Colunas

Análise: Com muitos erros individuais, falhas nas transições e muito nervoso, o Fluminense perde e vê a classificação à libertadores em risco.

Em jogo com dois erros individuais de Lucas Claro, o Fluminense foi derrotado pelo Bahia e vê sua classificação à Libertadores ameaçada. Ainda resta o último jogo contra a Chapecoense para o tricolor tentar uma vaga na maior competição das Américas.

O Fluminense começou o jogo com seu tradicional 1-4-3-3 com Wellington de 1º homem de meio campo e André mais a frente. Com o jovem volante jogando de costas para o gol adversário, o Fluminense errava muito na saída de bola e nas transições ofensivas, já nas transições defensivas encontrava muita dificuldade em recompor linhas e facilitava as ações ofensivas do adversário.

Luís Henrique conseguia o duelo 1×1 ofensivo e era efetivo no 1º drible, mas esbarrava na forte marcação do Bahia, precisava recuar a bola e com isso o Fluminense atrasava suas jogadas ofensivas. Com muita lentidão nas transições e viradas de bola o tricolor carioca era facilmente marcado e sofria nos contra ataques do adversário.

No segundo tempo, já perdendo por 2 a 0 o Fluminense teve a entrada de Cazares e Martinelli, conseguia criar ass jogadas mas pecava no último passe ou nas decisões erradas dos seus homens de frente. O tricolor carioca tinha mais volume de jogo, bastante jogadores entrando no último terço mas não finalizava ao gol, com isso o resultado do jogo foi mantido.

O tricolor carioca ainda sonha com uma vaga na próxima Libertadores, resta um jogo e esse com apoio da torcida no Maracanã. E você, torcedor tricolor, acredita na classificação?

Análise: As necessidades do Fluminense para a temporada 2022.

O Fluminense está muito próximo de conquistar a classificação para a Libertadores de 2022 e com isso precisa se preparar para as competições que irá disputar e nessa análise vamos trazer para vocês as necessidades do tricolor para a próxima temporada e sua busca por reforços.

É visível a importância de uma contratação na lateral esquerda do Fluminense, na atual temporada o tricolor sofreu com as atuações muito abaixo de Egídio e Danilo Barcelos. Com a chegada de Marlon, voltando da Europa, Marcão optou por deixar o jovem lateral ter uma sequência e acabou se firmando na posição, sendo também responsável pela bola parada da equipe. Mas precisa de uma “sombra” ou até mesmo um jogador para ser titular da equipe.

Outra necessidade do Fluminense é na criação das jogadas, a bola passa muito por André e Yago Felipe, e o modelo utilizado por Marcão com 3 volantes cria um “buraco” no meio campo tricolor ao iniciar a 1ª fase de construção. Além de na organização defensiva os extremos ficarem sobrecarregados na marcação, com a entrada de um meia o Fluminense pode fazer com que crie mais e também se organize melhor defensivamente, como já vimos no Tática Didática.

Nas extremas o Fluminense precisa de um jogador com características parecidas ou iguais as de Caio Paulista. Um jogador tecnicamente melhor e com poder de finalização ajudaria muito ao tricolor nas transições ofensivas, dando sequências às jogadas e concluindo com mais eficiência às ações de ataque.

Basicamente a manutenção do elenco atual e peças de reposição são o que o Fluminense precisa para ter uma temporada buscando melhores ambições nas competições que irá disputar.

Basta! A falta de Defesa Institucional tem que acabar!. Opinião por Antonio Gonzalez

Nos últimos 10 anos (4 gestões e 3 presidentes – Peter Siemsen, Pedro Abad e Mário Bittencourt) o Fluminense não teve nenhuma Defesa Institucional. Pelo contrário, o clube calou-se diante do achincalhamento produzido com base na mentira, na manipulação da narrativa dos fatos.

Cumprem-se 8 anos do caso Flamenguesa e até hoje o Tricolor das Laranjeiras é vítima de todo tipo de acusações e culpas, quando o verdadeiro vilão tem sede na Rua Gilberto Cardoso, com entrada pela Borges de Medeiros. Sem esquecer das agressões sofridas por alguns de nossos torcedores nas ruas da zona sul no final de 2013, apos manchetes de jornais, do tipo “No “tapetão”, Fluminense se salva e Portuguesa cai para a segunda divisão” (brasilelpais.com), manipularem a razão dos fatos.

Nunca foi virada de mesa e sim o cumprimento do regulamento da competição.

O de ontem (o penalti marcado pelo VAR) foi apenas mais um fato equivocado que envolve e prejudica ao FFC.

Entretanto a nossa torcida (a consciente) não quer e nem aguenta nenhum tipo de teatro: gritar, ofender, dedo em riste, nada disso traz solução para qualquer transformação. A liturgia do cargo de um presidente exige atitudes concretas, denúncias efetivas e comprovadas.

De outra forma, os espelhos pessoais e os seus reflexos JAMAIS podem estar acima dos interesses do clube. Assim como as promessas de campanha não cumpridas.

Nem o Peter, nem o Abad, nem o Mário souberam entender o que tinha e o que deve ser feito: Defesa Institucional requer outro tipo de comportamento, procedimento e aspecto.

A nossa torcida tem o orgulho de bater com a mão no peito e gritar aos 4 cantos do mundo: “o Fluminense é gigante!”.

Eu diria (com pesar) que de gigante ficou somente o nosso passado. Hoje somos uma franquia barata das glórias que um dia tivemos. É preciso mudar a compreensão da realidade, fazendo uma apreciação descontaminada do raio X que revela o pouco que nos resta de pulmão.

Peter, Abad e Mário tem muito em comum, principalmente porque não souberam ler os fundamentos que regem a liturgia do cargo que ocuparam / ocupam.

A Defesa Institucional não existe. Triste porém verdadeiro.

Há 10 anos a filosofia do “novo fluminense do Peterzismo” comanda o clube. 9 anos sem títulos, dividas que cresceram sem controle, mais de 150 contratações de jogadores sem critérios, de diversos cabeças de bagre, de barangas e de veteranos que não passam de ex jogadores em atividade com salários fora da realidade. Sem falar no time de contratados (nas 3 gestões) por terem no currículo o fato de serem amigos da política situacionista e de cabos eleitorais, para trabalharem na administração do clube. Sem esquecer a omissão de grande parte das nossas organizdas. PARAMOS NO TEMPO.

Se não lutarmos contra esse tipo de fatos, o apequenamento avançará sem piedade.

Por outro lado, grande parte dos que hoje se dizem oposição, navegam sem rumo. Muita vaidade, muita falta de autocrítica, muito pavão que se acha a última Coca-Cola do deserto.

No meu caso que frequento a Frente Ampla Tricolor escolho o debate construtivo, além da construção de um grande projeto que nos leve ao renascer como GIGANTE.

Terminando… tem gente que se diz oposição questionando “mas você se reuniu com o Gonzalez”… porra eu tenho que rir… que culpa eu tenho se quem questiona tem o pau pequeno.

Posso viver mais 1 dia, 1 semana, 1 mês, 1 ano… quem sabe mais…

Mas para você que tem micro pênis um carinhoso lembrete: AINDA TENHO MUITA GASOLINA PARA QUEIMAR.

No mais…

DEFESA INSTITUCIONAL JÁ!

VOTO ONLINE JÁ!

Abs

Antonio Gonzalez

Análise: André é um jogador moderno e de muita técnica, mais uma grande revelação do Fluminense.

Hoje vamos trazer uma análise sobre o volante André, revelado nas categorias de base do Fluminense. Um atleta de futebol técnico e moderno, com ampla visão e entendimento do jogo, força física e liderança. Como falamos no Tática Didática.

André fez 32 jogos na atual temporada e foi titular em 59% desses jogos, tem 93% de acerto nos passes durante as partidas, sejam eles passes em ruptura, laterais ou longos. Realiza a fase de construção do Fluminense, em alguns momentos a 1ª fase de construção e em outros a 2ª fase de construção. Precisa ter um pouco mais de entrada no último terço para finalização e chutes de longa distância, duelo 1×1 defensivo e ofensivo excelentes, quebra linhas com dribles e proteção de bola.

O jovem de 19 anos tem um futuro brilhante pela frente no Fluminense e Seleção Brasileira, quando tiver oportunidades, esperamos que permaneça no Brasil por muito tempo e se torne uma das referências do futebol brasileiro.

Confira a análise completa no vídeo.

Mais Notícias

Jornalista acredita que Renato Gaúcho tem chances de assumir o Fluminense em 2022: ‘Ele gostaria muito de voltar’

 O repórter Cícero Mello, da “ESPN”, projetou o possível retorno do treinador Renato Gaúcho ao Fluminense para a próxima temporada. O jornalista diz que está apurando a situação do ex-técnico do Flamengo e afirma que a negociação não seria dificultada pelo profissional para assumir o time em 2022.

“É uma notícia que estou apurando, mas quem pode pintar no Fluminense para tentar ser campeão da Libertadores é o Renato Gaúcho, coisa que passou perto em 2008. É um ídolo por causa do gol de barriga, está desempregado e ele gostaria muito de voltar às Laranjeiras. Em um cenário de Libertadores, ele (Renato), não quer ficar sem disputar e tem grandes chances de ser o técnico do Fluminense em 2022”, disse o repórter Cícero Mello da ESPN.


“Com os reforços que o Fluminense quer trazer, algo que pode ser até que ele (Renato) já esteja participando, como Felipe Melo, Gilberto e até o Marcelo, que é mais difícil. Não se surpreendam se o Renato Gaúcho aparecer no Fluminense se o clube for à fase de grupos. Há um sonho de consumo do Mário, pelo que já me informaram, mas esse é um sonho quase impossível, que é o Cuca, que acabou de ser campeão pelo Atlético-MG, pode ganhar a Copa do Brasil e tem um salário muito alto”, concluiu.

foto Nelson Perez Flick Fluminense Football Club.

Luiza Calazans e Luana Gusmão foram convocadas para a Seleção Brasileira Feminina Sub-17

jogadoras Luiza Calazans e Luana Gusmão foram convocadas pela treinadora Simone Jatobá para dois jogos preparatórios diante do Uruguai com a Seleção Brasileira de Futebol Feminino Sub-17, que serão disputados nos dias 15 e 17 de dezembro, no Estádio Charrua, em Montevideú (URU).

“Primeiramente agradeço a Deus por me proporcionar essas maravilhas que estão acontecendo na minha carreira, a comissão por acreditar no meu trabalho, meus pais e familiares que nunca desistiram de mim. É uma honra defender a Seleção, darei o meu melhor. Estou radiante e empolgada por essa convocação, é um sinal de que estou trilhando o caminho certo”, falou Luiza Calazans.

“Um turbilhão de sentimentos me resume neste momento, um verdadeiro misto de emoções. Estou extremamente feliz com a convocação para os amistosos diante do Uruguai. Agradeço a Deus todas as oportunidades que me são dadas e me fazem crescer e aprender. Que nesta convocação eu possa ajudar o elenco, formado por excelentes profissionais, além da equipe técnica, que tem toda a minha admiração”, destacou Luana Gusmão.

A convocação é a base do último período de treinos do mês de outubro. A Seleção Sub-17 se prepara para o Campeonato Sul-Americano da modalidade, marcado para o mês de março de 2022.

Texto: Comunicação/FFC

Fotos: Mailson Santana/FFC

Fluminense está na final pelo Estadual Feminino Sub-18, enfrenta o Flamengo, nesta quarta-feira.

Decisão será contra o Flamengo, na quarta-feira (08/12), às 15 horas, em Laranjeiras

O Fluminense se prepara para enfrentar o Flamengo pela grande final do Campeonato Estadual Feminino Sub-18, que acontece na quarta-feira (08/12), às 15 horas, no Estádio de Laranjeiras. O local da partida foi decidido mediante sorteio realizado pela Ferj e terá transmissão ao vivo e com imagens pela FluTV. Esta é a segunda vez que o Tricolor briga pela taça. Em 2019, pela primeira edição, o Flu ficou com o vice-campeonato, e em 2020, a competição não aconteceu por conta da pandemia da COVID-19.

Pela fase de grupos, as Meninas de Xerém conquistaram três vitórias e um empate, somando dez pontos e marcando 11 gols. Pela semifinal, o adversário foi o Vasco da Gama e após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar, o Fluminense venceu a disputa nos pênaltis pelo placar de 3 a 2, no Estádio Nivaldo Pereira.

Fase de Grupos:

Primeira rodada

Flamengo (5) 1 x 1 (4) Fluminense

Gávea

Segunda rodada

Fluminense 1 x 0 Duque de Caxias

Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras – Xerém

Terceira rodada

Folga

Quarta rodada

Fluminense 3 x 0 Serra Macaense

Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras – Xerém

Quinta rodada

Fluminense 6 x 0 Heips

Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras – Xerém

Semifinal

Vasco da Gama (2) 1 x 1 (3) Fluminense

Nivaldo Pereira

Texto: Comunicação/FFC

Fotos: Ester Barros/Divulgação

Bom reforço? Segundo portal, Fluminense tem interesse na contratação de Cano, ex-Vasco

Já pensando na próxima temporada, o Fluminense busca reforçar o elenco e contratar um novo centroavante para 2022. Segundo informações do portal GE, o Tricolor monitora a situação e estuda a contratação do atacante Germán Cano, livre no mercado após se desligar do Vasco.

Desejo antigo do Flu, o jogador recebeu sondagens de outros clubes da Série A, como Goiás e Fortaleza. Ainda de acordo com o GE, o Esmeraldino teria desistido da negociação após os representes do atleta pedirem um salário na faixa dos R$ 600 mil mensais.

Aos 33 anos, o argentino marcou 43 gols em duas temporadas no Vasco, se tornando o maior artilheiro estrangeiro do rival no século.

Fonte: GE

Foto: Divulgação/ CRVG