fbpx

Titular absoluto, Allan deve continuar no Flu até dezembro

Foto: FFC

Atual dono da posição de primeiro volante do Fluminense, Allan deve permanecer no tricolor pelo menos até o fim do ano. O jovem de 22 anos, que chegou do Liverpool – ING por empréstimo até 30 de junho deve ter seu contrato renovado por mais 6 meses, quem afirma é o diretor executivo de futebol do Fluminense, Paulo Angioni. “ O Allan tem acerto de renovação até dezembro. Ocorre que ele estava emprestado a um clube alemão (Eintracht Frankfurt) e os direitos econômicos e federativos são do Liverpool. Provavelmente vai acabar o prazo de empréstimo e o Liverpool vai fazer um novo para nós até dezembro.”

O meio-campista aproveitou as ausências de Airton e Bruno Silva no time (ambos lesionados) para encantar o torcedor e Fernando Diniz e parece ter conquistado sua vaga entre os titulares. O jogador tem sido o motorzinho do time, exibindo muita categoria e confiança na saída de bola e aproximação com os homens de frente e já soma 17 jogos com a camisa do Fluminense, sendo 11 como titular. 

ST,

Filipe Barros

Allan prega foco na Sul-Americana e destaca necessidade de vencer no Maracanã

Vivendo boa fase, volante analisou a importância de abrir o confronto diante do Atlético Nacional diante da torcida tricolor

Foto: Lucas Merçon / FFC

Um dos destaques do Fluminense nas últimas partidas, Allan vem se firmando no time titular e aos poucos mostra sua importância para a manutenção do estilo de jogo imposto por Fernando Diniz. Apesar de ter recebido o terceiro cartão amarelo e estar fora da próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o volante tem presença garantida na partida contra o Atlético Nacional-COL, na próxima quinta (23), às 21h30 (de Brasília), no Maracanã, pela Copa Sul-Americana.

Semifinalista no ano passado, o Tricolor vê com bons olhos a possibilidade de título da competição, que renderia uma vaga na Libertadores em 2020. Perguntado sobre o duelo contra os colombianos, Allan destacou a importância de conquistar um bom resultado dentro de casa, principalmente em competições desse porte.

“Em competições mata-mata, temos que fazer o resultado em casa. Acho que ajuda muito o primeiro jogo ser em casa. Podemos fazer um bom resultado diante do nosso torcedor para ir tranquilo para o jogo da volta lá na Colômbia. Sabemos que não termina aqui, mas um bom resultado é fundamental para avançarmos e sonharmos com o título”.

Emprestado pelo Liverpool-ING até o meio da temporada, o jovem volante pode ter seu vínculo com o clube das Laranjeiras estendido até o fim de 2019.

Allan defende Rodolfo de vaias e faz apelo aos torcedores: “Um pouco mais de paciência”

Volante comentou sobre o episódio após o empate em 1 a 1 com o Cruzeiro; além do goleiro, Luciano também foi vaiado

Foto: Lucas Merçon / FFC

Caindo nas graças da torcida a cada dia mais, Allan teve mais uma boa atuação no empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Após a partida, o volante tricolor concedeu entrevista e falou sobre as vaias da torcida direcionadas a Rodolfo logo após o gol dos mineiros. Para ele, é essencial que os tricolores tenham mais paciência com o goleiro.

“É uma situação chata ser vaiado pela torcida. Acho que a torcida deveria ter um pouco mais de paciência. Acho que o Rodolfo está tranquilo, a gente abraça ele e vai nos ajudar muito”.

O Fluminense volta à campo no próximo sábado (18), quando enfrenta novamente o Cruzeiro, no Maracanã, às 18h (de Brasília), em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Atualmente, o time de Fernando Diniz ocupa a 15ª posição, com uma vitória e três derrotas.

Em alta no Flu, Allan comenta polivalência e prega foco total no Cruzeiro

Volante assumiu a titularidade no time de Fernando Diniz e coleciona boas atuações desde então

Foto: Divulgação / FFC

Contratado por empréstimo junto ao Liverpool-ING, Allan vêm se afirmando como titular do Fluminense a cada dia mais. Readaptado ao futebol brasileiro, o volante ganhou espaço no time de Fernando Diniz e desde então caiu nas graças da torcida com boas atuações e com a técnica refinada que apresenta dentro de campo. Em entrevista coletiva concedida no CTPA, o jovem atleta falou sobre seu principal atributo, a polivalência dentro da equipe.

“Posso desenvolver bem duas funções. A única coisa que muda é o comprometimento. Quando você fica de primeiro volante, você tem que proteger mais o seu time, de segundo, tem mais liberdade para atacar e chegar na frente”.

O empréstimo de Allan vai até o meio do ano, com o Tricolor tendo a opção de renovação até o fim da temporada. Perguntado sobre a importância de Diniz, o volante enalteceu a metodologia de jogo do treinador e aproveitou para explicar a diferença entre o futebol brasileiro e o europeu.

“Essa é a primeira experiência que eu tô tendo no futebol brasileiro, experiência boa com o Fernando. Ele ajuda os jogadores, dá confiança, isso é importante. A grande diferença é o jeito de jogar. Isso lá fora são poucos times que fazem esse trabalho de posse de bola. O que está sendo mais novo para mim é essa metodologia do Fernando”.

Perguntado sobre o Atlético Nacional-COL, adversário do Fluminense na Copa Sul-Americana, o jogador de 22 anos admitiu não conhecer muito sobre os colombianos, mas reforçou que o foco da equipe é totalmente no Cruzeiro. Cariocas e mineiros se enfrentam nesta quarta (15), às 21h30 (de Brasília), no Maracanã, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

“Não conheço muito o time do Atlético Nacional. Mas, primeiro, temos que focar no Cruzeiro e nesses dois jogos que teremos pela Copa do Brasil. Temos que ganhar esse para depois pensar no confronto contra o Atlético pela Sul-Americana”.

Após derrota no clássico, Allan aponta necessidade de melhorar nas finalizações

Volante analisou as falhas do Tricolor das Laranjeiras no resultado negativo contra o Botafogo

Foto: Mailson Santana / FFC

Neste último sábado (11), o Fluminense perdeu para o Botafogo por 1 a 0 no Maracanã e viu o adversário alcançar a vice-liderança no Campeonato Brasileiro. O Tricolor, por sua vez, soma apenas três pontos em quatro jogos e ocupa apenas a 14ª posição. Após a terceira derrota na competição, Allan falou sobre as falhas da equipe no Clássico Vovô. De acordo com o volante, as boas atuações do time precisam ser enaltecidas, assim como a necessidade de corrigir falhas que acabam prejudicando no resultado.

“Saímos chateados pelo resultado, mas não dá para pensar muito. Temos que focar no próximo jogo e ir com tudo para conseguir essa vitória importante. Sabemos que a gente vem jogando bem, sabemos disso. Mas precisamos melhorar algumas coisas para isso não voltar a acontecer, como a finalização. Não adianta nada jogar mais e não sair com a vitória”.

Contratado por empréstimo junto ao Liverpool-ING, Allan atualmente é titular absoluto no Fluminense. O volante é presença certa na equipe titular que irá enfrentar o Cruzeiro na próxima quarta-feira (15), às 21h30 (de Brasília), no Maracanã, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.  

Allan analisa adaptação ao futebol carioca e projeta futuro no Fluminense: “Quero fazer meu nome”

Foto: Lucas Merçon / FFC

Volante também falou sobre os elogios de Klopp, técnico do Liverpool, e o estilo de jogo aplicado por Fernando Diniz

Contratado por empréstimo junto ao Liverpool-ENG, Allan caiu rapidamente nas graças da torcida com seu bom toque de bola. Depois de entrar no decorrer de alguns jogos, o volante finalmente teve sua primeira chance no time titular, aproveitando a suspensão de Bruno Silva, e não decepcionou. Na vitória por 2 a 1 sobre a Cabofriense, o jovem jogador deu a assistência para o golaço de Yoni González, que abriu o placar da partida.

Em entrevista concedida no CTPA nesta quarta-feira (13), Allan comentou sobre as dificuldades na Europa e projetou um futuro de sucesso no Fluminense.

Tive a questão do visto. Mas agora pretendo ficar um tempo aqui no Brasil. Até porque ninguém me conhece. Quero fazer meu nome aqui, marcar território. Pretendo ficar uns aninhos para depois voltar mais maduro e seguro, para não acontecer de novo de ir e voltar – disse ao comentar a falta de chances no futebol europeu“.

Perguntado sobre a manutenção da titularidade, o volante disse pensar jogo a jogo e garantiu foco para o duelo com o Boavista, em Bacaxá.

Todos sabemos que temos que pensar jogo a jogo. Foco é amanhã, ganhar bem. Porque se ficarmos pensando na frente e esqueceremos de amanhã, podemos dar um deslize e perder a confiança para os próximos jogos“.

O jovem de 22 anos analisou sua adaptação ao futebol carioca e sua volta ao Brasil. Além disso, afirmou ‘estar no lugar certo’ e comemorou o negócio com o Tricolor das Laranjeiras.

Questão de tempo. Jogador tem que se adaptar o mais rápido possível. Passei por dificuldades na Europa e tive que me adaptar rápido. Não pode dormir, se não outro passa por cima. Por incrível que pareça, o Chipre foi um dos países que mais gostei. O clima é parecido com o do Brasil, tem praia… Os restaurantes têm comidas gostosas, as pessoas são mais alegres. A Europa o clima é mais frio, as pessoas são mais sérias…”.

Precisava vir para o Brasil, precisava dar uma respirada. Fiquei quatro anos lá fora. As coisas lá não caminharam do jeito que eu queria. O treino, a cultura do Brasil… Eu precisava disso. Foi uma das coisas que cheguei e falei: vim para o lugar certo e é aqui que vou ficar“.

Por fim, Allan falou sobre os elogios de Jurgen Klopp, treinador do Liverpool, e dissertou sobre o estilo de jogo imposto por Fernando Diniz, que até aqui vem conquistando a torcida e conseguindo ótimas atuações.

Foi quando ele assumiu o Liverpool. Eu estava na Finlândia, fui campeão lá. Voltei para o Liverpool, fiz um amistoso e ele gostou de mim. Mas acabei não tendo a oportunidade de trabalhar com ele. Fica para um futuro, quem sabe?“.

É bem parecido com o ritmo lá fora. Bastante posse de bola, acelerar o passe… Essa questão de passar entre linhas depende muito do jogo. Tem jogo que dará para uma bola longa, enfiada, tem jogo que terá de cadenciar mais. Mas não é da noite para o dia. Então ele (Diniz) precisa de um pouco de tempo. O jogador brasileiro, comparado à mentalidade europeia, é diferente. Então é preciso de um pouco de tempo para os jogadores se adaptarem à forma que ele gosta de jogar“.

Com suspensões no Fluminense, Fernando Diniz dá chance a Allan contra a Cabofriense

Em jogo válido pela Taça Rio, Fluminense e Cabofriense se enfrentam às 16h deste domingo, no Maracanã. Sem Bruno Silva e Everaldo, suspensos, Fernando Diniz dará chance a Allan no meio-campo e deve apostar em Marquinhos Calazans para completar o trio de ataque, com Yony González e Luciano.

Assim como Paulo Henrique Ganso, o volante Allan estreou contra o Bangu, dia 22 de fevereiro. Deixou boa impressão, mas só neste fim de semana vai, enfim, começar jogando. Calazans, por sua vez, é peça carimbada, pelo menos, nas substituições, seja em sua posição original ou improvisado como lateral-esquerdo.


Provável escalação:
Rodolfo, Gilberto, Matheus Ferraz, Digão e Caio Henrique; Airton, Allan e Ganso; Luciano, Yony González e Calazans.

Na negociação por Nenê, que deve assinar por dois anos com o Tricolor, o São Paulo pediu que o atacante fosse envolvido numa troca. Mas, por ele ser frequentemente acionado pelo técnico, a diretoria recusou.

Punido pelo TJD-RJ, Bruno Silva cumpre gancho de seis partidas por cusparada a vascaínos no clássico em Brasília, mês passado. Everaldo levou cartão vermelho no empate em 1 a 1 com o Resende, na última sexta-feira.

Caso vença amanhã, a equipe assume a liderança isolada do grupo B, com 7 pontos, dada a derrota do Volta Redonda (6 pontos), que dorme líder, para o Bangu e o empate do Vasco (5 pontos), na segunda colocação, com o Flamengo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Sem visto na Inglaterra, Allan estreia no Brasil e encanta Fernando Diniz

“Pupilo” do alemão Jurgen Klopp, técnico do Liverpool, Allan fez seu primeiro jogo pelo Fluminense na sexta-feira, enfrentando o Bangu, pela Taça Rio. Menos badalado que o também estreante Ganso, o volante encantou Fernando Diniz, que destaca a importância de agregar jogadores de “nível europeu” ao elenco.

– É um jogador que lembra um pouco o Caio Henrique. Foi jovem para a Europa, tem um conhecimento tático muito bom e pode ser aproveitado não só no meio, mas também em outras opções. Estou muito satisfeito com a chegada dele. Jogador de nível técnico muito alto, de capacidade física boa. O Fluminense conseguiu trazer dois jogadores de nível europeu, dois jovens que reforçam muito nosso elenco para a temporada.

Revelado pelo Internacional, o jovem de 21 anos nunca havia jogado profissionalmente no Brasil. Sua estreia ocorreu logo no maior palco do futebol brasileiro, o Maracanã. Vinculado ao Liverpool desde 2015, ele depende do visto de trabalho para, enfim, defender o clube inglês na Premiere League, considerada a liga mais acirrada do mundo.

Enquanto aguarda a regularização de sua condição junto à Federação Inglesa, Allan passa por empréstimo por várias equipes europeias, vindo, agora, parar nas Laranjeiras. Assinou até o meio do ano, com possibilidade de extensão até dezembro.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: LANCE!

 

Ex Flu, Wendel brinca com novo reforço Tricolor e deixa aberta a possibilidade de um retorno

Foto: Lucas Merçon/FFC

Jogador respondeu uma postagem nas redes sociais.

O volante Wendel, ex Fluminense e hoje no Sporting, de Portugal, mostrou que está sempre antenado no noticiário Tricolor.

Em sua conta oficial no Instagram, o ex tricolor brincou com a nova contratação do clube, Allan. Jogador que a torcida chegou a brincar com a semelhança física que tem com Wendel, e o ex camisa 37 caiu na zoeira:

Outro fato chamou a atenção na postagem. Respondendo a um comentário da página Cavalinho do Fluminense que postou que estava com saudades. E a resposta do volante foi: “Não foi um adeus”. Deixando no ar a intenção de voltar a vestir a camisa do Fluzão.

Allan fala sobre parceria com Ganso e experiência fora do país

Por Rômulo Morse


Apresentado nesta terça como reforço do Fluminense, o volante Allan participou de entrevista coletiva e falou sobre diversos assuntos. Além de especificar sua posição em campo e abordar o período que ficou fora do Brasil, ele falou sobre a parceira com Paulo Henrique Ganso.

Veja também: Fluminense apresenta o volante Allan, novo reforço tricolor

“É um grande jogador, um cara experiente, do bem, que sempre ajuda os mais novos e vai ser muito bom ter ele no dia a dia, nos ajudando nos jogos. Sempre bom ter alguém assim no elenco, acho que ele veio para somar e independente de nome, de status, somos um grupo e vai ser o maior prazer poder atuar ao lado dele.”

O jogador de 21 anos pertence ao Liverpool, da Inglaterra, e assinou vínculo de seis meses por empréstimo, podendo ser renovado pelo mesmo período. Ele está há três anos e meio fora do Brasil, sem nunca ter atuado no país. Com isso, diz que “foi uma experiência boa, não só em termos de futebol, mas como pessoa. Por ter que me virar na adaptação, língua…” e definiu sua posição:

“Sou um jogador de meio-campo, atuo como primeiro e segundo volante sem problemas. Sou um jogador que se doa muito para a equipe, tento ajudar da melhor forma. Posso atuar em outras posições, se precisar.”

Top