fbpx

Fluminense monitora situação de Alan, insatisfeito na China

Jogador vem sendo deixado de fora até do banco de reservas.

Um dos moleques de Xerém, o atacante Alan está no radar do Fluminense. Insatisfeito na China, onde defende o Ghangzhou Evergrande, o jogador já teria pedido para deixar o clube com quem tem contrato até dezembro de 2019 e o Fluminense monitora a situação.

Contudo, devido ao alto salário do jogador, um retorno ao Brasil é considerado improvável. Além do Fluzão, o Flamengo também buscou informações sobre o jogador.

Além do alto salário, outro fator que deve dificultar uma possível voltando atacante é o interesse de clubes da Áustria e Alemanha.

Motivo da insatisfação: 

Titular da equipe comandada por Fábio Cannavaro o jogador pegou um gancho de oito partidas por conta de uma agressão. Neste período, os brasileiros Paulinho, Talisca e Ricardo Goulart se destacaram e o atacante perdeu espaço.

Preterido até no banco de reservas, Alan conversou com o técnico Fábio Cannavaro sobre uma possível saída durante a Copa do Mundo, porém, o treinador garantiu que o atacante seria utilizado, o que não aconteceu.

Vale lembrar que na China é permitido apenas três estrangeiros juntos em campo. Na atual temporada, o atacante marcou 12 gols em 14 jogos.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Divulgação

fonte: Globoesporte.com

Alan espera retornar ao Fluminense e admite: ‘Sou tricolor de coração’

Aos 28 anos, Alan está brilhando na China. Ao lado de Ricardo Goulart, ex-Cruzeiro, comanda o ataque do Guangzhou Evergrande e vive fase artilheira – são nove gols em só oito jogos. Até por isso – e por fatores como família, adaptada ao país -, descarta deixar as terras chinesas agora. Mas, quando decidir retornar ao Brasil, promete pensar com carinho no Fluminense, pelo qual atuou entre 2008 e 2010.

– Tenho um carinho especial pelo Fluminense. Foi o clube que me revelou, me mostrou para o Brasil. Sou muito grato por tudo o que me proporcionou. Claro que a gente não pode fechar as portas para nenhum clube, pois sabe como é o futebol. Mas se tivesse uma preferência, seria o Fluminense – confessa.

Embora longe do Rio de Janeiro, Alan conta que ainda está atento ao que acontece nas Laranjeiras e faz uma crítica ao presente do clube.

– A gente sabe que a situação não está muito legal, mas torço para que melhore, porque o Fluminense é gigante e não merece viver a situação que vive – diz.

Nem mesmo a distância pôde apagar a paixão de Alan pelo Flu. Afinal, além de ter iniciado aqui o caminho do sucesso, foram grandes momentos vestindo verde, branco e grená. Ao Globoesporte.com, o craque fez uma confissão sobre sua relação com o Tricolor.

– O Fluminense me abraçou e foi recíproco. Esse carinho vou levar para minha vida toda. Hoje com certeza posso dizer que sou tricolor de coração.

Recado para a torcida

Fala, galera tricolor. Queria agradecer todo carinho que ainda recebo nas redes sociais, todo mundo pedindo minha volta. Queria dizer que fico muito feliz pelo carinho, tenho lembranças boas. Espero um dia voltar e, quem sabe, dar muitas alegrias para vocês.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Ex Flu revela que Fred se comprometeu em pagar os salários atrasados do próprio bolso

O fato teria ocorrido em 2009, quando o Flu lutava contra o rebaixamento.

O ex atacante do Fluminense, Alan, um dos destaques do na campanha da fuga do rebaixamento em 2009 e do título brasileiro em 2010, revelou que no momento mais crítico da equipe em 2009, quando o time já era dado como rebaixado, o ex capitão tricolor, Fred, se comprometeu em tirar do próprio bolso o pagamento dos funcionários e jogadores que estivesse em atraso:

– – ​Fred é um cara que não existem palavras para descrever. Esse cara é um dos que mais respeito no futebol, pois o que eu vi ele fazer dentro do Fluminense, em 2009, nunca presenciei na minha vida. Lembro até hoje de uma situação. O clube estava devendo salários para alguns atletas que não recebiam pela Unimed, e ele disse que se os salários não fossem pagos, ele tiraria dinheiro do próprio bolso para pagar a todos. Naquele momento, quando a molecada estava subindo, como eu, ele abraçou todo mundo e tomou a frente da situação toda. Posso dizer que aprendi muito e tenho muito orgulho de ter jogado ao lado do Fred, e que o tenho como ídolo – disse Alan que joga atualmente no Guangzhou Evergrande, da China.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Top