Tática Didática: O que o Fluminense precisa corrigir para o primeiro jogo da final contra o Flamengo

O Fluminense venceu, mas encontrou problemas diante do Santa Fe.

A equipe de Roger ainda tem problemas de compactação e aproximação, deixando espaços mesmo quando tem superioridade numérica no setor defensivo. Isso aconteceu algumas vezes pelo último jogo da Libertadores, na quarta-feira.

Para o confronto contra o Flamengo, na primeira final do campeonato estadual, Roger não tem muito tempo de trabalho para grandes ajustes, e deve priorizar um melhor encaixe para que o conjunto funcione melhor em diferentes situações de jogo. Confira o vídeo

Miguel tem pedido de liminar negado e segue com vínculo no Flu

Miguel não obteve sucesso em sua primeira tentativa de se desligar do Fluminense na Justiça. Nesta quinta-feira, a juíza Daniela Valle da Rocha Muller, da 9ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, indeferiu o pedido de liminar do jogador para se desligar do Tricolor.

No requerimento, o jovem alega débitos de seis meses de FGTS e mais um ano sem o aumento salarial prometido em contrato. O atleta revelado nas categorias de base Xerém terá agora mais 15 dias para apresentar mais fatos à sua petição inicial.

Enquanto a indefinição segue, certo mesmo é que Miguel não atuará mais com a camisa do Fluminense. Mesmo que não consiga se desligar do clube, não terá mais clima para jogar pelo Tricolor e sairá de graça ao fim do seu contrato, que expira em junho de 2022.

Fonte: NetFlu 

Fotos: Lucas Merçon/FFC

Tática Didática: Fluminense, o time que só rende no segundo tempo. Veja análise

No dia de ontem, 12, o Fluminense venceu o Santa Fé, pelo placar de 2×1, e encaminhou sua classificação para a segunda fase da Libertadores da América. Porém mesmo com a classificação, podemos afirmar que o time tricolor é um time que rende muito mais no segundo tempo.⠀

No jogo de ontem, o time do Roger Machado, iniciou a partida até que bem, porém com passar do tempo, o time foi regredindo, mostrando muitas falhas de movimentações, principalmente de transições defensivas, assim dando muito espaço para o adversário. Parece que o time só se liga após ter um revés no campo, foi assim contra o River Plate, Junior Barranquilla e ontem contra o Santa Fé.⠀

A equipe técnica tem que dar uma atenção para essas falhas de posicionamento e movimentação, buscando a solução o mais breve possível, pois se o Fluminense enfrentar um adversário mais qualificado ofensivamente, e der as brechas desses confrontos que foi citado, pode se complicar.

Confira a análise da vitória de ontem no video abaixo.

Vai poupar no clássico? Roger comenta sobre a possibilidade

Em entrevista logo após a vitória sobre o Santa Fe (COL), por 2 a 1, na noite dessa última quarta, o treinador comentou sobre essa possibilidade. O primeiro jogo da decisão do Estadual do Rio de Janeiro está marcado para o próximo sábado, às 21h05, no Maracanã.

– Amanhã (quinta) a gente vai ver. Hoje só quero curtir um pouquinho esses três pontos importantes. Eu tenho um grupo forte, que sempre que foi chamado para entrar na arena correspondeu bem. Desde lá dos meninos no início do Estadual, com um grupo diferente pelo recesso de 10 dias dos demais. Hoje não me preocupa em nada os que vão para campo porque estamos sempre bem servidos – disse ele.

Foto:Lucas Merçon /FFC

Fluminense vira sobre o Santa Fé no Maracanã e fica a um empate das oitavas de final

O Fluminense demorou a imprimir seu jogo, saiu atrás no placar, mas não deixou o Santa Fe gostar da partida. Empatou na sequencia com Fred e ampliou em bela jogada de Cazares, com a finalização de Caio Paulista. O gol dos colombianos foi marcado por Jersson González. O Fluminense é o líder do Grupo D, com oito pontos. O River Plate (ARG) está na segunda posição, com seis pontos. O Junior Barranquilla tem três e o Santa Fe somou apenas dois. Na próxima terça-feira, o Fluminense recebe o Junior Barranquilla, no Maracanã. Um empate na próxima partida dará a classificação ao Tricolor. Com o gol, Fred se tornou o terceiro maior artilheiro brasileiro da competição.

Aos quatro minutos, a primeira finalização. Santa Fe chegou pela direita com um chute sem perigo, para fora, de González. Aos seis, Nene roubou a bola no meio, avançou e chutou forte. A bola explodiu na zaga. Aos 11, Nene achou o Luiz Henrique por trás da zaga, mas o goleiro se antecipou. Na sequência, Arias colocou Osório na cara de Marcos Felipe que fez grande defesa. Aos 14, Jorge Ramos recebeu na linha de fundo e cruzou, os atacantes se atrapalharam e a bola saiu pela linha de fundo. Aos 20, um bate e rebate na área do Flu, saiu o chute, mas Calegari cortou a saiu com a bola dominada. Aos 31, Nene levantou na área e o goleiro Castellanos se antecipou ao Fred. Aos 38, González recebeu cruzamento e cabeceou para fora. Aos 40, Porras chutou de longe e Marcos Felipe escorou para escanteio. Aos 44, Marcos Felipe acionou Kayky na ponta direita, que driblou dois adversários e sofreu a falta. Nene cobrou e a zaga afastou.

No primeiro minuto, Jorge Ramos chutou de longe, cruzado, e Marcos Felipe raspou para escanteio. Aos sete, Kayky cruzou para Fred que passou de peito para a finalização do Gabriel Teixeira. A bola saiu em escanteio. Aos 10, mais um chute de longe para defesa tranquila de Marcos Felipe. Aos 12, Jersson González recebeu uma bola infiltrada pelo alto por Porras e completou de primeira, sem defesa para Marcos Felipe. Fluminense 0 x 1 Santa Fe. No lance seguinte, Nene tocou para Kayky que avançou e achou Fred na marca do pênalti. O artilheiro chutou forte no canto, deixando tudo igual novamente. Flu 1 x 1 Santa Fe. Aos 28, duas bolas alçadas seguidas na área, primeiro por Calegari, depois por Cazares, mas ninguém chegou para completar. Aos 31, Cazares colocou Caio Paulista na cara do gol. O atacante teve muita tranquilidade, cara a cara com o goleiro, para colocar no canto direito de Castellanos. Flu 2 a 1. Aos 38, Caio Paulista fez o pivô e Yago chutou para o goleiro espalmar em escanteio. Na cobrança, Bobadilla cabeceou e o zagueiro cortou em cima da linha. Aos 47, Caio Paulista foi acionado pela direita, cortou para o meio e cutou cruzado com muito perigo.

Foto: Lucas Merçon/FFC

Após 14 dias de isolamento por Covid-19, John Kennedy será reavaliado nesta quinta-feira

Após duas semanas de isolamento por Covid-19, John Kennedy ainda não voltou aos treinos no Fluminense. Nesta quinta-feira, está programado para que o atacante de 18 anos seja reavaliado pelo departamento médico do clube, que liberará ou não o retorno imediato às atividades. 

O período de afastamento superior aos dez dias protocolares deveu-se ao fato do jogador ter tido sintomas um pouco mais fortes que os demais jogadores que também já foram infectados. 

John peassou o período de recuperação em casa.

John Kennedy começou a sentir sintomas de gripe próximo ao jogo contra o River Plate, no dia 22 de abril, pela estreia na Libertadores, e foi afastado preventivamente ficando fora, inclusive, da viagem para a Colômbia, na semana seguinte, para o jogo contra o Santa Fe, dia 28.

Os 14 dias de isolamento determinados pelo clube após o resultado positivo para Covid-19 se encerrou nesta terça-feira. Como o Fluminense joga nesta quarta pela Libertadores, contra o Santa Fe, no Maracanã, a reavaliação do jogador ficou para quinta-feira.

Fonte: Ge

Foto: Lucas Merçon/FFC

DÚVIDA! Com dores na coxa, Martinelli pode desfalcar o Flu hoje.

O Fluminense pode ter um desfalque importante para o jogo desta quarta-feira, contra o Santa Fe, pela quarta rodada do Grupo D da Libertadores. De acordo com o clube, o volante Martinelli sentiu dores no músculo adutor da perna direita no treino desta terça e é dúvida. O jogador de 19 anos está relacionado e será reavaliado antes da partida, marcada para as 21h (horário de Brasília), no Maracanã, para saber se tem condições de começar jogando.

Caso o volante não tenha condições de começar jogando, o técnico Roger Machado tem como opções para o setor Wellington, André e Calegari, que, apesar de lateral-direito, começou no meio de campo na base e, inclusive, atuou na posição no jogo do último fim de semana.

Martinelli foi um dos titulares que entrou em campo no último domingo, na equipe alternativa montada por Roger Machado, para a partida contra a Portuguesa, pela semifinal do Campeonato Carioca, dias depois da viagem para Colômbia/Equador para o jogo contra o Junior Barranquilla. O volante deu uma assistência para gol e foi substituído aos 25 do 2º tempo para a entrada de Calegari.

Fluminense e Santa Fe se enfrentam a partir das 21h no Maracanã. Após três partidas, o Tricolor é líder do grupo D da Libertadores com cinco pontos. Caso vença nesta quarta-feira, o time de Roger Machado pode ficar muito próximo de assegurar a classificação para as oitavas de final.

Fonte:Ge

Foto: Mailson Santana/FFC

MAIS UM! Everaldo cobra valores atrasados do Flu na justiça do trabalho

Hoje no Sport, o atacante Everaldo, junto aos seus advogados, apresentou uma ação ao TRT do Rio de Janeiro cobrando uma dívida no valor de R$ 361.338,09 do Fluminense, referente à direitos trabalhistas não recebidos no período em que o jogador atuou nas Laranjeiras. As informações são da coluna de Ancelmo Gois, no Jornal “O Globo”.

A ação cita dois meses de salários não recebidos, além de 13º proporcionais, férias, indenização sobre o FGTS e multas pelo descumprimento de obrigações. Incluso está ainda um pedido de uma cobrança sobre uma gratificação de R$ 2,1 mil referente a um jogo.

Everaldo defendeu as cores do Fluminense entre julho de 2018 e maio de 2019, quando acabou transferindo-se para o Corinthians, clube que detém seus direitos e o emprestou ao Sport, de Recife. Pelo Time de Guerreiros, Everaldo fez 54 jogos e marcou sete gols no período.

Fonte: NetFlu

Foto: Mailson Santana/FFC

Tática Didática: Fluminense precisa mudar sua postura caso queira manter a liderança!

Na noite desta quarta-feira (12) o time do Fluminense enfrentrará o Independiente Santa Fé. Será a segunda partida entre as duas equipes na atual edição da Libertadores.

Caso o Fluminense volte a repetir a atuação do primeiro jogo, a equipe carioca pode ser surpreendida.

Precipuamente pelo fato do Flu ter adotado uma proposta de jogo extremamente defensiva, o que possibilitou ao Santa Fé subir suas linhas e jogar no campo do Tricolor.

A proposta de jogo em si não foi equivocada, mas sim sua execução. Nesse tom, aparentemente o Fluminense perdeu a partida, correto? Errado. O time comandado por Roger Machado venceu o jogo por 2×1 na Colombia e trouxe três pontos importantíssimos para o Brasil.

Sob esse viés, a equipe carioca precisa atentar-se às jogadas pelas laterais do time colombiano. Além disso, deve ter cuidado redobrado nas entrelinhas defensivas, uma vez que Manuel Seijas e Kelvin Osório são jogadores que ocupam bem os espaços do campo é tendem a jogar nesse setor.

Time reativo também joga. Porém na primeira partida contra o time do Independiente Santa Fé, o Fluminense praticamente abdicou de jogar e quando tentou, os mecanismos de criação estavam bem limitados. O Fluminense tem totais condições de vencer novamente, mas para isso, precisa mudar principalmente no que concerne à postura.

No vídeo abaixo, explicamos mais sobre a postura que o Flu deve ter no confronto e como o Santa Fé pode complicar a vida do tricolor.

Foto destaque: Lucas Merçon/FFC

Roger Machado sobre Kayky e G.Teixeira: “ Imprevisíveis em alguns momentos”

Kayky e Gabriel Teixeira foram os grandes destaques da partida. Os dois tiveram grande atuação e marcaram um gol cada – Yago abriu o placar. Roger elogiou os garotos e destacou a “alquimia” do elenco tricolor, que mescla veteranos com jovens promessas.

“ Acho que essa mescla de jogadores mais rodados com juventude é a alquimia certa. Outro momento vi Fred falando da alegria, espontaneidade e por vezes e a boa irresponsabilidade desses jogadores, que fazem com que eles sejam imprevisíveis em alguns momentos. Muitas vezes vou pedir para eles tocarem e eles vão para cima e limpam a jogada e, por exemplo hoje, o Kayky deixa o Biel na cara do gol em condição de finalizar e o Biel tem a frieza de pegar uma bola quicando e conseguir finalizar com precisão no alto, usando o gesto técnico adequado para o momento. Acho que é uma combinação de fatores.” Disse, Roger. 

Fonte: Ge

Foto: Lucas Merçon/FFC