fbpx

Richard cobra atitude da diretoria e confessa incômodo por atrasados: ‘É nosso ganha pão’

A relação entre o elenco e a diretoria do Fluminense parece estremecida. Com salários atrasados, Richard deu fim ao silêncio e, nesta quarta-feira, publicamente, cobrou do presidente Abad um posicionamento e uma solução para o problema financeiro, que também atinge funcionários do clube. Nos últimos dias, Paulo Angioni reuniu os jogadores e prometeu regularizar as pendências, mas sem estabelecer prazo para tal.

– Os dias vão passando. A gente quer uma posição do lado de fora. Por mais que a gente esteja focado e eles tenham falado, queremos algo mais concreto. De qualquer forma, o mais importante é a união. Eu mesmo nunca joguei em um time com uma união e ambiente tão bom apesar de tudo que tem acontecido – revela o volante, que nega ser a dívida a razão da queda de rendimento do time:

– Independentemente do que ocorre fora, a gente tem se dedicado e corrido em campo. O grupo está unido e estamos focados nos jogos. Se a gente perder, vai ser ruim a todos. É a nossa cara que está sendo vista dentro de campo, é a nossa carreira, é o nosso trabalho. Então, temos de tentar deixar de lado ao entrar em campo. Não pensar nos salários atrasados e nas coisas erradas – disse.

O elenco tem um mês de atraso na CLT, assim como os empregados, e dois de direitos de imagem. Embora se confesse chateado pela dificuldade do Fluminense em honrar seus compromissos, Richard mantém a confiança na cúpula verde, branca e grená.

É uma coisa chata, para ser sincero. A gente depende disso. Não posso ser hipócrita em falar que não faz falta. A gente confia, mas alguém tem de vir e falar algo. É o nosso ganha pão. Não tem como ficar pensando nisso e ficar se cobrando por dentro. É algo que a direção tem de resolver. Tenho certeza de que as coisas vão melhorar em breve.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Top