fbpx

Angioni define como “confortável” a situação do Flu no Brasileirão

Embora admita um certo temor, dirigente não acredita em riscos maiores ao Flu.

O diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni concedeu uma coletiva nesta sexta-feira (16), onde abordou diversos assuntos. Dentre eles, o dirigente falou da péssima fase do tricolor no Brasileirão, que fez com que a equipe tivesse um desempenho de Z-4 nas últimas seis rodadas. 

Apesar de admitir um certo temor com a proximidade da degola, Angioni definiu a situação do Flu como “confortável”:

– Diante das afirmações dos matemáticos após a rodada, estamos em situação mais confortável. Com 44 pontos está fora do rebaixamento. Temos 12 pontos em disputa ainda. O retrospecto ruim traz temor. Mas acreditamos que podemos resolver isso antes das rodadas finais. O Fluminense teve bons resultados há pouco tempo, há chance de reverter esse quadro e vamos atrás disso. A rodada nos deu um pouco mais de certeza de que isso não vai nos preocupar tanto. Uma vitória simples sobre o Ceará nos livra dessa sombra – comentou o dirigente.

Vale ressaltar que a expectativa dentro do clube é de resolver a permanência na série A antes da partida de volta da Copa Sul-Americana, dia 28 contra o Atlético Paranaense.

 

foto: Lucas Merçon

Feminino do Flu inicia campanha na Superliga de vôlei

Estreia será fora de casa contra o Pinheiros.

A equipe de vôlei feminina do Fluminense inicia sua participação na Superliga 18/19 nesta sexta-feira (16) conta o Pinheiros, em São Paulo.

Buscando levar o torcedor para dar um apoio a mais para as guerreiras, o clube das Laranjeiras fez uma promoção onde distribuirá pulseiras para a área reservada ao Flu no ginásio do rival. E para o torcedor adquirir a cortesia, basta comparecer ao ginásio com o uniforme Fluzão. Mas atenção: a cortesia será distribuída apenas para os 60 primeiros torcedores à partir das 18h e 30.

Já a partida terá início às 20h.

 

foto: Mailson Santana

Cobrança por dívida esquenta o clima no vestiário do Flu

Marcos Júnior teria tido uma leve discussão com Angioni.

O clima no vestiário do Fluminense esquentou e muito depois da derrota de 3 a 0 para o Palmeiras. De acordo com Léo Burlá, do portal UOL Sports, Marcos Júnior representou o grupo e, cobrou pessoalmente o diretor de futebol do clube, Paulo Angioni, a dívida com o elenco, que já chega a dois meses de carteira e quatro de direitos de imagem.

A revolta se deu pelo fato da direção do clube ter prometido quitar parte do débito antes da partida contra o alviverde, o que não aconteceu.

De acordo com o portal Globoesporte.com Angioni foi quem tentou acalmar os ânimos dos atletas e teria iniciado uma leve discussão com Marcos Júnior, que teria dito a seguinte frase ao diretor: ” Apesar de eu ser teu amigo, eu vou cobrar (…) A gente está cansado de ter promessas”. Teria dito Marcos Júnior.

Ainda de acordo com o portal Globoesporte, a dívida da direção com o elenco Tricolor já chegou aos R$9 milhões, podendo chegar aos R$11 milhões de acrescido os impostos.

Há portanto a expectativa no clube que seja quitada parte dessa dívida até a próxima segunda-feira (19)

 

foto: Mailson Santana

Campanha pífia nas últimas rodadas faz Flu se preocupar com o Z-4

Diante do Palmeiras o Tricolor completou quatro partidas sem marcar gols.

O final de ano que parecia tranquilo e até de euforia com o possível título da Copa Sul-Americana passou a se tornar totalmente arriscado para o Tricolor.

Além de ter de reverter um placar de 2 a 0 diante do Atlético Paranaense pela semifinal da Copa Sul-Americana, o Flu vê a zona de rebaixamento cada vez mais próxima.

Depois da derrota para o Palmeiras por 3 a 0, o Flu foi ultrapassado pelo Bahia que venceu o Ceará por 2 a 1 e agora figura na 11° colocação, com 41 pontos.

Diante dessa situação, a partida contra o Ceará no próximo domingo (19) passou a ser tratada como uma verdadeira decisão. O problema é que diante do Palmeiras, o Flu completou seu quarto jogo seguido pelo Brasileirão sem balançar as redes do adversário, sendo o último gol do Tricolor no nacional tendo acontecido há 21 dias atrás, quando Luciano marcou o gol da vitória diante do Atlético Mineiro.

Os números gerais da sequência negativa são ainda piores. Nos últimos seis jogos, o Fluminense teve desempenho digno de Z-4, com 22,2% de aproveitamento: uma vitória, um empate e quatro derrotas.

 

foto: Lucas Merçon

Marcelo Oliveira admite necessidade de melhora e, pede o apoio da torcida

Impaciente, torcida vaiou o time ainda na primeira etapa.

Após empatar em 0 a 0 contra o Sport no Maracanã, o técnico do Fluminense, Marcelo Oliveira, reconheceu a necessidade de melhora da equipe Tricolor. Na visão do comandante, faltou mais agressividade pelos lados do campo:

– Precisamos melhorar os jogadores de lado para chegarem com mais precisão para decidir os jogos. Faltou a inspiração no mais importante. Se fizéssemos um gol mesmo sem atacar muito, estaríamos falando diferente – comentou o treinador.

Marcelo também pediu o apoio da torcida, que insatisfeita vaiou o time ainda no primeiro tempo:

– Às vezes há uma precipitação nessa questão de vaias. No Uruguai, o Nacional foi eliminado e não foi vaiado. A torcida cantou até o fim, me impressionou. Flu se acostumou a grandes conquistas e precisa conviver com o futebol atual, muito acirrado para todos. O apoio nesse momento, e contra o Atlético-PR, será muito importante – completou o treinador, que frisou ter se incomodado mais com as vais depois do apito final.

 

foto: Mailson Santana

Flu não cumpre acordo de rescisões e vê dívida crescer

Valor que já supera os R$5 milhões pode ficar ainda maior.

Ao anunciar as rescisões de contrato de Cavalieri, Marquinho, Higor Leite, Robert e Arthur no final de 2017, a diretoria do Fluminense almejava gerar um lucro aos cofres do clube, porém, depois de descumprir o acordo feito com os atletas, a cobrança foi parar na justiça e o que era pra ser um alívio se tornou em mais dívida.

Descontentes pelo não cumprimento do acordo por parte do clube, os atletas procuraram seus direitos na justiça para receberem o valor com multa, juros e à vista.

Desta forma, de acordo com o portal Globoesporte.com, a dívida do clube já aumentou em pelo menos R$5 milhões, com chances de crescer ainda mais.

Ainda de acordo com o portal, o lateral Wellington Silva, dispensado no início de 2017,  também se encontra na mesma situação pode tomar o mesmo caminho dos ex companheiros.

 

foto: Lucas Merçon

Folga na Sula faz Flu pensar em escapar de vez do Z4

Tricolor terá quatro jogos antes da volta contra o Furacão.

Após a derrota de 2 a 0 para o Atlético Paranaense na última quarta-feira (07) na Arena da Baixada, a ordem no Fluminense é mudar a chave para o Brasileirão, onde o clube ainda busca espantar qualquer chance de rebaixamento.

Com o jogo da volta pela Sul-Americana acontecendo apenas no dia 28, o Tricolor terá quatro compromissos pelo Brasileiro antes de encarar a decisão contra o Furacão.

O primeiro deles, acontece já neste domingo (11), às 19h, contra o Sport, no Maracanã. Depois o Flu ainda visita o Palmeiras no Alianz, volta ao Rio onde enfrenta o Ceará e, ainda enfrenta o Bahia em Salvador.

Com 40 pontos, a comissão técnica planeja vencer as duas partidas no Maracanã contra Sport e Ceará, para dessa forma espantar qualquer chance de rebaixamento e ainda poder preservar a equipe titular no jogo de Salvador.

 

foto: Lucas Merçon

Adversários, Flu e Cap contam com as melhores campanhas desta Sul-Americana

Equipes ainda dispõe da melhor defesa e do melhor ataque da competição.

O duelo entre Fluminense e Atlético Paranaense válido pela semifinal da Copa Sul-Americana põe frente a frente as melhores campanhas da competição, com o Tricolor levando vantagem por ter apenas uma derrota contra duas do Furacão.

Em oito partidas disputadas o Fluminense somou seis vitórias, um empate e uma derrota. Já o Atlético que contabiliza as mesmas oito vitórias, perdeu duas e não possi nenhum empate.

A Sul-Americana destacou o setor ofensivo do Flu, que abriu o placar nos seis últimos jogos. (Foto: Divulgação)

As duas equipes também protagonizam bons números tanto no ataque como na defesa. Enquanto o time carioca é detentor da melhor defesa entre os semifinalistas com apenas três gols sofridos, o Furacão balançou as redes em 15 oportunidades, tendo o melhor ataque da competição. O ataque tricolor vêm logo em seguida com 12 tentos assinalados, a defesa atleticana sofreu cinco.

O primeiro jogo acontece nesta quarta-feira (07) às 21h e 45 na Arena da Baixada em Curitiba. A volta acontece no próximo dia 28, no Maracanã.

 

foto: Lucas Merçon

Flu oficializa mais duas trocas na Sula

Igor Julião e Cabezas entram na vaga de João Vitor e Pedro.

O Fluminense anunciou na manhã desta segunda-feira (05) mais duas mudanças na lista de inscritos da Copa Sul-Americana para a fase semifinal diante do Atlético Paranaense. Entram o lateral-direito Igor Julião e o atacante Cabezas nas vagas do lateral-esquerdo João Vitor e do centroavante Pedro, respectivamente.

Da dupla, Julião é o que mais vem recebendo oportunidades por Marcelo Oliveira, até mesmo pelo fato de Gilberto é Léo estarem contidos. Já Cabezas fez sua estréia no último dia 27 quando atuou por alguns minutos na derrota de 3 a 0 para o Santos.

 

foto: Lucas Merçon

Clube mineiro encaminha acordo por Richard

Jogador se apresentaria em Minas já em dezembro deste ano.

Titular absoluto do meio campo tricolor desde a chegada do técnico Marcelo Oliveira, o volante Richard pode deixar o Flu em 2019, é o que garante o jornalista Héverton Guimarães, que cita um possipos acordo entre o Cruzeiro e o jogador.

Ainda de acordo com o jornalista, a equipe mineira já teria adquirido 75% dos direitos do jogador que se apresenta na Toca da Raposa em dezembro deste ano, logo após o fim do Campeonato Brasileiro.

Richard chegou ao Fluminense em 2017 vindo do Atibaia, em contrapeso a contratação do atacante Robinho, emprestado atualmente ao América Mineiro. O volante que viveu altos e baixos com a camisa tricolor atravessa o seu melhor momento no clube. Garantiu a titularidade desde a chegada de Marcelo Oliveira e inclusive já marcou dois gols recentes, contra o Deportivo Cuenca e Paraná.

 

foto: Lucas Merçon

Top