fbpx

Fim de jejum, artilharia e acesso a ranking de maiores goleadores estrangeiros do Fluminense: o que gol contra Bota representa para Yony

Yony González superou a seca de dois meses (ou onze duelos) sem marcar e, no domingo, deu ao Fluminense os três pontos sobre o Botafogo com gol de cabeça, após passe de Gilberto. A bola na rede no Clássico Vovô no Nilton Santos se tornou a 16ª em 48 jogos pelo Tricolor e pôs o colombiano em 10º lugar no ranking de maiores artilheiros estrangeiros do clube. Ele rapidamente pode ultrapassar o 9º colocado, Petkovic, com somente dois gols a mais.

Com menos de um ano de casa, Yony é quem mais anotou gols e distribuiu assistências (8) pelo Time de Guerreiros em 2019. Além disso, permanece no posto de gringo mais goleador da temporada no Brasil.

— O rendimento dele melhorou. Ele sentiu uma dificuldade, conversou comigo e procuramos ajudar, deixar mais perto do gol adversário. Ele tem uma excelente movimentação. Está mais leve, animado, feliz. Estamos vendo o Yony que começamos a ver lá atrás. Tem que manter a sequência e a motivação — explicou o técnico Marcão, em entrevista na rodada passada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Torcedores do Botafogo seguram filho de Marcão pelo pescoço em abordagem depois do Clássico Vovô

Familiares de Marcão, vestidos com camisas do Fluminense, foram vítimas de abordagem violenta por botafoguenses na saída do Clássico Vovô de domingo, no Nilton Santos, vencido pelo Tricolor. O filho, Felipe, chegou a ser segurado pelo pescoço.

— Foi um momento de tensão, de preocupação, todo mundo de cabeça quente. Mas não teve agressão, nem nada. Ficou aquele nervosismo, eles nunca tinham passado por isso. Mas, no momento, causa nervosismo. Graças a Deus, ficou tudo bem – disse o ex-volante, que detalhou o episódio em entrevista ao Globo Esporte:

— Minha esposa deixou o carro no estacionamento e, na volta, teve que sair do estádio. Meu filho e meu sobrinho estavam passando na calçada, tinha uma aglomeração de torcedores do Botafogo. Meu filho e minha esposa estavam com a camisa do Fluminense, algumas pessoas não gostaram. Um torcedor questionou ao meu filho o porquê de ele estar passando ali na calçada e pegou ele pelo pescoço. Minha esposa, na mesma hora, se colocou, disse que era filho dela, que eles só estavam passando por ali para pegar o carro. Mas os próprios torcedores do Botafogo se acalmaram e pediram para eles atravessarem.

Marcão revelou o enorme susto sofrido pela mulher, Fabiana, e lamentou o ocorrido.

— Quando eu cheguei, ela estava nervosa. “O que houve?”. Ela: “Aconteceu uma situação ruim” e me passou tudo. Meu filho estava mais calmo que ela (risos). Fico triste por isso, mas acho que o próprio pessoal do Botafogo viu que eram dois meninos. Eles não estavam afrontando, era só o caminho, estavam passando para pegar o carro. Mas eles atravessaram, e ficou tudo bem. Graças a Deus, não houve nada além – concluiu.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Derrota em clássico provoca queda de Eduardo Barroca no Botafogo

Eduardo Barroca, 37 anos, não resistiu à derrota por 1 a 0 no Clássico Vovô desse domingo, no Nilton Santos, e deixou o comando do Botafogo, que perdeu os quatro jogos do returno do Campeonato Brasileiro. O Alvinegro (12º) soma 27 pontos e vê o próprio Fluminense (15º), com 25, encostar.

— Foi necessária essa alteração, precisamos de reação imediata nesse momento — resumiu o vice-presidente de futebol botafoguense, Gustavo Noronha.

Yony González marcou o gol que sacramentou a demissão do treinador, ainda no estádio, após reunião da diretoria. Barroca conseguiu 10 vitórias, três empates e 14 derrotas desde a sua contratação, em abril.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fluminense vence Botafogo com gol de Yony González e respira na briga contra o rebaixamento

Na estreia de Marcão como técnico oficial, o Fluminense venceu o Botafogo no Nilton Santos, por 1 a 0, com gol de Yony González, de cabeça, aos 34′ de um primeiro tempo de pouquíssimas chances para ambos os lados. O colombiano, servido por cruzamento de Gilberto, deu fim a jejum de dois meses sem marcar – desde o triunfo por 2 a 1 sobre o Internacional, no Maracanã – e comemorou se “limpando” da “zica”.

— Gol importante para mim, Yony e equipe inteira. É sempre importante ganhar um clássico. Aumenta a moral do time e da torcida — disse Gilberto, no intervalo.

Na segunda etapa, o Tricolor construiu boas jogadas em contra-ataques. Wellington Nem e João Pedro, no fim, chegaram a ficar cara a cara com o goleiro Gatito Fernandéz, mas não liquidaram o Clássico Vovô. O arqueiro alvinegro, inclusive, ainda precisou trabalhar quando Yony finalizou após tirar o zagueiro Gabriel para dançar dentro da área.

Embora estivesse bastante presente no campo do Time de Guerreiros, o rival pouco ameaçou Muriel. Ele, porém, entrou em ação para espalmar cabeçada perigosa de Rodrigo Pimpão, num momento de maior pressão.

O resultado leva o clube das Laranjeiras à 15ª colocação, com 25 pontos – momentaneamente, cinco acima do Z-4, cujo primeiro integrante é o Cruzeiro, próximo adversário, quarta-feira, no Mineirão.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Próximo adversário do Flu, Botafogo tem treino invadido por torcedores

Foto: Reprodução/Vídeo

Vivendo um péssimo momento no Campeonato Brasileiro, onde vem de quatro jogos sem vencer, vendo a zona de rebaixamento cada vez mais próxima, o Botafogo teve o treino da trade desta quarta-feira (2) invadido por membros da torcida organizada do clube.

O técnico Eduardo Barroca tomou as “dores” dos jogadores e conversou com os invasores ainda no gramado, ocasionando uma certa discussão ainda no gramado.

O próximo jogo do Botafogo é exatamente o clássico contra o Fluminense, no próximo domingo (2) às 16hrs, no estádio Nilton Santos.

O Fluminense viveu situação parecida no último sábado (28), quando membros de uma organizada invadiram o CT para cobrar mais atitude dos jogadores.

No jogo seguinte, o Fluminense venceu o Grêmio por 2 a 1 e deu uma acalmada nos ânimos. Mesmo assim, torcedores ainda cobraram o atacante João Pedro, que saiu para jantar com o família após a partida.

Fluminense sonda, mas ex-goleiro de Botafogo e Avaí prefere renovar com clube búlgaro

À procura de um goleiro, o Fluminense sondou Renan, que dividiu sua carreira no Brasil entre Botafogo (2008 a 2015) e Avaí (2016). Porém, ele decidiu não levar à frente a negociação com o Tricolor para renovar por três anos com o Ludogorets, da Bulgária.

– Teve algumas sondagens e consultas. Fico feliz pelo reconhecimento. Não foi uma decisão fácil. Conversei muito com a minha família e decididos ficar na Bulgária – explicou.

Aos 30 anos, Renan pode disputar a Liga dos Campeões pelo clube búlgaro, que é o campeão nacional e ainda busca uma vaga na fase de grupos do principal torneio europeu. Revelado pelo Bota, o jogador rumou para o Velho Continente no início de 2017.

A nova diretoria das Laranjeiras menciona o desejo de reforçar o gol desde a eleição de 8 de junho e considera Walter, do Corinthians, o plano A. A posição virou prioridade especialmente devido ao doping de Rodolfo, suspenso preventivamente. Com isso, sobram apenas Agenor e Marcos Felipe.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Após “desencontro”, Pedro e Paulo Henrique Ganso podem iniciar parceria diante do Botafogo

A cada passo dado por Pedro na recuperação da lesão no joelho direito, os torcedores se animavam com a proximidade do começo da parceria com Paulo Henrique Ganso. Todavia, eles se “desencontraram”. No jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil, contra o Santa Cruz (17/04), seu primeiro desde a contusão, o centroavante entrou no decorrer da segundo etapa e, nove minutos depois, viu o camisa 10 deixar o campo com dores na coxa. Só deu tempo de uma troca de passe entre os companheiros.

Ganso retomou os treinos nesta semana e será relacionado para o Clássico Vovô deste sábado, às 16h, no Maracanã. Ele pode assumir uma das duas vagas no meio-campo, uma vez que Airton e Bruno Silva estão machucados. Vale destacar que foi diante do Alvinegro, na Taça Rio, o primeiro gol marcado pelo meia com a camisa verde, branco e grená.

Por sua vez, Pedro, que soma dois gols em cinco partidas em 2019, tem grande chance de começar jogando a 4ª rodada do Brasileirão, de acordo com o planejado por Fernando Diniz desde o confronto passado, frente ao Grêmio. Sempre que perguntado sobre quando promoveria o retorno do jovem à titularidade, o técnico pregava cautela e lembrava que antecipou a reestreia em quase 15 dias. Aproveitou a semana sem compromissos para garantir ao jogador as melhores condições físicas possíveis.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Contra o Botafogo, Fluminense busca melhorar retrospecto em clássicos no ano

Em 2019, Tricolor já enfrentou rivais sete vezes e venceu apenas uma

Foto: Vitor Silva / SSPress / BFR

Com a chegada de Fernando Diniz para esta temporada, o Fluminense passou por uma reformulação em seu estilo de jogo. Além disso, trouxe reforços de peso, como Paulo Henrique Ganso, e outros que chegaram e assumiram a titularidade, como Caio Henrique e Yony González, por exemplo. A melhora do time é visível, mas os resultados ainda não concretizam o bom trabalho que o treinador vem fazendo. Principalmente nos clássicos.

Em 2019, o Tricolor das Laranjeiras já enfrentou seus rivais regionais sete vezes, tendo vencido apenas uma. De resto, foram dois empates – um deles com o Botafogo -, e quatro derrotas, duas para o Vasco e duas para o Flamengo. Neste sábado (11), o Fluminense terá a chance de melhorar esse retrospecto, pois enfrenta o Alvinegro às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Para esta partida, Diniz terá os desfalques de Airton e Bruno Silva, titulares no meio de campo tricolor. Em contrapartida, o treinador terá o retorno de Ganso, que pode até começar jogando. Outro nome de peso que pode aparecer entre os titulares é do artilheiro Pedro. Autor de dois gols desde que retornou aos gramados, o centroavante é cotado para iniciar o duelo contra o Botafogo. Porém, a dúvida que paira sobre a cabeça do comandante é em relação aos substitutos dos dois volantes, que ficam de fora por lesões.

No ano passado, Fluminense e Botafogo se enfrentaram duas vezes pelo Brasileirão. No primeiro turno, em duelo realizado no Nilton Santos, o Alvinegro triunfou por 2 a 1. Já no segundo, no Maracanã, o Tricolor venceu por 1 a 0. Naquela partida, Rodolfo, atualmente titular no Flu, substituiu Julio César no decorrer do jogo e defendeu um pênalti crucial para a vitória da equipe.

Torcida organiza festa com pó-de-arroz, e Fluminense vai repetir fumaças tricolores contra o Botafogo

Uma das principais marcas do Fluminense, o pó-de-arroz deve voltar ao Maracanã no Clássico Vovô, sábado, pela quarta rodada do Brasileirão. Depois da Festa das Bandeiras na derrota por 1 a 0 para o Goiás, o “Mobilização Tricolor” convocou os torcedores para arrecadar fundos para mais uma bela recepção aos jogadores, que venceram o Grêmio por 5 a 4, de virada, no fim de semana. De acordo com comunicado postado no mês passado, esta ação requer R$ 1.452,00.

Além disso, o próprio clube vai se encarregar de repetir o disparo de fumaças tricolores, como na abertura do campeonato. Caso seja confirmado, será a segunda vez em 2019 que a torcida lançará o pó-de-arroz nas arquibancadas. A primeira, organizada pelo grupo “Convocação Tricolor”, marcou a estreia de Paulo Henrique Ganso com a camisa verde, branco e grená, no fim de fevereiro.

Os ingressos estão à venda na internet e em pontos físicos. Custam entre R$ 10 (meia) e R$ 50 (inteira). Até o momento, não houve divulgação de parciais. Clique aqui para mais informações.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top