Goleiro Cayo Fellipe, destaque do sub-17, renova com o Flu até 2026

Jovem de 18 é parte da “Geração dos sonhos” de Xerém, e foi campeão brasileiro sub-17 e finalista da Copa do Brasil e Supercopa da categoria na temporada.

Há oito anos no Flu, contrato de Cayo Fellipe terminava no fim de 2022, e novo vínculo vai até 2026.

Titular do sub-17 Tricolor, Cayo se destacou na semifinal do Brasileiro da categoria, sendo o herói da classificação nos pênaltis contra a equipe do São Paulo.

Foto: Divulgação

Próximo técnico do Flu, Roger Machado visita o CT do clube; técnico assume no próximo sábado

O Fluminense ainda segue se preparando para a última rodada do Campeonato Brasileiro, que será disputada nesta quinta-feira (25). Porém, o clube já olha para a próxima temporada.

Pensando nisso, o presidente Mário Bittencourt esteve reunido na tarde desta terça-feira (23) junto do diretor executivo de futebol, Paulo Angioni e o novo técnico da equipe, Roger Machado. O treinador conheceu alguns funcionários do clube assim como as dependências do CT Carlos Castilho, onde Roger iniciará o trabalho no próximo sábado (01), quando acontecerá a apresentação oficial do treinador e mais.alguns detalhes do contrato.

Antes, Roger ainda acompanhará a equipe no Maracanã nesta quinta-feira (25) na despedida do clube no Campeonato Brasileiro, contra o Fortaleza. Neste jogo, Marcão ainda estará a frente do comando técnico.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

AGRADECIMENTO AOS DEUSES TRICOLORES E UM PEDIDO TÁTICO PARA QUE O “TRABALHO” DELES SEJA MENOS SOFRIDO!” Opinião Rafael de Castro Ladewig

Olá, Guerreiros!
Seja qual for sua religião; esteja onde estiver sua crença; na próxima quinta será dia de exercitar a fé. No entanto, verdade seja dita, temos que antes de mais nada agradecer às inúmeras intervenções do Gravatinha e Cia e a vitória do Botafogo contra o SP tem muito mais campo energético tricolor, do que alvinegro. Um verdadeiro milagre, que mesmo diante das forças ocultas, tão conhecidas lá no clube de Remo, não conseguiram levar o SP ao menos ao empate no pênalti mais espírita dos últimos anos.
Quando precisávamos daquele “gol cagado”, nossos deuses estavam lá; Quando precisávamos de um fôlego extra para os vovôs Fred e Nenê, lá estavam eles; Quando o adversário recuava uma bola aos 45 do segundo tempo, um sopro divino empurrava o Yago para balançar as redes dos mulambos; Quando nem para eles dava mais para sustentar as bizarras falhas do Muriel, entra em campo um iluminado Marcos Felipe…Mas há um ponto fundamental para o nosso estilo de jogo atual, onde nem mesmo nossos milagreiros podem atuar: Nosso time precisa de um volante “Box to Box”! Precisamos daquele atleta com poder de controlar o jogo através da saída de bola e também chegar à frente com criatividade e finalização.
Apesar da birra de muitos, diante da sua postura para saída, até a primeira metade do campeonato, Dodi havia sido o único no elenco com poder de fazer o nosso time avançar linhas. Com sua saída do time e tendo Yuri ou Hudson como opções, vivíamos o famoso ”esquema caranguejo”, sempre para os lados. Um futebol sofrível, provocado pela mudança de apenas uma peça, tendo como raras exceções as subidas de Nino.
Como muitos dos nossos Deuses amam o Fluminense, amam xerém e sabem que Marcão é um ser humano extraordinário, surge a Luz na sua mente para a efetivação de Martinelli e com ela um futebol moderno, com Nenê novamente desafogado no jogo, com espaços sendo construídos para os avanços dos laterais e até mesmo com mais um homem chegando à frente com poder de finalização. Surgia a era XAVINELLI!
O futebol nos alucina com os gols, dribles e até defesas mirabolantes, mas quando surgem “mentes brilhantes” como a de MATHEUS XAVINELLI, devemos ter mais atenção. Falcão, Cerezo, Xavi, Deco, Zidane, entre outros, são gênios que nos deixam confusos sobre quais funções exerceram em campo. Se seriam camisas 8 ou 10 e às vezes, até 5. Nos dias atuais observamos potenciais “Box to Box” em jogadores como Pogba e Gerson (cria de Xerém) e sem medo de errar, Xerém fabrica mais um: MATHEUS XAVINELLI.
O colunista que vos escreve exalta nosso grande MATHEUS MARTINELLI, mas como o FFC está acima de tudo e todos, precisamos pensar no time com e sem ele. Primeiro, vamos invocar nossos Deuses tricolores para que o garoto já esteja pronto para batalha, pois o jogo controlado contra o Santos nos fez lembrar o desespero que se torna a partir de sua saída (já explicado acima o motivo). Para piorar, não teremos nem mesmo o Nino. Portanto, com Ferraz e sem Martinelli, o esquema caranguejo é certo, se não tivermos uma ousadia de Marcão. Eu, levaria Callegari para a Função de Martinelli, caso o mesmo esteja fora de combate. O que não podemos é repetir o erro cometido em todo campeonato onde não tivemos Dodi ou Martinelli.
É hora de decisão, de aprender com os próprios erros e de não deixar tudo nas mãos dos Deuses.
FLU 3X0 Fortaleza; SP 1×1 Trevas; Inter 2×0 Corinthians!

Rafael de Castro Ladewig de Araujo.
Meu sangue é grená com glóbulos verdes e brancos.

De acordo com site, Roger Machado já assinou com o Flu e deve ser anunciado logo após a última rodada do Brasileirão

O técnico Roger Machado está muito proximo de ser anunciado como o novo treinador do Fluminense. Segundo informações do site “NetFlu”, o técnico já assinou seu contrato com o Tricolor por um período de dois anos e deve ser apresentado até o final da semana, logo após a participação do clube no Campeonato Brasileiro.

Mesmo sem ter sido oficializado, Roger já vem atuando nos bastidores, recebendo relatórios diários da comissão técnica atual, que mantém o futuro técnico informado sobre a performance do time. Além disso, Roger tem mantido conversas frequentes com o atual treinador, Marcão, que seguirá para a comissão permanente quando o novo treinador assumir.

Além de Roger, outros três profissionais de sua confiança chegarão ao Flu, são eles: o auxiliar Roberto Ribas, o analista de desempenho Jussãn Anjolin e um terceiro nome que ainda é mantido sob sigilo.

Foto em destaque: Divulgação

Fernando Pacheco avalia primeira temporada no Flu: “Ano de muito aprendizado”

Um ano após sua chegada ao Fluminense, o atacante Peruano Fernando Pacheco ainda busca seu espaço no Tricolor das Laranjeiras. Em entrevista ao site peruano El Bocón, o jogador avaliou sua temporada de 2020.

– Foi complicado para todo mundo por causa da pandemia. Não só no futebol, na saúde… No futebol, muitas coisas mudaram, mas tivemos que nos adaptar a essa nova vida. 2020 foi um ano de muito aprendizado e agora é seguir trabalhando para continuar tendo oportunidades de jogar – disse.

Pacheco também comentou sobre a oportunidade de disputar uma Libertadores pelo Tricolor.

– Será uma linda oportunidade de pôr o clube no lugar que ele merece, no nível de Copa Libertadores. Pessoalmente, será um momento bastante forte e que devo estar bem preparado. A Libertadores não é o mesmo que o Brasileirão. É um grande objetivo para todo atleta de futebol – completou Pacheco.

Fonte: El Bocón

Foto: Maílson Santana/FFC

Destaque Tricolor em 2019, Caio Henrique revela desejo de ter permanecido no Flu

Um dos destaques na campanha Tricolor em 2019, Caio Henrique revelou em entrevista que sua vontade na época era ter ficado no Fluminense. Hoje no Mônaco, da França, lateral estava emprestado no Flu pelo Atlético de Madrid, e no fim da temporada, não houve acerto entre as partes para sua continuidade no clube.

O que aconteceu foi o seguinte: tiveram algumas conversas para eu voltar a Atlético, mas, naquele momento, eu também não queria porque queria aproveitar um pouco mais da fase que eu estava vivendo. Consegui fazer uma boa temporada no Fluminense e, naquele momento, eu e meu estafe, nós vimos com bons olhos ficar mais uma temporada no Brasil. Também tinha preferência pelo Fluminense, só que o Atlético de Madri acabou pedindo um valor muito alto pelo empréstimo, e o Fluminense não conseguiu pagar. Tive a oferta do Grêmio e vi que era uma boa equipe para eu continuar evoluindo. Optei pelo Grêmio – comentou Caio.

Em 2020, o jogador chegou a ter uma curta passagem pelo Grêmio antes de se transferir para o futebol europeu.

No Flu, Caio Henrique disputou 65 jogos e marcou dois gols.

Fonte: Uol

Foto: Maílson Santana/FFC

Martinelli sofre torção no tornozelo e deve desfalcar o Flu contra o Fortaleza

Após a derrota do São Paulo para o Botafogo na noite da última segunda-feira (22) o Fluminense entrará em campo na próxima quinta-feira (25) brigando pela última vaga no G4 do Brasileirão. Para isso, tem que vencer o Fortaleza e torcer para que o São Paulo não vença o Flamengo.

Contudo, o Tricolor deve ter um grande desfalque na partida: o meio campista Martinelli, que sofreu uma entorse no tornozelo contra o Santos, no último domingo (21) e não deve ter condições de jogo.

O clube confirmou a entorse do atleta, mas não precisou o tempo de recuperação. Martinelli já iniciou os tratamentos no CT do clube, inclusive, o próprio jogador postou uma foto com uma espécie de bota térmica.

Vale destacar que o Tricolor também não poderá contar com o zagueiro Nino, expulso contra o Santos e Egídio, que recebeu o terceiro cartão amarelo.

Foto em destaque: Mailson Santana/FFC

São Paulo perde para o Botafogo e deixa o Fluminense vivo na briga pelo G4

O São Paulo entrou em campo na noite desta segunda-feira (22) precisando apenas de uma vitória sobre o Botafogo para se garantir matematicamente no G4 do Brasileirão 2020. Porém, foi surpreendido com uma derrota por 1 a 0 para um Botafogo que entrou em campo já rebaixado.

Com a derrota, o São Paulo parou nos 63 pontos e mantém o Fluminense, atualmente na quinta posição, com 61 pontos, vivo na luta pelo G4 do Brasileirão na última rodada, quando o Tricolor recebe o Fortaleza no Maracanã, enquanto o São Paulo recebe o Flamengo, no Morumbi.

Para “roubar” a posição do time paulista, o Flu precisará vencer sua partida e torcer para que o São Paulo não vença o Flamengo. Caso as duas equipes empatem em número de pontos, o Flu levaria vantagem no número de vitórias: 18 contra 17 do clube paulista.

Foto em destaque: Vitor Silva/Botafogo

Fluminense acerta reforço para o sub-23

Meia estava no Atibaia de São Paulo, mesmo clube que vieram Robinho e Richard em 2017. O contrato do jogador em princípio é de empréstimo até dezembro, com opção de compra definido. Léo Souza é revelado na Portuguesa-SP.

O jogador comentou sobre a chance em um grande clube. 

“Com certeza, é a realização de um sonho poder atuar por um clube tão grande, como é o Fluminense. A expectativa é uma das melhores possíveis e a maior oportunidade da minha carreira”. – comemorou o jogador.

Fonte: Ge

Foto: Ge

Após jogar a Segunda Divisão pelo CRB, Pablo Dyego acerta com o Atlético-Go para 2021

O Fluminense acertou nesta segunda-feira (22) o empréstimo do atacante Pablo Dyego ao Atlético-Go para 2021. O jogador que disputou a Segunda Divisão pelo CRB, irá disputar agora além da Série A, a Copa do Brasil e também a Copa Sul-Americana.

Em baixa no Fluminense, Pablo Dyego foi emprestado ao CRB na reta final de 2020, onde disputou 17 jogos pelo clube alagoano, sendo 16 entre os titulares, com quatro gols marcados.

No Dragão, o atacante reencontrará Marcelo Cabo, técnico que comandava o CRB antes de chegar ao Atlético-Go, que perdeu Vagner Mancine para o Corinthians.

O empréstimo de Pablo Dyego com o Atlético-GO é válido até dezembro, mesmo período em que encerra o vínculo do atacante com o Fluminense.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fonte: UOL Esportes