fbpx

São Paulo deposita R$ 1,6 milhão, e Fluminense aguarda decisão judicial para receber o restante

Em 27 de fevereiro, o São Paulo depositou, em juízo, R$ 1,6 milhão, referente ao caso Diego Souza. O Fluminense exige o pagamento de R$ 5 milhões por alegar ter direito a 50% da transferência do meia-atacante, ex-Sport, para o Morumbi.

Baseados numa troca de e-mails entre Marcelo Teixeira e Eduardo Uram, empresário de Souza, São Paulo e Sport afirmavam que só R$ 1 milhão deveria ser repassado aos cariocas. O clube de Laranjeiras, por sua vez, rebateu, argumentando que o acordo firmado com o Leão da Ilha tinha de prevalecer, independente desta conversa.

A quantia restante, de R$ 3,4 milhões, será dividida em quatro parcelas de R$ 850 mil, a serem pagas nos dias 10 de maio, julho, setembro e novembro. As datas são explicadas pelo trato feito entre os paulistas e pernambucanos sobre a quitação da venda. O Tricolor, contudo, receberá o valor se ganhar a ação na Justiça. O processo ainda está em andamento, e as partes esperam pela decisão final da juíza.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Ex-diretor de futebol, Fernando Simone retorna e assume cargo no Fluminense

Demitido em abril de 2016, Fernando Simone retorna ao Fluminense para assumir a assessoria de Pedro Abad. Ao final de 2014, o ex-dirigente, conhecido por ter comandado a base do clube por longo tempo, foi nomeado diretor-executivo de futebol, posto que ocupou por cerca de um ano e meio. Depois de sua passagem pelas Laranjeiras, foi contratado pelo Boavista.

O agora assessor se reuniu com o presidente e mais figuras importantes do Tricolor nesta segunda-feira. A informação foi publicada pelo NETFLU.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense reduz custos do Maracanã, mas sofre prejuízo de R$ 300 mil

Fechado ao futebol há um mês, o Maracanã reabriu suas portas para a Taça Rio no domingo. O Fluminense pegou o Nova Iguaçu e, nas quatro linhas, saiu com saldo positivo: vitória por 2 a 1 e vaga na semifinal. O prejuízo, de cerca de R$ 300 mil, se deu nas contas. Déficit maior que o do Clássico Vovô, disputado em janeiro (R$ 290.082,52, dividido entre os rivais).

Para adequar os gastos com o estádio à sua realidade financeira, o clube se desdobrou para economizar. A novidade da vez foi o uso somente das arquibancadas inferiores. As despesas diminuíram em R$ 100 mil.

Foram, no total, 3.317 pagantes (e 3.849 presentes), que geraram receita de R$ 110.125,00. Os ingressos custavam R$ 50, a inteira, e R$ 25, a meia-entrada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

Alvo de constante críticas, Pedro apresenta bons números pelo Flu

Atacante participou de nove dos últimos dez gols do tricolor.

O atacante Pedro vêm sendo alvo constante de críticas da torcida tricolor, que cobra da direção uma contratação de um atacante mais cascudo.

Contudo, o jovem atacante que tem todo apoio do técnico Abel Braga, vêm se destacando nos últimos jogos, não só pelos gols marcados como também pelas assistências. Nós últimos dez gols do tricolor, Pedro participou diretamente de nove gols do time, sendo quatro assistências e cinco gols do camisa 32.

Após o jogo contra o Nova Iguaçu, onde mais uma vez Pedro marcou um gol, o atacante se mostrou confiante para o restante da temporada:

– Estou feliz que a bola está entrando. Meu papel é fazer gol e ajudar a equipe sempre. Se Deus quiser este será um grande ano para mim e para o Fluminense – disse Pedro.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Fluminense descumpre acordo por Marquinho, e Udinese aciona a Fifa

Marquinho foi contratado, em julho de 2016, e dispensado, em dezembro de 2017. Passou pouco mais de 500 dias no Fluminense, que ainda deve à Udinese o pagamento da compra do meia.

Na ocasião, o presidente era Peter Siemsen. O negócio envolvia a aquisição de 100% dos direitos econômicos por 1 milhão de euros (R$ 4 milhões, na cotação atual). As partes acertaram que o valor deveria ser depositado em 2017, quando Pedro Abad assumiu a presidência. A dificuldade financeira, porém, atrapalhou o cumprimento do acordo, que agora gera problemas aos tricolores.

Campeão brasileiro em 2010, Marquinho foi dispensado após um ano e meio nas Laranjeiras. (Foto: Nelson Perez)

Em razão da cobrança da Udinese, o Fluminense tentou uma proposta, recusada pelos estrangeiros. Tratava-se de garantir ao time italiano parte do que for lucrado com eventual futura venda de Richarlison, hoje no Watford- ING.

O Tricolor, mesmo acionado pela Fifa, ainda conversa por um consenso. No entanto, a entidade determinou, após avaliação do caso, que o pagamento seja feito até 31 de março. Do contrário, será aplicada uma sanção ao time de Laranjeiras. A dívida, com juros, é de 1,3 milhão de euros (R$ 5,2 milhões, na cotação atual).

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

Rua de acesso ao CT enfim começa a ser construída pelo Fluminense

O Fluminense iniciou a construção da nova rua de acesso ao Centro de Treinamento .O ritmo avançado  do aterro de parte do terreno que irá originar a via está  previsto para ser concluído até o final de abril.

Sendo um  processo complexo,inicialmente, apenas a terraplanagem será feita pelo Fluminense.

Em outubro de 2017  o clube conseguiu a licença da prefeitura do Rio para aterrar o espaço da rua  e em dezembro, começou o trabalho. Porém, ainda não há garantia de usar o espaço para acessar ou sair do local.

Pelo projeto, a via terá 1 quilômetro de extensão e 25 metros de largura. Ela começa nos fundos do Campo 1, passa ao lado do Senac e por trás da Escola Sesc até chegar à Avenida Ayrton Senna.

Não há custo para realizar o aterro, afinal, a areia usada estava no CT e também é cedido de outras construções que não têm onde descartá-la. A ideia é batizar a rua como Oscar Cox, fundador do clube.

Caminhão usado para levar areia à futura rua (Foto: Hector Werlang)Caminhão usado para levar areia à futura rua (Foto: Hector Werlang)

A pavimentação, a construção da rede de esgoto, a iluminação e a sinalização de trânsito só podem ser feitas após o projeto ser aprovado pela prefeitura. Em caso positivo, gerará outra licença. O custo da construção é estimado em R$ 3 milhões e, como não há recursos para tal, ficará para um segundo momento.

Fonte: Globoesporte.com
Fotos: Hector Werlang

Já em solo carioca, Aguirre nega negociação com o flu

Atacante chegou ao Rio para assinar com o Botafogo.

O atacante uruguaio, Rodrigo Aguirre, desembarcou no Rio de Janeiro no início da tarde desta quarta-feira (07) para assinar com o Botafogo.

O atacante que vinha sendo especulado no Fluminense, negou qualquer tipo de negociação com o tricolor. O jogador ainda revelou o por quê de ter escolhido o Botafogo:

– Falei com meu representante, de todas as opções a que mais eu gostei e conhecia era o Botafogo, estou com muita expectativa em atuar e feliz que finalmente tivemos um acordo – disse o uruguaio.

Sem Aguirre, o Fluminense deve seguir no mercado em busca de um centroavante, uma vez, que para o setor só conta com Pedro.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Fluminense estaria interessado em dupla do Madureira

Douglas Lima e Luciano Naninho teriam sido indicado pelo técnico Abel Braga.

Buscando reforçar o elenco Paraná sequência da temporada e disputa do Brasileirão e Copa do Brasil, o Fluminense pode ir em busca de uma dupla do Madureira: os meias Douglas Lima e Luciano Naninho, ambos indicados pelo técnico Abel Braga.

Douglas Lima, meia de origem mas que também atua como lateral esquerdo, ficou conhecido pelo carrinho que tirou o meia Gustavo Scarpa de ação por 3 meses em 2017, quando as duas equipes se enfrentaram pela semifinal da Taça Guanabara. Após o estadual do ano passado, o jogador de 23 anos esteve prestes a fechar com o Vasco da Gama. Douglas já atuou nas categorias de base tricolor, além de passagens por Corinthians e Sevilla B.

Já Luciano Naninho assim como Douglas Lima, é versátil, atuando como meia e também como atacante. Revelado pelo Vasco, Naninho não teve muito sucesso entre os profissionais do cruzmaltino.

 

ST,

Douglas Wandekochen

 

Fonte: Jornal Extra

Presidente da Valle elogia parceria e mira 2019

Mandatário da empresa, admite inclusive ajudar em contratações.

Após o Fluminense passar todo ano de 2017 sem um patrocínio master fixo (fechou apenas acordos pontuais), o clube fechou no início desta temporada com a Valle Express, por dois anos de contrato.

Com pouco mais de dois meses de clube, o presidente da empresa, César Malta, analisou a parceria com o tricolor de forma positiva, dando nota 10 a parceria além de rasgar elegidos à força da marca do clube.

Malta inclusive já mira 2019, onde espera ter mais visibilidade com a exposição da marca e pretende ainda investir em contratações no clube, além de ajudar nas obras do CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio).

Ainda de acordo com Malta, as  conversas com o presidente tricolor, Pedro Abad visando o próximo ano já iniciaram, mas tudo de forma preliminar, sem entrar no mérito de valores.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Fonte: Rádio Brasil

Ferj anuncia mudança para Vasco x Flu

Por lesão, partida terá uma mudança na arbitragem.

O clássico entre Vasco e Fluminense, que vai acontecer nesta quarta-feira (07) pela quarta rodada da Taça Rio, sofreu uma troca na arbitragem do jogo

O árbitro que estava escalado para a partida, Grazianni Rocha, foi substituído por Marcelo de Lima Henrique. A troca foi anunciada pela própria Ferj que alegou uma contusão de Grazianni o motivo pela troca.

A escolha de Marcelo se deu através de uma audiência pública, que foi realizada na tarde da última segunda-feira (05). O restante do quadro de arbitragem contudo, não foi alterado.

Teste do VAR

A partida ainda terá o uso do VAR, comandada pelo árbitro de vídeo: Bruno Arleu de Araújo, que não terá interferência no jogo e o sistema será utilizado apenas em caráter experimental.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Top