fbpx

Em fase final de recuperação, João Pedro e Mascarenhas ficam próximos de retornar

Jogadores trabalharam com bola normalmente junto do elenco e podem voltar ao time em breve

Foto: Lucas Merçon / FFC

A reapresentação do elenco nesta segunda-feira (5) rendeu ao Fluminense boas notícias. Desfalques nos últimos jogos, João Pedro e Mascarenhas treinaram com bola normalmente e podem voltar ao time em breve. Em fase final de recuperação de lesão, o atacante é quem tem melhor expectativa de retorno, podendo até ser relacionado para a partida contra o Atlético-MG, no próximo final de semana. O lateral, por sua vez, ainda precisa aprimorar a parte em física, já que precisou passar por cirurgia.

Vale lembrar que a dupla já havia treinado na última sexta, mas Mascarenhas participou somente do aquecimento e João Pedro em algumas partes, como no treino de finalização, conforme noticiou o globoesporte.com. Já nesta segunda, os dois, que estão em fase final de recuperação, estiveram o tempo inteiro na atividade.

Foto: Lucas Merçon / FFC

João Pedro se lesionou na derrota por 2 a 1 para o Vasco, quando sofreu um forte pisão no tornozelo direito. Desde então, o jovem atacante foi desfalque em quatro partidas. Já Mascarenhas precisou fazer uma cirurgia no joelho esquerdo após sofrer uma lesão no menisco, no início de julho. Com o empréstimo de Marlon, o lateral-esquerdo é o reserva imediato de Caio Henrique na posição.

Muriel destaca entrosamento defensivo e elogia ambiente no Flu: “Já me sinto em casa”

Goleiro tricolor também comentou disputa de posição sadia com Agenor e projetou confronto com o Atlético-MG, pelo Brasileirão

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta segunda-feira (5), o Fluminense se reapresentou no CTPA e começou a preparação para o duelo contra o Atlético-MG, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Antes do treinamento, Muriel concedeu entrevista coletiva e comentou sobre sua chegada ao clube. O titular da meta tricolor fez questão de elogiar o ambiente no Flu e mostrou-se bastante feliz em fazer parte do grupo.

“Em poucas semanas, já me sinto em casa, fui muito bem recebido por todos. Um lugar em que estou muito feliz, tanto eu quanto minha família, e esse grupo merece estar mais acima na tabela. Agora, estamos começando a colher bons resultados e tenho certeza que vai melhorar ainda mais”.

O goleiro também avaliou o entrosamento rápido que teve no sistema defensivo da equipe, tanto no aspecto de marcação quanto no de sair jogando com os pés e com a bola no chão, característica do time de Fernando Diniz.

“O entrosamento foi muito rápido. A gente está se entendendo muito bem ali atrás com Digão e Nino, e com os outros jogadores também, tanto para defender quanto para sair jogando, em relação a cruzamentos, bolas paradas, cada um tem a sua característica e a gente vai conversando e vendo o potencial e o ponto forte de cada um. Tenho certeza que vamos crescer ainda mais”.

Perguntado sobre o fato de ter que treinar bastante essa saída com os pés, Muriel destacou que Diniz dá todo o suporte e confiança para que ele execute com precisão o que é pedido.

“O Diniz me deixa bem à vontade, o que ele pede no jogo não é nada diferente do que passa nos treinos. Ele dá todas as ferramentas e condições para a gente executar no jogo, mas também diz para eu ter calma e responsabilidade, para tomar as decisões que tiver que tomar na hora. Mas no dia a dia, a gente vai entendendo a mecânica e vou me encaixar cada vez mais”.

Foto: Lucas Merçon / FFC

O arqueiro falou sobre a disputa de posição sadia com Agenor, seu amigo desde a época de Internacional, pela titularidade. De acordo com Muriel, essa ‘briga’ é importantíssima para que todos continuem trabalhando firme e dando seu máximo pelo Fluminense.

“O Agenor é um amigo há mais de 10 anos, jogamos juntos nas categorias de base e no profissional do Inter, mas a gente não foca nisso de que a posição tem um dono. A gente trabalha para todo mundo dar seu máximo, para que aquele que jogar, estar representando todos os outros, acho que esse é sentimento. Já passei por isso com meu irmão, tive que disputar a posição com ele, mas a gente está focado em trabalhar, em crescer e isso é bom para todos”.

Por fim, o goleiro de 32 anos projetou o jogo contra o Atlético-MG, no próximo sábado (10), às 21h (de Brasília). Na 16ª posição, uma acima da zona de rebaixamento, o Tricolor precisa vencer para embalar de vez no Brasileirão e não depender de outros resultados para não retornar ao Z4.

“Acho que temos que focar no ataque do Atlético, que é muito perigoso, tem excelentes jogadores, finalizam muito bem, tanto do ataque quanto do meio de campo. Também, tem uma boa bola parada, então, tem que estar atento a cada detalhe e não esperar do adversário. Temos que ter a iniciativa e fazer nosso trabalho, ficar ligado os 90 minutos para não sermos surpreendidos”.

Fluminense promove trocas na lista de inscritos na Sul-Americana

Contratados em meados de julho, Nenê e Wellington Nem não puderam enfrentar o Peñarol, mas estão liberados para jogar a Sul-Americana a partir das quartas-de-final, na qual o Fluminense duelará com o Corinthians, nos dias 22 e 29 de agosto. O primeiro jogo é na Arena, em São Paulo, e o segundo, no Maracanã.

O meia e o atacante foram cadastrados, respectivamente, nas vagas de Paulo Ricardo e Luciano, que deixaram o clube. Por isso, Nenê fica com a camisa 4 e Nem, com a 18.


Relação atualizada:

Goleiros
1 – Marcos Felipe
25 – Agenor
27 – Muriel

Laterais
2 – Gilberto
12 – Marlon (Boavista-POR)
16 – Mascarenhas
21 – Igor Julião

Zagueiros
3 – Matheus Ferraz
7 – Frazan
22 – Nino
26 – Digão

Volantes
5 – Airton
6 – Allan
8 – Bruno Silva
13 – Caio
15 – Dodi
19 – Caio Henrique
29 – Zé Ricardo

Meias

17 – Paulo Henrique Ganso
4 – Nenê
20 – Daniel

Atacantes
9 – Pedro
10 – Pablo Dyego
11 – Yony González
18 – Wellington Nem 
23 – João Pedro
24 – Marcos Paulo
30 – Marcos Calazans (São Paulo)

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Lucão e Fabiano são os nomes próximos do acerto com o Tricolor.

Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás

Em coletiva na última sexta-feira (02), o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt anunciou que o clube das Laranjeiras estava próximo do acerto com dois jogadores. O mandatário porém não citou os nomes, e diversos especulações surgiram nos últimos dias.

Porém, na manhã desta segunda-feira (04) dois nomes surgem como os possíveis reforços do Fluminense: o atacante Lucão, ex Goiás, e o lateral direito Fabiano, atualmente no Palmeiras.

Lucão, deixou o Goiás no início desta temporada, com bons números. Marcou 21 gols em 47 jogos em 2018, sendo o vice-artilheiro da Série B, com 16 gols. Atualmente ele defendo o Al-Kuwait Sports Club, do Kuwait.

Já Fabiano, se destacou na Chapecoense em 2014 e foi contratado pelo Cruzeiro no ano seguinte, porém, não obteve o mesmo desempenho e foi negociado com o Palmeiras.

Após um bom início no Verdão, voltou a apresentar irregularidade e foi emprestado ao Internacional, onde novamente apresentou altos e baixos ao longo da última temporada.

De volta ao Palmeiras, o jogador pouco foi aproveitado, tendo atuado por apenas 45 minutos de um amistoso diante no Guarani no ano durante a parada para a Copa América.

Contudo, além da lateral direita, ele também pode atuar como zagueiro, posição carente no atual elenco do Fluminense.

Fonte: Saudações Tricolores e Globoesporte.com

Utilidade pública. Campanha de vacinação contra o SARAMPO, crianças e adultos.

No próximo dia 06 de agosto o Ministério da Saúde inicia uma campanha nacional contra o SARAMPO e a POLIOMIELITE, com término dia 31 de agosto.

SARAMPO

Todos os adultos com menos de 50 anos devem tomar a vacina da seguinte forma:

1 – Menores de 49 anos, 1 dose.

2 – Menores de 30 anos, 2 doses.

POLIOMIELITE

Crianças de 12 meses a menores de 5 anos.

Não deixem de se vacinar.

ST.

Cruzeiro perde para o Atlético-MG e mantém Fluminense fora do Z-4

Depois de vencer o Internacional, subir para 12 pontos e sair da zona de rebaixamento na 13ª rodada do Brasileirão, o Fluminense precisou secar o Cruzeiro contra o Atlético-MG para permanecer na 16ª colocação, uma acima da degola. Funcionou.

O clássico mineiro terminou com derrota da Raposa por 2 a 0, com gols de Vinícius, ex-tricolor, e Nathan. Desse modo, os cruzeirenses, com 10 pontos, abrem o Z-4, completado por Chapecoense, CSA e Avaí. Também foram importantes o empate do Vasco (15º) e a derrota do Fortaleza (14º), que, com 14 pontos, não se distanciam do Time de Guerreiros.

Se vencer o Grêmio, em Porto Alegre, nesta segunda-feira, a Chape (18º) pode empatar em pontos com o clube das Laranjeiras. Porém, ainda seria superada pelo menor saldo de gols. Sábado que vem, o Fluminense vai à Arena Independência enfrentar o Galo, que integra o G-4.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Marlon é emprestado a clube português

Fora dos planos de Fernando Diniz, Marlon reforça o português Boavista até o meio da próxima temporada. O acordo é de empréstimo e prevê opção de compra ao fim do período. Neste domingo, o clube anunciou a contratação do lateral-esquerdo de 22 anos.

– Estou muito contente com esta oportunidade de vestir a camisa de uma equipe tão tradicional do campeonato português – declarou o jovem.

O elenco carioca tem só Caio Henrique, que joga improvisado, e Mascarenhas, que recupera forma física após cirurgia no joelho, como opções para a ala esquerda. A posição, aliás, é uma das prioridades da diretoria no mercado. Houve um princípio de negociação por Júnior Tavares, do São Paulo, que acabou não avançando. O presidente Mário Bittencourt prometeu mais duas novidades para os próximos dias.

Marlon chegou ao Fluminense emprestado pelo Criciúma, que o revelou, em 2018. No começo deste ano, o Tricolor o adquiriu em definitivo por R$ 2 milhões. Marcou um gol e entrou em campo sob o comando de Diniz seis vezes, sendo a última delas na derrota por 3 a 2 para o Flamengo, na Taça Rio, em 24 de março. Tem, no total, 22 partidas com a camisa verde, branca e grená.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Pedro rasga elogios a dupla Nenê e Ganso: “Jogadores de qualidade”

Camisa 9 mostrou-se bastante animado com a parceria dos dois no meio-campo tricolor e afirmou que eles podem jogar juntos

Foto: Lucas Merçon / FFC

A vitória por 2 a 1 sobre o Internacional foi a primeira vez em que Nenê e Ganso jogaram juntos com a camisa do Fluminense. Questionados por muitos, os dois tiveram uma boa atuação e mostraram que podem estar lado a lado no meio-campo tricolor. Após a partida, Pedro reforçou esse coro e rasgou elogios aos companheiros de equipe. Para o centroavante, a dupla tem qualidade de sobra para se entender dentro de campo.

“Sempre bom ter jogadores de qualidade dentro de campo. Os dois se entenderam bem dentro de campo. Mostra que podem jogar juntos. A gente treina para isso. Mas eles estão felizes e jogando bem. Isso que importa pro Fluminense”.

Um dos jogadores mais letais do Fluminense, Pedro quase deixou sua marca contra o Colorado. O centroavante teve três boas oportunidades de balançar as redes, mas acabou travado pela zaga em uma, acertou a trave na outra, e parou em Marcelo Lomba na última. O camisa 9 tricolor ainda poderia ter saído com uma assistência, mas Marcos Paulo desperdiçou uma chance clara após um toque refinado de calcanhar do atacante. 

Daniel valoriza triunfo sobre o Inter e avalia parceria com Ganso no meio-campo do Flu

Cria de Xerém, meia enalteceu inteligência do time em aproveitar as oportunidades e matar o jogo

Foto: Lucas Merçon / FFC

Peça-chave no meio-campo tricolor, Daniel alia qualidade no toque de bola com inteligência tática, fazendo com que Fernando Diniz o mantenha como titular mesmo com a chegada de Nenê. Importantíssimo no esquema do treinador, o meia participou bem do jogo na vitória por 2 a 1 sobre o Internacional e, em entrevista à Rádio Brasil, elogiou a atuação do Fluminense, mas lamentou o gol sofrido nos acréscimos da partida. Além disso, o jogador, revelado nas categorias de base do clube, destacou a capacidade da equipe matar o jogo quando teve a oportunidade.

“A gente jogou bem hoje como jogou nas outras partidas, mas hoje a gente fez o gol. A gente matou o jogo, fez 2 a 0, tomamos um gol ali bem no finalzinho que a gente não queria ter tomado de jeito nenhum, mas acontece, pelo menos os três pontos vieram e vamos ver se a gente consegue embalar no campeonato”, afirmou.

Perguntado sobre seu posicionamento dentro de campo para poder atuar ao lado de Ganso, Daniel disse que já esperava que Diniz conseguisse uma formação para os dois jogarem juntos e aproveitou para elogiar bastante o camisa 10 tricolor e o volante Allan, jogadores que compõem o meio-campo ao seu lado.

“Eu já tinha trabalhado com o Fernando (Diniz) e eu sempre falei quando o Ganso tava para vir que o Fernando ia colocar nós dois para jogarmos juntos. Então eu fico muito feliz da gente ter se encaixado, o Ganso me ajuda muito bem e eu ajudo ele. Com o Allan o meio de campo está dando liga e espero que a gente consiga continuar dando certo para trazer mais vitórias”, finalizou.

Diniz, sobre Ganso e Nenê: “Tenho muita convicção de que eles podem jogar juntos perfeitamente”

Mesmo que por poucos minutos, sábado, Paulo Henrique Ganso e Nenê jogaram juntos no Fluminense pela primeira vez. A questão é levantada desde que ambos eram apenas especulações nas Laranjeiras, no início do ano, e voltou a ser assunto depois da vitória por 2 a 1 sobre o Internacional.

– Para mim é muito claro que eles podem jogar juntos desde o começo. Estava tentando trazer o Nenê desde o começo do ano. Ganso já tinha chegado. Tenho muita convicção de que eles podem jogar juntos perfeitamente. Com a aquisição do Nenê e mais o Nem, o elenco fica mais robusto e fortalecido para o restante da temporada – disse o treinador.

Por enquanto, o meia de 38 anos é reserva. Nessa rodada, entrou no lugar de Marcos Paulo e se saiu bem. Chegou a finalizar perigosamente contra o gol de Marcelo Lomba. Sua estreia aconteceu na derrota para o Vasco, em 20 de julho, quando substituiu o próprio Ganso, suspenso.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.


Top