Transmissão online da FluTv nos Fla-Flus é penhorada

Se já não bastasse as diversas ações que o Fluminense vem sofrendo na justiça por conta de antigos jogadores, o clube das Laranjeiras sofreu uma penhora de mais de R$8 milhões nas transmissões dos Fla-Flus pela FluTv.

Segundo noticiado pelo portal Esporte News Mundo, o Tricolor foi acionado na última semana pela Caixa Econômica Federal, por uma dívida do clube com o banco em 2003 e que atualmente está em R$ 8.723.502,55. O valor já havia sido parcelado em janeiro de 2016, mas rescindido em abril de 2019.

Na ocasião, a Caixa chegou a entrar com um pedido de penhora sobre a renda de bilheteria de todos jogos a serem disputados pelo Fluminense. Como não há perspectiva de jogos com público em razão da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o banco requereu então a penhora sobre os direitos de transmissão das partidas e teve o pedido aceito pelo magistrado.

Na decisão, o juiz Alfredo Jara Moura, da Justiça Federal do Rio de Janeiro (JFRJ) determinou também que a TV Globo repasse 15% dos valores de transmissão que o Tricolor teria direito.

Ex Flu, lateral Lucas aciona clube na justiça

E meio a paralisação do futebol por conta da pandemia a cerca do Coronavírus, o Fluminense pode sofrer mais um grande baque financeiro.

O lateral direito Lucas, que passou pelo clube em 2017 e defendo hoje o Figueirense, reclama de diretos atrasados, como 13° salário, férias, direito de imagem e FGTS, em ação que cobra R$ 1.574.385,38.

O processo foi movido em dezembro no Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, e uma audiência entre clube, jogador e seu advogado, Luiz Gustavo de Menezes Ribeiro, estava marcada para o dia 25 de março. Porém, devido à pandemia do coronavírus, que diminuiu o expediente jurídico pelo país, a sessão foi retirada de pauta e adiada por tempo indeterminado.

Vale destacar que o clube já sofre com ações de Cláudio Aquino e do goleiro Júlio César, hoje no Grêmio.