fbpx

Ayrton ouve sondagens de Portugal, e Fluminense determina valor para venda

Destaque em 2018, depois de retornar de empréstimo do Londrina, Ayrton Lucas chama atenção na Europa. Porto e Braga, ambos de Portugal, sondaram o estafe do lateral-esquerdo e sinalizaram possível proposta, a ser apresentada em breve. Segundo informou Jorge Nicola, jornalista da ESPN, o Fluminense estipulou o valor de 4 milhões de euros (R$ 17 milhões) para vender o camisa 6, titular absoluto com Abel Braga.

Os times portugueses prometem investir em Ayrton Lucas pois, provavelmente, perderão jogadores da posição. Alex Telles, do Porto, e Jefferson, do Braga, igualmente brasileiros, tendem a rumar para o futebol inglês.

Nesta temporada, o jovem, de apenas 20 anos, atuou em 18 jogos, sem marcar gols.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Jorge Nicola / ESPN

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Ayrton Lucas e Gum desfalcam o time contra o Vitória

Calendário apertado, maratona de jogos. A rotina do Fluminense tem provocado desgaste no elenco e gerado problemas para Abel Braga. Mais tarde, por exemplo, o time estará desfalcado diante do Vitória, pelo Campeonato Brasileiro.

As peças ausentes em Salvador são Gum e Ayrton Lucas, ambos por dores musculares. Para a vaga do camisa 3, Luan Peres e Nathan Ribeiro, recém-contratados, surgem como opção. Ou até mesmo um possível recuo de Richard, para atuar como zagueiro, pode ocorrer. A lateral-esquerda deve ser de Marlon.

– Ninguém sentiu estiramento, nada disso. Mas dois jogadores (Gum e Ayrton Lucas) estavam incomodados hoje, com dores musculares dos dois lados – disse o técnico, na sexta-feira.

Enquanto dois saem, um retorna. Gilberto cumpriu suspensão contra o São Paulo, domingo passado, por expulsão na partida frente ao Cruzeiro, e reassume a lateral-direita.

– O Gilberto volta. Ele não saiu por demérito. Fez uma grande bobagem (lance com Sassá), ele sabe. Mas não foi por questão técnica, então vai voltar normalmente. Mas é uma posição que eu fecho o olho. Foi um pouco difícil para o Léo, o São Paulo começou bem, mas ele terminou muito bem. Para um jogador que não jogava há cinco, seis meses, foi muito bem. Além da expectativa. Quando for usado novamente, pode crescer.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Gum reclama de pênalti ignorado pelo árbitro: ‘Para Corinthians ou Fla, teriam dado’

O time do Fluminense ficou na bronca com a arbitragem, domingo, depois do empate em 1 a 1 com o São Paulo. Aos 26 minutos do segundo tempo, quando o rival ainda estava à frente no placar, Ayrton Lucas cruzou para a área e Arboleda, com a mão, prejudicou a trajetória da bola.

O erro de Rodolpho Toski, juiz do duelo, gerou revolta entre os tricolores e rendeu críticas de Gum. Antes de deixar o Maracanã, o camisa 3 apontou para uma maior boa vontade com Corinthians e Flamengo.

– O pênalti nós vimos. Para nós, foi muito claro. Se fosse para Corinthians ou Flamengo, teriam dado. Para o Fluminense, não estão dando. O passe foi para trás e ele impediu que a bola chegasse na área. Isso é pênalti – declarou.

À Rádio Tupi, o lateral-esquerdo Ayrton, autor do passe que parou em Arboleda, explicou a jogada.

– Quando olhei pra trás, vi a bola pegando na mão dele, por isso reclamei bastante. Agora é descansar, porque a cada jogo é preciso estar pontuando.

Abel Braga manteve o discurso contra o árbitro, em tom de voz mais elevado, e foi além: considera Rodolpho Toski ‘horroroso’ e ‘prepotente’.

– Vocês lembram do pênalti contra o Corinthians ano passado? Foi igual. E o árbitro era o mesmo. Eu não gosto dele. Ele é horroroso, é prepotente. Ele sempre nos prejudica. Já estou falando: se ele voltar aqui, vai nos prejudicar – desabafou o treinador.

Abelão, no entanto, se confundiu: o dono do apito de Corinthians x Fluminense, no fim do ano passado, era Bráulio da Silva Machado. 

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Fluminense supera rivais e domina seleção do Estadual

Os melhores do Campeonato Carioca 2018 são, em maioria, tricolores. Campeão da Taça Rio e eliminado na semifinal-geral, o Fluminense contou com cinco representantes na seleção do Estadual, eleita por jornalistas. Enquanto os rivais – Vasco (com 3 jogadores e um técnico), Botafogo (2 jogadores) e Flamengo (1 jogador) – ficaram para trás.

A seguir, veja os atletas do time de Abel Braga escalados entre os destaques desta edição do Cariocão: o goleiro Júlio César, o zagueiro Gum, o lateral-esquerdo Ayrton Lucas e os atacantes Marcos Jr. e Pedro.


Confira a seleção de jogadores e arbitragem completa:

Goleiro: Júlio César (Fluminense)
Lateral-Direito: Yago Pikachu (Vasco da Gama)
Zagueiro: Gum (Fluminense)
Zagueiro: Igor Rabello (Botafogo)
Lateral-Esquerdo: Ayrton (Fluminense)
Volante: Rodrigo Lindoso (Botafogo)
Volante: Leandro Desábato (Vasco da Gama)
Meio-Campo: Lucas Paquetá (Flamengo)
Meio-Campo: Paulinho (Vasco da Gama)
Atacante: Marcos Júnior (Fluminense)
Atacante: Pedro (Fluminense)
Técnico: Zé Ricardo (Vasco da Gama)

Árbitro: Wagner Nascimento Magalhães
Assistente 1: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa
Assistente 2: Thiago Henrique Neto Correa Farinha


Os prêmios aos melhores, ao craque e à revelação do Campeonato serão entregues na noite desta segunda-feira, às 20h, no Teatro Bradesco, Barra da Tijuca, durante a cerimônia de encerramento.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Ayrton Lucas relembra rodagem até brilho no Fluminense: ‘Foi importante’

Quem espera, sempre alcança. Presente no hino do Fluminense, a frase resume a – ainda curta – carreira de Ayrton Lucas. Revelado em Xerém, o garoto estreou nos profissionais em 2015, numa derrota para o Cruzeiro. Dando os primeiros passos no futebol, sofreu com críticas da torcida e, para ganhar experiência, foi emprestado ao Madureira, em 2016, e ao Londrina, em 2017.

Destaque na temporada passada, o lateral-esquerdo chamou a atenção de Abel Braga e ganhou uma nova chance nas Laranjeiras. Mais maduro, pediu passagem e se firmou no time. São 12 jogos em 2018.

– Futebol é engraçado. Nos outros anos, tive poucas oportunidades. Se eu fosse emprestado, poderia crescer bastante. E foi o que aconteceu. Foi importante esse passo na minha carreira. Agradeço a Deus por ter voltado e poder mostrar meu trabalho – falou, durante entrevista no Centro de Treinamento.

Nas graças dos tricolores, Ayrton vive grande fase com a camisa tricolor. Falta, porém, o gol. Mas a demora é encarada com naturalidade.

– Todo jogador procura fazer gols. No Londrina, fiz três na temporada. Tenho a cabeça fria. Sei que o gol vai vir na hora certa. Não tenho feito, mas procuro ajudar meus companheiros – afirmou.

Mesmo esperando para, enfim, desencantar, o jogador diz vibrar com as assistências, um de seus pontos fortes.

– Lateral, às vezes, tem oportunidade de fazer gol. Mas sempre procuramos estar ajudando os companheiros. Quando dou uma assistência, comemoro como se tivesse feito um gol. Fico feliz em ajudar a equipe – revelou.


Leia mais declarações de Ayrton Lucas

Semifinal contra o Vasco

O mais importante é a atenção. Clássico é sempre disputado. Temos que estar atentos. A maioria dos clássicos é resolvida em detalhes. Marcando bem o adversário e aproveitando as oportunidades lá na frente, podemos nos sair bem.

Passe para assistência de peito de Pedro

A jogada completa foi bonita. Ainda mais tendo terminado em gol. São coisas que buscamos aprimorar nos treinamentos.

Condições físicas de Sornoza e Marcos Jr.

É com o departamento médico. Acho que foi mais do cansaço. Correram bastante, acabam se desgastando.

Esquema com três zagueiros

O Abel foi muito feliz nessa formação. Dá mais liberdade. Mas o professor cobrava atenção na marcação, uma coisa que eu aprendi.

Prêmio de R$ 100 por assistência a Marcos Jr.

Já falamos com ele que, dependendo dos jogos, como na final, ele pode aumentar o preço. Dinheirinho a mais é sempre bom, né? (risos).

Titularidade

Conversei com o Abel na pré-temporada. Ele me elogiou pelo ano passado, disse para ter paciência, porque eu teria chance. Eu estava em um bom momento e tive cabeça boa para esperar. Essa sequência de jogos era uma coisa que eu vinha buscando.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top