“Salientei para os atletas ao fim do jogo que mais do que o resultado, o importante foi o que produzimos” Roger comenta sobre goleada realizada pelo Flu em Volta Redonda

Apesar de partida não muito brilhante, Flu conseguiu aproveitar as oportunidades e golear o Macaé por 4 a 0. Após a partida, o técnico Roger Machado fez sua análise do que viu em campo e aprovou a atuação do Tricolor, que volta a entrar no G4 do Campeonato Carioca a três rodadas do fim da Taça Guanabara.

– Salientei para os atletas ao fim do jogo que mais do que o resultado, o importante foi o que produzimos. Não só do ponto de vista ofensivo, mas por termos feito uma partida segura. Mesmo quando o adversário tinha a bola, não permitimos que eles gerassem consequência ao nosso setor defensivo. O placar foi compatível com a atuação. Foi construído em dois tempos distintos, 1 a 0 e depois o 3 a 0 com alternâncias nos tempos – disse Roger.

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C..

Oportunidade bem aproveitada: Kayky se destaca em goleada do Flu

Em primeira oportunidade jogando pelo time titular, Kayky, de apenas 17 anos, que foi o grande destaque na goleada por 4 a 0 em cima do Macaé.

Kayky soube aproveitar a oportunidade ao assumir a vaga como titular, antes ocupada pelo contestado Lucca. Diferenciado, logo nos primeiros minutos o jovem já chamou a atenção para sua personalidade. Como demonstrado em outros confrontos – principalmente contra o Boavista, em que entrou e deu assistência para John Kennedy marcar, a joia do Flu não se intimidou. Com a bola nos pés, o objetivo era simples e claro: atacar sem medo. 

No entanto, o jogador pode estar com os dias contados no Fluminense. A venda para o Manchester City já está bem encaminhada desde o início do ano. Mas o torcedor pode se tranquilizar: ele só irá em 2022. Enquanto isso, o “novo Neymar”, como é visto na Europa, terá tempo para se desenvolver, marcar o nome no Tricolor e sonhar em atuar na Libertadores já na primeira temporada como profissional.

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Flu mantém suspensas atividades sociais e esportivas na sede

O Fluminense Football Club, seguindo orientações do Decreto da Prefeitura do Rio de Janeiro, informa que manterá a suspensão total das atividades sociais e esportivas da sede do clube, até o dia 8 de abril (quinta-feira). Os funcionários devem permanecer trabalhando em home office, de acordo com a necessidade de cada área. Somente serviços essenciais à manutenção do clube (setores de portaria, segurança e limpeza) continuarão funcionando.

As medidas, usadas preventivamente por tempo determinado, visam reduzir a possibilidade de transmissão da COVID-19, uma vez que o Tricolor, desde o início da pandemia, tem seguido à risca as orientações para evitar a proliferação do Coronavírus e preservar sócios, atletas e funcionários.

FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Laterais disputam posição no corredor esquerdo do Tricolor: confira as estatísticas da posição no Carioca

A torcida do Flu segue com a mesma preocupação de 2020: a falta de regularidade de laterais esquerdos com o Campeonato Carioca já entrando na reta final da Taça Guanabara.

Atualmente, Egídio é o considerado titular, porém, Danilo Barcelos também desempenhou a função no início do Estadual. Entretanto, embora cada um some poucas partidas na temporada, os números já se apresentam a baixo da expectativa. 

Confira o aproveitamento de passes, cruzamentos, desarmes e assistências dos laterais esquerdos do Carioca em comparação ao setor canhoto do Flu: 

APROVEITAMENTO NOS PASSES

1. Ramon, Flamengo – 95% (158 tentativas).
2. Rafinha, Nova Iguaçu – 91.8% (293 tentativas).
3. Zeca, Vasco – 91.8% (233 tentativas).
4. Luiz Gustavo, Portuguesa-RJ – 91.4% (266 tentativas).
5. Renê, Flamengo – 90.9% (198 tentativas).
6. Patrick, Macaé – 90.4% (146 tentativas).
7. Egídio, Fluminense – 90.4% (125 tentativas).
8. Dionatan, Bangu – 89% (233 tentativas).
9. Luiz Paulo, Volta Redonda – 87.9% (256 tentativas).
10. Danilo Barcelos, Fluminense – 86.3% (131 tentativas).
11. Paulo Victor, Botafogo – 85.2% (149 tentativas).
12. Jean, Boavista – 84.6% (234 tentativas).
13. Jeanderson, Resende – 76.5% (111 tentativas).

APROVEITAMENTO NOS CRUZAMENTOS

1. Danilo Barcelos, Fluminense – 32% (25 tentativas).
2. 
Ramon, Flamengo – 30% (30 tentativas).
3. Paulo Victor, Botafogo – 26.7% (15 tentativas).
4. Patrick, Macaé – 22.2% (9 tentativas).
5. Jean, Boavista – 22% (50 tentativas).
6. Jeanderson, Resende – 20.8% (24 tentativas).
7. Zeca, Vasco – 20% (15 tentativas).
8. Luiz Paulo, Volta Redonda – 19.6% (46 tentativas).
9. Rafinha, Nova Iguaçu – 17.4% (23 tentativas).
10.Luiz Gustavo, Portuguesa-RJ – 14.3% (21 tentativas).
11. Renê, Flamengo – 12% (8 tentativas).
12. Dionatan, Bangu – 8.7% (23 tentativas).
13. Egídio, Fluminense – 0% (9 tentativas erradas).

FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Flu treina para enfrentar o Macaé, confira os cliques

Neste domingo, 4, apesar de Páscoa, não foi só de lazer e chocolates para os craques do time Tricolor: O #TimeDeGuerreiros segue nos treinos para enfrentar o Macaé! A partida, que acontece na terça-feira, tem transmissão da #FluTV.

Confira os cliques do treino:

Fotos: Mailson Santana/FFC

Recém recuperado da COVID -19, Branco celebra aniversário

O ex-lateral-esquerdo Branco celebra, hoje, o aniversário de 57 anos e a recuperação da Covid-19. Ele recebeu alta do hospital no sábado (3), após pouco mais de duas semanas internado.

Cláudio Ibraim Vaz Leal, o Branco, deu início à sua bem-sucedida passagem por Laranjeiras aos 18 anos. Foi campeão carioca em 1983, quando chegou ao Fluminense, abrindo caminho para o tricampeonato, com a conquista das edições de 1984 e 1985 da competição.

Em 1983 e 1985, o ídolo ainda ergueu o troféu da Taça Guanabara. Em 1984, conquistou o Campeonato Brasileiro e o Torneio de Seul.

Depois de sua saída, em 1986, Branco voltou a representar as cores verde, branco e grená em 1994 e 1998. Dono de famosa e poderosa canhota, o craque soma 157 jogos e 13 gols pelo Time de Guerreiros.

O ex-atleta, que possui três Copas no currículo, levou a Seleção Brasileira à semi do Mundial de 1994, quando a equipe se sagrou tetracampeã, ao marcar golaço de falta contra a Holanda. Pela Canarinho, anotou 10 gols em 78 jogos.

Artilheiro Tricolor: Fred alcança 180 gols pelo Fluminense

Ao balançar a rede no empate em 1 a 1 com o Vasco, terça-feira, em Volta Redonda, pela 7ª rodada da Taça Guanabara, Fred alcançou a incrível marca de 180 gols em 318 jogos pelo Fluminense, sendo 33 de pênalti. Na carreira, ele possui 398 gols.

Assim, aos 37 anos, o centroavante fica perto de subir mais um degrau na lista de maiores artilheiros tricolores. Em 3º lugar, o camisa 9 precisa de apenas quatro gols para se igualar ao vice-colocado Orlando Pingo de Ouro, que jogou pelo clube entre 1945 e 1954. Jogador do Time de Guerreiros de 1954 a 1961, Waldo, com 319 gols, lidera a relação.

Fred começou a vestir as cores verde, branco e grená em 2009. Na sua estreia, em 15 de março, marcou duas vezes no triunfo por 3 a 1 sobre o Macaé, pelo Campeonato Carioca.

Dois anos depois, tornou-se o maior goleador do Fluminense em uma única edição do Campeonato Brasileiro, ao somar 22 gols. Também em 2011, viveu sua melhor fase, com 34 gols em 43 duelos, o que colaborou para a volta à seleção brasileira.

Maior artilheiro do clube no século 21, o centroavante é quem mais vezes balançou a rede pelo Tricolor no Brasileirão (96) e na Copa do Brasil (16).

3 de abril de 2005, Flu coroava a boa campanha na Taça Rio com título sobre o Flamengo

Em último Fla-Flu da geral do Maracanã, tricolores superaram rubro-negros na disputa pelo troféu.

Na decisão, enquanto a bola não rolava, os tricolores, nas arquibancadas, prestavam homenagem póstuma ao Papa João Paulo II, que morrera na véspera, ao entoar “A benção, João de Deus”, canção eternizada no Carioca de 1980. O ex-líder da Igreja Católica é, desde 2010, padroeiro oficial do clube.

No primeiro tempo, ninguém tirou o zero do placar. Na etapa seguinte, porém, o Time de Guerreiros precisou de 30 minutos para deixar o adversário para trás.

De pênalti, Tuta abriu o marcador. Depois dos gols de Leandro Guerreiro e Alex Terra, Preto Casagrande liquidou de vez o clássico, ao marcar golaço de “cavadinha”. Zinho, em sua despedida do Rubro-Negro, diminuiu.

“O que mais sinto falta é do momento do gol. É indescritível. Dinheiro e fama vão embora. Mas esses 3 ou 5 segundos de comemoração em um Maracanã lotado, eu sou privilegiado e agradeço a Deus por ter vivenciado”, declarou Preto Casagrande, ao relembrar a ocasião, durante participação no Boteco Brahma Tricolor.

Fotos: Arquivo

Marcos Felipe concede coletiva para a FluTV

Nesta sexta-feira, 2, Marcos Felipe concede uma coletiva ao vivo para a Flu TV, ás 11:30 da manha.

O goleiro treinou hoje cedo com o time principal, confira o vídeo postado pela conta oficial do Flu no Twitter: