Fred rompe os ligamentos do joelho e não deve mais atuar em 2018

Atacante se contundiu aos 27 minutos do primeiro tempo.

A vitória do Cruzeiro na manhã deste domingo (25) em cima do Tupi, que garantiu a raposa na final do Campeonato Mineiro, teve seu momento de ruim. Aos 27 minutos do primeiro tempo, Fred dividiu uma bola com o zagueiro Cidmar e deixou o campo sentindo fortes dores no joelho direito.

A apreensão que tomou conta do Mineirão logo virou drama para o camisa 9, que foi constatado com rompimento do ligamento cruzado anterior do joelho direito.

O Cruzeiro chegou a anunciar uma coletiva do médico do clube, doutor Sérgio Campolina, mas foi desmarcada e o clube ao deve se pronunciar oficialmente nesta segunda-feira (26). Porém a informação da lesão foi confirmada pelo repórter Samuel Venâncio, da rádio Itatiaia.

Com a lesão sendo confirmada, o centro avante terá que passar por uma cirurgia e dificilmente volta a atuar em 2018.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Fluminense goleia e assume liderança na Taça Rio sub-20

Tricolor aplicou a segunda goleada seguida na competição.

O Fluminense segue sua campanha irretocável no sub-20. Neste sábado (24), o tricolor foi até Cabo Frio e goleou os donos da casa por 4 a 0.

Com três gols de Leandro Spadacio e um de Macula (que inclusive já atuou entre os profissionais) o tricolor aplicou sua segundo goleada seguida na competição, (na quarta-feira, 21, já havia vencido de 4 a 0 o Volta Redonda) e segue invicto na competição, chegando a seis vitórias em seis jogos. Com o resultado o Fluminense chegou a liderança isolada do grupo B da Taça Rio além da liderança isolada também no geral.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Romerito dedica sua trajetória no Fluminense a três figuras e se rende à torcida: ‘A mais bonita do Brasil’

O ídolo Romerito, sempre brincalhão, se emocionou durante o lançamento da raspadinha ‘Super Craques’, novidade da LOTERJ. Homenageado pelo jornal O Dia, o craque recebeu a capa de uma edição, emoldurada num quadro, em que só se falava dele, sucesso no Brasil na década de 80. Ao agradecer o presente, o ex-meia fez uma graça, mas logo destacou três figuras tricolores importantes na sua trajetória no Laranjal.

– Quero agradecer ao ‘Dia’ pela capa. Eu era bonito quando novo (risos). Lembrando de Fluminense, tem três pessoas de quem tenho que falar: Carlos Alberto Torres, que me trouxe para o clube; a torcida, que é mais a bonita do Brasil; Washington e Assis, meus parceiros. Muita saudade deles. Estou emocionado de estar aqui, ao lado de grandes craques – disse.

Trabalho social da LOTERJ anima Romerito

A raspadinha visa, também, dar continuidade ao projeto social da LOTERJ. Em 2017, por exemplo, mais de R$ 5 milhões foram destinados a instituições dedicadas à assistência de deficientes físicos. A bela iniciativa da empresa carioca ganhou elogios de Dom Romero, que revela ser comandante de programas sociais no Paraguai.

– Já comprei várias raspadinhas, nunca ganhei nada (risos). Mas me sinto muito bem, é uma atividade ótima. A responsabilidade social que a LOTERJ tem com o povo carente é grande. Isso é emocionante. Eu adoro projetos sociais, faço no meu país. Mas a forma como a LOTERJ está encarando isso é muito boa – parabenizou.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Túlio prevê clássico disputado e aponta a velocidade como trunfo de Abelão: ‘Garotada está voando’

Depois de despachar o Flamengo na quinta-feira, o Fluminense põe suas atenções para o Clássico Vovô que decidirá o campeão da Taça Rio, domingo, no Maracanã. Presente a evento da LOTERJ, no Rio, Túlio Maravilha, ídolo do Botafogo, acredita numa final disputada. Lembra-se que, em caso de empate, o jogo se estende aos pênaltis.

– Não há favoritos. É claro que vou torcer pelo meu Botafogo, mas é um clássico imprevisível – admitiu, durante entrevista exclusiva ao Canal FluNews.

A formação com três zagueiros, adotada por Abel Braga para a temporada, dá a Gilberto e Ayrton Lucas, os alas, maior liberdade para atacar. Ou seja, num time recheado de jovens, a velocidade é a aposta do técnico. A rapidez do ataque tricolor, inclusive, preocupa o ex-atleta alvinegro, que pede atenção aos botafoguenses.

– A velocidade do ataque (é o maior perigo). É um time jovem, a garotada está voando. O Botafogo tem que tomar cuidado com a rapidez dos atacantes do Fluminense – avisa o craque.

Análises sobre bola rolando à parte, Túlio reforça o coro por paz nos estádios, como fez durante o lançamento da raspadinha ‘Super Craques’. Ele ressalta a importância do duelo entre Fluminense e Botafogo e torce por zero violência.

– É o clássico mais antigo do futebol carioca. Vamos torcer para que seja um grande jogo e que a torcida possa ir em paz, sem violência. É isso o que a gente quer.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Romerito vê superioridade tricolor no Fla-Flu e projeta final contra o Botafogo: ‘Dá Fluminense’

Na tarde desta sexta-feira, o Maracanã recebeu o evento de lançamento da nova raspadinha da LOTERJ, a ‘Super Craques’. Cada time do Rio esteve representado por um de seus ídolos. No caso do Fluminense, quem vestiu as três cores foi Romerito, que atendeu aos convidados, inclusive rivais, e falou ao Canal FluNews com exclusividade. De início, a avaliação do ex-jogador sobre o empate e classificação do Tricolor no duelo com o Flamengo, quinta-feira. Apesar do 1 a 1, o paraguaio frisou a superioridade do time de Abel Braga e cobrou melhor aproveitamento nas chances mais claras de gol.

– Na realidade, o clássico foi duro, o Flamengo empatou no final. Mas, para mim, o Fluminense jogou melhor, mais tranquilo. Teve chances e devia matar o jogo. O time tem jogadores muito novos, que sentem a pressão. Mas a defesa se saiu muito bem – elogia.

Após uma semifinal emocionante, os torcedores e jogadores, agora, estão de olho na grande final, diante do Botafogo, marcada para a tarde de domingo. O palco será o Maraca, que, segundo Romerito, verá mais um título do clube de Laranjeiras.

– Acho que dá Fluminense na Taça Rio. Tomara, também, que a gente ganhe o Campeonato Carioca. Nós precisamos.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense desiste de acordo pelo Nilton Santos, e Maracanã vira principal opção

Após mandar duas partidas no Nilton Santos (contra Salgueiro e Avaí, pela Copa do Brasil), o Fluminense pretendia fechar um pacote de jogos no estádio. As conversas com o Botafogo foram iniciadas e, em razão da divergência sobre o preço do aluguel, paralisadas.

A negociação previa acerto por dez duelos. O Bota topou, inclusive, reduzir o valor de R$ 180 mil. No entanto, propunha que a quantia variasse conforme a expectativa de público. Ou seja, o aluguel oscilaria abaixo e acima do preço-referência. O Tricolor recusou.

O clube de Laranjeiras tentou, ainda, mudar fornecedores e reduzir os gastos operacionais. Mas nada se concretizou.

Dado o desentendimento com o Alvinegro, a tendência é que o Fluminense use o Maracanã, onde paga aluguel de R$ 100 mil, com mais frequência. Como os custos para atuar no Maior do Mundo são mais elevados, a diretoria vai atrás de alternativas para evitar prejuízos. Foi como aconteceu diante do Nova Iguaçu, pela Taça Rio, quando só o anel inferior foi aberto à torcida – na ocasião, porém, houve prejuízo de R$ 300 mil, pelo público-pagante de pouco mais de 3 mil.

Além dos confrontos pela Copa do Brasil, o Nilton Santos recebeu o Tricolor outras duas vezes em 2018: no empate com o Vasco e na classificação sobre o Flamengo, quinta-feira. Nos clássicos, lucro e despesa são divididos entre os rivais.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

Romerito alerta para falta de confiança de Pedro e cobra reforços: ‘Principalmente um artilheiro’

Craque da década de 80 nas Laranjeiras, Romerito, agora com 57 anos, anotou gols importantes com a camisa tricolor. Quem tenta trilhar o mesmo caminho é Pedro, centroavante do time de Abel Braga. O jovem, porém, tem demorado a deslanchar e, segundo o ídolo do Fluminense, carece de confiança.

– Ele precisa ser mais decisivo, fazer mais gols. Ele tem medo de pular, de cabecear. Falta confiança e presença de área – opinou, em entrevista concedida ao Canal FluNews.

A posição de 9, aliás, precisa ser encarada como prioridade pela diretoria. É o que pensa Romerito, que cobra contratações de qualidade e faz, ainda, um alerta ao clube.

– Espero que o Fluminense consiga trazer bons reforços, principalmente um artilheiro. Está precisando de um jogador de área, um cara forte. Porque o Campeonato Brasileiro vai ser duro.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Abel elogia Gum e diz já ter dispensado o zagueiro

Treinador revelou ter dispensado Gum em 2006 quando treinava o Inter.

Autor do gol que garantiu o empate tricolor diante do Flamengo, Gum deu a volta por cima em 2018 após ter passado um 2017 quase todo fora do time, as vias de ser dispensado pela diretoria.

Na coletiva após a classificação, o treinador destacou o espírito guerreiro do zagueiro e revelou já ter dispensado Gum quando era treinador do Internacional em 2006:

– Eu dispensei o Gum em 2006. Ele fazia experiência lá no Inter. Depois eu o encontrei em 2011, nos classificamos para a Libertadores. Fomos campeões brasileiros em 2012.  Depois as coisas não correram muito bem e a torcida não queria mais saber de Gum. Ele conseguiu ultrapassar os momentos difíceis. É mérito dele. Era “Gum não” e virou “Gum Guerreiro” novamente – declarou o treinador, exaltando  espírito guerreiro do zagueiro.

 

 

ST,

Douglas Wandekochen

Em jogo emocionante, Fla-Flu termina empatado e tricolor vai decidir a Taça Rio

Flu teve diversas oportunidades de matar a partida mas desperdiçou diversos contra ataques.

O Fluminense enfrentou o Flamengo na noite desta quinta-feira (22) pela semifinal da Taça Rio. Tendo feito a melhor campanha na fase de grupos, o tricolor jogava pelo empate e se classificou com o resultado de 1 a 1 ao final da partida.

O Fluminense ainda teve diversas oportunidades de matar a partida enquanto estava a frente do placar, mas Pedro e Gilberto desperdiçaram duas ótimas oportunidades de matar o jogo em dois bons contra ataques bem executados. No final o time de Abel Braga levou o empate e teve que segurar a pressão rubro-negra por pouco mais de 10 minutos de jogo, contando com os acréscimos.

O Fluminense agora pensa no Botafogo, próximo adversário do tricolor no domingo, quando as duas equipes disputam o título da Taça Rio em partida única, sendo realizada no Maracanã e sem vantagem para nenhuma das equipes.

Lances do jogo 

Em um primeiro tempo morno, o Fluminense se aproveitava da vantagem do empate e se concentrava mais no setor defensivo na espera de um contra ataque. Por sua vez, o Flamengo com pouca inspiração pouco ameaçava. A melhor oportunidade veio com Henrique Dourado, que recebeu belo cruzamento de Rodnei e bateu de primeira para bela defesa de Júlio César. A resposta tricolor veio no último minuto do primeiro tempo. Sornoza cobrou escanteio pela esquerda e Gum desviou de cabeça para abrir o placar, ampliando a vantagem tricolor.

Na volta para o segundo tempo, Carpeggiani colocou Vinícius Júnior no lugar de Renê, deixando o rubro-negro ainda mais ofensivo. Contudo as melhores oportunidades foram do Fluminense, mas Pedro e Gilberto desperdiçaram ótimas chances em contra ataques puxados por Pablo Dyego, que quase fez seu gol mas viu Gum empurrar a bola para os fundos da rede, mas o juiz anulou o gol marcando impedimento do zagueiro.

O empate do Flamengo veio com um golaço de Ewerton, que após uma pressão rubro-negra, acertou um chutaço de canhota da entrada da área no ângulo de Júlio César, que nada pode fazer. Há essa altura o goleiro tricolor, já havia salvado o Flu com uma linda defesa após cabeçada de Jonas.

O Flamengo ainda teve a chance da virada com Vinícius Júnior em rara bobeada da defesa tricolor, onde o garoto arrancou do meio de campo e já dentro da área bateu à direita do gol de Júlio César.

Final no Nílton Santos, Fluminense 1 x 1 Flamengo, e o tricolor vai decidir a Taça Rio contra o Botafogo.

 

ST,

Douglas Wandekochen

TST nega recurso e mantém Scarpa vinculado ao Flu

Decisão ainda cabe recurso e advogado do meia estuda outras maneiras de recorrer.

O TST (Tribunal Superior do Trabalho), em Brasília, negou o pedido de correição do recurso da defesa de Gustavo Scarpa, permanecendo o jogador vinculado ao Fluminense.

O ministro Lelio Bentes Corrêa, manteve a decisão por entender não ter havido erro ou atos contrários à ordem do processo. Em acórdão da decisão da desembargadora Claudia Regina Vianna Marques afirma que o jogador usou de “má fé” e “oportunismo” com objetivo de “aumentar retorno financeiro na transferência ao ‘economizar’ a multa rescisória”.

A decisão não é definitiva e segue trâmite normal com audiência marcada para o próximo dia 14 de abril, contudo, o advogado de Scarpa, Maurício Corrêa da Veiga, estuda novas maneiras de tentar reverter a decisão.

 

ST,

Douglas Wandekochen