fbpx

Vasco e Bota podem se tornar parceiros de Fluminense e Flamengo na gestão do Maracanã

Escolhidos gestores do Maracanã, Fluminense e Flamengo podem ganhar mais dois parceiros, desde que estes cumpram uma exigência. Vasco e Botafogo se juntarão à dupla caso mandem 25 jogos em um ano no local. O aluguel é de R$ 90 mil, inferior aos R$ 150 mil, em clássicos, e R$ 120 mil, nos demais duelos, cobrados pela concessionária que assumiu em 2013.

É verdade que a cessão do Governo aos clubes é, inicialmente, de seis meses. Mas é quase certo que o vínculo será renovado pelo mesmo período, completando um ano. Alocado no Nilton Santos, o Botafogo vê o acordo entre Flu e Fla pela administração do estádio com indiferença. Ao contrário do Vasco, que considera o Maraca um “patrimônio do povo”.

Desse modo, o Cruz-Maltino e o Alvinegro teriam de, praticamente, abrir mão de suas casas, uma vez que tem previstas de 26 a 41 partidas como mandantes numa temporada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Ganso marca, Fluminense domina Clássico Vovô e sofre empate em falha defensiva

Paulo Henrique Ganso seria o protagonista em seu primeiro clássico pelo Fluminense, neste domingo, no Maracanã. Num momento em que o domínio era dos tricolores, o camisa 10 recebeu passe açucarado de Everaldo e só desviou para a rede, abrindo o placar aos 24′ do 1º tempo. Foi uma falha defensiva, na volta do intervalo, que levou o Botafogo ao empate, com Alex Santana, aos 39 segundos.

Logo no início, a equipe de Fernando Diniz indicava que dominaria as ações no jogo, apoiando-se, principalmente, na velocidade de Everaldo. Fosse no mano a mano ou arriscando para o gol, o jogador que interessa ao Cruzeiro bagunçava a zaga adversária. Como concentrava a marcação no entorno da área de Rodolfo, o Botafogo se expunha e sofria contra-ataques perigosos.

Após levar o gol, o Alvinegro cresceu no Clássico Vovô. Marcinho inaugurou a “nova postura” mandando uma bomba que parou, primeiro, em Rodolfo e, depois, no travessão. O goleiro, por outro lado, assustou torcedores quando, pressionado, se enrolou duas vezes com a bola.

Ganso, na saída para o intervalo, disse: “Espero que a gente continue com a mesma dedicação do primeiro tempo e possa sair vencedor”. Não foi o cenário que se desenhou na etapa final. Além do tento do rival em cochilo da zaga, o Fluminense caiu de produção e não repetiu a mesma intensidade.

Ainda assim, chegou perto de marcar o segundo. Matheus Ferraz cabeceou para defesa de Gatito Fernandéz. Na sequência, o paraguaio viria a operar um milagre em chapada de Luciano, que já se preparava para comemorar. Sem mais redes balançado, o duelo terminou em 1 a 1.

Comum em estádios pelo Brasil, a violência no futebol ganhou mais um episódio. Três tricolores foram presos acusados de tentarem agredir botafoguenses na bilheteria 4 do estádio.

Com o resultado, o Tricolor se mantém na liderança isolada do grupo B da Taça Rio, com 11 pontos, quatro a mais que o vice-líder, Volta Redonda. O próximo compromisso pelo segundo turno do Carioca é no próximo sábado, contra o Flamengo. Antes, quinta-feira, há o embate com o Antofagasta, no Chile, pela Sul-Americana.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

 

 

Clássico Vovô promete reencontros, e Diego Souza destaca gratidão ao Fluminense

Fluminense e Botafogo duelam pela primeira vez em 2019 às 19h deste domingo, no Maracanã, pela Taça Rio. O jogo promete reencontros entre jogadores e seus ex-clubes: Gilberto, Airton e Bruno Silva, hoje nas Laranjeiras, passaram por General Severiano em anos anteriores. Enquanto que Cavalieri, Cícero e Diego Souza fizeram sucesso vestindo verde, branco e grená e, agora, defendem as cores alvinegras.

Diego Souza, aliás, pode estrear pelo Bota logo contra o time que o revelou. Regularizado no BID nesta sexta-feira, o meia-atacante espera começar jogando e, em entrevista que ainda irá ao ar no Esporte Espetacular, se disse grato ao Tricolor. Cícero briga por vaga no meio-campo e Cavalieri é reserva de Gatito Fernandéz.

– Eu sou muito grato ao Fluminense, tudo que eu tenho hoje é por causa da oportunidade que eles me deram. Mas eu quero ganhar no domingo, jogar bem, fazer gols e ajudar.

Os três ex-botafoguenses que estão no elenco de Fernando Diniz são titulares. Porém, em razão do jogo contra o Antofagasta, que decide o classificado à segunda fase da Sul-Americana na quinta-feira, podem ser poupados.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Ex-Botafogo, Airton enaltece desempenho da equipe contra o Boavista e mira Clássico Vovô

Foto: Lucas Merçon / FFC

Volante reencontrará ex-clube no próximo domingo (17)

Após a vitória por 3 a 0 sobre o Boavista, em Bacaxá, alguns jogadores do Fluminense conversaram com a imprensa. Um dos pilares do time titular, Airton elogiou a atuação da equipe, que não teve problemas em derrotar o adversário. Com o triunfo, o Tricolor das Laranjeiras chegou aos 10 pontos e se isolou na liderança do Grupo A da Taça Rio. O volante também fez questão de virar a chave e garantiu foco no clássico contra o Botafogo, onde atuou por quatro anos.

Hoje o time se comportou muito bem, fizemos uma boa partida e conseguimos sair com os três pontos. Agora é descansar, pois domingo a gente tem o clássico“.

Além de Airton, o volante Allan, contratado por empréstimo para esta temporada, também falou sobre a vitória. O jogador de 22 anos destacou a importância de conquistar bons resultados para ganhar confiança.

Vitória importante para nos dar confiança. E o mais importante foi não ter levado gol. E chegar domingo focado“.

O Fluminense tem uma sequência decisiva de jogos nesses próximos dias. Primeiro, o clássico contra o Botafogo, que pode garantir o Tricolor nas semifinais da Taça Rio. Depois, no meio da próxima semana, a partida de volta contra o Antofagasta, no Chile. Na ida, em pleno Maracanã, o time de Fernando Diniz não conseguiu furar o bloqueio adversário e saiu de campo com um amargo 0 a 0. Para o confronto fora de casa, o treinador não poderá contar com Digão, capitão da equipe. O provável substituto será Paulo Ricardo.

Bruno Silva projeta reencontro com o Botafogo e revela papo com Sassá sobre o Fluminense

Foto: Lucas Merçon / FFC

Volante confirmou conversa com atacante, que foi seu companheiro de time no Cruzeiro

Nesta sexta-feira (15), um dia depois da vitória do Fluminense por 3 a 0 sobre o Boavista, em jogo adiantado da 5ª rodada da Taça Rio, Bruno Silva concedeu entrevista coletiva no Centro de Treinamento Pedro Antônio, o CTPA. De volta após o clube conseguir um efeito suspensivo, o volante foi titular em Bacaxá.

Perguntado sobre o triunfo conquistado, Bruno Silva afirmou que esperava um jogo difícil e projetou o clássico do próximo domingo (17) contra o Botafogo, às 19h (de Brasília), no Maracanã. Além disso, o jogador de 32 anos falou sobre Diego Souza, que pode fazer sua estreia justamente contra o Tricolor.

Foi uma vitória importante. Sabíamos que seria um jogo difícil, mas fizemos o nosso papel bem feito. Vamos pensar no clássico, todo mundo quer ver um clássico com grandes jogadores. O Diego vai estar do outro lado e estamos em um momento bom. Vamos nos preparar, treinar e descansar para conseguir a vitória“.

O Diego é um grande jogador, que dispensa comentários. É um jogador que desperta preocupação. Também temos o nosso craque, que é o Ganso. São jogadores que fazem a diferença. Quem ganha com isso é o torcedor“.

O volante revelou um papo com seu ex-companheiro e amigo Sassá, que pode ser envolvido no negócio entre Fluminense, Cruzeiro e Everaldo. De acordo com ele, o atacante tem um grande potencial e pode decidir jogos.

É meu amigo, é um amigo que eu tenho. Conversei com ele e ele falou dessa possibilidade. Espero que venha. Não sei como está, mas é um cara diferente, que pode decidir um jogo. Como não tem nada certo, não vou falar muito.É um cara que tem muita qualidade, potencial muito grande. Se for verdade, que possa vir para ajudar“.

Bruno Silva também comentou sobre o reencontro com o Botafogo, onde atuou por dois anos, e pregou foco total em representar a camisa tricolor.

Respeito o Botafogo, mas sou jogador do Fluminense e quero ganhar. Vamos em busca de um grande jogo e da vitória. Vontade não vai faltar“.

Por fim, o camisa 8 do Fluminense afirmou que o time treina para os grandes jogos e que almeja bons resultados nessa sequência (Botafogo e Antofagasta-CHI). O volante concluiu rasgando elogios a Paulo Henrique Ganso, estrela da equipe nesta temporada.

Com todo respeito às outras equipes, a gente está treinando para esses grandes jogos. Queremos jogar clássicos. Essa sequência que está vindo pela frente, com Sul-Americana e dois clássicos. Vamos treinar, porque temos muito a evoluir“.

São jogadores que fazem a diferença. É bom para o futebol, para o espetáculo. Espero que o nosso 10 possa fazer a diferença no decorrer do ano. Que possa desequilibrar para conseguirmos vitórias importantes“.

Pena a Bruno Silva no Botafogo muda para doação a comunidade no Rio

Bruno Silva havia sido suspenso por três jogos por uma bolada no juiz Bruno Arleu de Araújo, em 2017, época em que ainda defendia o Botafogo. A polêmica ocorreu na final da Taça Rio daquele ano. Como se transferiu para o Cruzeiro, acabou carregando a pena e, agora no Fluminense, poderá cumpri-la.

Por decisão do TJD-RJ, o duelo restante para encerrar o assunto virou doação de 15 cestas básicas a moradores do Vidigal, na Zona Sul do Rio. A comunidade sofre consequências da chuva que assolou a cidade na primeira semana do mês. São pelo menos 40 famílias desabrigadas e, inclusive, há riscos de novos desabamentos.

– Acho que, em tempos tão caóticos, de ninguém solta a mão de ninguém, tão amplamente divulgado em redes sociais, a gente precisa, de fato, não soltar a mão. Fiz uma pequena mobilização nas redes sociais e, no dia seguinte, o Marcelo Jucá (presidente do TJD-RJ), vendo a minha postagem no Instagram, veio até mim e procurou saber mais sobre o trabalho voluntário que estava acontecendo sem eu mesma ter noção da tamanha ajuda que estávamos fornecendo. Daí fiquei sabendo das cestas básicas frutos de conversões de punições a jogadores e logo entrei em contato com a Associação e com o meu amigo Piu. Conseguimos uma Kombi da comunidade para buscar as 55 cestas (sendo 40 doadas por Rildo, do Vasco, cuja punição acabou convertida). A entrega foi só alegria – relata uma das voluntárias na Associação de Moradores do Vidigal, Wanisy Roncone.

O volante, aliás, tem um julgamento marcado por direcionar cusparada a vascaínos no clássico no Mané Garrincha, pela fase de grupos da Taça Guanabara. Dessa maneira, está sujeito a mais uma sanção. Adiada uma vez pelo alerta de temporal no Rio e, depois, por uma falha de comunicação entre os auditores, a audiência está marcada para o dia 27.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Fluminense pode buscar no Engenhão uma alternativa ao Maracanã

Foto: Divulgação

Confusão na final da Taça Guanabara teria sido a gota d’água da conturbada relação entre Flu e Maraca.

A confusão entre Fluminense, Ferj, Vasco e Consórcio Maracanã pode melar de vez a relação entre o clube das Laranjeiras e a administração do estádio.

O Fluminense entende que foi desrespeitado pelo consórcio no episódio, uma vez que havia um contrato assinado entre as partes e, no entendimento da direção Tricolor o consórcio teria que ter feito valer o contrato e ficar ao “lado” do Fluminense na queda de braço contra Vasco e Ferj.

E exatamente por sentir essa falta de respeito, o Tricolor deverá buscar uma alternativa nos seus mandos de jogos. Em informação passada inicialmente pelo site Saudações Tricolores e, confirmada pela reportagem do Canal Flunews, o Fluminense deve buscar um acordo junto ao Botafogo para que passe os mandos do Maracanã para o Engenhão.

O Canal Flunews apurou inclusive que uma reunião deve acontecer ainda no início desta semana para que uma definição saia o mais breve possível. A intenção do Flu é dividir os custos com o alvinegro, diminuindo drasticamente o valor pago em cada jogo ao Consórcio Maracanã.

Caso haja um acordo com o Botafogo, o Fluminense ainda teria caminho livre para acionar Consórcio na justiça por quebra de contrato.

Procurada pela reportagem do Canal, a direção do Flu não confirmou um possipos acordo com o Botafogo

Ex Flu, Cícero acerta sua volta ao futebol Carioca

foto: Divulgação

Jogador estava sem clube após deixar o Grêmio.

Sem clube desde sua saída do Grêmio no início deste ano, o meia Cícero, ex Fluminense, acertou sua volta ao futebol Carioca onde irá defender o Botafogo.

Cícero será o sexto reforço do alvinegro e já poderá inclusive estrear pela nova equipe nesta quarta-feira (06) pela estréia do clube na Copa Sul-Americana, quando o time de Zé Ricardo irá receber o Defensa Y Justicia.

Aos 34 anos, esse será o 11° clube da carreira do jogador que já defendeu grandes equipes do País, como Fluminense, São Paulo e Santos, além do Grêmio, onde foi campeão da América. O jogador ainda defendeu clubes de fora, como Hamburgo e Wolfsburg, ambos da Alemanha e Al-Gahrafa, do Qatar.

Sem acordo com o Vasco, Luís Gustavo pode pintar no Flu

Zagueiro teve atuação de destaque no returno do Brasileirão pelo cruzmaltino.

O zagueiro Luis Gustavo, de 24 anos, está em final de contrato com o Vasco, no qual o vínculo de empréstimo se encerra no próximo dia 31, não deve continuar no cruzmaltino e, seu destino pode ser às Laranjeiras.

Sem acordo com o Vasco, o jogador que é zagueiro de origem, mas atua também como lateral (tanto na direita como na esquerda) e volante, foi oferecido ao Flu e está com o nome sendo avaliado pela diretoria Tricolor.

Revelado pelo Palmeiras em 2012, o zagueiro disputou apenas 4 partidas pelo alviverde, sendo emprestado no ano seguinte ao Vitória da Bahia, onde teve mais oportunidades, disputando 62 partidas e marcando cinco gols pelo rubro-negro baiano. Depois do Vitória, o jogador acumulou passagens por Ferroviária-SP e Avaí, só voltando a se destacar na primeira metade da atual temporada, pelo Oeste-SP. As atuações o credenciou a ganhar uma oportunidade no Vasco da Gama, onde o zagueiro conseguiu acumular 34 partidas, sendo algumas delas com certo destaque, principalmente no returno do Brasileirão.

O zagueiro que ainda acumula passagens pelas seleções de base das categorias sub-15, sub-16, sub-17 e sub-20, também teria sido oferecido ao Botafogo.

 

foto – Divulgação/CRVG

Dispensado pelo Fluminense, Diego Cavalieri assina com o Botafogo

Dispensado pelo Fluminense em dezembro de 2017, Diego Cavalieri defenderá o Botafogo em 2019, depois um primeiro semestre sem jogos pelo Crystal Palace, da Inglaterra. Aos 36 anos, o goleiro, inicialmente, assume a condição de reserva e substituto de Gatito Fernandéz em eventuais convocações para a seleção paraguaia.

Apesar do longo período de inatividade, Cavalieri, que assinará por uma temporada, está bem fisicamente, segundo o preparador de goleiros do rival, Flávio Tênius. Contratado para suprir a ausência de Jefferson, que se aposentou, o jogador ganhou aprovação em General Severiano pela experiência.

– Está muito motivado, ele não vê a hora. Esse ano foi diferente, ficou um tempo sem jogar, teve essa passagem rápida na Inglaterra e também não jogou. Então ele está louco para ir a campo para trabalhar – revelou, em entrevista à Rádio Brasil, Flávio Tênius.

Diego Cavalieri deixou o Fluminense, onde se tornou campeão brasileiro em 2012, magoado com a diretoria, principalmente por ter sido comunicado sobre a demissão via WhatsApp. As partes viabilizaram um acordo para o pagamento da rescisão, mas que jamais fora cumprido. Desta forma, o atleta cobra mais de R$ 6 milhões na Justiça e, por enquanto, recebeu pouco mais de 50%.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Top