fbpx

Cartão de Rony não aparece na súmula e atacante do pode enfrentar o Flu

Foto: Divulgação

Um dos destaques do Athletico Paranaense na temporada, o atacante Rony entrou em campo no último domingo (13) pendurado com doia cartões amarelos diante do Flamengo. Caso tomasse o terceiro, não enfrentaria o Fluminense, na próxima quinta-feira (17). Caso que pareceu ter acontecido ainda no primeiro tempo.

De acordo com a repórter Monique Silva, de setorista do Furacão no Globoesporte.com, o lance foi checado e confirmado com o quarto árbitro e delegado da partida, assim como já havia aparecido no próprio telão do estádio. Contudo, o juiz não relatou na súmula e, com isso, Rony deve enfrentar o Flu nesta quinta-feira.

Desfalque certo é Thiago Heleno. O zagueiro sim foi punido e terá que cumprir a automática diante do Tricolor.

Márcio Araújo lamenta expulsão e saídas por lesão contra o Athletico-PR: “Fica mais difícil”

“Tarde difícil”. Foi assim que o auxiliar Márcio Araújo, substituto do suspenso Fernando Diniz, definiu o domingo do Fluminense na Arena da Baixada. Ao longo da derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR, a equipe mista perdeu Airton, expulso, Matheus Ferraz e Yony González, lesionados.

– O Athletico é uma das equipes que mais jogam bem em sua casa. Tentamos fazer aquilo que foi possível. No 11 contra 11 sempre é muito difícil aqui. Mas, com um a menos, tudo fica mais difícil. Aprender as lições que a derrota nos impõe e preparar para o jogo de quarta-feira, importante, contra o Cruzeiro – destacou.

O vermelho para o volante logo aos 30′ do primeiro tempo atrapalhou a já dura vida do Fluminense, que perdia por 1 a 0 e, no lance seguinte à expulsão, sofreu o segundo gol. A perda exigiu dos jogadores um empenho maior, valorizado por Araújo.

– É muito difícil a gente imaginar o que poderia ter sido (sem a expulsão de Airton). De momento, a gente agradece aos jogadores pelo esforço que tiveram. Procuraram fazer o melhor, mas não foi possível reverter o quadro. Jogamos muito tempo com um a menos – disse.


CONFIRA MAIS TRECHOS DA COLETIVA:

Complicações durante o jogo: “Não menosprezar a vitória do adversário. Infelizmente, perdemos o jogo, mas não tiramos o mérito deles. Foi uma tarde difícil para nós, com dois jogadores machucados e um expulso”.

Apelo para os chutões: “Nós já estávamos tendo dificuldade antes da expulsão por conta da marcação do Athletico-PR. É o que o Fernando (Diniz) fala: fazer o mais simples. E tem hora que o mais simples é o chutão. Tem que decidir o que é melhor no momento. Com um a menos, não havia a necessidade de sair jogando”.

Convocação de Pedro para seleção olímpica: “Se colocando do lado do clube, é sempre mais difícil. Disputando as três competições, sempre fica mais difícil. Mas também é importante para o clube ter o jogador convocado. E o jogador tem o interesse de ser convocado. O calendário é difícil e temos que saber lidar com isso”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Com um a menos, Fluminense perde para o Athletico-PR por 3 a 0 e periga entrar no Z-4

Diante do Athletico-PR, na Arena da Baixada, o Fluminense viveu um domingo para esquecer. De olho no duelo decisivo com o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, Fernando Diniz escalou um mistão, com Gilberto, Paulo Henrique Ganso e Luciano poupados, além de Agenor suspenso. Aliás, nem o treinador, expulso contra o Bahia, pôde orientar seus jogadores à beira do campo, passando o bastão ao auxiliar Márcio Araújo.

A equipe entrou desligada e sofreu pressão desde que a bola começou a rolar. Aos 3′, a trave já havia sido carimbada por Marco Ruben. Em seguida, Rony recebeu sozinho na área, mas mandou na rede pelo lado de fora. Na terceira chegada, o gol saiu: Rony cruzou e achou Lucho González, que surpreendeu a zaga vindo de atrás para cabecear.

Novamente com Marco Ruben, o clube paranaense assustou e, dessa vez, obrigou Rodolfo a fazer sua primeira defesa. E, quando um outro ataque perigoso se desenhava, ocorreu o lance que complicou ainda mais o Tricolor. Airton deu carrinho duro em Bruno Guimarães e foi expulso, aos 30′ do primeiro tempo. Caminho livre para o adversário ampliar com Rony, de cabeça, em jogada semelhante à do gol que abriu o placar.


– A gente vem tendo muita desatenção no início das partidas, sofrendo gols até defensáveis – alertou Caio Henrique ao deixar o gramado.

Voltando do intervalo, o Flu conseguiu se arrumar, mas seguiu dominado pelo Athletico-PR. Foi então que descolou um bom lance, com Caio Henrique lançando para pequena área e Yony González quase desviando.

Com o triunfo encaminhado, os donos da casa ainda armaram mais uma grande chance, com Nikão encobrindo Rodolfo. Ele só não correu para o abraço porque Yuri, de cabeça, impediu. Entretanto, o terceiro estava amadurecendo e veio com Marcelo Cirino, em chute que bateu na perna de Nino antes de encontrar as redes.

– Nos surpreenderam na marcação no primeiro tempo. Encaixamos no segundo, mas o time já estava com um a menos. Claro que o gramado dificulta, mas não é desculpa. Nem o time misto. A gente entrou para vencer, precisávamos do resultado. Mas, quando arrumamos a equipe, era tarde – analisou Igor Julião.

É a segunda derrota seguida do Fluminense no Campeonato Brasileiro. Na 16ª colocação, precisa torcer contra o CSA, que visita o Atlético-MG, para não cair para a zona de rebaixamento ainda nesta rodada.

No próximo domingo, o compromisso é o clássico com o Flamengo, no Maracanã. Antes, quarta-feira, acontece o embate com o Cruzeiro que define o classificado às quartas-de-final da Copa do Brasil. Novo empate no Mineirão leva aos pênaltis. Matheus Ferraz (joelho direito) e Yony González (coxa esquerda) saíram com dores e são dúvida.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Sem Diniz e mais três titulares, Fluminense deve ter time misto contra o Athletico-PR

Jogo contra a equipe paranaense marcará a volta de Rodolfo ao gol tricolor, já que Agenor irá cumprir suspensão

Foto: Lucas Merçon / FFC

Com uma sequência complicada pela frente desde os jogos da Sul-Americana, o Fluminense começa a trabalhar e rodar com o elenco, visando evitar lesões e poupar atletas mais desgastados. Após a classificação na Colômbia, o Tricolor viajou para Curitiba, onde enfrenta o Athletico-PR neste domingo (02), às 16h (de Brasília), na Arena da Baixada, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Depois, a equipe de Fernando Diniz já vira o foco para a partida importantíssima das oitavas da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

Para o duelo contra o Athletico, o Fluminense deve mandar a campo um time misto, com pelo menos quatro reservas. Suspenso, Agenor dará lugar a Rodolfo, barrado após falhas e críticas da torcida. Além do goleiro, serão mais três desfalques. Conforme noticiou o Netflu, Gilberto, Ganso e Luciano, titulares absolutos, sequer viajaram para Curitiba e não estarão em campo. Na lateral-direita, Igor Julião deve ser o nome escolhido. Porém, para as vagas no meio e no ataque, os substitutos ainda são uma incógnita. Vale lembrar que Diniz não irá comandar o Flu no jogo, já que foi expulso contra o Bahia e precisará cumprir suspensão.

Top