fbpx

Copa Internacional Xerém Sub-16/ 2019 chega nessa quinta-feira

FOTO: LUCAS MERÇON/FFC

O campeonato internacional de base tem sua segunda edição garantida

A base do fluminense deu início aos preparativos para as competições previstas entre o dia 21 e 23 de fevereiro, no CT Vale das Laranjeiras, em Xerém.  Por ser um evento de apoio e de caráter vinculativo, sua entrada será gratuita. O Fluminense Football Club busca com esse campeonato desenvolver os atletas, socializar e trocar experiências entre diferentes clubes e países, preparando o time para a temporada.

Essa segunda edição da copa irá reviver o Audax Italiano- CHI, Botafogo e Boa vista-RJ. Serão 3 dias de jogos no Centro de treinamento do fluminense. Os jogos irão constituir apenas 1 turno e fará uso de sistema de pontos corridos. Aquele que obtiver a maior pontuação será o vencedor.

Confira a tabela dos eventuais jogos do evento.

21/02 – quinta-feira

9h – Fluminense FC x Boavista SC – Campo 1 Xerém

10h30 – Botafogo FR x Audax-CHI – Campo 1 Xerém

 

22/02 – sexta-feira

9h – Fluminense FC x Audax-CHI – Campo 1 Xerém

10h30 – Botafogo FR x Boavista SC – Campo 1 Xerém

 

23/02 – sábado

9h – Audax-CHI x Boavista SC – Campo 1 Xerém

10h30 – Fluminense FC x Botafogo FR – Campo 1 Xerém

 

Através de vídeo, Fluminense convoca a torcida para a estreia de Ganso

Foto: Reprodução/FluTV

Partida acontece nesta sexta-feira (22) contra o Bangu.

Está chegando a hora: a estreia de Paulo Henrique Ganso vai acontecer nesta sexta-feira (22) em partida contra o Bangu, às 21hrs, no Maracanã.

O clube já anunciou nesta quarta-feira (20) que mais de cinco mil ingressos já foram vendidos para a partida.

Contudo, a expectativa é que o torcedor compareça em um número bem maior, e visando animar o torcedor que ainda está indeciso, o Fluminense lançou nas suas redes sociais um vídeo com o próprio jogador convocando a torcida para o jogo.

Acompanhe o vídeo na íntegra: 

 

TJD-RJ julgará personagens de Vasco x Fluminense na próxima semana

Marcada pela polêmica envolvendo o setor Sul do Maracanã, a final entre Fluminense e Vasco, que acabou se sagrando campeão da Taça Guanabara por vencer por 1 a 0, ganhará desdobramentos nos tribunais. Na próxima terça-feira, em sessão a ser iniciada às 16h, o TJD-RJ julgará personagens do clássico do último domingo.

Denunciado por André Valentim, procurador-geral do TJD-RJ, Pedro Abad responderá pelos artigos 43-D (incitar publicamente o ódio ou a violência) e 258 (assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Na véspera da decisão, o presidente chamou os torcedores para a “guerra”, no sentindo de lotar o setor Norte, onde os tricolores ficaram alocados na ocasião. Valentim o considera o único responsável pelo tumulto ocorrido nos arredores do estádio. A pena pode chegar a dois anos de suspensão. 

Até o Fluminense entrou na mira de André Valentim, que enquadrou o clube nos artigos 231 e 258-D por recorrer à justiça comum sem que se esgotassem as alternativas na esfera esportiva. Ele pede, inclusive, a exclusão do time do Campeonato Carioca, possibilidade, segundo Marcelo Jucá, presidente do órgão, “remotíssima”.

Expulso no duelo por empurrar Andrey, em lance que “estreou” o VAR no Estadual, Luciano será julgado por “praticar ato desleal ou hostil” e pode pegar até três jogos de suspensão. Também por cartão vermelho, Airton é acusado de ofender o árbitro Bruno Arleu de Araújo, que relatou os xingamentos na súmula. Está sujeito a gancho de até seis partidas.

Em vídeo que circula na internet, Fellipe Bastos, do Vasco, entoa cântico homofóbico, infração pela qual foi indiciado nos artigos 243-G (Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência) e 258 (Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva). Corre o risco de ser suspenso por até 16 jogos.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Após greve por salários, Abad reúne grupo para conversa e diminui dívida milionária

Em protesto aos atrasos salariais, o elenco se recusou a ir a campo na reapresentação após o vice para o Vasco na Taça Guanabara. Trabalharam apenas na academia. A paralisação, comunicada a Fernando Diniz, que repassou a Paulo Angioni, era planejada há algum tempo, mas ocorreu só agora pois os jogadores entenderam que não seria prejudicial à preparação da equipe, que vem de dois clássicos seguidos.

Na manhã desta quarta-feira, porém, os atletas retomaram os treinos normalmente, depois de uma conversa demorada com a diretoria. Acompanhado por Fabiano Camargo e Angioni, integrantes da cúpula de futebol, Pedro Abad se encontrou com o grupo, no CT, para uma reunião que retardou em uma hora o início da atividade programada para hoje e fechada para a imprensa.

Conforme divulgado pelo repórter Victor Lessa, da Rádio Globo, o clube conseguiu pagar, nesta tarde, as premiações referentes ao Brasileirão de 2018 e à Copa do Brasil deste ano, o que reduz a dívida que girava em torno de R$ 11 milhões. A dificuldade em honrar com os compromissos se explica, especialmente, pelas penhoras judiciais que tem sido impostas ao Tricolor.

No momento, as pendências são, na CLT, o 13º, férias e o mês de janeiro. Os diretos de imagem estão atrasados desde novembro. Antes de enfrentar o Bangu, sexta-feira, no Maracanã, o time fará mais um treinamento, amanhã.

“Climão” nos bastidores

O incômodo entre os jogadores é decorrente de contratações, mesmo que sem investimento, efetuadas sem que as dívidas fossem regularizadas e, ainda, pelo descumprimento das promessas de que o problema seria solucionado. A greve, inclusive, era combinada para as vésperas do duelo com o Flamengo. Diniz impediu que o plano se confirmasse.

A chegada de Paulo Henrique Ganso, que deixou o Sevilla, da Espanha, não agradou. Ele veio sem custos, o que, aliás, fora esclarecido ao elenco. Também não recebeu a primeira remuneração, que, em 2019, será de R$ 300 mil. Entretanto, não há ressalvas pessoais a nenhum dos reforços.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense é notificado pela justiça e pode até ser excluído do Ato Trabalhista

Foto: Lucas Merçon / FFC

Clube tem cinco dias para quitar atrasados, que totalizam R$ 2,4 milhões

Se dentro de campo o estilo de Fernando Diniz vem revigorando o time, fora dele a situação do Fluminense está complicada. Na última terça-feira, não foi só a greve dos jogadores – que não treinaram por causa dos salários atrasados -, que movimentou o clube. A edição do Diário Oficial da Justiça colocou o clube na berlinda. O Tricolor carioca foi notificado de um atraso no Ato Trabalhista e, conforme prevê o texto, tem cinco dias para quitar as pendências, que totalizam R$ 2,4 milhões. Caso não cumpra com o que foi pedido, pode até ser excluído desse parcelamento de dívidas trabalhistas.

De acordo com o texto divulgado, assinado pelo desembargador José da Fonseca Martins Junior, presidente do Tribunal Regional da 1ª Região, o Fluminense não quitou os meses de dezembro (2018) e janeiro (2019), e deve apresentar os comprovantes no tempo estipulado. Conforme divulgado pelo globoesporte.com, a assessoria do time das Laranjeiras informou que já acertou o mês de dezembro e corre para regularizar janeiro o mais rápido possível. A exclusão do Ato Trabalhista seria terrível para o clube, tendo em vista que o mesmo é um parcelamento pago mensalmente para quitar reivindicações de ex-funcionários e ex-jogadores.

Veja abaixo o texto que consta na edição da última terça (19) do Diário Oficial da Justiça:

Foto: Reprodução

 

Próximo do retorno: Pedro dá início a transição de fisioterapia para o campo

Foto: Lucas Merçon/FFC

Previsão de retorno ao time no entanto segue dentro do prazo estabelecido anteriormente.

O atacante Pedro dará início há mais uma etapa de recuperação da lesão no joelho direito e, após nova avaliação do médico Luiz Antônio Vieira Martins, responsável pela cirurgia do atleta, o atacante foi liberar para dar corridas em volta do campo.

Essa transição é a última parte do processo de recuperação que o jogador cumprirá antes de ficar a disposição do técnico Fernando Diniz.

Essa fase tem o objetivo de intensificar o processo de preparação física para diminuir as chances de uma lesão muscular, uma vez que após realizar uma reavaliação muscular, o atacante indicou um leve desequilíbrio entre as duas pernas.

De acordo com o Médico Luiz Antônio Vieira Martins, a recuperação do jogador está evoluindo dentro do prazo:

– Em breve vamos fazer uma ressonância para ver como está o joelho. Dando tudo certo, ele será liberado para treinar com bola. Primeiro sozinho, depois com os colegas. A ideia é que os prazos para o retorno sejam cumpridos – disse o médico.

O prazo estipulado para que o jogador volte a ter contato com bola é o próximo mês de março.

Vasco não precisará pagar a multa pela abertura dos portões do Maracanã

Foto: André Fabiano/Estadão Conteúdo

A multa foi imposta pela desembargadora que determinou os portões fechados na final.

Por determinação do desembargador André Ribeiro, o Vasco não precisará pagar a multa de R$500 mil, imposta pela também desembargadora, Lúcia Helena de Passos.

A determinação de Lúcia Helena era que a final da Taça Guanabara fosse realizada com portões fechados e, caso a ordem não fosse cumprida, ok responsável arcaria com a multa. Mesmo ciente do valor, o Vasco, mandante da partida assumiu o risco e liberou a entrada de seus torcedores.

Contudo, André Ribeiro, que estava de plantão no dia, revogou a decisão de Lúcia Helena, deixando o Cruz-maltino livre da multa.

 

Fluminense busca contratação de lateral do Red Bull

Foto: Divulgação/RBB

Jogador já esteve na mira do Tricolor.

De acordo com informações do portal Lance !, o Fluminense está interessado na contratação do lateral direito Aderlan, de 28 anos, disputando atualmente o Campeonato Paulista, defendendo as cores do Red Bull Brasil.

O nome da Aderlan não é novidade nas Laranjeiras. O jogador já foi pretendido pelo clube quando defendia o América-MG, no Brasileirão do ano passado.

Ainda de acordo com o Lance!, a diretoria do Tricolor deve agendar uma reunião ainda esta semana para para viabilizar um acordo pelo jogador que atuou em.todas as partidas do Red Bull no atual Campeonato Paulista.

Fluminense anuncia mais um empréstimo para o Sub-20

Foto: Divulgação/Luverdense

Jogador se destacou pelo Cuiabá na disputa da Copa São Paulo de juniores.

O Fluminense oficializou a contratação de mais um jogador para a equipe Sub-20 do Tricolor: trata-se do meia Keslley Alexandre, de 18 anos.

O jogador que se destacou na Copa São Paulo de juniores quando estava emprestado ao Cuibá, já estava de volta ao Luverdense, onde inclusive disputava o Estadual de Mato Grosso, já pelos profissionais do clube.

O jogador chega ao Flu por empréstimo até o final do ano e com opção de compra pelo Tricolor ao final do vínculo.

Presidente do TJD-RJ crê em chance “remotíssima” de exclusão do Carioca

Por Rômulo Morse


O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ), Marcelo Jucá, crê que a chance do Fluminense de ser excluído do Campeonato Carioca é “remotíssima”. O motivo seria o clube ter entrado com uma ação na Justiça Comum, porém, Jucá fala que “seria necessário dolo específico de se atingir a competição, o que não parece ter ocorrido”.

O tricolor agiu dessa forma visando obter uma liminar para fazer valer o contrato com o Consórcio Maracanã e o direito de se posicionar no setor sul do estádio. Por conta disso, a Procuradoria do Rio de Janeiro (TJD-RJ) denunciou o clube na última segunda, tendo a possibilidade de ser excluído do estadual. No final do mesmo dia, Marcelo Jucá, que também preside a Comissão de Direito Desportivo da OAB-RJ, negou por meio de liminar a suspensão preventiva. O caso irá a julgamento.

Até a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), que mostrou descontentamento com a atitude do presidente Pedro Abad, também não gostou da possibilidade de exclusão do clube da sua competição.  Segundo fontes escutadas pelo portal Globoesporte.com, a denúncia foi vista como um “exagero”.

Jucá foi perguntado nesta terça sobre a atuação do tribunal desportivo em casos dessa espécie. O presidente do TJD-RJ disse que a medida adotada pelo Fluminense, de acionar a Justiça Comum, normalmente é feita por clubes de menor expressão e comentou a situação.

“Na qualidade de pesquisador, com tese de Mestrado tratando justamente sobre a Justiça Desportiva, posso afirmar que foram poucos os casos de julgamentos no artigo 231 do CBJD e que na maioria das vezes são clubes de porte menor que utilizam desse expediente com o objetivo de tumultuar um campeonato. Falando apenas em tese sobre o caso específico, entendo que o Fluminense optou por defender um direito legítimo garantido em contrato e que este é conflitante com o regulamento da competição. A questão é contratual com reflexos desportivos diretos e dai, o grande desafio sobre a competência. Em uma hipótese como essa a chance de exclusão do torneio é remotíssima, pois seria necessário dolo específico de se atingir a competição, o que não parece ter ocorrido”.


Fonte: Globoesporte.com

Top