fbpx

Fluminense estaria próximo de acerto com atacante que disputou o Brasileirão pelo Avaí

O atacante Caio paulista pode ser o novo reforço do Fluminense. Segundo informações do UOL Esportes, o jogador teria recebido uma oferta e negociação estaria próximo de eu desfecho.

Embora tenha sido rebaixado com o Avaí, Caio Paulista foi um dos destaques da equipe catarinense na competição, sendo cogitado inclusive pelo Botafogo e Internacional. Contudo, o jogador não marcou gols ou deu assistência na competição.

Ainda de acordo com o UOL, um primeiro contato há foi feito e Caio se mostrou interessado na proposta Tricolor e já teria deixado claro a sua intenção de defender o Flu, clube onde atuou nas categorias de base.

Aos 21 anos, Caio Paulista tem seus direitos presos a Tombense, clube que assinou com o atacante Evanilson, destaque na base e no último jogo do Brasileirão pelo Fluzão.

Ex-Flu é anunciado como reforço do Avaí

Avaí confirma Bruno Silva, ex-Flu e Inter, como quinto reforço para a temporada 2020

Nesta terça-feira (17 de dezembro), o clube catarinense confirmou a sua quinta contratação para a próxima temporada, trata-se do volante Bruno Silva, que em 2019 atuou por Flu  e Internacional.

Esta será a segunda passagem do meio-campista de 33 anos pelo Leão da Ilha. Na primeira, chegou em 2007 e por lá ficou até 2012, tendo sido emprestado ao Bahia entre 2009 e 2010. Foi bicampeão catarinense pela equipe.

Fonte: fox sports

foto: Maílson Santana/ Fluminense F.C. 

Flu depende de partida de Cruzeiro e Avaí para não voltar para Z-4

Hoje (18), Cruzeiro (atualmente o décimo sétimo colocado da tabela) disputa contra o Avaí (vigésimo colocado) a 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Uma partida decisiva para as pretensões de Cruzeiro e Avaí. Na luta contra o rebaixamento, os dois entram em campo nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, precisando pontuar. A Raposa busca sair do Z-4, enquanto para o Leão da Ilha, virtualmente rebaixado, é a chance de impedir a queda nesta rodada.

Questionado se “ligará o secador” contra o Cruzeiro, Marcão deixou claro que crê no melhor para o Fluminense até o fim da temporada.

“A briga é muito árdua, difícil. Confio muito nos nossos atletas, na dedicação deles. No que depender de nós, vamos brigar muito ainda. A gente depende de outro resultado, mas vai acontecer coisa legal para gente na frente, tenho certeza”, completou.

Na próxima rodada, o Tricolor viaja até Alagoas, onde encara o CSA, no Rei Pelé. A partida está marcada para o dia 25 de novembro, uma segunda-feira.

Fonte: Globo Esporte

Jornalista diz que Flu caminha para se “tornar” um Avaí

Foto: Divulgação/Avaí

Durante o programa Debate Final, dos canais Fox Sports, os comentaristas analisavam a campanha do Avaí, que só foi conseguir seu primeiro triunfo na competição, contra o Fluminense, na 17° rodada do Brasileirão.

Foi então que o comentarista da emissora, Paulo Lima, citou o Fluminense, como clube credenciado a se tornar um novo Avaí na competição, ou seja, passar quase um turno inteiro sem vencer uma partida sequer.

Acompanhe parte do vídeo:

Fluminense abusa de chances desperdiçadas e perde para o Avaí com gol de pênalti no fim

No primeiro jogo após a eliminação para o Corinthians na Sul-Americana, o Fluminense abusou das chances desperdiçadas e acabou castigado no fim, com gol de pênalti do lanterninha Avaí. Revoltados, os mais de 16 mil presentes ao Maracanã vaiaram e reclamaram de Oswaldo de Oliveira e seus comandados, com cantos de “Time sem vergonha” e “Burro”, este direcionado ao técnico, apenas em sua segunda partida desde o retorno ao clube.

Apesar do domínio dos mandantes no primeiro tempo, o Avaí é que chegou com perigo pela primeira vez. Caio Paulista trombou com Igor Julião e, cara a cara com Muriel, cruzou rasteiro em cima de Allan.

Em seguida, Igor Julião e João Pedro, duas vezes, ameaçaram o gol de Vladimir. Até que saiu o melhor lance do duelo até aquele momento, após passe açucarado de JP. Wellington Nem driblou o arqueiro adversário, mas mandou a bola para fora.

De novo graças a boa assistência de João Pedro, o Tricolor ficou perto de abrir o placar. Mas Nenê, sozinho na área, exagerou na “penteada” e foi travado pelo goleiro.

Herói dos catarinenses, Vladimir operou diversos milagres durante o jogo, impedindo gols, por exemplo, de Yony González, João Pedro, Nenê e Allan. A dificuldade em colocar a bola na rede gerou impaciência e resultaram em vaias nas arquibancadas.

No segundo tempo, as críticas recaíram sobre Paulo Henrique Ganso, que acabou sacado para a entrada de Caio. Guarde esse nome, pois ele decidiu a derrota. Aos 38′ da segunda etapa, o volante cometeu pênalti em Iury, identificado após revisão no VAR. João Paulo marcou: 1 a 0.

Em 18º lugar com apenas 12 pontos, o Fluminense duela com o Fortaleza na 18ª rodada, sábado, no Castelão. Allan desfalcará a equipe porque se apresenta amanhã à seleção olímpica para amistosos contra Colômbia e Chile.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Avaí terá importante desfalque para encarar o Fluminense

Foto: Divulgação

Próximo adversário do Fluminense, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, o Avaí, último colocado na competição, terá um importante desfalque: o capitão e líder da equipe, Betão.

O jogador foi expulso na última rodada, quando o time catarinense enfrentou o Corinthians e com isso, cumprirá suspensão automática contra o Fluminense.

Salvo de novo pelo Cruzeiro, Fluminense termina rodada acima do Z-4

Derrotado pelo Atlético-MG por 2 a 1 no sábado, no Independência, o Fluminense contou, de novo, com ajuda do Cruzeiro (17º) para permanecer uma posição acima da zona de rebaixamento do Brasileirão, com 12 pontos. Dessa vez, graças ao empate cruzeirense em 2 a 2 com o lanterninha Avaí, em Santa Catarina.

Até a Chapecoense (18º) poderia recolocar o Time de Guerreiros entre os quatro piores. Porém, foi goleada pelo Ceará nessa 14ª rodada e se manteve com 10 pontos, um a menos que a Raposa.

Vasco (15º) e Fortaleza (14º), ambos com 14 pontos, enfrentarão, respectivamente, Goiás e o vice-lanterna CSA, podendo, em caso de triunfo, abrir vantagem de 5 pontos para o Tricolor.

Domingo que vem, o Maracanã recebe, às 16h, Fluminense x CSA. Suspenso, Nenê é ausência confirmada. Pedro, substituído em BH com dores na coxa direita, passará por exames e, por isso, ainda é dúvida.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense sonda, mas ex-goleiro de Botafogo e Avaí prefere renovar com clube búlgaro

À procura de um goleiro, o Fluminense sondou Renan, que dividiu sua carreira no Brasil entre Botafogo (2008 a 2015) e Avaí (2016). Porém, ele decidiu não levar à frente a negociação com o Tricolor para renovar por três anos com o Ludogorets, da Bulgária.

– Teve algumas sondagens e consultas. Fico feliz pelo reconhecimento. Não foi uma decisão fácil. Conversei muito com a minha família e decididos ficar na Bulgária – explicou.

Aos 30 anos, Renan pode disputar a Liga dos Campeões pelo clube búlgaro, que é o campeão nacional e ainda busca uma vaga na fase de grupos do principal torneio europeu. Revelado pelo Bota, o jogador rumou para o Velho Continente no início de 2017.

A nova diretoria das Laranjeiras menciona o desejo de reforçar o gol desde a eleição de 8 de junho e considera Walter, do Corinthians, o plano A. A posição virou prioridade especialmente devido ao doping de Rodolfo, suspenso preventivamente. Com isso, sobram apenas Agenor e Marcos Felipe.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense desiste do goleiro Simão: “Deve ir para o Avaí”

Júlio César e Rodolfo ainda conversam sobre a renovação com o Fluminense. A indefinição levou o clube a acionar o scout para buscar opções para a posição. Foi assim que Simão, que pertence ao Operário-PR, campeão da Série C, teve seu nome especulado nas Laranjeiras.

Após o fim da temporada, a diretoria sondou o jogador, mas não chegou a oficializar proposta. Por sua vez, o Avaí, recém-promovido à primeira divisão, o fez. Inclusive, é para lá que o goleiro de 25 anos deve ir em 2019. Porque, segundo Angioni, sua contratação pelo Fluminense está descartada. 

– Ele quer ser titular agora e nosso foco era algo mais para frente – resumiu.

Simão encerra seu vínculo com o Operário em outubro de 2019 e tem multa de R$ 2,5 milhões, valor que poderia ser negociado e reduzido a R$ 1 milhão. A ideia do Tricolor, inicialmente, era firmar um acordo de dois anos e fixar um percentual do passe para lucro do time de Ponta Grossa em uma futura venda. 

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Abel Braga questiona decisões do árbitro e explica reflexo da eliminação: ‘A gente sente na alma’

O sonho de avançar e, quem sabe, ganhar o título da Copa do Brasil terminou na noite desta quinta-feira. Derrotado pelo Avaí duas vezes (2 a 1, no Rio; 1 a 0, em Santa Catarina), o Fluminense dá adeus à disputa ainda na terceira a fase e perde a chance de lucrar com o torneio que melhor premia. Mas o reflexo da eliminação vai além da questão financeira: mexeu com a alma do elenco, que desejava ir mais longe, disse Abel Braga.

– A gente sente é na alma. Não fomos eliminados pensando em passar de fase pelo dinheiro. A realidade do futebol não é essa. A realidade do Fluminense é que a gente sabe que tem de chegar mais gente. Passando ou não de fase. As substituições são rotineiras, percebeu? São sempre as mesmas. Isso chateia pois queríamos ir mais longe e acho que jogamos para isso. Lutamos. A segunda derrota do time no ano, as duas para o Avaí. Nos esforçamos para ter uma sorte melhor. A gente queria ter dado resposta ao torcedor. Lutamos, mas finalizamos pouco. O domínio não foi suficiente – opina.

O panorama do jogo foi de domínio total do Tricolor, que pecou por ter finalizado pouco – único momento de perigo foi a bola no travessão, em chute de Pedro. A expulsão de Getúlio, aos 17’ do 2º tempo, encheu os torcedores de esperança, frustrada logo em seguida. Aproveitando a superioridade numérica, Abelão decidiu apostar em Dudu. O garoto, porém, levou o vermelho com seis minutos em campo.

– Estávamos  com um a mais quando o Dudu entrou. Pensei em ter mais um jogador na área. Empatar ou perder era o mesmo. Jogamos o suficiente para tirar a vantagem que eles construíram no Rio. Até o momento da segunda expulsão. Mas o Dudu não foi imaturo. O árbitro foi extremamente rigoroso. O menino não tinha tocado na bola, não tinha feito uma falta. O garoto está achando que ele foi o responsável pela derrota. Não foi nada. Os responsáveis fomos nós. É um menino. Isso o fará aprender. Foi uma encenação muito grande do João Paulo. Quando o time da casa está com um jogador a menos, temos que ter muito cuidado com as ações. Apesar de a ação dele não ter sido para cartão vermelho – avaliou.

Embora tenha tentado evitar falar em arbitragem, o técnico lembrou de dois lances em que viu erro do árbitro, Vinicius Gonçalves Dias Araújo. O primeiro foi a opção por expulsar Dudu. A segunda reclamação foi sobre um suposto pênalti de Aranha em Sornoza.

– Não estou reclamando de arbitragem, o Avaí poderia ter aumentado em contra-ataques. Mas a entrada do Aranha foi muito clara. Ele foi totalmente no jogador. Tocou e tocou forte.


Veja mais falas de Abel Braga

Análise da partida

Não é que adorei o primeiro tempo. Tivemos algumas saídas de bola erradas e proporcionamos alguns contra-ataques. Mas ter terminado o primeiro tempo empatado foi injusto. No segundo, após a expulsão deles, mudamos sem substituição. Voltamos a ter domínio. Foi claro. Só que no meu time, alguns jogadores meus não tem a característica de entrar na área. Fica desigual ao Pedro. E aí botei o menino (Dudu), para ter mais um jogador de referência. A pena foi quando coloquei o Matheus para abrir o time e sofremos o gol sem ele tocar na bola.

Time alternativo para domingo, pelo Carioca

Vamos domingo agora com equipe diferente. Procurar dar ritmo a outros jogadores. Entram sempre os mesmos, né? É complicado. Paciência. Não estou chateado com os jogadores. Estamos tristes pela eliminação. Às vezes, se trabalha certo e não se consegue o resultado. Eles lutaram muito. Sobrou garra, vontade e luta. Aconteceu em um momento que não era para acontecer.

O futuro do Fluminense

Fluminense segue um caminho dentro do que tem de possibilidade. A gente sabe que tem de se reforçar mais. É natural. Não podemos encarar o ano com um grupo de 23 jogadores de linha, com 10 da base. Como foi no ano passado.

Derrota para um clube que vai jogar a Série B em 2018

Eles estavam na primeira no ano passado, ainda não disputaram a segunda. Caíram, como caiu o Atlético-GO, como já caiu o Grêmio, como já caiu o Fluminense, o Vasco, o Botafogo. Não são times de Série B. Passaram por lá. Mas, sim, temos de melhorar. Sobre o time, não vou mudar absolutamente nada na maneira de jogar. Temos de melhorar individualmente e coletivamente.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top