fbpx

Diniz elogia volume de jogo do Fluminense, mas frisa necessidade de concluir melhor

Treinador tricolor destacou que os erros na hora de finalizar em gol vendo sendo o diferencial na conquista de pontos dentro do Brasileirão

Foto: Lucas Merçon / FFC

Voltando à campo pelo Campeonato Brasileiro após a parada para a Copa América, o Fluminense frustrou a torcida presente e empatou em 1 a 1 com o Ceará em pleno Maracanã. Com o resultado, o Tricolor até saiu do Z4 da competição, mas saiu de campo vaiado e com mais um tropeço dentro de casa. Após a partida, Fernando Diniz concedeu entrevista coletiva e, apesar de não ter conquistado a vitória, destacou o bom volume de jogo de sua equipe e comentou sobre o gol sofrido nos acréscimos da etapa inicial.

“Infelizmente, a bola não entrou. Tivemos chances claras, um bom volume de jogo, tanto que o goleiro deles deve ter sido o melhor em campo. O gol deles acabou acontecendo em um lance duvidoso e o time parou para reclamar. Essa parada que a gente deu gerou o contra-ataque e o gol do Ceará, mas é levantar a cabeça, pois temos um jogo importante no sábado”.

Para o treinador, a atuação do Fluminense na primeira etapa foi muito boa, mas o nível caiu no segundo tempo. De acordo com ele, a equipe jogou de forma errada. Diniz aproveitou também para frisar a necessidade de concluir melhor e aproveitar as chances de marcar gols.

“Jogou (o time) o primeiro tempo muito bem e jogou certo, depois no segundo tempo, jogou errado. Não jogou mal, mas errado. Em determinados lances do jogo, o time ficou fazendo a transição e esse não é o jogo do Fluminense”.

“O que mais incomoda no nosso time é a gente criar e não concluir em gol, está sendo o diferencial de deixar pontos pelo caminho. A gente tem treinado e além disso, temos jogadores com característica de fazer gol, temos o Pedro, o João Pedro, Yony, até o próprio Ganso. A gente tem jogador que, rotineiramente, faz gol, e espera que a bola comece a entrar o quanto antes para que a gente comece a vencer os jogos”.

Perguntado sobre a falta que o volante Allan fez no jogo contra o Ceará, o técnico tricolor rasgou elogios ao jovem jogador e o definiu como “um achado” do clube das Laranjeiras.

“Allan é um achado do Fluminense, é um jogador de muita qualidade técnica, de condicionamento físico, tem empatia com o torcedor, tem o pacote completo. Ele está muito bem, se encontrou no Fluminense e se sente bem jogando aqui, é um jogador diferente e tem jogado num nível muito alto”.

Sobre as vaias da torcida após o apito final, Diniz afirmou que entende a chateação da torcida, e disse que o time precisa retribuir o carinho dado no treino aberto e no jogo com vitórias dentro de campo.

“A torcida tem todo o direito de se manisfestar, é apaixonada. A demonstração de carinho ontem e hoje, em boa parte do jogo, é o que vale para mim. A gente tem que saber acatar e melhorar, porque o torcedor quer ver o time vencer e a gente precisa trazer a vitória para o torcedor. Temos que continuar produzindo e vencer as partidas”.

Por fim, o comandante não descartou a estreia de Nenê, recém-contratado logo no clássico contra o Vasco, no próximo sábado (20), às 16h (de Brasília), em São Januário. A partida será válida pela 11ª rodada do Brasileirão. Vale lembrar que o meia atuou por praticamente três anos no Cruzmaltino.

“Se estiver regularizado, tem chance, mas vai treinar primeiro. Nenê é um jogador móvel, tem muita qualidade, é decisivo. Pode jogar em mais de uma posição e vamos encontrar o melhor lugar para ele produzir bem no Fluminense”.

Apresentado oficialmente, Nenê se diz motivado e elogia estilo de jogo imposto por Diniz

Meia de 37 anos concedeu entrevista coletiva no Maracanã, pouco antes do empate em 1 a 1 entre Fluminense e Ceará

Foto: Lucas Merçon / FFC

Depois de uma longa novela, Nenê enfim foi confirmado como reforço do Fluminense. Além do anúncio, realizado nesta segunda-feira (16), aconteceu também a apresentação oficial do jogador, que assinou com o Tricolor até o fim de 2020. Pouco antes da partida entre Flu e Ceará, que terminou empatada em 1 a 1, o meia de 37 anos concedeu entrevista coletiva no Maracanã junto ao presidente Mário Bittencourt e comentou sobre o sentimento de vestir a camisa verde, branca e grená.

“Sou um cara que gosta bastante de desafios. Chegar em um grande clube é um motivo de grande orgulho. Venho com motivação muito grande para dar meu melhor e ajudar meus companheiros da melhor maneira que puder”.

Nenê falou sobre o ‘namoro’ antigo entre ele, seu staff e o clube. O meia fez questão de enaltecer o estilo de jogo imposto por Fernando Diniz e se mostrou motivado em fazer parte da equipe, que tem como principal característica priorizar a posse de bola.

“É semana do meu aniversário e aniversário do clube também. Esse namoro já vinha há muito tempo. E agora com Celso, Mario, Angioni e Diniz se concretizou. Estilo de jogo que para mim vai ser muito bom. Sou um cara que gosta de ter a bola toda hora. Acho que isso vai agregar muito para mim. O estilo do Diniz me animou muito para estar trabalhando com ele”.

Perguntado sobre a possibilidade de atuar ao lado de Paulo Henrique Ganso, o atleta de 37 anos deixou nas mãos de Diniz a decisão, mas afirmou que os dois juntos não deixariam o time desguarnecido no setor defensivo. Para ele, ambos podem revesar na marcação e auxiliar os companheiros.

“Isso é problema do Diniz. Não tem muito o que falar. Acho que dá para encaixar. Eu poderei rapidamente entender o que o Diniz busca do time. Se tiver que marcar um pouquinho mais, revezarmos, um ficar mais perto de gol do outro… Isso vai ser com o Diniz”.

O meia, que ainda não foi regularizado no BID, também fez uma breve análise da sua condição física. Vale lembrar que o jogador vinha treinando separado do restante do elenco do São Paulo, seu ex-clube.

“Teve a parada normal, Fiquei alguns dias descansando. Mas depois treinei normalmente no São Paulo. Sou um cara muito ativo, fiz alguns trabalhos extras, jogo futevôlei. Fisicamente estou muito bem. Estou à disposição, não sei se para o próximo jogo, mas para muito em breve”.

Por fim, Nenê não descartou uma possível estreia justamente no clássico contra o Vasco, onde atuou do meio de 2015 até o início de 2018. De acordo com o experiente atleta, a pressão da torcida vai ser normal, e o importante é estar focado para garantir um bom resultado dentro de São Januário.

“É uma coisa que se tiver possibilidade, estarei com certeza muito empolgado para jogar e ajudar o Fluminense a buscar a vitória. Sabemos como são os torcedores, é normal do futebol, vai haver pressão”.

Pedro afirma desconhecer proposta do CSKA e garante: “Meu foco está no Fluminense”

Centroavante foi o autor do gol tricolor no empate em 1 a 1 com o Ceará

Foto: Lucas Merçon / FFC

Depois da grande polêmica envolvendo seu nome e uma possível transferência para o Flamengo, Pedro reencontrou a torcida no Maracanã e, mesmo sendo alvo de algumas vaias, deixou sua marca no empate em 1 a 1 com o Ceará, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Esse foi o quarto gol do centroavante na competição. Mesmo tendo atuado os 90 minutos pela primeira vez desde que voltou de lesão, o camisa 9 tricolor é o artilheiro da equipe no Brasileirão.

Após a partida, o jovem atacante não escapou de perguntas sobre seu futuro. Recentemente, surgiram notícias sobre uma proposta do CSKA, da Rússia, de aproximadamente R$ 50 milhões pelo atleta, que prontamente afirmou desconhecer qualquer proposta do clube europeu e garantiu estar focado 100% no Fluminense.

“Não estou sabendo dessa proposta do CSKA. Meu foco está aqui no Fluminense. Sempre foi (foco no Fluminense). Sempre trabalhei, sempre dei meu máximo aqui dentro. E não vai ser diferente. Minha gratidão por esse clube é eterna”, destacou.

Voltando a ser titular no Tricolor após a grave lesão no ano passado, Pedro é a esperança de gols para o importante clássico contra o Vasco, que acontecerá no próximo sábado (20), às 11h (de Brasília), em São Januário. Vale lembrar que, caso entre em campo, o centroavante completará sete jogos pelo time das Laranjeiras no campeonato e, consequentemente, não poderá mais atuar por algum clube da Série A do Brasileirão.

Pedro comemora gol marcado e cita ‘gratidão eterna’ ao Fluminense

Autor do gol no empate em 1 a 1 com o Ceará, centroavante se tornou artilheiro isolado da equipe no Brasileirão

Foto: Lucas Merçon / FFC

Apesar do empate em 1 a 1 com o Ceará não ter sido um bom resultado para o Fluminense, que segue próximo do Z4 no Brasileirão, a partida foi especial para Pedro, camisa 9 tricolor. Essa foi a primeira vez que ele entrou em campo após a polêmica de uma possível transferência para o Flamengo. Além disso, o centroavante voltou a atuar por 90 minutos após a grave lesão sofrida no ano passado.

Perguntado sobre o sentimento de conseguir jogar o tempo inteiro e de marcar mais um gol, Pedro se disse bastante feliz, mas fez questão de lamentar o tropeço dentro de casa.

“Fico feliz com o gol, mas infelizmente o resultado não veio. É a primeira vez que jogo os 90 minutos (desde retorno de lesão), importantíssimo para eu voltar a minha melhor forma. Fico feliz com o gol, mas infelizmente o resultado não veio. Agora é levantar a cabeça e pensar no Vasco”.

O atacante também comentou a reação da torcida, que antes do início da partida se dividiu em gritos de apoio e vaias. O jogador afirmou entender o lado da torcida e aproveitou para deixar um recado aos tricolores.

“Me preparei para isso, para lidar com a pressão. A torcida é soberana. Entendo o lado dela. Fico pelos gritos de “O Pedro vai te pegar” e fico feliz pelo gol de hoje. Quero agradecer a torcida pelo apoio. Sempre trabalhei, sempre dei meu máximo aqui dentro. E não vai ser diferente. Minha gratidão por esse clube é eterna”.

Ao balançar as redes contra o Ceará, Pedro chegou ao seu quarto gol no Campeonato Brasileiro e se tornou o artilheiro do Fluminense na competição. Questionado sobre este feito, o jovem destacou que segue sempre buscando melhorar e dar seu melhor dentro de campo.

“Muito importante assumir a artilharia do clube no Brasileiro. Mas meu foco é sempre buscar a vitória primeiro. Os gols vão saindo naturalmente, como sempre foi. Procurar melhorar minha forma física e dar o melhor para o Fluminense”.

Por fim, o centroavante relembrou a grande defesa de Diogo Silva em sua cabeçada, evitando o segundo gol do Tricolor na partida. De acordo com o camisa 9, o goleiro adversário operou um ‘milagre’.

“Cabeceei no contrapé do goleiro, ele fez um milagre ali. A bola quicou e foi para o alto, não bateu e correu, como eu queria que fosse. Infelizmente não entrou, mérito do goleiro”.

Desfalque: Ganso recebe terceiro amarelo e não vai enfrentar o Vasco

Camisa 10 tricolor foi punido após se envolver em discussão com o goleiro do Ceará

Foto: Lucas Merçon / FFC

No duelo que fechou a 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, Fluminense e Ceará se enfrentaram no Maracanã e empataram em 1 a 1. Apesar de ter finalizado mais e desperdiçado chances de gol, o Tricolor não conseguiu sufocar a equipe adversária com seu ritmo de jogo e quase perdeu a partida, já que o Vozão chegou a balançar as redes pela segunda vez, mas teve o gol anulado após o árbitro utilizar o VAR e marcar impedimento.

Além do tropeço dentro de casa, o Fluminense tem mais uma notícia ruim. Paulo Henrique Ganso, um dos principais jogadores do time, está de fora do clássico contra o Vasco, no próximo sábado (20), às 11h (de Brasília), em São Januário. O camisa 10 recebeu o terceiro amarelo após se envolver em uma discussão com Diogo Silva, goleiro do Ceará. Após a partida, o meia comentou sobre o tropeço dentro de casa e revelou que não sabia que estava pendurado.

“Ninguém queria o empate. Tivemos chances no primeiro e no segundo tempo. Na verdade, nem sabia que eu estava pendurado. Uma pena que não vou participar do clássico, mas é pensar na Sul-Americana depois”, disse.

Mesmo com o resultado ruim, o Fluminense deixou a zona de rebaixamento. Agora, a equipe de Fernando Diniz está na 15ª posição, com nove pontos somados. Assim como a partida contra o Ceará, o jogo contra o Vasco é essencial para o Tricolor deixar a zona de perigo, já que o Cruzmaltino tem a mesma pontuação e está apenas uma posição abaixo.

Fluminense x Ceará: momento das equipes, histórico e prováveis escalações

Cariocas e cearenses se enfrentam no Maracanã visando sair da parte de baixo da tabela do Brasileirão

Foto: Lucas Merçon / FFC

Depois da parada para a Copa América, Fluminense e Ceará voltam à campo pelo Campeonato Brasileiro. A partida ocorre nesta segunda-feira (15), às 20h (de Brasília), no Maracanã, e é válida pela 10ª rodada da competição. Na 17ª posição com apenas oito pontos somados, O Tricolor necessita da vitória para sair do Z4 e respirar. O Vozão, por sua vez, é o 14º colocado com 10 pontos conquistados, e busca surpreender os donos da casa.

Para o jogo desta noite, as equipes tem reforços e desfalques. O Fluminense contará com o retorno de Pedro, que estava no Torneio de Toulon com a seleção, e de Digão, de volta após se recuperar de lesão. Em contrapartida, não terá Allan, expulso contra a Chapecoense, Airton, também suspenso, Matheus Ferraz e Mascarenhas, lesionados, e Rodolfo, pego no doping.

Já o Ceará conta com os recém-chegados Lima, emprestado pelo Grêmio, e Felippe Cardoso, atacante ex-Santos. Porém, terá a ausência de dois titulares: o goleiro Richard, lesionado, e o zagueiro Luiz Otávio, um dos destaques do Vozão, suspenso. Vale lembrar que Mateus Gonçalves, ex-Fluminense, estará no banco de reservas.

Histórico

Essa será a 26ª partida entre Fluminense e Ceará. Nas 25 anteriores, foram 13 vitórias dos cariocas, seis empates e seis triunfos dos cearenses. Nesta década, o Tricolor recebeu o adversário no Maracanã em três oportunidades. Em 2010 e 2011, venceu por 3 a 1 e 4 a 0, respectivamente. Já no ano passado, empatou em 0 a 0.

Prováveis escalações

Fluminense: Agenor; Gilberto, Digão, Nino, Caio Henrique; Yuri, Daniel, Ganso; Yony González, João Pedro, Pedro.

Ceará: Diogo Silva; Samuel Xavier, Tiago Alves, Valdo, João Lucas; Fabinho, Ricardinho, Thiago Galhardo; Leandro Carvalho, Fernando Sobral, Felippe Cardoso.

Momento

Sob nova direção, o Fluminense parece aos poucos ir se acertando. Após contratar o goleiro Muriel e estar praticamente certo com o meia Nenê, o clube das Laranjeiras vai trabalhando para quitar o que ainda está atrasado junto ao elenco. Além disso, passada a polêmica envolvendo o centroavante Pedro e uma possível ida para o Flamengo, o clima internamente só tem a melhorar com uma vitória diante do Ceará, principalmente após o treino aberto realizado nas Laranjeiras, onde time e torcida puderam estar em contato. Apesar de estar no Z4 do Brasileirão, a equipe de Fernando Diniz vem jogando um bom futebol e tem tudo para encontrar os bons resultados.

O Ceará de Enderson Moreira foi para a parada da Copa América sem vencer e marcar gols há três jogos. Com novos reforços e a recuperação de jogadores que estavam machucados, o time do Nordeste busca voltar a conquistar três pontos e espera surpreender o Fluminense no Maracanã, tendo em vista que o próximo jogo é de extrema dificuldade. O Vozão vai encarar o Palmeiras, líder do campeonato, no próximo final de semana, dentro de casa.

Recém-contratado, Muriel destaca carinho da torcida em treino aberto nas Laranjeiras

Goleiro de 32 anos teve seu primeiro contato com a torcida do Fluminense neste último domingo

Foto: Lucas Merçon / FFC

Contratado para ser o titular da meta tricolor, Muriel teve na manhã deste último domingo seu primeiro contato com a torcida no treino aberto realizado nas Laranjeiras. A iniciativa tomada pelo presidente Mário Bittencourt foi bastante elogiada por jogadores e pelos próprios tricolores, que pela primeira vez voltaram a ter um contato mais direto com os atletas.

Após a atividade, o goleiro de 32 anos, que tem vínculo com o Fluminense por três anos e meio, falou sobre esse encontro e elogiou o apoio dado pela torcida em vídeo postado pelo clube em uma das redes sociais. Para Muriel, sua principal meta é retribuir todo esse carinho com bons resultados dentro de campo.

“Primeiro contato com a torcida do Fluminense, bastante feliz, impressionante o carinho e o apoio do torcedor, estou muito feliz e esperado que possa retribuir o máximo o carinho do torcedor com muitas vitórias para o Fluminense”, disse.

Muriel foi relacionado para a partida contra o Ceará nesta segunda (15), às 20h (de Brasília), no Maracanã, mas Agenor deve ser mantido como titular pelo menos neste duelo, válido pela 10ª rodada do Brasileirão. Na 17ª colocação com apenas oito pontos conquistados, o Tricolor das Laranjeiras precisa conquistar os três pontos para respirar na competição.

Impasse entre Fluminense e Göztepe pode melar negociação de Marlon

Foto: Divulgação/FFC

Fora dos planos do técnico Fernando Diniz, o lateral esquerdo Marlon estava encaminhado para defender o Göztepe, da Turquia, contudo um empasse pode melar a negociação.

O Göztepe deseja ter o jogador por empréstimo de uma temporada, com o Fluminense liberando o jogador de graça, contudo, o Tricolor, exige uma compensação financeira para liberar o lateral de 22 anos.

Apalavrado com o clube turco há cerca de um mês, o jogador aguarda o acerto entre as equipes para saber qual será seu futuro, que mesmo sem oportunidades com Diniz, parece não ter facilidade em sair de graça do Fluminense para a Turquia.

Contratado no início da temporada, após ter ficado um ano emprestado nas Laranjeiras, ainda pela antiga gestão, Marlon tem vínculo com o Fluzão até dezembro de 2021, e na atual temporada atuou em apenas seis jogos (391 minutos), marcando um gol.

Ainda em dezembro passado, o jogador esteve na mira do Montpellier, da França, porém a proposta também não agradou e o jogador segiu no Tricolor.

Meninas do Flu encaram o Palmeiras pela liderança do grupo no Brasileirão Feminino sub-18

Foto: Laís Patrício/FFC

Com duas vitória em dois jogos, as menias do Fluminense entram em campo neste sábado às 10h para encarar o Palmeiras, em jogo que vale a liderança do grupo D do Campeonato Brasileiro Feminino sub-18.

100% na competição, com duas goleadas: 6 a 0 contra o Bahia e 4 a 1 contra o … o Fluminense embora esteja empatado em número de pontos com o Palmeiras, leva vantagem no saldo de gols, o que faz as meninas do Flu jogarem pelo empate para garantir a ponta do grupo.

Apesar das duas vitórias, a técnica Tricolor, Thaissan Passos, ainda vê o time em evolução na competição:

– Estamos evoluindo no decorrer das partidas e ainda temos um longo caminho a ser percorrido. Vamos ter paciência, pés no chão e continuar trabalhando em busca da classificação. Mas estou muito satisfeita com a dedicação das meninas, não só pelos jogos, mas por se comprometerem muito durante a nossa preparação – destacou Thaissan.

Com cinco gols nesses dois jogos, a zagueira Tarciane vem sendo o grande destaque do Tricolor até aqui na competição.

Nenê rescinde com São Paulo e fica liberado para assinar com Fluminense

A rescisão com o São Paulo, único detalhe que ainda impedia a oficialização do acerto entre Fluminense e Nenê, não é mais um problema. O meia assinou o distrato imediato na tarde desta sexta-feira. O contrato tinha validade até dezembro.

Aos 37 anos, o reforço fechou com o clube das Laranjeiras até o fim de 2020. Depende, primeiro, da aprovação nos exames médicos para consumar o acordo. Ele é um pedido do técnico Fernando Diniz desde janeiro, ainda na gestão Abad, quando da primeira tentativa de contratá-lo. Agora, o ex-camisa 10 do SPFC é a segunda contratação da nova diretoria. A primeira foi o goleiro Muriel.

Nenê encontrou Celso Barros no domingo passado, no Maracanã, onde estavam para acompanhar a final da Copa América, entre Brasil e Peru. Durante sua passagem pelo Morumbi, que durou cerca de um ano e meio, marcou 12 gols em 71 jogos. No Rio de Janeiro, defendeu o Vasco por três temporadas.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top