fbpx

Desfalcado, Fluminense desembarca na Bolívia

Apesar do silêncio da Conmebol até horas antes da viagem à Bolívia, o Fluminense embarcou para a disputa de jogo pela Sul-Americana, mas se viu obrigado a alterar o planejamento. A partida está confirmada para 21h45 de quinta-feira.

Inicialmente, o destino seria Sucre. No entanto, protestos contra o governo provocaram o fechamento do aeroporto local e o bloqueio da estrada de acesso a Potosí, palco da partida. A casa do time até o compromisso, portanto, teve de ser Santa Cruz de la Sierra, prevista, anteriormente, para ser apenas uma escala do voo fretado.

A delegação, que chegou ao hotel na noite desta terça-feira, estava desfalcada de Roger Ibañez, ainda se recuperando de lesão. Como Luan Peres e Nathan Ribeiro, reforços para a temporada, aguardam suas inscrições na Sul-Americana (Dodi, volante, vive a mesma espera), o trio deve ser formado por Renato Chaves, Gum e Frazan.

Fora do duelo de domingo, contra o Vitória, por dores musculares, Gum e Ayrton Lucas estão à disposição. A missão é superar a altitude, de 4 mil metros, e defender a vantagem de 3 a 0, construída no Maracanã, dia 11 de abril.

A tendência é que, nesta quarta-feira, às 17h (horário de Brasília), os jogadores treinem no Centro de Treinamento do Blooming.

Goleiros: Júlio César, Rodolfo e Marcos Felipe
Laterais-direitos: Gilberto e Léo
Zagueiros: Gum, Frazan, Renato Chaves
Laterais-esquerdos: Ayrton Lucas e Marlon
Volantes: Richard, Jadson, Douglas e Mateus Norton
Meias: Sornoza e Luquinhas
Atacantes: Pedro, Marcos Jr., Pablo Dyego, Robinho, Matheus Alessandro e João Carlos

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Autuori reclama da Conmebol e ameaça não viajar a Bolívia

Viagem do Tricolor segue marcada para a tarde desta terça-feira.

Diante do conturbado momento político que atravessa a Bolívia, com manifestantes fechando as estradas por conta da disputa por royalties de uma reserva de gás situada entre os estados de Chuquisaca e Santa Cruz. Diante de tal situação, o diretor de futebol do Flu, Paulo Autuori, cobrou um posicionamento da Conmebol, e, não descarta cancelar a viagem:

– Seguimos esperando um posicionamento (da Conmebol) que vem sendo adiado. Se a gente vai depender de uma aeronave que não faz parte do nosso planejamento, por mim, abortaríamos esta viagem. Não podemos colocar em risco a segurança do nosso grupo por conta de um jogo. Dependemos de um posicionamento da Conmebol – Declarou Autuori.

Apesar do jogo do Tricolor ser em Potosí, o Fluminense havia planejada a logística passando por Santa Cruz de la Sierra, que fica em Santa Cruz, e Sucre, antes de chegar no local da partida.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon

Aeroporto de Sucre, destino do Fluminense, suspende voos por protestos

Próximo destino do Fluminense, a Bolívia sofre com protestos há uma semana. O povo defende os royalties do campo de gás de Incahuasi. Como medida de segurança, estradas foram bloqueadas e, pelo segundo dia consecutivo, os voos do aeroporto de Sucre estão suspensos.

A retomada do funcionamento do aeroporto pode acontecer nesta terça-feira, quando a delegação embarca para Sucre, a depender do que for decidido pela administração.

– Bloqueios foram massificados tanto na cidade como nas proximidades do aeroporto. Por isso decidimos cancelar as operações neste dia e, depois, avaliaremos se retomaremos amanhã – informou, ao ‘Correo Del Sur’, Alex Rocabado, chefe da administração de aeroportos e serviços auxiliares à navegação aérea (AASANA).

Caso o planejamento, sujeito a mudanças, seja mantido, quarta-feira, o time treina no Estádio Olímpico Patria. A viagem até Potosí, local do jogo contra o Nacional, pela primeira fase da Sul-Americana, é por terra.

Às 21h45 de quinta-feira, os clubes duelam pela continuidade no torneio. Dia 11 de abril, no Maracanã, o Fluminense goleou os bolivianos por 3 a 0. Com o resultado adverso, o Nacional de Potosí tem de buscar placar maior ou, para levar aos pênaltis, igual.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Abel cita Vasco como exemplo e pede cautela na Sul-Americana

Treinador lembrou a derrota do Cruz-maltino por 4 a 0 após vencer pelo mesmo placar no Brasil.

O Fluminense enfrenta o Nacional Potosí na próxima quinta-feira (10) pelo jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Apesar de ter ganhado a primeira partida por 3 a 0 no Maracanã, o técnico Abel Braga cobra cautela de seus comandados e usa o Vasco como exemplo – Cruz-maltino venceu o Jorge Wilsterman por 4 a 0 em São Januário pela pré Libertadores e sofreu o revés pelo mesmo placar na Bolívia, cobseguincoa classificação somente nos pênaltis –

– É algo que preocupa muito e isso que aconteceu com o Vasco está vivo na nossa memória. Vamos precisar ter força ofensiva, nos defender muito bem e reduzir os espaços para cruzamentos e chutes de fora da área. O triunfo no jogo de ida nos dá uma tranquilidade para sentir o jogo, mas está longe de ter nos garantido a classificação, pois existem fatores atípicos envolvidos neste cenário – comentou o treinador.

– Se tivéssemos feito mais um gol no Maracanã acho que seria uma vantagem confortável, mas 3 a 0, e jogando na altitude agora…- concluiu Abelão.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Lucas Merçon
Top