fbpx

Basquete do Flu enfrenta seleção dos EUA

Foto: Divulgação/FFC

Os garotos do basquete sub-19 do Fluminense enfrentaram uma seleção formada por jovens universitários dos EUA no Ginásio das Laranjeiras na última segunda-feia (15).

Os americanos abriram uma larga vantagem no último quarto e venceram o jogo por 91 a 68.

Essa é a terceira vez na história que acontece o intercâmbio entre tricolores e americanos. O primeiro aconteceu em 2017, e ambas as equipes aprovaram o encontro e virou tradição no calendário do clube, que recebe os universitários dos EUA sempre na segunda quinzena de julho.

Na visão do técnico do Flu, Luís André, o rodízio feito pelos americanos no último quarto do jogo foi decisivo para o resultado final:

– O jogo foi sensacional, com os três primeiros quartos muito equilibrados. No último quarto, o rodízio que eles fizeram cansou nosso time e nos últimos cinco minutos a vantagem aumentou para 20 pontos. Estou muito feliz com o amistoso e meus jogadores também. Técnico e coordenador americano elogiaram muito nosso grupo. No primeiro quarto, dos 24 pontos que eles marcaram, 18 foram em arremessos de três pontos. Um nível de acerto muito alto, que serve de inspiração para os mais novos. Esse intercâmbio é fantástico – destacou o técnico Tricolor, ressaltando a qualidade do adversário.

Fluminense sonha com retorno ao basquete adulto, e ex-Vasco lidera iniciativa

Com passagens por 15 clubes e história no Vasco, Ricardinho se aposentou do basquete na temporada passada, aos 42 anos, após disputar a NBB pelo Cruz-Maltino. Mas logo assumiu uma nova função, agora no Fluminense. É, desde a última semana, o técnico do sub-13 e do sub-17 e assistente do sub-20. O ex-jogadores, aliás, comanda seus três filhos: Matheus (10), Lucas (16) e Leonardo (20).

No entanto, sua principal missão nas Laranjeiras é, por enquanto, fora das quadras. Ricardinho lidera a iniciativa de recolocar o Tricolor no basquete profissional. A relevância de antes, pelas dezenas de títulos conquistados, foi substituída pela saída de cena, devido à falta de verba – em 2013, o clube ganhou a Supercopa Brasil, que deu lugar à Liga Ouro e valia vaga na NBB, mas teve de ficar fora da disputa por questões financeiras.

A ideia inicial é que três atletas experientes, incluindo, talvez, o Ricardinho, se juntem aos jovens do sub-20 e atuem no torneio Carioca, previsto para abril.

– Eu acho ótimo essa primeira iniciativa em voltar com o adulto. Um clube de tradição no basquete não pode ficar de fora nunca. E isso também ajuda a gente na base porque terá maior visibilidade e será espelho para os meninos um dia sonharem em jogar no adulto – avalia Ricardinho.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top