Análise: Fluminense faz gol logo no início, segura o Internacional e vence no Maracanã confronto direto por vaga na Libertadores 2022.

Em um jogo onde o tricolor mostrou muita raça e muita vontade mas deixou a desejar na parte técnica, saiu com a vitória e deu mais um passo importante para a classificação à Libertadores do próximo ano.

Com Wellington na vaga de André, suspenso, e Calegari no meio de campo no lugar de Martinelli, machucado, o Fluminense tinha Yago Felipe na criação, sendo o responsável pela 2ª fase de construção e chegando muito ao ataque. Fred jogando mais fora da área foi o responsável pela primeira grande chance do Fluminense.

 

Logo com 1’ de jogo saiu o gol. Fred puxa a marcação e tenta o cruzamento, o zagueiro do Internacional coloca a mão na bola e a arbitragem confirma o pênalti, o atacante tricolor bate com categoria e abre o placar no Maracanã. A partir daí o que se viu foi um Fluminense recuado e esperando o momento certo para matar o jogo, no maior estilo do reativo como é conhecido do tricolor. Como já vimos no Tática Didática.

Na organização defensiva o Fluminense ficava com uma linha de 5 no meio de campo e posicionou os seus extremos para sair em velocidade e realizar as transições com poucos toques na bola e efetividade, mas esbarrou na qualidade técnica de seus jogadores.

Uma vitória importante e que põe o Fluminense de vez na briga por uma vaga na Libertadores 2022.

Análise: Fluminense faz jogo seguro e vence o América/MG no Maracanã com gols de Luiz Henrique e Fred

Em um jogo seguro taticamente, com mais posse de bola, determinação e superioridade, o Fluminense venceu o confronto direto contra o América/MG e chegou a 7ª colocação do Brasileirão.

Com a volta de Luiz Henrique e Fred ao ataque, o Fluminense iniciou o jogo no 1-4-3-3, na organização ofensiva, já na organização defensiva ficava no 1-4-4-2 com Caio Paulista fazendo uma dupla de ataque com Fred, iniciando a marcação em bloco médio, o Fluminense tem muito repertório, como mostramos no vídeo do Tática Didática. Caio e Luiz Henrique trocaram em muitos momentos do jogo de lado. O tricolor também jogou com seus laterais em bastante amplitude, fazendo com que o adversário abrisse o meio de campo para infiltração dos volantes do Fluminense, foi visto durante o jogo Yago, André e Martinelli chegando na área.

O gol tricolor marcado por Luiz Henrique saiu de uma falta cobrada dentro da área e um erro defensivo do América/MG, realizando uma linha de impedimento errada, o atacante tricolor ficou livre na área e aproveitou o passe de Nino para marcar com o gol livre, o VAR conferiu se havia impedimento no lance mas foi validado.

Na segunda etapa o Fluminense mesmo em vantagem marcava no último terço do campo pressionando a saída de bola do adversário. Vencendo por 1 a 0, o Fluminense passou a marcar no 1-4-1-4-1, com André de 1º homem de meio campo e Fred como o único jogador à frente. Árias entrou no lugar de Luiz Henrique, cansado, e jogou aberto pela extrema esquerda, realizando boas jogadas, nesse momento o tricolor jogava de forma bem ofensiva e com vontade de matar o jogo.

Fred voltou a marcar de pênalti após jogada em profundidade de Cazares para Árias. O equatoriano bateu a falta rápido, criando o espaço com um passe em ruptura nas costas da defesa e encontrou Árias, que foi derrubado na área.

O Fluminense fez um jogo muito seguro e venceu o confronto direto na briga por uma vaga na Libertadores, sem dúvida dá uma esperança ao torcedor do tricolor por dias melhores.