Roger comentou temos corrigir o número de passes errados.

Em entrevista concedida no jogo de terça-feira, Roger falou sobre a quantidade de passes errados.

Não falo em apatia. Porque me soa como desinteresse. Meus atletas nunca estão desinteressados. Falo que não conseguimos sobrepor as dificuldades que o adversário nos impôs. Não achamos as soluções e, pelo fato de estarmos bem marcados, começamos a nos desorganizar dentro do campo, tentando buscar outras iniciativas e com muitos erros de passe, cedendo o jogo para o adversário. O número de erros passes representa muito bem o que foi o jogo no 1º tempo. Muitos erros, alguns passes forçados, algumas decisões um pouco equivocadas, que deram ao adversário a confiança que a estratégia de marcar bem estava funcionando. E isso dava moral ao adversário.

foto Mailson Santana Flick Fluminense Football Club

Egídio e Gabriel Teixeira tem a pior avaliação no jogo contra o Criciúma segundo portal. Veja!

O Fluminense foi derrotado na terça-feira pelo Criciúma por 2 a 1, pela Copa do Brasil, segundo portal GE. Os dois jogadores foram os piores na partida.

Egídio

O lateral-esquerdo voltou a cometer uma falha decisiva ao fazer o pênalti em cima de Dudu Figueiredo, em lance que se embolou na marcação junto com Nenê. Além disso, o lateral não conseguiu acertar nada ofensivamente. Até se apresentou bastante, mas errou praticamente todos os cruzamentos. Nota: 4,0.

Gabriel Teixeira

O jovem meia não esteve bem no Heriberto Hülse e também falhou em um dos gols, ao perder a bola para Eduardo chutar e contar com desvio de Hygor para abrir o placar. Ofensivamente, ele não conseguiu produzir nada no primeiro tempo. Melhorou um pouco na etapa final, mas nada que justificasse para ficar em campo até os 34 minutos do segundo tempo. Nota: 4,0

Fluminense empata com Vasco no primeiro jogo da final da Copa Rio Sub-17.

A decisão fica para o jogo de volta, na quarta-feira que vem, às 10h

Fluminense e Vasco se enfrentaram, nesta quarta-feira (28/07), pelo primeiro jogo da final da Copa Rio Sub-17, no CT Vale das Laranjeiras, em Xerém. O Tricolor construiu boas chances, mas não conseguiu sair do 0 a 0. A segunda etapa da decisão está marcada para a próxima quarta-feira (04/08), às 10h, no Artsul.

PRIMEIRO TEMPO

Antes do primeiro minuto, Arthur fez lançamento para Rafael Monteiro, que tentou fazer o gol, mas o goleiro adversário defendeu. Logo depois, o Flu roubou a bola no campo de ataque, Rafael Monteiro recebeu novamente, chutou para o gol, mas a bola passou na rede pelo lado de fora.

Aos 13 minutos, Samuca esticou para Rafael Monteiro, que passou para Arthur. O camisa 10 rolou para Gabriel Lyra, que chutou direto para o gol, mas a bola subiu demais. Aos 16, mais uma chegada do Flu. O passe longo veio do meio de campo para os pés de Gabriel Lyra, que chutou, mas a finalização não foi certeira.

Gabriel Lyra, aos 36, foi para o ataque com velocidade, encontrou Samuca sozinho na área, que chutou forte, mas o goleiro do Vasco defendeu. Aos 40, o Fluminense chegou com perigo, pressionou no campo de ataque, e Rafael Monteiro sofreu uma falta perto da área. Na cobrança, Arthur bateu direto e a bola foi para fora.

SEGUNDO TEMPO

Aos 6, Arthur rolou a bola de calcanhar para Gabriel Lyra, mas o goleiro rival chegou na bola antes do camisa 9. Aos 19, Rafael Monteiro recebeu a bola e teve que arriscar de fora da área, a bola passou perto, mas não entrou. A próxima chance só veio aos 38. O Fluminense insistiu dentro da área, começando com uma jogada individual de Kennedy, mas não conseguiu finalizar.

O Flu conseguiu manter a posse de bola, trocar passes e construir belas jogadas, mas encontrou dificuldades para passar pela defesa fechada do Vasco. Principalmente no segundo tempo, o jogo ficou mais amarrado, com poucas oportunidades de gol, apesar de o Fluminense ter tido as melhores chances.

Foto: Lucas Merçon/FFC
Texto: Comunicação/FFC

John Kennedy foi relacionado pelo Técnico Ailton para o jogo do Brasileiro Sub-23.

John Kennedy não folgou com o elenco profissional ao retornar de Criciúma na última quarta-feira. E treinou no CT Carlos Castilho com o time sub-23. E foi relacionado pelo técnico Ailton Ferraz para a partida desta quinta-feira contra a Ponte Preta, às 15h nas Laranjeiras, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. O atacante terá uma missão dupla: além de readquirir ritmo de jogo, tentar o “milagre” da classificação.

John Kennedy apresentou sintomas gripais no dia 22 de abril e foi afastado dos treinos por precaução às vésperas da estreia do Fluminense na Libertadores. O resultado positivo para Covid-19 veio seis dias depois, e o atacante iniciou os 10 dias protocolares de isolamento. Porém, ele teve complicações e chegou a desenvolver uma pneumonia.

Apesar de não ter sido necessária a hospitalização, o jovem precisou ter a quarentena estendida e foi sendo acompanhado pelo departamento médico tricolor. Ele voltou aos poucos às atividades no fim de maio: primeiro com exercícios na academia e, no início de julho, passou a treinar com bola, mas com o elenco sub-23. Só no dia 9 de julho é que foi reintegrado ao elenco profissional.

foto Mailson Santana Flick Fluminense Football Club

Fluminense tem pior índice na temporada de faltas dentro da área. Veja!

 Em levantamento encomendado foi constatado que o time de Roger Machado lidera com folga o ranking de faltas cometidas dentro da área na temporada, considerando os 20 clubes da Série A. Veja abaixo:

Pênaltis cometidos por clube

ClubeNúmero de pênaltis
Fluminense12
Bahia8
Athletico-PR7
Palmeiras7
Bragantino6
Ceará6
Chapecoense6
Fortaleza6
Internacional6
Sport6
Atlético-MG5
América-MG4
Corinthians4
Grêmio4
Juventude4
Atlético-GO3
Flamengo3
Santos2
São Paulo1
Cuiabá0

Os números têm grande impacto nos resultados da equipe. Nos 12 jogos em que cometeu pênaltis, o Fluminense só venceu em três: contra Boavista e Portuguesa no Carioca, e Sport no Brasileirão. E perdeu com penalidades máximas quatro vezes: para o Flamengo no Estadual; Athletico-PR e Grêmio na Série A, e Criciúma na Copa do Brasil.

Os goleiros tricolores estão sofrendo. Das 12 cobranças, só uma foi defendida, por Marcos Felipe, na vitória por 1 a 0 sobre o Boavista no Carioca. E nos outros 11 pênaltis, seja com Marcos Felipe ou Muriel no gol, em nove eles foram deslocados e sequer “saíram na foto”. 

“Razões e proporções ” – Opinião André Ferreira de Barros

“Razões e proporções”


Três categorias de pessoas apoiam o patético Presidente Mário Bittencourt: os oportunistas, os idiotas e os grão-idiotas.


Os oportunistas – uma ínfima minoria, alguns nem torcedores do Fluminense – conhecem muito bem o Sr. Mário Bittencourt, bem assim o projeto que ele encarna. Na esteira, eles são facilmente recuperáveis. Uma vez insatisfeitos, eles abandonam tudo e partem em busca de nova presa.


Os idiotas são de difícil, mas fundamental, recuperação. Acostumados a um Fluminense pequeno, contentam-se com migalhas – distribuídas à farta pelo Sr. Presidente Mário Bittencourt.

Visando à sua recuperação, oferto-lhes breves aulas de razão e proporção:


1-) Branco está para Egídio, assim como Manoel Schwartz está para Mário Bittencourt;
2-) Parreira está para Roger, assim como Manoel Schwartz está para Mário Bittencourt;
3-) Rivelino está para Nenê, assim como Francisco Horta está para Mário Bittencourt.
Se vocês, idiotas, não entenderam, o Fluminense tá f….


Os grão-idiotas são irrecuperáveis.


Saudações tricolores!!


FORA MÁRIO!!!

R$ 500 mil até 2022, opção de compra e taxa de vitrine; Portal detalha valores do empréstimo de Nonato ao Flu

Primeiro reforço do Fluminense para o segundo semestre de 2021, o volante Nonato deve chegar ao Rio na noite dessa quarta-feira para assinar contrato até o fim de 2022 com o Tricolor.

O portal GE detalhou os valores da negociação. O Colorado vai receber R$ 500 mil por 10 meses pelo jogador de 23 anos, com o Flu arcando integralmente com os salários durante o período.

Além disso, foi fixada no contrato uma cláusula de opção de compra no valor de US$ 2,5 milhões de dólares (R$ 12,8 milhões na cotação atual) por 50% dos direitos econômicos do atleta.

Se o Internacional receber uma proposta do exterior por Nonato durante o empréstimo, o Fluminense terá o direito de cobrir a oferta.

Se o Tricolor não cobrir a proposta, receberá 10% do valor da venda como taxa de vitrine. Se ao término do vínculo de empréstimo o clube não exercer a opção de compra do jogador, o Flu irá manter os 10% de taxa de vitrine na primeira janela de transferências após o período de empréstimo.

Formado nas divisões de base do São Caetano, Nonato disputou 91 jogos com a camisa do Inter, marcando sete gol. O contrato do jogador com o Colorado vai até o fim de 2023.

Fonte: GE

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Tática Didática: Quem é e como joga Nonato, novo reforço do Flu

O volante Nonato ex-São Caetano e Internacional, foi oficializado como novo reforço do Fluminense, chegando junto ao Colorado por empréstimo.

Nonato tem 23 anos e se destacou principalmente na temporada 2019 sob comando do técnico Odair Hellmann, pela capacidade de chegar ao campo de ataque e auxiliar na recomposição. Ele chega ao time do Fluminense para disputar posição com Yago Felipe, que é atualmente o volante do time que mais chega ao campo de ataque.

O Fluminense joga em um 4-2-3-1, onde Nonato seria o volante que mais se aproxima da linha de 3 mais ofensiva e uma alternativa viável para o técnico Roger Machado é utilizar Nonato para dar mais dinâmica ao meio de campo, visto que Nenê não tem tanto recurso de velocidade por questão da idade.

No vídeo abaixo, explicamos mais detalhes do jogo de Nonato, números e também o aproveitamento que Roger Machado pode ter com ele. Assista e responda: É um bom reforço?

Foto destaque: Instagram pessoal

Moleques de Xerém empatam sem gols com o Vasco no primeiro jogo da final da Copa Rio sub-17

No Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras, o Fluminense empatou com o Vasco por 0 a 0 no primeiro jogo da final da Copa Rio sub-17.

A decisão da taça ficou para a próxima quarta-feira (4/8), às 10hrs, no Estádio Nivaldo Pereira.

Ao contrário da semifinal, a final da competição não tem vantagem de melhor campanha. Qualquer empate leva a disputa para os pênaltis.

Foto: Lucas Merçon/FFC