fbpx

Melhor ataque: contando só os clubes da Série A, Flu é o que mais marcou

foto: Lucas Merçon / FFC

O Fluminense terminou o ano de 2018 com uma das piores marcas de sua história, quando ficou por mais de 10 jogos sem marcar um gol sequer, fato queudoh drásticamente com a virada do ano.

Com a chegada de 2019, o ataque Tricolor mudou da água para o vinho. De ataque improdutivo passou a ser o melhor entre os clubes da Série A.

Com 12 gols marcados em quatro jogos, média de três por jogo, o Tricolor lidera o ranking de ataque mais produtivo do país. O Grêmio vêm logo na sequência, com oito gols marcados, contudo disputou apenas três jogos, realiza o quarto na noite desta quinta-feira (31).

Além dos atacantes, quem também têm se destacado é o zagueiro Matheus Ferraz, autor de dois gols neste início de ano. Yony Gonzales, com quatro gols em três jogos é.o artilheiro da equipe.

Flu tenta ex companheiro de Sornoza para o ataque

Bryan Cabezas se destacou no vice campeonato da Libertadores pelo Del Valle.

Depois de buscar opções no mercado interno para reforçar o ataque, quando tentou a contratação de Hernan, do Figueirense e sondou Júnior Dutra, Do Corinthians, o Fluminense tenta agora uma alternativa internacional, trata-se do equatoriano Bryan Cabezas, atacante do Atalanta, da Itália.

O jogador de 21 anos chamou a atenção do clube italiano na temporada 2016, quando foi vice campeão da Libertadores pelo Independiente Del Valle, quando na ocasião jogou ao lado de Orejuela e Sornoza, que chegaram ao Tricolor no ano seguinte.

Contudo, para contar com o futebol de Cabezas, o Tricolor tem que convencer os italianos a liberarem o atacante a custo zero, com o Flu arcando apenas com o salário do jogador. Ainda há outra dificuldade na negociação: o interesse de clubes mexicanos e argentinos pelo atacante, que dificilmente permanecerá na Europa.

 

ST,

Douglas Wandekochen

fonte: Globoesporte.com

foto: Reuters 

 

Top