fbpx

Grêmio separa imagens para usar na busca por torcedor envolvido em caso de racismo na Arena

No dia seguinte ao 5 a 4 para o Fluminense em cima do Grêmio, um vídeo divulgado pela FluTV expôs mais um caso de racismo na Arena: alguém chamou Yony González de “macaco” enquanto o colombiano comemorava seu segundo gol no jogo.

Ambos os clubes divulgaram mensagem nas redes sociais condenando o ato. E o Grêmio comunicou que apuraria o crime. A direção gremista separou imagens de câmeras de segurança do estádio para identificar o responsável por cometer injúria racial. Por sua vez, o STJD, segundo informação da assessoria, vai analisar o caso.

– Já localizamos as imagens na Arena e estamos identificando o responsável. É preciso ter muita responsabilidade e cuidado em um caso desses, porque repercute na vida dessa pessoa. Como clube popular, o Grêmio não pode ter esse tipo de situação na torcida – revelou o diretor jurídico Nestor Hein.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

“Macaco”: vídeo da FluTV flagra racismo contra Yony González na Arena do Grêmio

A virada do Fluminense em cima do Grêmio, num jogo que impressionou o Brasil pelos nove gols, não escapou de um episódio lamentável e, infelizmente, cada vez mais comum no mundo, inclusive em estádios, como a própria Arena.

Ao comemorar o gol que, aos 47′ do segundo tempo, determinou o triunfo por 5 a 4 para o Time de Guerreiros, Yony González sofreu insultos racistas. Foi o vídeo de bastidores da FluTV que flagrou a ação de gremistas. É possível ouvir gritos de “macaco”, além de uma torcedora, ao fundo da imagem, fazendo sinal de banana para o colombiano. Em defesa do companheiro de elenco, Igor Julião usou a web para se revoltar com o caso e defender a coibição do preconceito.

– A ascensão de classe que o esporte nos proporciona incomoda muita gente. O futebol não pode ser o lugar em que racistas, xenofóbicos, misóginos e homofóbicos vomitarão seus absurdos e ficarão impunes. Medidas precisam ser tomadas urgente.

Torcedora, ao fundo na imagem, faz sinal de banana para o colombiano, que abraça Pedro em comemoração.

Nas redes sociais, em coro com torcedores adversários, os tricolores repudiaram a atitude e cobraram um posicionamento do Fluminense. “Nenhuma novidade em se tratando da torcida do Grêmio”, ironizou um. “Alguns torcedores do Grêmio ainda não entenderam que racismo É CRIME?”, lembrou outra. Assista ao vídeo a seguir.

Yony González é mais uma vítima de racismo na Arena do Grêmio.

Não é a primeira vez que a Arena do Grêmio é palco de uma manifestação racista. Porém, o único caso que ganhou grande repercussão, chegando à mídia e à Justiça, envolveu o goleiro Aranha, em 2014, quando jogava pelo Santos. Enquanto era filmada pela TV, uma mulher o xingou de “macaco”. Acabou processada e ficou suspensa de estádios. O clube, por sua vez, foi punido com a eliminação na Copa do Brasil.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Próxima parada: Porto Alegre

Foto: Divulgação

Após duas derrotas nas duas primeiras rodadas, o Fluminense terá outra pedreira pela frente, enfrenta o Grêmio, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

O jogo por tanto não é vital só para o Flu, que precisa da vitória pra escapar da.oarte de baixo da tabela, mas também para o Grêmio, que assim como o Tricolor, não iniciou o campeonato muito bem, com uma derrota em casa, para o Santos, e um empate, fora, conta o Avaí.

Apesar da necessidade da vitória, o Grêmio deve ir ao jogo com um time bem alternativo, isso por que o clube gaúcho terá um jogo de vida ou morte já na quarta-feira (08) pela Taça Libertadores. Contudo, apesar do jogo ser decisivo, o Grêmio jogará em casa também em casa, contra o Universidad Católica, do Chile.

Por sua vez, o Fluminense deverá ter força máxima na partida, com exceção aos lesionados, como Ganso, por exemplo, que só deve retornar no clássico contra o Botafogo.

Grêmio e Fluminense se enfrentam no próximo domingo (05) às 19h na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Top