fbpx

E agora? Trio cotado para ser titular no Carioca se lesiona

Caio Paulista, Evanilson e Marcos Paulo, trio cotado para ser titular não está em condições de jogo: os três se lesionaram e não enfrentam a Cabofriense, no próximo domingo.

Os três sequer participaram das atividades desta quinta-feira junto ao restante do elenco. Enquanto Evanilson e Marcos Paulo sentiram dores na coxa no jogo-treino desta quarta, na goleada por 7 a 0 sobre o Porto Real, Caio Paulista se machucou no início da semana.

Fonte: Globo Esporte

“Agradeço a Deus por ter me dado discernimento para entender o que é Fluminense Football Club” , Digão posta homenagem ao Tricolor

Após rescindir com Cruzeiro e renovar com o Flu por mais 3 anos, Digão publicou em seu Instagram uma homenagem ao time, confira:

Nas últimas duas temporadas, o defensor atuou pelo Fluminense emprestado pelo Cruzeiro. Ao todo, entre 2018 e 2019, entrou em campo 64 vezes com a camisa tricolor e marcou cinco gols.

Digão foi revelado na base do Fluminense em 2009. Depois, defendeu o Al-Hilal, da Arábia Saudita, o Al Sharjah, dos Emirados Árabes, e o Cruzeiro.

Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Hudson já tem data de estreia

Um dos novos nomes contratados pelo Flu, o volante já tem nova data para ser apresentado ao time: concederá uma entrevista na sexta-feira (17), às 14:00, no CT Carlos Castilho, na Barra da Tijuca.

A entrada da imprensa será liberada às 13h30.

O Tricolor das Laranjeiras vai ser o 11º clube da carreira de Hudson, que sempre atuou no Brasil. Cria do Santos, o volante defendeu o Santa Cruz, Ituano, Red Bull Brasil, Comercial-SP, Oeste, Brasiliense, Botafogo-SP, Cruzeiro e São Paulo.

Além de Hudson, o Fluminense fechou com Felippe Cardoso, Yago Felipe, Caio Paulista, Henrique e Egídio.

“Paizão para os jogadores”, Nenê elogia Odair

Odair Hellmann, novo técnico do Flu, recebeu elogios de Nenê, que acabou mudando a impressão que tinha do técnico, que aparentava ser bravo. Na rotina, o meia percebeu que o treinador é um paizão para os jogadores:

” – Eu achava que era bem sério para te falar a verdade, mas se mostrou um cara bem paizão. Tem esse jeito de cobrar bastante, mas a pessoa em si dele é muito bacana, no dia a dia se importa com todo mundo. Ele se preocupa muito com a parte humana do jogador e acabou sendo uma grata surpresa. Achei que era bem mais bravo (risos). Tem essa de paizão, de estar com todo mundo, mostrar a importância de cada um. Foi bem legal. “

Nenê entregou que o Fluminense comandado por Odair Hellmann vai ser parecido com o Tricolor do ano passado, mantendo a posse de bola. No entanto, a postura defensiva deve mudar, sendo muito mais intensa do que a versão anterior.

– Eu acredito que ele vá manter a posse de bola e um time bem para frente, atacando muito. Ele disse que o time teve muita personalidade no ano passado, mesmo com as dificuldades e pretende manter isso, além de melhorar defensivamente, principalmente na questão da intensidade. Quer um time bem compacto para defender.

Fonte: Terra

Foto: Joel Silva

Craque do FlaxFlu: Thaisinha é eleita melhor em quadra

Depois de um jejum de 35 anos sem o clássico Fla-Flu ser disputado em um torneio nacional de vôlei, o Tricolor levou a melhor no reencontro e venceu o Flamengo, por 3 sets a 0 (parciais de 25/16, 25/14 e 25/15).

” – Entramos bastante focadas. Sabíamos que seria um jogo complicado, o time delas é muito bom. Perdemos dois jogos para elas em outros campeonatos. Surpreendemos o time delas e fizemos um ótimo jogo. A gente jogou 100% legal, virou todas as bolas, conseguiu fazer jogadas. Acho que hoje foi 100%” – afirmou Thaisinha.

Thaisinha, do Fluminense, foi o nome do jogo contra o Flamengo. Ela foi eleita pelo voto popular a melhor em quadra e levou o Troféu VivaVôlei e foi a maior pontuadora com 15 acertos

“Nunca escondi meu desejo de permanecer no clube”, declara Nino

Após Fluminense oficializar permanência de zagueiro no time, o jogador declarou:

“Nunca escondi meu desejo de permanecer no clube. No que dependia de mim, já estava tudo certo. Fico muito feliz que as partes envolvidas tenham chegado a um acordo. 2019 foi de muito crescimento para mim, espero que 2020 também seja positivo. “

Contratado por empréstimo em fevereiro de 2019, Nino saiu de reserva a destaque do time do Fluminense. Fez 55 jogos e marcou um gol. O jogador terminou o ano em alta e convocado para a seleção pré-olímpica, formada por jogadores sub-23.

Nino é o terceiro titular do Fluminense em 2019 adquirido em definitivo. O clube comprou também o lateral-direito Gilberto junto à Fiorentina e o volante Yuri, do Santos.

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

“Por mim já cancelava as tratativas com o Barcelona pelo desrespeito q foi essa proposta”, torcedores reclamam de possível proposta do Barcelona para atacante do Flu

Barcelona e Real Madrid possivelmente estariam interessados em Marcos Paulo, “jóia tricolor”.

No entanto, as ofertas que Barcelona fez não atraiu o time Tricolor, e ainda por cima, despertou a ira pela falta de valorização do jogador, confira alguns comentários feitos pelo Twitter a respeito do assunto:

Com três gols e duas assistências nas últimas partidas do Brasileirão, Marcos Paulo foi um dos “heróis” para salvar o elenco da queda para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro e agora poderá fazer companhia a Matheus Fernandes, que acertou sua ida para o Barcelona.

FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

“ Desde o começo deixei claro que queria ficar”, declara Yuri em coletiva

Nesta terça- feira (14), o jogador concedeu uma coletiva. Emprestado em 2019, jogador de 25 anos vibra após assinar em definitivo com o Tricolor.

“Fico muito feliz de ver que tiveram o interesse em me manter, espero ajudar muito o Flu daqui pra frente. Acho que o time vai ter a cara que a torcida quer, um time de guerreiro”, Completou Yuri, conforme informou Victor Lessa, repórter da Rádio Globo em seu Twitter.

O volante chegou no Tricolor em 2019, por empréstimo junto ao Santos, mas não foi muito aproveitado de início. No segundo semestre, subiu de produção e terminou o ano como titular da equipe, conquistando a torcida.

– Como eu tive um ano bom, particularmente falando, jogando muitos jogos, eu recebi muitas mensagens de torcedores pedindo para eu ficar. Eu já queria ficar e isso só aumentou minha vontade.

O Fluminense acertou a contratação do volante de 25 anos em definitivo até o fim de 2022, em acordo com o Peixe e com o Audax, que dividiam os direitos econômicos do jogador em 60/40. Na nova divisão, o Flu ficará com 45%, o Santos manterá 30% e o time de Osasco, 25%. A renovação foi oficializada na última sexta-feira.

fonte: globo esporte

foto: MAILSON SANTANA

Ganso tem parte de pena convertida

Paulo Henrique Ganso estará à disposição do técnico do Fluminense, Odair Hellmann, a partir da segunda rodada do Campeonato Carioca, contra a Portuguesa, dia 23/1, no Maracanã.

O meia tinha três jogos a cumprir de uma suspensão recebida na edição de 2019 da competição, mas teve duas destas partidas convertidas em doações de cestas básicas pelo TJD-RJ.

Desta forma, resta apenas um jogo para o camisa 10 cumprir, a estreia contra a Cabofriense, no próximo domingo. A informação foi dada pelo Netflu e confirmada pelo GloboEsporte.com.

O meia havia sido punido, inicialmente, com nove jogos em decorrência de ofensas ao quarto árbitro em um Fla-Flu válido pela semifinal da Taça Rio de 2019. Na época, o Tricolor recorreu e a pena foi reduzida em segunda instância para quarto jogos, tendo Ganso cumprido uma partida automaticamente, na semifinal da Taça Rio contra o próprio Flamengo.

Além de Fernando Pacheco, Flu já contou com outros 2 nomes peruanos

Tricolor já teve no time outro atacante e lateral-esquerdo do Peru. Histórias da dupla têm títulos, muitos gols, volta por cima, dispensa polêmica, atraso com documentação e até “anúncio fake”.

Fernando Pacheco é o terceiro peruano na história do time Tricolor. O atacante de 20 anos, comprado junto ao Sporting Cristal, do Peru, por U$ 700 mil dólares (aproximadamente R$ 2,8 milhões), chega com o desafio de ficar mais lembrado do que seus compatriotas.

Em 117 anos, o clube teve só dois jogadores do país: o lateral-esquerdo Olivares e o também atacante Villalobos, ambos no século passado.

Villalobos

O primeiro peruano do Fluminense também foi um atacante: Jesus Villalobos. Ele estava no Sucre FC, do Peru, quando foi contratado em junho de 1951, prestes a completar 24 anos, e chegou com status de estrela. Como condição para comprar o jogador, ficou acertado entre o Tricolor e o time peruano quatro amistosos no Brasil.

Mas ele demorou a engrenar. No título carioca do Fluminense daquele ano, o atacante só entrou em campo uma única vez, no empate por 1 a 1 com o Botafogo no Maracanã. Alvo de críticas até mesmo na imprensa, Villalobos chegou a ficar encostado na reserva e quase deixou o clube. Porém, ficou e deu a volta por cima.

Olivares

O segundo peruano do Fluminense não ficou tanto tempo assim no clube. Foi o lateral-esquerdo Percy Olivares, contratado em março de 1996 como um dos primeiros reforços do presidente Gil Carneiro de Mendonça. Aos 27 anos, ele estava no Tenerife, da Espanha, e era titular da seleção do Peru quando chegou como estrela ao Tricolor, com salários de R$ 20 mil mensais.

Porém, sua chegada dividiu as manchetes na época com a crise financeira que atravessava o clube, que se viu forçado a vender Aílton para o Grêmio. Nos treinos, a imprensa noticiava a boa impressão que o peruano deixava, destacando sua força e técnica. Só que a torcida demorou a vê-lo em campo. O Fluminense demorou quase um mês para receber a documentação para regularizar o jogador.

Fonte: Globo Esporte

Top