fbpx

Everaldo elogia postura do Fluminense e festeja vitória pela Sul-Americana: “Classificação muito importante”

Foto: Lucas Merçon / FFC

Yony González, autor das duas assistências para os gols, também falou após o término do duelo

Nesta última quinta (21), o Fluminense foi até o Chile para enfrentar o Antofagasta pelo jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Após empatar em 0 a 0 em pleno Maracanã, o Tricolor mostrou personalidade, superou os erros individuais e saiu de campo com uma vitória importantíssima por 2 a 1 sobre os donos da casa. Principal nome da partida e da classificação, Everaldo, que além de marcar o primeiro gol foi essencial na construção da jogada do segundo, comemorou a classificação para a segunda fase da competição e disse que esperava uma partida complicada e tensa.

Esperávamos as dificuldades, não seria um jogo fácil. Com o apoio do torcedor, viriam para cima. Suportamos a pressão e fizemos os gols na hora certa para conseguir a classificação”, disse.

“Conseguimos classificar, uma classificação muito importante. Sabíamos que não seria fácil. Agora é voltar para o Brasil, descansar e disputar o clássico no domingo. Feliz demais pela classificação“, concluiu.

Além de Everaldo, Yony González, outro jogador que foi crucial na conquista da vaga também falou sobre a importância de entrar ligado e se doar 100% dentro de campo. O colombiano deixou o gramado do Estádio Regional de Antofagasta com duas assistências, além de algumas oportunidades criadas que poderiam ter resultado em gol.

Foto: Lucas Merçon / FFC

Tive a oportunidade de jogar vários torneios internacionais. É um torneio difícil. Todas as equipes se preparam. Tem que dar tudo no campo, ninguém ganha nada no campo. Fizemos isso desde o primeiro minuto e conseguimos e resultado. A equipe está feliz por isso“, afirmou.

O Fluminense volta ao Rio de Janeiro para se preparar para o clássico contra o Flamengo, no próximo domingo (24), às 16h (de Brasília), no Maracanã. Devido ao desgaste da sequência de jogos disputados, Fernando Diniz não descarta poupar atletas para o duelo, válido pela última rodada da Taça Rio. Já classificado para às semis da competição, o Tricolor das Laranjeiras necessita de uma vitória para também garantir vaga nas semifinais do Campeonato Carioca sem depender de outros resultados ou de um possível título do segundo turno.

Caio Henrique minimiza possibilidade de pênaltis no Chile: “Viemos para ganhar”

Superior no primeiro jogo, em fevereiro, o Fluminense perdeu, ao menos, quatro chances claras de gol, erro que vem se tornando comum nesta temporada, e só conseguiu um empate em 0 a 0 com o Antofagasta no Maracanã. Caio Henrique, que será mais uma vez improvisado na lateral-esquerda, projetou o duelo que decide o classificado, nesta quinta-feira, no Chile.

– O jogo será muito difícil. Empatamos em casa, então, imaginamos que o time deles sairá um pouco mais ao ataque. No Rio, atuaram de forma fechada. Temos de fazer um bom jogo e aproveitar as oportunidades. O empate com gols nos serve, mas viemos para ganhar o jogo.

Se vencer ou empatar com gols, o Tricolor passa para a segunda fase da Sul-Americana. Em casa de novo 0 a 0, o dono da vaga sairá nos pênaltis. Ainda no Rio, Fernando Diniz preparou os jogadores para essa possibilidade, colocada em segundo plano por Caio Henrique.

– Estamos preparados para os pênaltis, mas viemos ao Chile para ganhar o jogo. Tivemos muitas dificuldades lá no Rio, afinal, eles se defenderam bem, e o goleiro teve uma ótima atuação. Acredito que aqui eles vão se abrir mais e vamos tentar explorar isso.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Com desfalques na zaga, Diniz faz teste e pode optar por Frazan contra o Antofagasta

Foto: Lucas Merçon / FFC

Zagueiro treinou entre os titulares no último treino antes do embarque para o Chile

O Fluminense chega desfalcado para o duelo contra o Antofagasta, no Chile, às 19h15 (de Brasília), pela partida de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. No jogo mais importante da temporada até aqui, Fernando Diniz não poderá contar com Paulo Henrique Ganso, que só pode ser inscrito na próxima fase, e também com três atletas do sistema defensivo: Digão (lesionado), Leo Santos (inscrito pelo Corinthians na competição antes de se transferir) e Nino (mesma situação de Ganso). Com isso, o treinador terá que optar por Frazan ou Paulo Ricardo para compor a zaga contra o time chileno.

Após especulações de uma possível improvisação do volante Caio ou até do capitão Airton – que não estão descartadas -, o comandante tricolor testou Frazan entre os titulares no último treino antes da viagem para o Chile, que foi realizado na última terça-feira (19). Vale lembrar que, caso o jovem zagueiro seja a opção escolhida de Diniz para a partida, será a estreia do mesmo no ano. Até agora, Frazan sequer entrou em campo oficialmente pelo Fluminense. Paulo Ricardo, titular em alguns momentos do ano passado, era cotado como favorito na briga entre os dois, mas acabou sendo preterido pelo técnico na atividade.

Fonte: Lance!

Adversário do Flu, Antofagasta vive “crise” no campeonato local

Foto: Divulgação/CDA
Equipe está há nove jogos sem vencer.

O próximo adversário do Fluminense na Copa Sul-Americana, o Antofagasta, do Chile, está mal das pernas no campeonato local, o de ocupa a 12° posição no torneio que conta com 16 equipes.

Além do péssimo posicionamento na tabela, o adversário do Tricolor atravessa um jejum de vitórias no Chile, já acumulando nove jogos sem vencer. Contando jogos em casa, no Estádio Regional Calvo y Bascuñan, o retrospecto também não e bom; são quase seis meses sem uma vitória. Em cinco jogos foram quatro empates e uma derrota.

Contra o Fluminense, nesta quinta-feira (21), só a vitória interessa ao time chileno. Qualquer empate com gols garante classificação ao Flu. Empate em 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Torcida do Antofagasta surpreende e quase esgota os ingressos

Foto: Marcello Neves/Lance!
Mais de 12 mil bilhetes já foram adquiridos pelos chilenos.

O Fluminense deve enfrentar uma verdadeira pressão no Chile na próxima quinta-feira (21) na partida de volta da Copa Sul-Americana, contra o Antofagasta.

Isso porquê, de acordo com informações do setorista do Flu, Hector Werlang, do site Globoesporte.com, a torcida chilena já adquiriu mais de 12 mil ingressos dos 16 mil colocados à venda.

 

Ainda de acordo com o jornalista, a dificuldade para o clube das Laranjeiras só não vai ser maior pois o campo tem uma separação entre a arquibancada e o gramado, tipo uma pista de atletismo como nós estádios olímpicos no estilo do Engenhão.

Jornalista detalha condições do estádio do Antofagasta

Foto: Divulgação
Local irá receber a próxima partida do Fluminense pela Copa Sul-Americana.

O setorista do Fluminense pelo portal Globoesporte.com, Hector Werlang, detalhou a situação do Estádio Regional Calvo y Bascuñan, palco do jogo do Fluminense pela Sul-Americana.

De acordo com a parte que Werlang registrou, o campo encontra-se em boas condições, gramado perfeito para o Fluminense desenvolver seu futebol de posso e toque de bola:

O jornalista mostrou também como será a pressão encarada pelo Tricolor, o que no vídeo, parece ser uma situação bem tranquilo, uma vez que o estádio possui uma espécie de pista  de atletismo separando a arquibancada do gramado.

 

Fernando Diniz prepara improviso na zaga para duelo com o Antofagasta

Após o empate em 1 a 1 com o Botafogo, domingo, pela Taça Rio, o Fluminense vira a chave para a Sul-Americana. Encara, na quinta-feira, o Antofagasta, no Chile, com quem ficou no 0 a 0 no Maracanã, em fevereiro. Alguns reforços não foram regularizados a tempo e, assim, são desfalques na primeira fase. Um deles é Paulo Henrique Ganso.

O maior problema, porém, é a defesa, setor onde Fernando Diniz sofre com a falta de opções. Digão, lesionado, não jogará por dois meses. Léo Santos, substituto do camisa 26, e Nino não estão inscritos no torneio. Desse modo, sobram Paulo Ricardo e Frazan, que sequer estrearam em 2019.

No treino desta segunda-feira, os atletas que participaram do Clássico Vovô fizeram uma atividade regenerativa. No campo, o treinador testou Caio, volante de 20 anos promovido da base, como parceiro de zaga de Matheus Ferraz. Ele ainda não ganhou uma chance com Diniz, que também não descarta improvisar Airton na posição.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

 

Titular absoluto, Rodolfo garante foco em sequência decisiva do Fluminense: “Preparação é sempre intensa”

Foto: Mailson Santana / FFC

Goleiro tricolor se disse motivado para partidas contra Botafogo e Antofagasta-CHI

Após a vitória por 3 a 0 sobre o Boavista, na última quinta (14), Rodolfo, que sofreu apenas seis gols no ano até aqui, falou sobre o momento que o Fluminense vive e projetou a sequência decisiva a partir deste final de semana. Líder do Grupo A da Taça Rio com 10 pontos, o Tricolor das Laranjeiras enfrenta o Botafogo no clássico carioca neste domingo (17), e depois viaja para o Chile para o jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana contra o Antofagasta.

Perguntado sobre a importância dos dois confrontos, o goleiro afirmou que o elenco se prepara justamente para partidas desta magnitude.

“Os jogos difíceis são os jogos que mais queremos jogar. A preparação é sempre intensa, temos que treinar bastante para chegar na hora do jogo motivado e manter a cabeça no lugar para fazer grandes jogos e vencer”, frisou.

Além de Rodolfo, o lateral-direito Ezequiel também analisou os próximos jogos do Tricolor e comemorou o bom retrospecto com a camisa verde, branca e grená desde que chegou – são apenas duas derrotas em onze partidas disputadas.

Foto: Lucas Merçon / FFC

“Teremos uma sequência difícil, contra boas equipes. Nesse primeiro momento, vamos focar no Botafogo que é o nosso próximo adversário. Espero que eu consiga manter esse retrospecto positivo contra eles e que o Fluminense saia com a vitória no final de semana. Um bom resultado no domingo será importante para chegarmos confiantes nos outros jogos”, finalizou.

Após vitória sobre o Boavista, Diniz elogia atuação da equipe e prega foco nos próximos jogos

Foto: Lucas Merçon / FFC

Treinador tricolor também comentou sobre o futuro de Calazans e não descartou poupar jogadores contra o Botafogo

Nesta última quinta (14), o Fluminense venceu o Boavista por 3 a 0, chegou aos 10 pontos e se isolou mais ainda na liderança do Grupo A da Taça Rio. Após o bom resultado conquistado no Eucyr Resende de Mendonça, em Bacaxá, Fernando Diniz concedeu entrevista coletiva e elogiou o desempenho da equipe durante os 90 minutos.

O time fez uma boa partida, mas sempre tem margem para evolução. Do jeito que a gente jogou, a vitória seria provável. Fiquei contente com o desenvolvimento da equipe, que estava muito concentrada no jogo. Oferecemos poucas chances ao Boavista”. 

Perguntado sobre a substituição de Paulo Henrique Ganso, que saiu após sofrer uma pancada, o treinador minimizou o lance e garantiu que foi apenas precaução. De acordo com ele, o camisa 10 deve estar apto para jogar o clássico contra o Botafogo.

Não é problema. Vamos reavaliar amanhã e sábado. Acredito que poderemos contar com ele no domingo”.

Diniz também falou sobre o confronto do meio de semana contra o Antofagasta-CHI, pelo jogo de volta da Copa Sul-Americana. O técnico reafirmou a importância da competição e, quando questionado se pode poupar algum atleta contra o Alvinegro, preferiu não se comprometer.

É um torneio extremamente importante. É a única competição continental que a gente disputa na temporada, então vamos nos empenhar ao máximo para conseguir grande resultado no Chile”.

A gente vai resolver isso (poupar ou não) só no sábado, quando os jogadores vão chegar. Vamos ver como vamos montar a equipe para o clássico pensando também no jogo lá no Chile”.

Por fim, o comandante tricolor abordou a situação de Marcos Calazans, que estaria envolvido em um possível negócio que traria Nenê para as Laranjeiras. Ultimamente, o atacante vem sendo criticado por parte da torcida por curtir comentários de torcedores são-paulinos nas redes sociais.

Eu sei do interesse do São Paulo, conversei com ele. A minha intenção é que ele fique, mas não depende só de mim. Depende de outras coisas, de valores e da vontade do Marquinhos. Ele estava sendo importante, foi muito utilizado por mim. Estava muito no começo quando falamos, ele não falou nada. Não sei em que pé está a negociação e também não sei o que o Marquinhos pensa”. 

Conheça um pouco do Antofagasta, primeiro adversário do Flu na Sul-Americana

Foto: Divulgação
Clube chileno vive o melhor momento da sua história.

Desconhecido de grande parte do público brasileiro, o Antofagasta começa a escrever sua história no cenário internacional na noite desta terça-feira (26) contra o Fluminense.

Fundado em 1966, com pouco mais de 50 anos de vida, o clube chileno vive a melhor fase de sua história, tendo terminado o último campeonato local na quarta posição, quase alcançando uma vaga à Libertadores da América.

Essa grande fase da equipe se deve muito a seu poderio ofensivo. Foram 48 gols em 30 jogos no último Campeonato Chileno, números que fizeram a equipe terminar com o melhor ataque da competição.

Contudo, para esta noite, o Antofagasta deve ter uma grande baixa, seu principal jogador Eduard Bello deve começar entre os reservas. Além dele, o goleiro Paulo Garcés está suspenso por doping e o zagueiro Bruno Romo também não joga devido a uma entorse no tornozelo direito.  

Nome conhecido de alguns brasileiros, o chileno Gonzalo Fierro, ex Flamengo de 35 anos, faz parte do elenco, porém não está garantido entre os titulares.

Especialista em futebol sul-americano, o jornalista Josa Novalis analisou o futebol praticado pelos chilenos e as chances do Flu sair vencedor no duelo:

– A vantagem do Fluminense, hoje, contra o Antofagasta, é o estilo de jogo do Diniz. O Flu é favorito para o duelo. Teremos o embate de duas equipes que gostam da bola e têm apreço pelo belo, que busca ser eficiente, e pelo protagonismo – comentou o jornalista.

Ainda de acordo com Novalis, as chances do Flu aumentam devido ao estilo de jogo adotado por Fernando Diniz:

– Fato é que se o Flu jogasse para esperar pelo rival, algo que ocorre com a grande maioria de nossas equipes, fatalmente o duelo seria complicado, pois o Antofagasta não se intimidaria em jogar fora de casa. Outra vantagem do Flu é o estado de Eduard Bello, o craque da equipe – concluiu o jornalista.

Fluminense e Antofagasta entram em campo nesta terça-feira (26) às 21h e 30, no Maracanã.

Top