fbpx

Diretoria tricolor quita parte dos atrasados com elenco

Ação se deu após o Tricolor chegar ao sexto jogo sem vitória no Brasileirão.

Após a derrota de 2 a 0 para o Bahia, que culminou com o sexto jogo sem vitória do Fluminense, a diretoria tricolor meteu a mão na massa e, com o audiauxde um fundo de investimentos, quitou um mês de CLT e outro mês de imagem dos jogadores na tarde desta  sexta-feira (23).

Com o acerto o débito com o elenco passa a ser de quatro meses de direito de imagem e um mês de CLT em atraso. A boa nova não foi só para os atletas, o restante dos funcionários do clube também receberam.

 

foto: Divulgação FFC

Pedro Abad pede apoio do torcedor

Saudações Tricolores:

O presidente Pedro Abad falou com a imprensa após o empate do Fluminense contra o Vitória no Maracanã ontem. Ele falou que vai pagar os salários atrasados e pediu apoio do torcedor do Fluminense ao time. O tricolor está pendente com os jogadores em dois meses de imagem e um de CLT e um mes de atraso com os funcionários.

Pedro Abad: “A situação financeira não é boa. A situação não é fácil. A administração está trabalhando para resolver, mas não adianta falar em prazo. As perspectivas são boas para resolver. Temos funcionários e jogadores comprometidos com o clube. Isso tem de ser ressaltado. Vamos superar as dificuldades, como fizemos em outros momentos. Aproveito para passar um recado ao torcedor: o Fluminense precisa de você no Maracanã. Quando a bola entra, fica mais fácil. É um pedido. Não é o presidente, é o Fluminense que precisa de você – afirmou Abad.

Pedro Abad: Temos mecanismo de solidariedade para acontecer, demora um pouco. Não estamos longe de resolver a questão Richarlison. Tenho uma ou outras situações, que envolvem negociações. Não gosto de falar enquanto não se resolve. Se abro, tende a não acontecer. Temos perspectivas. Fiz reuniões com os funcionários e disse que vamos resolver – completou Abad.

O mandatário tricolor respondeu também se uma das negociações seria do atacante Pedro com o Real Madrid(noticiado pelo jornal As de Madri):

Para qualquer negociação ocorrer tem de ter a vontade de ais de uma parte. Atleta e os clubes. Quando os três se unem, a coisa ocorre. Se tivemos outras propostas e não ocorreu, uma das partes não se sentiu confortável. Se chegar uma que agrade a todos, a coisa andará. A janela está fechada, então, nenhum atleta do Fluminense poderá sair agora. Se acontecer algo, será no final do ano. Houve outras propostas que ninguém noticiou. Acontece o que estiver acontecendo, a hora não é de falar.

Por Thiago Caruso

Atraso salarial volta a ser problema no Flu

Folha de julho entrou em atraso desde a última terça-feira.

Problema decorrente no Fluminense, o atraso no pagamento da folha salarial voltou a afetar o clube, que, desde a última terça-feira (7) está com o salário da CLT do mês de julho em atraso, uma vez que o clube costuma realizar o pagamento no quinto dia útil. A informação que foi passada pelo portal Globoesporte.com e confirmada pelo Flunews, que ainda apurou que não há prazo para regularização do pagamento.

O problema contudo ainda pode se tornar ainda maior, já que o valor referente ao direito de imagem dos jogadores que já estava em atraso, completará mais um mês no próximo dia 15 e, assim como o da CLT, não tem previsão para acerto.

Vale destacar que o clube ainda tem o valor referente a venda de Richarlison do Watford ao Everton (cerca de R$17 milhões) para receber, onde parte deste deve ser destinado a folha de pagamento.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon

 

Portal revela dificuldade do Flu em arcar até com passagens de funcionários

Diretoria prometeu pagar parte do salários nesta quarta-feira (04).

De acordo com o portal de notícias NetFlu, o crise financeira que atravessa o Fluminense vem piorando a cada dia que passa. Segundo o portal, funcionários do clube que recebem até quatro salários mínimos estão tendo dificuldades inclusive de locomoção até às Laranjeiras, isso por quê, tais funcionários estão com os salários atrasados desde o mês de maio. A situação vem afetando até os seguranças do clube, que não recebem a compensação individual prevista por jogo há cerca de 12 partidas.

Ainda de acordo com o NetFlu, a situação chegou ao ponto de a empresa Sanatto, que presta serviços de limpeza ao clube, em Xerém, ameaçou vetar a ida de seus funcionários ao clube. Fato que foi resolvido com a promessa de pagamento por parte do Fluminense, que cumpriu com o combinado e pagou aos terceirizados na última terça-feira (03). Contudo, a notícia do pagamento aos terceirizados gerou um certo incômodo entre os funcionários.

Procurada, a direção do clube informou que pretende arcar com pelo menos parte dos atrasados já nesta quarta-feira (04).

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Divulgação

fonte: NetFlu

Top