fbpx

Ex-Flu, João Pedro ressalta gratidão com ao Tricolor “Entrei criança e saí homem”

Atualmente no Watford, da Inglaterra, o atacante, de 18 anos, não esconde sua gratidão pelo Fluminense, clube que o revelou para o futebol. Em entrevista ao jornal “Lance!”, o jogador ressaltou que o Tricolor teve papel importante em sua formação como pessoa. O atleta ainda contou que segue acompanhando seu ex-time.

– Aqui em casa, tanto eu como todos, acompanhamos o Fluminense, afinal de contas foi o clube que entrei criança e saí um homem – disse o jogador.

João Pedro revelou também que vem mantendo contato com seus ex-companheiros e que sente saudade das resenhas.

– Falo sempre com o Marcos Paulo e também com o Miguel e Nenê. Eles são com quem eu mais falo. Falamos que sentimos falta da resenha, de dançar, de rir e de jogar juntos.

Com a paralisação das atividades futebolísticas na Europa, devido a pandemia de coronavírus, o atacante falou com tem sido para manter a forma física, e com o isolamento social, o que tem feiro para se livrar do tédio.

– Tenho treinado forte, jogo futevôlei, Fortnite (jogo eletrônico), sinuca e rede social, pois na rotina do dia tenho pouco tempo pra isso. Assisto também muitas séries e filmes. Tudo que posso, dentro de casa e com a minha família.

João Pedro se destacou nas categorias de base do Fluminense e subiu para os profissionais em 2019, já vendido para o Watford. Pelo tricolor atuou em 37 partidas, marcando 10 gols.

Fonte: Explosão Tricolor / Lance
Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Enquete Flunews! Maioria dos Tricolores estão ansiosos com a possível volta de Fred

Em pesquisa feita no Twitter, quase 85% (84,8) dos Tricolores estão ansiosos para o retorno do ídolo às laranjeiras, enquanto os outros 15% não estão tão entusiasmados. Ao todo foram contabilizados 145 votos.

Ao participar da live do jornalista Rica Perrone, nesta quarta-feira (25), Fred cravou seu retorno ao Fluminense “Eu vou voltar, eu vou volta”. Em tom de brincadeira, o centroavante jogou a responsabilidade para o mandatário tricolor “Só depende do Mário”. Por sua vez o presidente do Flu não esconde o seu desejo de repatriar o camisa 9.

A gente vai trazer o nosso ídolo de volta para casa. É o que a gente quer, a torcida quer e tenho certeza que ele quer também. Até imagino que ele possa retornar, mas só para o Campeonato Brasileiro. Estamos na expectativa de que ele se resolva com o Cruzeiro – declarou em entrevista coletiva no último dia 13.

A diretoria do Fluminense aguarda a audiência de conciliação entre Fred e Cruzeiro, que não tem previsão para acontecer, devido a pandemia de coronavírus, para poder formalizar uma proposta e encaminhar o retorno do ídolo.

Foto: Nelson Perez / FFC

Técnica Thaissan Passos, traça objetivos do time feminino do Flu, após paralisação

A treinadora Tricolor falou sobre como tem sido esse período de paralisação, por conta da pandemia de coronavírus, e sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela comissão técnica para que as atletas mantenham a forma física.
E Já pensando no retorno das atividades Thaissan traçou o principal objetivo da equipe na temporada, que é “buscar o acesso para a Série A1”

O Campeonato Brasileiro Feminino A2 teve a realização de apenas uma partida antes da paralisação em combate ao COVID-19. Sem poder utilizar as instalações do clube para treinamento, as jogadoras estão realizando uma serie de atividades físicas, em suas casas, sob supervisão da comissão técnica.

confira o que disse a técnica Thaissan Passos

Fonte: Fluminense F.C << (clique aqui para ver entrevista na íntegra)
Foto: FFC

Fluminense tem a décima maior folha salarial, dentre os vinte clubes da serie A, revela jornalista

Através do seu blog no portal UOL Esporte, Mauro Cezar divulgou o ranking das folhas de pagamento (apenas CLT, ou seja, sem direitos de imagem) dos vinte clubes da Série A. O levantamento realizado pelo jornalista foi feito a partir dos registros dos jogadores de futebol no sistema da CBF. O Tricolor aparece na metade do ranking, ocupando a décima posição.

Confira o ranking geral dos 20 clubes da serie A

1° Corinthians – R$ 8,8 milhões

1° Flamengo – R$ 8,8 milhões

3° Palmeiras – R$ 8,2 milhões

4° Internacional – R$ 6,3 milhões

5° São Paulo – R$ 5,1 milhões

6° Atlético-MG – R$ 5,1 milhões

7° Santos – R$ 4,8 milhões

8° Grêmio – R$ 4,3 milhões

9° Bahia – R$ 3,6 milhões

10° Fluminense – R$ 3,5 milhões

11° Vasco – R$ 2,9 milhões

12° Athletico-PR – R$ 2,5 milhões

13° Goiás – R$ 2,2 milhões

14° Botafogo – R$ 2,1 milhões

15° Coritiba – R$ 2,1 milhões

16° Fortaleza – R$ 1,8 milhões

17° Ceará – R$ 1,8 milhões

18° Red Bull Bragantino – R$ 1,7 milhões

19° Sport – R$ 1,4 milhões

20° Atlético-GO – R$ 800 mil

* Flamengo e Corinthians, ambos aparecem como primeiro colocado (1°) por possuírem o mesmo valor de folha salarial.

Fonte: Explosão Tricolor
Foto:

Series, livro e videogame, Igor Julião da dicas de como se entreter no período de quarentena

Diante deste período de isolamento social, que tem como objetivo frear avanço da pandemia de coronavírus no país, o lateral-direto Tricolor gravou um vídeo falando sobre o que tem feito para passar o tempo e aproveitou para da algumas dicas para as pessoas se entreterem nesta quarentena, como: series, livros e jogos de videogame.

Sem poder utilizar as instalações do clube, que interrompeu suas atividades, Igor Julião, assim como os demais atletas, vem mantendo a forma em casa, realizando uma programação de atividades físicas, desenvolvida pela comissão técnica do Flu.

Confira o vídeo feito jogador do Flu

Você sabia? sete equipes já venceram o Brasileirão de 2003 pra cá

Desde que passou a ser disputado por pontos corridos, a partir de 2003, apenas sete times venceram o Campeonato Brasileiro. Neste formato o Tricolor sagrou-se campeão duas vezes: 2010 e 2012.

Outra curiosidade é de que todos que conquistaram o título, são da região sudeste (Rio de janeiro, São Paulo e Minas Gerais e Espirito Santo). Do Rio, apenas a dupla Fla-Flu levantou a principal taça do país.

Confira o Ranking de títulos, por time e estado, de 2003 pra cá

Clubes / N° de títulos (ano)

Corinthians – 4 (2005/2011/2015/2017)
Cruzeiro – 3 (2003/2013/2014)
São Paulo – 3 (2006/2007/2008)
Flamengo – 2 (2009/2019)
Fluminense – 2 (2010/2012)
Palmeiras – 2 (2016/2018)
Santos – 1 (2004)

Estado / N° de títulos

São Paulo – 10 Títulos
Rio de Janeiro – 4 Títulos
Minas Gerais – 3 Títulos


Clubes como: Vasco, Botafogo, Internacional, Grêmio e Atlético-MG, que completam os chamados 12 grandes, ainda não foram campeões neste formato.

Foto: André Durão / Globoesporte.com

Há 109 anos nascia Romeu Pellicciari, pentacampeão carioca pelo Flu

Mais conhecido como Romeu, o ex-meia nasceu no dia 26 de Março de 1911 na cidade de Jundiaí-SP e completaria 109 anos nesta quinta-feira.
Após se destacar atuando pelo antigo Palesta Itália (atual Palmeiras), foi contratado pelo Tricolor, onde jogou por sete temporadas (1935-1942).

Ao todo foram 202 partidas com a camisa verde, branca e grená com 92 gols marcados. Durante seu período nas laranjeiras, Romeu foi multicampeão, conquistando os principais títulos da época. Dentre eles, cinco Campeonatos Carioca, sendo um tricampeonato consecutivo (1936, 1937 e 1938). Foi atuando pelo Tricolor que chegou a seleção Brasileira, disputando a Copa do Mundo de 1938.

Romeu, Leônidas e Tim

Romeu era calvo, o que disfarçava jogando com uma touca, sua marca registrada, e tinha tendência a engordar. Um tipo físico pouco comum para um atleta. Foi um dos melhores meia-direita do Brasil em seu tempo. Um estilista que jamais abusava do drible. Desmontava os adversários com sua inteligência, seus passes e lançamentos, e ainda marcava muitos gols. “Levava meses para errar um passe”, diziam seus companheiros.

Confira todos os títulos conquistado por Romeu enquanto esteve o Flu

Campeonato Carioca: 1936, 1937, 1938, 1940 e 1941

Torneio Municipal: 1938

Torneio Extra: 1941

Torneio Início: 1940 e 1941


Foto: O globo Esportivo

Flu se solidariza com filho de Raniel, do Santos, que sofreu um acidente

Felipe, filho de Raniel, atacante do time paulista, sofreu um acidente doméstico e encontra-se na UTI (Unidade de tratamento intensivo). Através da rede social, o Tricolor se solidarizou com o jogador e toda sua família e desejou uma rápida recuperação.

Confira o post

Mesmo sem ser notificado oficialmente, Flu está de acordo em transformar Maracanã em Hospital

Por conta da pandemia de coronavírus o ‘Maior do Mundo’ pode ser transformado em um hospital para auxiliar no atendimento de vítimas da doença. Sendo um dos administradores do estádio, o Fluminense ainda não foi notificado oficialmente pelo Governo do Estado do Rio, mas segundo a assessoria de imprensa, o clube “está de acordo para utilização do estádio para esse fim”. Nos próximos dias o Maracanã deve receber visita técnica para apurar as condições das instalações do local e analisar onde ficarão as estruturas.

Segundo o jornalista Severiano Braga, do jornal ‘O Dia’, o CEO do consórcio criado entre Flamengo e Fluminense para administrar o estádio, foi contatado pelo governo do Rio de Janeiro e está avisado sobre a possibilidade.

Foto: Fluminense F.C

Flu tem acompanhado de perto o trabalho de cinco jogadores nesta paralisação

Com as atividades interrompidas, por conta do coronavírus, os jogadores estão realizando atividades em suas casas, sob supervisão da comissão técnica e departamento técnico do clube. E cinco jogadores do elenco estão sendo observados de perto são eles: os zagueiros Frazan, Digão e Matheus Ferraz, o lateral direito Gilberto e o meia Miguel. Porém, por motivos diferentes

Digão, com edema na coxa esquerda, Gilberto, com lesão na coxa esquerda, e Miguel, com lesão na coxa direita, tiveram os respectivos problemas detectados em março, pouco antes da suspensão dos campeonatos, e estão em processo de recuperação.
Os dois defensores iniciaram a temporada como titulares de Odair Helmann. Já o meia de 16 anos, começou a temporada quase que como um 12º jogador e, depois de algumas rodadas sem ser relacionado, voltou a ser utilizado e entrou no duelo com o Resende, penúltimo do Flu antes do cancelamento das atividades.

Já Frazan, sequer estreou na temporada ele teve uma ruptura no ligamento do joelho direito e previsão para retorno é de de seis a oito meses.

Por sua vez o Xerife, assim chamado pela torcida, Matheus Ferraz voltou em 2020 depois de ter ficado seis meses afastado, após ter romper o ligamento cruzado do joelho direito. Apesar de recuperado, voltou a sentir dores, foi poupado e acabou perdendo espaço no time titular. Com a lesão de Digão retomou o posto na zaga Tricolor.

Sem previsão para normalização das atividades, os atletas seguem as rotina de treinamentos em suas casas.

Fonte: UOL
Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Top