fbpx

MP denuncia agressor flamenguista de idoso torcedor do Fluminense

Matheus Morbeck Pedroso dos Santos Galvão, torcedor do Flamengo, agrediu o tricolor Marcos Arruda na saída do Fla-Flu do dia 24 de março, no Maracanã. Por isso, virou alvo de denúncia do Ministério Público por lesão corporal e com os agravantes de motivo fútil e contra pessoa acima de 60 anos. Na denúncia, o relator Marcos Kac relata ainda que a vítima, cujas lesões foram identificadas em exame de corpo de delito, porta necessidades pessoais.

Enquadrado nos artigos 129 do Código Penal (Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem) e 41-B do Estatuto do Torcedor (Promover tumulto, praticar ou incitar a violência, ou invadir local restrito aos competidores em eventos esportivo), o rapaz de 18 anos corre risco de ser proibido de comparecer “às proximidades do Maracanã, bem como de qualquer outro local em que se realizem eventos esportivos, pelo prazo inicial de 12 meses”.

Na terça-feira seguinte ao ocorrido, o acusado, que havia se escondido na casa de parentes na Barra da Tijuca, foi encontrado por policiais militares e levado para prestar depoimento, sendo liberado logo depois.

Enquanto Matheus Morbeck sofreu exclusão do quadro de sócios do Rubro-Negro, Marcos Arruda e Luis Fernando, amigo que o acompanhava na ocasião, conheceram o campo do Maracanã e assistiram à semifinal da Taça Rio, quarta-feira passada, num camarote.

 “Ocorre que após descer a rampa, próximo ao portão de saída, o DENUNCIADO passou a pular e encarar a vítima, proferindo palavras injuriosas contra o torcedor do clube rival, dizendo: “- Marcos viado! Tricolor viado!”, explica o relator.

Hostilizado por diversos rivais, Marcos revidou. “diante de tal humilhação, a vítima jogou o refrigerante contido no copo que carregava consigo no corpo do DENUNCIADO, que inopinadamente, com vontade livre e consciente, ofendeu a integridade corporal com um soco abaixo do olho esquerdo, causando-lhe a lesão corporal, bem como a queda da vítima ao solo”.

“Em razão da agressão perpetrada pelo denunciado, iniciou-se uma grande confusão envolvendo outros torcedores e agentes de segurança, colocando em risco a integridade física dos frequentadores do local”, concluiu Kac.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Rivais preparam homenagem a tricolor agredido no domingo: “Torcedor do outro time não é inimigo”

Um episódio de violência após o clássico entre Fluminense e Flamengo, domingo, roubou a cena nessa semana. Na saída do jogo, vencido pelo Rubro-Negro por 3 a 2, Matheus Morbeck Pedroso dos Santos Galvão desferiu um soco contra Marcos Arruda, tricolor de 64 anos. Encaminhado à 16ª Delegacia de Polícia, na Barra da Tijuca, nessa terça-feira, o agressor prestou depoimento e logo recebeu a liberação. Ele acabou excluído do quadro de sócios rubro-negros.

Em ação em prol da paz nos estádios, os rivais, que duelam quarta-feira por uma vaga na final da Taça Rio, irão homenagear Marcos, ou Marquinhos, como é conhecido, e o homem que o acompanhava, Luís Fernando Miranda, de 60 anos, no gramado do Maracanã. Depois, ambos assistirão ao jogo em um camarote.

– É uma iniciativa muito boa. Frequento o Maracanã desde os 9 anos. Naquela época, se a gente errasse o lado da torcida, no máximo recebíamos uma chuva de bolinha de papel. Precisamos de paz – disse o amigo.

Marcos Arruda mora na Serrinha do Alambari, próximo a Visconde de Mauá, e porta necessidades especiais em razão de uma complicação no nascimento. Quando deixava a arquibancada, passou a ser ofendido por flamenguistas e revidou.

– A gente foi muito zoado. Zoação muita agressiva, nos chamavam de time de v…, tricolor v…. Nos filmavam para nos humilhar e intimidar. Gritavam “Marcos v…, Marcos v…”. Ele perdeu a calma. Na cara dele, quase que apontando. Parece que o garoto queria que isso acontecesse para poder dar o soco. Como o Marquinhos é especial, jogou meio copo de Coca no garoto, e ele revidou com um soco em um senhor como se fosse em uma marginal que o tivesse agredido – narra Luís Fernando Miranda.

Luís relembra a época em que começou a frequentar o principal palco do esporte carioca, aos 9 anos. Ele ainda mandou uma mensagem ao rapaz de 18 anos.

– Que ele procure mais o amor de Deus. O torcedor do outro time não é inimigo, ainda mais sendo senhor de idade. Hoje em dia há muito desrespeito e intolerância. Ninguém aceita o outro, tem que ser o primeiro sempre.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Agressor de torcedor do Fluminense se esconde em casa de parentes, depõe à Polícia e recebe liberação

Cobrada pelo Ministério Público a investigar a agressão a um torcedor do Fluminense na saída do clássico com o Flamengo, domingo, a Polícia Civil encontrou o rapaz que praticou a violência, graças a uma ligação para o Disque-Denúncia. Ele é Matheus Morbeck Pedroso dos Santos Galvão e se escondia na casa de parentes, no Recreio dos Bandeirantes, quando policiais militares o prenderam, nessa terça-feira.


Primeiro, o jovem de 18 anos prestou depoimento, na 16ª Delegacia de Polícia, na Barra da Tijuca. Na sequência, encaminhou-se à 18ª, na Praça da Bandeira, Zona Norte do Rio de Janeiro, encarregada do caso. Foi indiciado por lesão corporal.


Na saída do jogo, vencido pelo Rubro-Negro por 3 a 2, um flamenguista cercou dois tricolores idosos em rampa que dá acesso às arquibancadas e agrediu um deles, que logo caiu no chão. Pessoas que passavam no local protegeram a dupla. O vídeo circulou nas redes sociais e indignou torcedores. Os clubes prometem se unir para levar o agredido e seu acompanhante à semifinal de quarta-feira.


Publicado por: Nicholas Rodrigues / Fonte: Globoesporte.com.

Flamenguista dá soco em torcedor do Fluminense após clássico, e MP cobra investigação da Polícia Civil

O clássico entre Fluminense e Flamengo, nesse domingo, envolveu, de novo, episódios de violência. Nos arredores do Maracanã, rivais se confrontaram e só se dispersaram com a chegada da Guarda Municipal, que agiu com bombas de efeito moral.


Na saída do jogo, vencido pelo Rubro-Negro por 3 a 2, um flamenguista de 18 anos cercou dois tricolores idosos em rampa que dá acesso às arquibancadas e desferiu um soco em um deles, que logo caiu no chão. Pessoas que passavam no local protegeram a dupla. O vídeo circulou nas redes sociais e indignou torcedores, que descobriram o nome do rapaz e, agora, cobram medidas da Polícia. Até o atacante Marquinhos Calazans se posicionou, em post no Twitter, revelando-se indignado.


Segundo o Globoesporte.com, o Ministério Público, representado pelo promotor do Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor, Marcos Kac, pediu à Polícia Civil que investigue o caso, que será entregue à 18ª Delegacia de Polícia, na Praça da Bandeira, Zona Norte do Rio de Janeiro. Os clubes prometem se unir para levar os torcedores que sofreram o ataque à semifinal de quarta-feira.


A tendência é que o agressor seja indiciado no artigo 41-B do Estatuto do Torcedor (promover tumulto, praticar ou incitar a violência ou invadir local restrito aos competidores esportivos). A pena é de reclusão de um a dois anos, além de multa. Caso a vítima registre ocorrência, o infrator poderá responder por lesão corporal.


Veja o vídeo:


Publicado por: Nicholas Rodrigues.

Top