Sem liberação, CBF e clubes da série A vão dar alternativas ao Bahia para volta do público aos estádios

A CBF e os clubes da Série A vão apresentar duas alternativas ao Bahia na reunião do Conselho Técnico, nesta terça-feira, para que seja permitida a presença de público nos estádios na competição.

Na última reunião, em setembro, 19 equipes – fora o Flamengo – e a CBF decidiram que só haveria retorno dos torcedores quando fosse permitida a presença em todos os estados com times na competição. No momento, há liberação a partir de outubro nos locais onde jogam 19 times – a exceção é o Bahia.

Segundo informação publicada pelo Diário do Nordeste e confirmada pelo ge, a primeira alternativa a ser apresentada nesta terça é que os times que receberem o Bahia em suas casas atuem sem público enquanto vigorar a proibição de torcida no território baiano. A medida visa a manter a isonomia pregada pelos clubes anteriormente.

Outra possibilidade é o Bahia mandar partidas em outro estado. A cidade de Aracaju é cotada para receber o time nos duelos. Em contato com o ge, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, afirmou que o clube vai se pronunciar sobre as alternativas apenas na reunião de terça.

Nesta segunda-feira, o governador da Bahia, Rui Costa, negou a volta de público aos estádios em razão do aumento do número de contaminados no estado. Costa disse que fará a liberação quando houver tendência de queda do número de contaminados e antecipou a necessidade do esquema de vacinação completo para entrar nos estádios.

Fonte: Ge

Terceiro uniforme do Fluminense feito pela Umbro, poderá ser lançado mesmo sem passar pela liberação conselho

De acordo com o portal de notícias, NetFlu, o próximo terceiro uniforme do Fluminense poderá ser lançado sem se quer passar pelo conselho.

Confira o que diz a matéria.

“Apesar de constituir um braço importante da gestão Mário Bittencourt, o Conselho Deliberativo (CDel) ainda não sabe se poderá votar – ou não – a aprovação do novo terceiro uniforme do Fluminense, esperado para ser lançado em outubro. O assunto vem sendo debatido internamente, mas sem que informações mais robustas cheguem ao corpo de conselheiros.

O NetFlu apurou, neste sentido, que a exemplo do que ocorreu no ano passado, o Conselho Gestor, formado pelo presidente Mário Bittencourt e outros vices, exceto Celso Barros, limado pela direção, deve ficar encarregado pela aprovação da armadura. O departamento de marketing já pré-aprovou o uniforme, inclusive, há pelo menos cinco meses.

Se em 2020 a justificativa era a pandemia de coronavírus e o pouco tempo hábil para a Umbro disponibilizar os uniformes nas praças, agora não há uma definição específica para as razões de tanto mistério nas Laranjeiras e falta de informações dos membros do CDel.

O portal número 1 da torcida tricolor entrou em contato diversas vezes com a assessoria institucional do clube nas últimas duas semanas, questionado sobre o lançamento da camisa e não obteve resposta até o fechamento desta reportagem.

Cabe lembrar que outros clubes que são vestidos pela Umbro, como a Chapecoense, o Santos e o Grêmio, já tiveram o terceiro uniforme lançado.

Foto: Divulgação

Marcão comenta sobre escolha de Nonato como titular na partida de ontem: ”Está pedindo passagem”

Recém-chegado, Nonato ganhou rapidamente espaço no time do Fluminense. Perguntado sobre o porque de ter começado a partida com ele, Marcão respondeu que Nonato é um jogador que está pedindo passagem pelas boas atuações. Confira.

Ele veio de uma situação de alguns jogos que fez bons movimentos, um cara que está mostrando, pedindo passagem. A gente tem o André, Martinelli, Yago, e sempre que a gente optar de usar os três volantes a gente vai tentar entender o adversário por característica de jogador. Esse jogo a gente entendeu que era melhor usar o Nonato e ele fez um grande jogo. Martinelli também entrou e deu conta do recado. Acredito que vamos trabalhar muito bem as peças que temos”, comentou. 

Foto: Lucas Merçon 

Atuações do Flu: Luiz Henrique e Calegari aproveitam portunidades,

Carregando pela segunda vez consecutiva uma boa atuação durante a partida, Luiz Henrique aproveitou boas chances contra o Bragantino

Luiz Henrique (ATA)

Inspiradíssimo, foi quem mais deu trabalho ao Bragantino enquanto esteve em campo.

Fez lindas arrancadas, como por exemplo a do gol de Fred, em que 90% da jogada foi dele. Deu um chute perigoso que desviou e saiu pela linha de fundo e marcou um golaço em uma chute no ângulo que garantiu a vitória. Cansou no segundo tempo, mas continuou sendo a válvula de escape do time até ser substituído por Gabriel Teixeira. Nota: 8,5.

Fred (ATA)

Depois de três meses, o centroavante voltou a fazer um gol de bola rolando.

Foi gol de centroavante, se posicionou bem e só empurrou para a rede sem goleiro, logo no início. Fred superou Romário e chegou a 155 gols em Campeonatos Brasileiros, tornando-se o segundo maior artilheiro da história da competição.

 Nota: 6,5.

Calegari (LAD)

Voltou a ser titular com a contusão de Samuel Xavier e mais uma vez aproveitou a oportunidade, principalmente na defesa, onde fez cortes na área, bloqueou finalizações e ganhou na corrida em lance de contra-ataques. E ainda apareceu bem no ataque, no cruzamento que desviou e acertou a trave, e fez o corta-luz no gol de Gabriel Teixeira, que acabou anulado pelo VAR. Nota: 7,0.

Gabriel Teixeira (ATA)

Voltou a jogar depois de um mês e entrou muito bem no segundo tempo. Inclusive marcando um gol que acabou anulado pelo VAR por impedimento de Bobadilla, que deu o passe. Mas o garoto aumentou o volume ofensivo quando o time era pressionado pelo Bragantino. Nota: 6,0.

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Fred vibra após fazer história: “Feliz pela marca, pelo gol e pela vitória”

Ao balançar as redes e abrir o caminho para a vitória do Fluminense sobre o Red Bull Bragantino na tarde deste domingo (26/090), no Maracanã, Fred fez história mais uma vez. Com o gol marcado, ele chegou a 155, ultrapassou Romário e se isolou como o segundo maior artilheiro de todos os tempos do Campeonato Brasileiro. Na saída do gramado, o camisa 9, ídolo da torcida tricolor, comemorou a importante marca.

“Recebi tanta mensagem, o Romário falando sobre você… Feliz pela marca, pelo gol e pela vitória e tomara que possam sair mais gols”, declarou o centroavante.

Desde que voltou ao Fluminense, no ano passado, Fred tem se habituado a bater recordes e atingir marcas importantes. Em seu retorno, o atacante já rompeu a barreira dos 400 gols na carreira, se tornou o segundo maior artilheiro da história do Tricolor (agora com 195 gols, atrás apenas de Waldo – 319), virou o terceiro maior goleador brasileiro na Libertadores (com 22 gols), e entrou no top 20 dos jogadores com mais partidas pelo clube (352).

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Rodada dupla: Fluminense vence o Volta Redonda nos Cariocas sub-15 e sub-17

Na rodada dupla em Vassouras, Moleques de Xerém batem o Volta Redonda por 3 a 1 na 7ª rodada do Campeonato Carioca sub-15, gols de Fábio e Kauã Brasília (2x).

O Fluminense é o líder da competição, com 21 pontos conquistados e 100% de aproveitamento.

No sub-17, vitória Tricolor por 2 a 1 com gols de Gustavo Lobo e Hiago. Equipe ocupa a segunda colocação geral com 19 pontos, dois a menos que o líder Flamengo.

Na próxima rodada, clássicos contra o Flamengo no sábado (2/10), no Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras, em Xerém.

Foto: Divulgação/ Fluminense

Fluminense vence e Marcão passa a ser o dono da maior invencibilidade em Brasileiros pelo Flu

Técnico do Fluminense, Marcão entrou de vez para a história do Tricolor, ao vencer o RB Bragantino, neste domingo (26), pela 22° rodada do Campeonato Brasileiro. Com a vitória, o treinador acumulou seu 16° jogo de invencibilidade a frente do Fluminense.

A marca foi alcançado somando a atual passagem de Marcão, com o final de temporada de 2020, quando o treinador substituiu Odair Hellman, e garantiu a classificação do time para a Libertadores deste ano.

Com os números alcançados neste domingo (26), Marcão ultrapassa Muricy Ramalho, que em 2010 chegou a 15 jogos de invencibilidade na campanha do título daquele ano.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Luiz Henrique mantém boa fase e sai de campo com o prêmio de “Craque do Jogo”

Atacante do Fluminense, Luiz Henrique fez mais uma boa atuação na vitória do Fluminense por 2 a 1 sobre o RB Bragantino.

O jogador que vem conciliando boas atuações com gols, marcou mais uma vez e de quebra, assegurou o troféu de “Craque do Jogo”, prêmio cedido pela TV Globo ao jogador que se destaca na partida.

Ao final do jogo, o atacante recebeu o prêmio direto das mãos de Fred, que exaltou o futebol do jovem:

É um prazer estar jogando com um talento desses. Sei que lá na frente vou poder sentar ao lado do meu filho e dizer que joguei ao lado dele, um talento que tenho certeza que vai estar vestindo a camisa da seleção Brasileira – disse Fred.

Ao receber o prêmio, Luiz Henrique retribuiu o carinho:

Fico muito feliz por receber o craque do jogo, ainda mais vindo das.maos do Fred, um cara que tem história no Fluminense. Sabíamos que o jogo ia ser difícil, mas lutamos até o final e saímos com os três pontos – destacou o atacante.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Fred marca e entra para história do Brasileirão

Autor do primeiro gol da vitória do Fluminense por 2 a 1 sobre o RB Bragantino, neste domingo (26), pela 22° rodada do Campeonato Brasileiro, Fred entrou para a história do Campeonato Brasileiro, ultrapassando Romário e se tornando o segundo maior artilheiro da competição.

Com o tento marcado, Fred chegou aos 155 gols no Brasileirão, deixando para trás o Baixinho Romário e atrás apenas de Roberto Dinamite, com seus 190 gols.

Além disso, Fred aumentou também a lista de gols com a camisa do Flu, chegando a 195 gols com a camisa Tricolor, em 352 jogos disputados.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Com Fred fazendo história e Luiz Henrique se destacando, Fluminense vence o RB Bragantino e se firma na parte de cima da tabela

O Fluminense segue firme e forte na briga por uma vaga na Libertadores. Na tarde deste domingo, em seu retorno ao Maracanã, o Tricolor derrotou o Red Bull Bragantino por 2 a 1 e deu mais um passo rumo ao à competição continental. Fred e Luiz Henrique marcaram os gols da equipe na partida, válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Fluminense iniciou a partida controlando as ações e dominando a posse de bola. A equipe chegou ao ataque algumas vezes nos primeiros minutos, mas as jogadas foram bem travadas pela defesa adversária. 

Aos 6 minutos, Luiz Henrique fez linda jogada individual pela direita, acionou Nonato, que cruzou na área. Na sobra, Calegari chutou firme, mas a zaga conseguiu cortar. Aos 12, a tabelinha se repetiu: o Moleque de Xerém desceu pela ponta e acionou Nonato na área. 

O volante rolou para Fred, que só teve o trabalho de empurrar para o gol vazio e abrir o placar para o Tricolor. Aos 23, Fred rolou boa bola para Luiz Henrique dentro da área pelo lado esquerdo, o garoto dominou e chutou cruzado, mas a bola desviou da defesa e saiu em escanteio. Na cobrança, Danilo Barcelos achou Fred, que cabeceou por cima do travessão. 

A pressão tricolor seguiu intensa. Logo no lance seguinte, Fred fez o pivô e Yago lançou Luiz Henrique, que bateu prensado pelo defensor. Aos 28, Calegari foi à linha de fundo e rolou para Nonato, que desviou para o gol, mas o zagueiro tirou quase em cima da linha. Na sequência, Yago cortou para dentro na entrada da área e bateu firme, obrigando o goleiro a espalmar. Mas de tanto insistir o Fluminense ampliou aos 42. Calegari lançou Caio pela direita, ele avançou e rolou para Luiz Henrique dentro da área. O garoto dominou, fez o giro e soltou a bomba no ângulo. Um golaço no Maracanã!

Segundo tempo 

A primeira finalização da segunda etapa foi aos 4 minutos, quando André arriscou de longe, mas a bola subiu demais. Apesar do domínio tricolor, o Red Bull Bragantino descontou aos 17 minutos, com Helinho. Aos 24, Danilo Barcelos cruzou com muito veneno na área, mas antes que a bola chegasse limpa para Luccas Claro finalizar a defesa conseguiu fazer o corte. Aos 30 minutos, André roubou a bola na intermediária, ajeitou e chutou, a bola desviou na zaga, mas o goleiro conseguiu fazer a defesa. 

O Tricolor chegou ao terceiro gol em uma linda jogada coletiva, com Gabriel Teixeira, mas o VAR anulou o lance alegando impedimento. 

O Fluminense seguiu em cima e voltou ao ataque aos 38. Jhon Arias conduziu pelo meio e arriscou o chute, mas o goleiro fez a defesa. Aos 42, Calegari rolou para trás, Gabriel Teixeira fez o corta-luz e Nonato bateu colocado, para mais uma defesa de Julio César. 

Aos 46, Gabriel foi à linha de fundo e tocou para Arias, que rolou para André bater por cima do gol.

Com o resultado, a equipe chegou aos 32 pontos na tabela de classificação, se mantendo a apenas um do G-6. Além disso, o Time de Guerreiros chegou ao sétimo jogo de invencibilidade na competição. Na próxima rodada, o Fluminense vai até o litoral paulista, onde enfrenta o Santos, no domingo que vem (03/10), às 18h15, na Vila Belmiro.

Foto: Lucas Merçon/FFC