fbpx

Quarto maior artilheiro da história do Brasileirão, Fred fica à seis gols de ultrapassar Romário e Edmundo

O gol de Fred marcado no último jogo, contra o Goiás, pela 14° rodada do Brasileirão, não só confirmou o atacante tricolor como quarto maior artilheiro da história do Brasileirão, como também deixou o camisa nove à cinco gols de ultrapassar Edmundo e à seis de superar Romário.

Fred somou 149 gols, contra 153 de Edmundo e 154 de Romário. Maior artilheiro da competição, Roberto Dinamite é um sonho mais distante, com 190 gols.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Com mais dois gols diante o Corinthians, Nenê iguala marca de artilheiro Tricolor em 2019

O Fluminense venceu o Corinthians por 2 a 1 na tarde do último domingo (13) no estádio do Maracanã. Artilheiro do clube no ano, Nenê foi mais uma vez decisivo ao marcar os dois gols da vitória.

Desta forma, Nenê chegou aos 17 gols no ano, sendo sete deles no Campeonato Brasileiro. Esses números já fazem inclusive Nenê igualar a marca de Yony Gonzalez, artilheiro do Fluminense em 2019, com os mesmos 17 gols.

Contudo, Yony precisou de 62 jogos para alcançar o feito, já Nenê, fez os mesmos 17 gols em 28 partidas.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Bom velhinho: goleador do Flu, Nenê já é o artilheiro do Brasileirão

Além de artilheiro do Fluminense na temporada com 15 gols, Nenê já divide a artilharia do Brasileirão, com 3 gols em apenas quatro rodadas na principal competição do país.

Nenê no entanto divide a artilharia com outros quatro jogadores: Marinho (Santos), Fellipe Bastos e Germán Cano (Vasco) e Guerrero (Internacional), sendo que Guerrero ao deve voltar a campo em 2021.

Vale destacar no entanto, que a dupla do Vasco estão com um jogo a menos, uma vez que tiveram a partida contra o Palmeiras adiada por conta da final do Paulistão.

Veja como está a lista:

Nenê – Fluminense – 3 gols
Marinho – Santos – 3
Guerrero – Internacional – 3
Fellipe Bastos – Vasco – 3
Cano – Vasco – 3

Faro de Gol! Fred continua sendo o principal atacante do Flu, mesmo após sua saída em 2016

Mesmo quatro anos após sua polêmica saída das laranjeiras, em 2016, o centroavante manteve seu faro de gol no Atlético-MG e no Cruzeiro. A média de gols no seu auge vestindo a camisa do Flu não se mantiveram, mas, os números o mantém como principal atacante Tricolor.

Com exceção há 2018, quando teve uma grave lesão do joelho que o tirou praticamente de toda temporada, Fred teve marcas parecidas e até melhores do que os principais centroavantes que o Tricolor teve desde que o camisa 9 foi para Belo Horizonte.

Confira o número de gols dos principais atacantes do Flu em comparação a Fred:

2016 – (Flu) Fred 11 x 12 Fred (Atlético-MG)
2017 – (Flu) Henrique Dourado 32 x 30 Fred (Atlético-MG)
2018 – (Flu) Pedro 19 x 4 Fred (Cruzeiro)
2019 – (Flu) Yony G. 17 x 21 Fred (Cruzeiro)


*Em 2016, o artilheiro do Flu foi o Cícero, que atua no meio-campo, com 16 gols. Sendo assim, Fred foi atacante que mais vezes marcou. Em segundo ficou Marco Junior e Magno Alves, ambos com 9 gols.

No segundo semestre de 2016, já atuando pelo Atlético-MG, o centroavante conseguiu uma média de quase meio gol por partida (0,42). Em 2017, também pelo Galo, mesmo com dois a menos que Henrique Dourado, Fred obteve a mesma média que o artilheiro do Flu (0,55), tendo atuado em 54 partidas. Na temporada seguinte, com apenas 15 jogos ficou com média (0,26). Já em 2019, teve um ótimo início, porém, caiu de produção, assim como toda a equipe do Cruzeiro e fechou a temporada com 54 jogos e uma média de (0,38).

Somando as quatro temporadas, desde que saiu do Flu, com exceção a de 2018, Fred obteve números iguais ou superiores aos atacantes que vestiram a camisa verde, branca e grená.

Confira a média de gols de Fred desde 2009:

Fluminense:
2009: 0,61 (36 jogos/22 gols)
2010: 0,64 (28J/18G)
2011: 0,79 (43J/34G)
2012: 0,66 (45J/30G)
2013: 0,32 (25J/8G)
2014: 0,58 (46J/27G)
2015: 0,52 (42J/22G)
2016: 0,5 (22J/11G)

Atlético-MG
2016: 0,42 (28 jogos/12 gols)
2017: 0,54 (55J/30G)

Cruzeiro
2018: 0,26 (15 jogos/4 gols)
2019: 0,38 (54J/21G)


Fonte: UOL
Foto: FFC

Artilheiro na temporada, Nenê tem mais gol do que grande rival do Flu

O meia Nenê vem mantendo a fase goleadora e chagou aos sete gols na temporada com os dois gols marcados diante do Motoclube-MA e se isolou ainda mais na artilharia do Flu no ano.

Os números do jogador de 36 anos são tão bons que Nenê sozinho já tem mais gols do que toda a equipe do Vasco na temporada. Enquanto o jogador do Flu sozinho marcou sete gols, o time todo do Vasco marcou seis.

Contando apenas Campeonato Carioca, Nenê ainda sim fica a frente do time da colina. Artilheiro do Flu também na competição, Nenê marcou cinco gols enquanto o Vasco fez apenas quatro.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Tricolores aparecem entre os principais artilheiros do “Novo Maracanã”

Apesar de ter mais de 70 anos de história, loo Maracanã pode ser divido em dois períodos, sendo o segundo após a reforma da copa de 2014.

Contabilizando apenas a nova era do estádio, que começa a contar a partir de 2013, ano da inauguração, dois jogadores com passagem marcante pelo Fluminense fugiram entre os maiores artilheiros: Fred, com 30 gols (27 pelo Flu e 3 pela seleção brasileira) e Henrique Dourado, com 23 gols (15 pelo Flu, 6 pelo Fla e 2 pelo Palmeiras).

Os 30 gols de Fred deixam o atacante ainda como maior artilheiro do “Novo Maracanã”, a frente de Gabriel Barbosa (28) e Bruno Henrique (24) ambos do Flamengo. Hernane Brocador completa a lista com 20 gols.

Se comparado apenas os gols pelos clubes do Rio, Fred ainda se mantém no topo da lista, com seus 27 gols marcados pelo Fluzão, contra 25 de Gabigol pelo Flamengo.

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Artilheiro do Flu, Yony Gonzalez é o segundo jogador que mais finaliza no Brasileirão

Foto: Lucas Merçon/FFC

Artilheiro do Fluminense no ano, com 16 gols marcados, Yony Gonzalez é o segundo jogador que mais finaliza no Campeonato Brasileiro, com 78 chances criadas.

Porém, a maioria das chances do atacante não são no alvo. Nas últimas 54 finalizações apenas uma terminou em gol.

Se contar os gols marcados apenas no Campeonato Brasileiro, o atacante encontra-se apenas na 21° colocação dos artilheiros, com apenas cinco gols marcados. O que significa que o atacante precisa de uma média de mais de 15 finalizações para fazer um gol.

Embora o número ainda esteja baixo, o cinco gols deixam Yony como principal artilheiro do Fluzão na competição ao lado de Pedro, negociado com a Fiorentina, mas que deixou o clube com os mesmos cinco gols marcados.

Fonte: Footstats

Com mais um gol pra conta, Yony assume artilharia no Flu

Foto: Lucas Merçon/FFC

O atacante Yony Gonzalez se transformou na grande figura do Fluminense pós Copa América, marcando gols importantes e decisivos para o Fluminense.

Os números transformaram Yony no principal nome do ataque Tricolor: em 5 partidas o colombiano balançou as redes em cinco oportunidades, passando em branco apenas no empate por 1 a 1 contra o Ceará.

A fase goleadora transformou o jogador no principal artilheiro da equipe na temporada ao lado de Luciano – que se transferiu para o Grêmio, com 15 gols. Logo na sequência, vem João Pedro, com nove tentos marcados.

Números que impressionam: Gilberto é o lateral com mais gols no Brasil desde 2018

Foto: Lucas Merçon/FFC

Único representante de linha do Fluminense na seleção do Carioca – o outro é o técnico Fernando Diniz, Gilberto atribuiu sua escolha devido ao seu poderio ofensivo. E os números ofensivos do lateral realmente impressionam.

Desde que chegou ao Flu, em Janeiro de 2018, Gilberto balançou as redes adversárias em oito oportunidades, sendo duas na atual temporada.

Olhando friamente, o número pode até parecer baixo. Mas se comparado com jogadores da mesma posição pelos clubes do país, percebe-se que Gilberto vem destoando dos demais.

Olhando para os co-irmãos, Vasco, Flamengo e Botafogo, o que mais se aproxima é Rodnei, do Flamengo, autor de dois gols em 2018. Pará, titular nesse ano com Abel Braga, não marca desde 2017. No Botafogo, Marcinho, fez apenas um e, Cáceres, que chegou ao Vasco no início do ano, ainda não balançou as redes.

Se estendendo aos vizinhos paulistas, Gilberto continua na frente: Fagner, do Corinthians, não marcou neste período. Victor Ferraz, do Santos, anotou quatro, Marcos Rocha (Palmeiras) fez dois e Bruno Peres (São Paulo), um. 

O cenário segue o mesmo, comparando com Minas e Porto Alegre: Guga, do Atlético-MG, fez quatro quando ainda jogava pelo Avaí, no ano passado, contra um de Edilson, do Cruzeiro. No Internacional, Zeca ainda não balançou as redes (ano passado o titular foi Fabiano, hoje, no Palmeiras, que também não marcou). Léo Gomes, do Grêmio, é o único com mais gols que Gilberto no ano (quatro), mas menos desde 2018 (cinco).  

O número impressiona ainda mais se levar em consideração que o camisa 2 do Flu esteve afastado dos gramados por quase oito meses devido a um edema ósseo no joelho.

Fonte: Lance !

Vice artilheiro do Estadual, Yony iguala a marca de Pedro

Foto: Lucas Merçon/FFC

O atacante Yony Gonzales chegou ao Fluminense no início do ano e logo caiu nas graças da torcida.

O jogador que se destacou no Júnior de Barranquilla atuando pelas pontas, mudou de características no Tricolor e, passou a jogar como homem de referência no ataque da equipe comandada por Fernando Diniz.

E o colombiano não decepcionou. Yony Gonzalez terminou o estadual do Rio de Janeiro como maior artilheiro do Tricolor na competição e vice, no geral, com sete gols.

A quantidade de gols fez Yony alcançar a marca de Pedro em 2018, quando o camisa 9 anotou os mesmos sete gols, mas na ocasião terminou a competição como artilheiro na ocasião.

Top