fbpx

Ganso associa bom desempenho à felicidade no Fluminense: “Jogo com a cabeça tranquila e mais solto”

Luciano recebeu passe açucarado dos pés de Paulo Henrique Ganso para marcar o segundo neste domingo, contra a Cabofriense. O meia ainda esbanjou qualidade técnica em diversos lances, servindo, inclusive, como garçom em jogadas que quase terminaram em gol. Sucesso que ele associa à felicidade no Fluminense.

– A gente vai evoluindo a cada partida, ficando mais solto dentro de campo. Espero melhorar sempre. Quando se está feliz, você joga com a cabeça mais tranquila, mais livre dentro de campo. Isso faz bem para todo mundo.

Poderia completar a grande exibição com uma bola na rede, o que por pouco não aconteceu. Por outro lado, o camisa 10 arrancou comemorações das arquibancadas com a categoria que o consagrou nos tempos de Santos.

– Até antes da chegada no aeroporto, o pessoal já mandava muitas mensagens… Só posso retribuir jogando bem dentro de campo. Fazemos nosso papel no dia dos jogos e esperamos que o torcedor possa apoiar sempre, em todos os momentos. Independentemente do que acontecerá durante a temporada – disse.

Ganso estreou há duas semanas e completou quatro jogos com a camisa verde, branca e grená. De novo, ficou os 90 minutos em campo, mesmo após longo período longe dos gramados. Ele diz que está se divertindo na nova casa, mas reforça a necessidade de evoluir.

– Tenho que melhorar a cada partida, junto com nossa equipe, porque daqui a pouco virão jogos bem complicados e temos que estar preparados para isso. Não me surpreendeu (jogar os 90 minutos) porque eu me cuido bastante, já vinha treinando para isso. Estou feliz por poder jogar sempre os 90 minutos e estar me divertindo em campo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Diniz aprova Ganso e destaca atuação do Fluminense: “Foi dos melhores jogos do ano”

No triunfo por 2 a 1 sobre a Cabofriense, no Maracanã, as atenções de Fernando Diniz se voltaram à criação ofensiva do Fluminense. Apoiada nos bons passes de Paulo Henrique Ganso, a dupla formada por Luciano e Yony González marcou os gols que levaram à liderança isolada do grupo B, com 7 pontos.

– (Sobre) A questão ofensiva, hoje, se não foi o melhor jogo do ano, foi dos melhores. O placar poderia ser mais elástico. Muitas chances, escanteios. Tem muito para evoluir ainda. Os jogadores vão ganhando mais entrosamento, esperamos evoluir com o tempo – elogiou.

Com quatro jogos desde a sua contratação, ao fim de janeiro, Ganso vem impressionando o público com sua visão diferenciada. Foi ele, inclusive, que deu assistência para Luciano, além de lançamentos que deixaram companheiros cara a cara com o goleiro. Porém, Diniz ainda crê que o meia tem mais a progredir no clube.

– Tudo pode melhorar com o decorrer do tempo. Na quarta, ele já tinha feito boa partida. Todos sabem da criatividade dele, a genialidade que tem. A tendência é de evolução – disse.

Mesmo com a superioridade, a equipe pecou, mais uma vez, no momento da conclusão à meta. Também falhou em oferecer chances de contra-ataque ao adversário. Pontos que, para o técnico, precisam ser reparados. O próximo confronto é com o Boavista, quinta-feira.

– Incomodaram (contra-ataques), mas acho que o que tivemos de mais negativo foram as transições que oferecemos. A equipe fez uma boa partida, tinha de ter aproveitado melhor as chances. Futebol não é jogo de azar, tinha de aproveitar e evitar as chances do adversário.

– Em determinadas partidas, poderia fazer falta. Hoje também. O futebol é muito incerto. A gente tem de aproveitar melhor. Mas, em contrapartida, de chances claras, talvez seja o jogo que a gente criou mais.


Allan

– Allan se portou bem, fez uma boa partida. O time se portou bem, principalmente no setor ofensivo. Fizemos dois gols, mas poderíamos ter feito outros.

Dodi

– Gosto muito, talentoso, está se adaptando ao mundo dos grandes clubes como é o Flu. Tem treinado muito bem, fez uma partida estável. Jogou um pouco fora das suas características, mas é um jogador que tem tendência de evoluir muito durante a temporada.

Pablo Dyego

– Enquanto está aqui com a gente, claro que eu conto. Todos que estão aqui eu conto. Estou observando os treinamentos e escalo quem acho mais adequado para cumprir a função que quero. Mas todos aqui têm condições e estão brigando pelo seu espaço.

Jogadas pelo lado direito 

– Os fatores preponderantes para o jogo ter ido mais para o lado direito foram a presença do Gilberto e a ausência do Everaldo. Na maior parte do tempo, as jogadas são realizadas por ele no lado esquerdo. A presença do Gilberto facilitou no lado direito.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Com suspensões no Fluminense, Fernando Diniz dá chance a Allan contra a Cabofriense

Em jogo válido pela Taça Rio, Fluminense e Cabofriense se enfrentam às 16h deste domingo, no Maracanã. Sem Bruno Silva e Everaldo, suspensos, Fernando Diniz dará chance a Allan no meio-campo e deve apostar em Marquinhos Calazans para completar o trio de ataque, com Yony González e Luciano.

Assim como Paulo Henrique Ganso, o volante Allan estreou contra o Bangu, dia 22 de fevereiro. Deixou boa impressão, mas só neste fim de semana vai, enfim, começar jogando. Calazans, por sua vez, é peça carimbada, pelo menos, nas substituições, seja em sua posição original ou improvisado como lateral-esquerdo.


Provável escalação:
Rodolfo, Gilberto, Matheus Ferraz, Digão e Caio Henrique; Airton, Allan e Ganso; Luciano, Yony González e Calazans.

Na negociação por Nenê, que deve assinar por dois anos com o Tricolor, o São Paulo pediu que o atacante fosse envolvido numa troca. Mas, por ele ser frequentemente acionado pelo técnico, a diretoria recusou.

Punido pelo TJD-RJ, Bruno Silva cumpre gancho de seis partidas por cusparada a vascaínos no clássico em Brasília, mês passado. Everaldo levou cartão vermelho no empate em 1 a 1 com o Resende, na última sexta-feira.

Caso vença amanhã, a equipe assume a liderança isolada do grupo B, com 7 pontos, dada a derrota do Volta Redonda (6 pontos), que dorme líder, para o Bangu e o empate do Vasco (5 pontos), na segunda colocação, com o Flamengo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Mudança no regulamento torna duelo com a Cabofriense decisivo para o Fluminense

Dada uma mudança no regulamento do Campeonato Carioca em 2019, o jogo marcado para domingo, contra a Cabofriense, no Maracanã, ganhou ares decisivos para o Fluminense e, também, para o adversário. Buscarão permanecer nas vagas que garantem acesso à semifinal da Taça Rio e subir na classificação geral.

O artigo 29 diz que, caso uma equipe conquiste as Taças Guanabara e Rio, esta estará confirmada na final do torneio. O rival sairia de um duelo único entre os dois melhores colocados na soma da pontuação nos dois turnos. Até o ano passado, os quatro melhores se enfrentariam para ir à decisão.

Por ora, o Tricolor ocupa a quarta posição, com 14 pontos, e a Cabofriense fica logo abaixo, com 10. Acima do Time de Guerreiros, há ainda o Volta Redonda, com 16. Campeão da Guanabara, o Vasco mantém a boa campanha neste turno, com os mesmos 19 pontos do Flamengo, que leva o primeiro lugar pelo saldo de gols superior.

Os próximos confrontos do time de Fernando Diniz reservam dois clássicos, frente a Fla e Bota, além do Boavista. Sem Bruno Siva e Everaldo, suspensos, o técnico deverá escalar Allan e Marquinhos Calazans no fim de semana.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Problemas com o time de aspirantes pode fazer Luis Felipe deixar o Flu

foto: Lucas Merçon / FFC

O atacante Luis Felipe, de 21 anos, contratado junto ao Internacional no início desta temporada, nem deve ter tempo de fazer sua estreia oficial com a camisa Tricolor.

O jogador que a princípio foi trazido ao clube para fazer parte do projeto da equipe de aspirantes – projeto adiado por conta de atraso nas obras do terceiro campo do CTPA (Centro de Treinamento Pedro Antônio) – não deve ter oportunidades na equipe principal do Tricolor.

Diante deste cenário já é analisada uma forma de repassar o jogador que, ao que tudo indica, deve ser emprestado à Cabofriense para a disputa do Campeonato Carioca.

Enfim, João Carlos é anunciado como o novo reforço Tricolor

Atacante marcou quatro gols no último Campeonato Carioca.

A espera enfim acabou na tarde desta terça-feira (10) e o Fluminense anunciou seu primeiro reforço para o restante da temporada, trata-se do atacante João Carlos, que disputou o último Campeonato Carioca pelo Cabofriense, onde marcou quatro gols na competição.

João Carlos que pertence ao Sampaio Corrêa, de Saquarema, chega ao Fluminense por empréstimo de um ano e meio, onde chega para disputar uma posição no ataque tricolor.

A contratação de João Carlos não deve impedir que o clube das Laranjeiras acerte com outro jogador para o setor. Kleber Gladiador é outro nome que vem sendo especulado no clube.

 

ST,

Douglas Wandekochen

 

foto: Divulgação FFC

Treinador confirma acerto de atacante com o Fluminense

Técnico ainda destacou as principais características do atacante.

Em busca de reforçar o elenco para a disputa do Campeonato Brasileiro, o Fluminense deve apresentar a pedido de Abel Braga deve anunciar de três a quatro reforços para o restante da temporada. Um deles deve ser o atacante João Carlos, que disputou o último Campeonato Carioca pelo Cabofriense.

De acordo com treinador da equipe de Cabo Frio, Carlos Roy, o acerto já está encaminhado, faltando apenas a assinatura entre as partes para João Carlos ser confirmado como o mais novo jogador do Tricolor. Roy ainda destacou as qualidades do atacante:

– O João é um jogador de 22 anos, muito forte. Além de ser forte, joga no lado, tem velocidade. Têm facilidade de girar para os dois lados, além de trabalhar bem com as duas pernas – destacou Roy.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Fonte: Rádio Brasil
Foto: Divulgação/Cabofriense

Fluminense negocia com João Carlos e se aproxima de acerto

Autor de quatro gols no Campeonato Carioca de 2018, João Carlos se despediu da Cabofriense e, agora, tem negociação avançada com o Fluminense. A expectativa é que o centroavante, de 23 anos, realize exames médicos no clube em breve. Ainda se espera, também, a assinatura do contrato.

João Carlos pertence ao Sampaio Corrêa de Saquarema e esteve quase certo no Volta Redonda, que disputará a Série C. Mas suas atuações agradaram ao interessado Fluminense, que busca opções baratas para se reforçar. Os únicos jogadores da posição no elenco de Abel Braga, hoje, são Pedro e Felipe, ambos de 20 anos.

Famoso por sua mobilidade, João Carlos se destaca pelos gols e assistências. Ambidestro, ainda sabe bater faltas e fazer pivô. O atleta acumula passagens por Bonsucesso, Macaé e Boa Esporte.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Ferj altera local de Cabofriense x Fluminense

Jogo é válido pela última rodada da Taça Rio.

A partida entre Cabofriense x Fluminense, válida pela última rodada da Taça Rio, no próximo domingo (18) que estava marcado para o Estádio Claudio Moacyr de Azevedo, em Macaé, foi transferido para o estádio Elcyr Resende, em Bacaxá, Saquarema.

A troca ocorreu após a federação acatar um pedido feito pelos próprio mandante do jogo, a Cabofriense, que já havia mandado a sua partida contra o Vasco no primeiro turno, no próprio Elcyr Resende.

 

ST,

Douglas Wandekochen

Cabofriense pede, e FERJ altera local de jogo contra o Fluminense

A Cabofriense pediu, e a FERJ atendeu. O duelo com o Fluminense, inicialmente marcado para acontecer em Macaé, foi transferido para o Elcyr Resende, em Bacaxá. Será o encerramento da fase de grupos da Taça Rio, às 16h de domingo.

Valdemir Mendes, presidente da Cabofriense, mandante do jogo, confirmou a solicitação à entidade, que autorizou a mudança. O Boavista, dono do estádio, também foi a favor de emprestar sua casa ao ‘co-irmão’.

Mendes, no domingo, limitou-se a dizer que gostaria de atuar em Saquarema, mas sem explicar os motivos. Entende-se, porém, que a distância menor é um deles. O Elcyr Resende fica a 60km de Cabo Frio, o que facilita o deslocamento dos torcedores da Cabofriense. O Moacyrzão, por sua vez, está um pouco mais longe, a 80km.

O Tricolor, classificado para a semifinal, retorna ao local onde deu início à temporada no Brasil. Foi em Saquarema, no mesmo Elcyr, onde o time de Abel Braga perdeu por 3 a 1 para o Boavista, pela Taça Guanabara. Lembra-se que, na ocasião, o técnico contava com juvenis. A data da partida bateu com o período de viagem do elenco principal ao Rio, após o Torneio da Flórida, nos EUA.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Top