Fluminense sofre empate com gol contra de Lucca e perde a chance de encostar no G6 do Brasileirão

Foto: GE

O Fluminense perdeu uma ótima chance de encostar na parte de cima da tabela e terminar a noite na oitava colocação. Em jogo atrasado da 14° rodada, o tricolor apenas empatou em casa com o Juventude, 1×1.

A primeira etapa teve bons momentos do Fluminense, chances foram desperdiçadas e o time correu poucos riscos. Lucca teve boa chance de abrir o placar logo no início após cruzamento de Egídio, mas parou no goleiro. Jhon Arias tinha ótima movimentação. A questão é que mesmo jogando bem o tricolor não abriu o placar no primeiro tempo.

O tricolor voltou do intervalo disposto a abrir o placar logo e ter mais espaço, conseguiu ter êxito logo cedo. Yago roubou a bola e passou para Arias, o colombiano tabelou com Fred, saiu na cara do gol e tirou do goleiro. Um golaço. Flu na frente, 1×0. O jogo ficou aberto e Samuel Xavier perdeu chance inacreditável após uma troca de passes sensacional. O time visitante também perdia chances claras e teve um gol anulado, mas o empate saiu de forma bizarra: Lucca, ele mesmo, cabeceou contra a própria meta e fez um golaço, só que contra.

Precisando da vitória, Marcão mexeu três vezes assim que tomou o gol. A atitude lembra muito o técnico anterior, que costumava mexer só quando tomava o gol. As substituições não foram criativas e a equipe não conseguiu sair com a vitória. Péssimo resultado. Empate em casa com o Juventude.

O tricolor volta a campo na próxima terça contra a Chapecoense, fora de casa, pela última rodada do primeiro turno. O tricolor soma 22 pontos e ocupa a 11° posição.

Fluminense perde em casa para o Atlético Mineiro e se complica na Copa do Brasil

Foto: GE

O jogo de hoje parecia uma homenagem ao ex-técnico tricolor Roger Machado. Uma equipe apática, previsível e que fez o possível para perder o jogo. Conseguiram. Atlético Mineiro venceu por 2×1, no Engenhão, e agora joga pelo empate em casa para avançar.

A primeira etapa já indicava um jogo disputado, com o Flu tentando anular as principais peças do Galo, mas com muita dificuldade em acertar a marcação. A titularidade do lateral Egídio é caso de justiça. Logo aos 13, em falha de marcação conjunta, Egídio não acompanhou e Nino errou ao fazer o corte, 1×0 Atlético. O empate saiu aos 42 com Fred cobrando pênalti. As falhas continuaram e Hulk fez o gol da vitória no último lance do primeiro tempo.

Após uma atuação deprimente de Luiz Henrique, o técnico Marcão voltou do intervalo com o estreante Jhon Arias. O colombiano foi discreto e o time não mostrou algo para empatar a partida. A melhor chance saiu em cabeçada de Fred, que parou na trave. O time visitante perdeu algumas chances de ampliar o marcador. Fim de jogo, agora o tricolor precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar no tempo normal, vitória por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis.

O cenário do tricolor segue preocupante, o time está a dois pontos da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e agora tem chances reais de ser eliminado na Copa do Brasil.A próxima partida será contra o Bahia, segunda-feira, às 19h, no Maracanã.

Em mais uma atuação apática, Fluminense perde para o Criciúma no jogo de ida das oitavas da Copa do Brasil

Foto: GE

O Fluminense teve mais uma atuação daquelas que são rotineiras com Roger Machado. Lento, apático e previsível, o tricolor perdeu para o Criciúma por 2×1 e terá que vencer por dois gols de diferença para se classificar no tempo normal, vitória por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis. O gol tricolor foi marcado por Abel Hernández cobrando pênalti.

A primeira etapa do Fluminense foi triste de assistir. O time teve mais de 60% de posse de bola, mas só finalizou três vezes e não levou perigo ao gol adversário. Pra piorar, o Criciúma abriu o placar aos 40min com um chute de fora da área que contou com desvio e tirou o goleiro Marcos Felipe da jogada.

O tricolor voltou do intervalo um pouco menos pior, o Criciúma se fechou de vez na espera de um contra ataque. Mesmo dominando o jogo, o Fluminense seguiu sem ameaçar o adversário. Aos 21, Egídio (sempre ele) cometeu pênalti, 2×0 para os donos da casa.

Após o segundo gol, o técnico finalmente percebeu que tinha um jogo acontecendo e mexeu na equipe. Saíram Fred, Nenê e Luiz Henrique, entraram Abel Hernández, Ganso e Matheus Martins. Não demorou para o meia criar uma jogada e Luccas Claro sofrer pênalti. Abel Hernández diminuiu para o tricolor. Mais leve, o Flu tentou o empate e quase conseguiu com John Kennedy após cruzamento de Kayky. Fim de jogo, Criciúma 2 x 1 Fluminense.

O jogo da volta será no próximo sábado, às 16h30, no Maracanã. A vaga nas quartas de final renderá mais de R$ 3 milhões ao classificado.

Fluminense perde mais uma e não aproveita chance de entrar no G-6 do Brasileirão

Foto: GE

O Fluminense perdeu mais uma vez no Allianz Parque e deixou escapar a chance de se consolidar na briga por uma vaga na Libertadores 2022. O time alviverde venceu por 1×0, gol contra do zagueiro Manoel.

A primeira etapa foi truncada, mas o Fluminense não ficou só se defendendo. O tricolor teve três boas chances de abrir o placar, mas não aproveitou. Foi para o intervalo com mais finalizações e sem sofrer.

O que era óbvio aconteceu. O Palmeiras voltou melhor, o Flu piorou muito e o gol saiu numa infelicidade do zagueiro Manoel, numa jogada que teve outra falha do Egídio. Caio Paulista saiu lesionado no início da segunda etapa. Perdendo o jogo, o técnico Roger sacou Nenê e Fred. O Flu passou a ter mais presença no ataque, mas nada de gol. Um time previsível.

Com a derrota o tricolor se mantém na nona colocação, mas deve ser ultrapassado amanhã. O próximo compromisso agora é pela Copa do Brasil, contra o Criciúma, terça-feira, às 19h15, no Maracanã.

Libertadores: Barcelona de Guayaquil elimina o Vélez e enfrenta Fluminense ou Cerro nas quartas de final

Foto: DOLORES OCHOA / AFP

O caminho do Fluminense terá o Barcelona de Guayaquil como próximo adversário caso o tricolor elimine o Cerro Porteño. Jogando em casa, os equatorianos reverteram a vantagem dos argentinos, venceram por 3×1, e se classificaram para às quartas de final da Copa Libertadores.

O time do Barcelona buscou o ataque desde o início, se mostrou um time bem leve e vai dar muito trabalho para a equipe que avançar no duelo do Flu. Os equatorianos já passaram por Santos, Boca Juniors e agora Vélez Sarsfield.

O Fluminense enfrenta o Cerro Porteño no dia 03/08, no Maracanã. O tricolor tem a vantagem de 2×0 construída no Paraguai. Caso avance, o Flu fará o primeiro jogo contra o Barcelona no Maracanã.

Fluminense vence o Cerro Porteño fora de casa e abre boa vantagem na Libertadores

Foto: GE

O Fluminense mostrou mais uma vez que pode sim brigar pelo título da Libertadores. Jogando fora de casa, o tricolor mostrou superioridade na maior parte do jogo e venceu o Cerro Porteño por 2×0, gols de Nenê e Egídio.

A primeira etapa não teve gol, mas o Flu criou oportunidades e só não abriu o placar por conta da trave e duas grandes defesas do goleiro Jean. Após dominar por 25min, o tricolor deu alguns espaços e contou com grande defesa de Marcos Felipe em cabeçada de Boselli. Os paraguaios tiveram um gol mal anulado no final do primeiro tempo.

O Fluminense voltou disposto a abrir vantagem na segunda etapa. Luiz Henrique entrou na vaga de Gabriel Teixeira e teve boa atuação. Ele começou a jogada que terminou com o gol de Nenê, após assistência de Caio Paulista. O vovô estava on, foi eleito o craque do jogo, e deixou o Flu bem na fita.

O segundo gol saiu após um chutaço de Egídio, aos 16min da segunda etapa. Sim, tricolores, teve gol do Egídio. O tricolor ainda criou várias oportunidades e perdeu a chance de garantir a classificação. Lucca perdeu uma chance inacreditável.

O jogo da volta será na próxima terça, às 19h15, no Maracanã. O Fluminense pode perder por um gol de diferença.

Fred sai lesionado, preocupa, e Flu pode não ter centroavante contra o Cerro Porteño

Foto: André Durão/GE

O Fluminense segue com problemas de lesão no elenco, a vítima da vez foi o atacante Fred. O jogador sentiu um desconforto na coxa e pode ser desfalque nas oitavas de final da Copa Libertadores. O tricolor já não conta com Bobadilla e Abel Hernández, ambos lesionados.

O departamento médico tricolor tem a missão de recuperar ao menos um dos atletas até o jogo da próxima terça, 13, contra o Cerro Porteño. Caso isso não aconteça, o técnico Roger terá que mudar a formação ou adaptar algum jogador na função. Lucca entrou na vaga de Fred contra o Ceará, mas não agradou. Nenê como falso 9 é outra possibilidade.

O tricolor já sabe que não contará com Martinelli (suspenso) e com Nino (disputa das Olimpíadas). Abel Hernández está praticamente descartado e Bobadilla e Fred ainda são incógnitas.

Nino se destaca nos amistosos pela seleção e deve disputar às Olimpíadas

Foto: Ricardo Nogueira/CBF

Titular incontestável no Fluminense e na seleção olímpica, essa é a situação de momento de Marcilio Florencio Mota Filho, o Nino. A atuação de hoje contra a seleção sub-21 da Sérvia mostrou a evolução do jogador.

A seleção brasileira não foi muito exigida, venceu por 3×0, mas o zagueiro Nino mostrou segurança sempre que foi necessário. O jogador do Flu atuou por 90 minutos nos dois amistosos e parece ser nome certo na lista final das Olimpíadas.

Vale destacar que Nino é o único zagueiro da seleção olímpica que atua no futebol brasileiro, mas a boa fase do atleta o coloca em status de referência no sistema defensivo do técnico André Jardine.

O zagueiro volta ao Fluminense, mas é desfalque certo no jogo de amanhã contra o RB Bragantino, pela Copa do Brasil. A tendência é que Nino chegue ao Brasil apenas na quinta-feira.

Fluminense vence o Fortaleza, mas depende do Palmeiras para entrar direto na fase de grupos da Libertadores

Foto: GE

O tricolor carioca lutou, fez o dever de casa, mas não foi hoje que o Fluminense garantiu a vaga na fase de grupos da Libertadores. O São Paulo derrotou o Flamengo, terminando na quarta colocação.

Em jogo morno, o time de guerreiros construiu a vitória com um gol em cada etapa. O Flu começou o jogo com posse de bola, armando as jogadas desde a defesa com Martinelli. O primeiro gol veio na boa e velha bola parada: Fred finalizou para grande defesa de Felipe Alves, o próprio artilheiro pegou o rebote e abriu o placar.

O segundo gol do Flu foi de Matheus Ferraz já na segunda etapa em outra jogada de bola parada. Depois de abrir 2×0, o tricolor controlou a partida e terminou assim.

Com a vitória de 2×0 sobre o Fortaleza, o Fluminense foi aos 64 pontos, melhor campanha desde o tetracampeonato, essa pontuação rendeu ao Flu a quinta colocação. O tricolor depende do Palmeiras ser campeão da Copa do Brasil para entrar direto na fase de grupos da Libertadores.

Fluminense perde chances, empata com Atlético Mineiro, e adia classificação para libertadores

Foto: GE

O Fluminense adiou um pouco a classificação para libertadores. Com boa atuação defensiva, mas pecando nas finalizações, o tricolor não saiu do zero com o Atlético Mineiro.

A primeira etapa já deixou clara como seria o jogo. O time mineiro dominava a posse de bola e o Fluminense tentava vencer através dos contra ataques. As melhores chances foram do tricolor.

Em duelo de times que brigam na parte de cima, o Flu teve apenas 27% de posse de bola, mas finalizou mais que o adversário (10×8).

O jogo ficou marcado por duas chances claras perdidas pelo Flu. Na primeira, John Kennedy, que entrou no intervalo na vaga do lesionado Fred, saiu na cara do gol, enrolou para finalizar e se jogou. Minutos mais tarde foi Fernando Pacheco que perdeu a melhor chance do jogo. O peruano finalizou em cima do goleiro, perdendo a chance de colocar o tricolor na libertadores.

o uruguaio Michel Araújo ainda acertou um bomba de fora da área nos acréscimos, mas parou no goleiro Éverson.

Com o empate, o Flu chegou aos 57 pontos e se manteve na quinta colocação. A próxima partida será contra o Ceará, segunda, às 18h.