari, pentacampeão carioca pelo Flu

Mais conhecido como Romeu, o ex-meia nasceu no dia 26 de Março de 1911 na cidade de Jundiaí-SP e completaria 109 anos nesta quinta-feira.
Após se destacar atuando pelo antigo Palesta Itália (atual Palmeiras), foi contratado pelo Tricolor, onde jogou por sete temporadas (1935-1942).

Ao todo foram 202 partidas com a camisa verde, branca e grená com 92 gols marcados. Durante seu período nas laranjeiras, Romeu foi multicampeão, conquistando os principais títulos da época. Dentre eles, cinco Campeonatos Carioca, sendo um tricampeonato consecutivo (1936, 1937 e 1938). Foi atuando pelo Tricolor que chegou a seleção Brasileira, disputando a Copa do Mundo de 1938.

Romeu, Leônidas e Tim

Romeu era calvo, o que disfarçava jogando com uma touca, sua marca registrada, e tinha tendência a engordar. Um tipo físico pouco comum para um atleta. Foi um dos melhores meia-direita do Brasil em seu tempo. Um estilista que jamais abusava do drible. Desmontava os adversários com sua inteligência, seus passes e lançamentos, e ainda marcava muitos gols. “Levava meses para errar um passe”, diziam seus companheiros.

Confira todos os títulos conquistado por Romeu enquanto esteve o Flu

Campeonato Carioca: 1936, 1937, 1938, 1940 e 1941

Torneio Municipal: 1938

Torneio Extra: 1941

Torneio Início: 1940 e 1941


Foto: O globo Esportivo

Flu e Umbro: lançamento estaria mais próximo?

Em meio a pandemia do coronavírus, a coleção entre Fluminense e Umbro precisou ser adiada. Os planos era lançar os novos uniformes para 2020, mas foi adiado por tempo indeterminado por causa da quarentena. O Fluminense vive uma situação difícil, o lançamento fica prejudicado por conta das lojas físicas fechadas e e-commerces que lidam com problemas de logísticas. O clube vem sofrendo pelo vazamento das peças na internet.

De acordo com o portal UOL Esportes, parte da diretoria Tricolor defende que o lançamento seja imediato, para evitar que mais peças sejam vazadas na internet. O Flu pretendia lançar os novos uniformes na semana que antecedia o jogo do último domingo (22), contra o Volta Redonda. Porém o cronograma foi suspenso por tempo indeterminado.

Fernando Pacheco fala sobre sua rotina longe dos familiares

Com a paralisação das competições, como medida de prevenção contra a pandemia do coronavírus – o período de isolamento – vem sendo duro para atletas estrangeiros. É o caso do atacante peruano Fernando Pacheco, que chegou ao Fluminense no início deste ano e vive a sua primeira experiência internacional da carreira. Aos 20 anos, o atleta falou sobre sua experiência de viver sozinho, longe da família durante a quarentena.

– Me afastar da minha família tão jovem foi um passo bastante duro para mim, mas senti que era importante para a minha carreira. Hoje estou realizando um sonho, mesmo com a minha pouca idade. Tenho passado por muitos momentos bons no futebol e na vida, tanto no meu clube anterior como agora no Fluminense – disse Pacheco. 

Antes da suspensão dos campeonatos nacionais, o jogador marcou seu primeiro gol com a camisa tricolor e também deu detalhes como tem sido a sua rotina no período de quarentena.

– O que venho vivendo no Brasil é muito especial. Morar sozinho é uma etapa complicada na vida de um jovem, mas acredito que ajuda no amadurecimento. O importante é saber que podemos contar com a família e amigos. Sempre estou em contato com as pessoas queridas, também vejo muitas séries, filmes, jogo alguma coisa no meu tablet. Quando sinto muitas saudades fico assistindo vídeos antigos no meu celular. Isso faz com que eu esteja um pouco mais tranquilo e não sinta tanta falta. Estar sozinho é um aprendizado – comentou.

Confira o Vídeo:

Fonte: Lance!

Foto Reprodução: Lucas Merçon/FFC

Ex jogador com passagem pelo Fluminense, alerta sobre o coronavírus

Ex-volante, que defendeu os quatro grandes clubes do Rio de Janeiro, Leandro Ávila, mandou um recado à população. Leandro, atuou pelo Fluminense entre 1997 e 1998, no vídeo, ele pede para que todos cumpram as determinações dos órgãos de saúde e que permaneçam em casa, respeitando a quarentena por conta da pandemia do coronavírus.

Pelo Fluminense, o jogador disputou 26 partidas.

Confira o vídeo:

Fonte: FERJ

Top