fbpx

Caio Henrique diz estar se adaptando à lateral-esquerda e avalia conversa com Mário e Celso

Meio-campo de origem, jogador lamentou a lesão de Matheus Ferraz e comentou sobre a ascensão dos ‘Moleques de Xerém’

Foto: Mailson Santana / FFC

Caio Henrique é um dos principais destaques do Fluminense nesta temporada. Contratado após uma temporada aquém no Paraná em 2018, o jogador aos poucos conquistou seu lugar na equipe titular e, acumulando boas atuações, se tornou peça chave no esquema de Fernando Diniz, mesmo fora de sua posição. Volante de origem, ganhou a posição na lateral-esquerda após a ausência de Mascarenhas e desde então não saiu mais. Em entrevista coletiva concedida no CTPA, o atleta de 21 anos comentou sobre a improvisação no Tricolor e disse estar apto a dar seu melhor seja onde for.

“Estou me adaptando cada dia melhor na lateral esquerda. Sou meio de campo de origem, mas estou à disposição do Fluminense para jogar onde o Diniz precisar. Se for de lateral, vou dar o meu melhor. Se for no meio, vou dar o meu melhor”.

O volante/lateral aproveitou para rasgar elogios aos jovens da base tricolor, que vem entrando na equipe e dando conta do recado, como por exemplo a dupla João Pedro e Marcos Paulo. De acordo com ele, a troca de experiência dos mais velhos com os ‘Moleques de Xerém’ é essencial para que a mescla continue dando certo.

“Os meninos que estão entrando tem qualidade, ousadia, procuram sempre atacar. Estão se sentindo à vontade no clube. É importante que os mais experientes como o Ferraz, o Ganso, o pessoal mais rodado, dê suporte. Acho que por isso tem dado certo também”.

Caio Henrique também lamentou a lesão de Matheus Ferraz. Xerife da defesa tricolor, o zagueiro rompeu os ligamentos cruzados do joelho e dificilmente voltará a atuar em 2019. Para ele, o Fluminense perdeu uma ‘referência’ dentro de fora de campo.

“Sobre o Matheus, todo mundo ficou triste. É um cara que dentro e fora de campo passa muita tranquilidade para a gente. É uma referência. Acho que vivia seu melhor momento na carreira. Torcemos para que se recupere o mais rapidamente possível”.

Perguntado sobre a situação política do clube, que elegeu um novo presidente no último final de semana, o jogador destacou que espera que o mandatário consiga resolver os problemas que a instituição vem passando. Caio ainda revelou que a breve conversa com Mário Bittencourt e Celso Barros foi bastante positiva.

“É muito cedo para avaliar, mas o discurso foi muito positivo. Desejamos um bom mandato para eles, que eles consigam resolver os problemas que o Fluminense está passando”.

Por fim, comentou sobre o reencontro de Fluminense e Gum, que ficou por praticamente 10 anos nas Laranjeiras. De acordo com ele, o zagueiro adversário foi muito vencedor pelo Tricolor e o confronto será legal de assistir. O time de Fernando Diniz enfrenta a Chapecoense na próxima quinta (13), às 20h (de Brasília), na Arena Condá, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

“Vai ser um jogo legal pra ambas as partes. Quando não estava no Fluminense, acompanhava bastante. O Gum é uma referência dentro do clube, os torcedores têm carinho por ele. É vencedor aqui dentro. Vai ser legal para quem assistir. Desejo um bom jogo pra ele, mas a vitória para o Fluminense”.

Caio Henrique analisa desatenção do Fluminense no início dos jogos

Improvisado na lateral-esquerda, meia tricolor destacou que a equipe vem sofrendo gols “evitáveis”

Foto: Lucas Merçon / FFC

Na derrota por 3 a 0 para o Athletico-PR, na Arena da Baixada, o Fluminense sofreu o primeiro gol logo aos 21 minutos de partida, o que complicou a vida do Tricolor, que pouco depois teve um jogador expulso. O revés em Curitiba deixou a equipe de Fernando Diniz na 16ª posição, fora da zona de rebaixamento pelos critérios de desempate. Após o jogo, Caio Henrique lamentou a desatenção no início da partida e destacou que, apesar das falhas, é necessário manter a cabeça no lugar.

“A gente teve muita desatenção hoje. Nós temos sofrido gols no início dos jogos e alguns gols “evitáveis” que não podemos tomar. Mas temos que manter a cabeça fria. Quarta-feira tem jogo importante pela Copa do Brasil”.

Agora, o Fluminense vira a página e foca totalmente no duelo importantíssimo com o Cruzeiro pelas oitavas da Copa do Brasil. Cariocas e mineiros se enfrentam na próxima quarta-feira (05), às 19h15 (de Brasília), no Mineirão, por uma vaga nas quartas de final da competição. No jogo de ida, no Maracanã, as equipes empataram em 1 a 1.

Vivendo grande fase, Caio Henrique é top 10 no ranking de desarmes do Brasileirão

Improvisando na lateral-esquerda, meia é um dos jogadores com melhor aproveitamento no quesito

Foto: Lucas Merçon / FFC

Contratado por empréstimo para atuar pelo Fluminense em 2019, Caio Henrique parece ter reencontrado seu bom futebol. Colecionando boas atuações pelo clube, o meia não deixou o nível cair mesmo estando improvisado na lateral-esquerda e, desde então, vem sendo um dos destaques da equipe de Fernando Diniz. Essencial na valorização da posse de bola e na construção de jogadas, o atleta se mostrou eficaz em outro quesito nessas primeiras cinco rodadas do Campeonato Brasileiro.

Com 13 em cinco partidas, Caio Henrique integra o top 10 de jogadores com mais desarmes, que também conta com outro tricolor, Bruno Silva. Apesar de estar lesionado, o volante se manteve no ranking. O Fluminense é o único time que tem mais de um atleta entre os melhores no número de desarmes.

Veja abaixo o ranking:

1- Zeca (Internacional): 13 desarmes

2- Matheus Henrique (Grêmio): 13 desarmes

3- Gustavo (Botafogo): 13 desarmes

4- Caio Henrique (Fluminense): 13 desarmes

5- Gustavo Henrique (Santos): 13 desarmes

6- Léo Sena (Goiás): 12 desarmes

7- Bruno Silva (Fluminense): 12 desarmes

8- Felipe Melo (Palmeiras): 12 desarmes

9- Hudson (São Paulo): 11 desarmes

10- Lucas Mineiro (Vasco): 11 desarmes

Caio Henrique destaca poder defensivo do Cruzeiro, mas afirma: “A gente não merecia perder”

Improvisado na lateral-esquerda, meia teve mais uma boa atuação

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta última quarta (16), o Fluminense recebeu o Cruzeiro no Maracanã e empatou por 1 a 1, em partida válida pela ida das oitavas da Copa do Brasil. Assim como em outros jogos ao longo do ano, o time de Fernando Diniz encontrou um forte bloqueio defensivo e sofreu para furá-lo. Dominando as ações durante todo o duelo, o Tricolor deu 20 chutes contra apenas um dos mineiros. Após o suado empate, conquistado nos acréscimos, Caio Henrique concedeu entrevista na zona mista.

O meia, que vêm sendo improvisado na lateral-esquerda, teve mais uma boa atuação e foi participativo nas jogadas de ataque. Em uma análise sobre o jogo, Caio Henrique destacou a força defensiva do Cruzeiro, mas fez questão de afirmar que seria injusto o Fluminense sair derrotado de campo.

“A equipe do Cruzeiro se defende bem. Tivemos que se superar. A gente não merecia perder. Agora é trabalhar porque vamos enfrentá-los de novo no Brasileiro”.

Fluminense tem quatro nomes em pré-lista da seleção olímpica

Informalmente, a CBF comunicou ao Fluminense que pôs quatro jovens tricolores na pré-lista da seleção olímpica. São eles o zagueiro Nino, os volantes Allan e Caio Henrique e o centroavante Pedro. Ainda não está decidido se os jogadores estarão na lista final do técnico André Jardine.

Os convocados devem se apresentar no dia 27 de maio, com volta ao clube prevista para 17 de junho. A relação é para o Torneio de Toulon, na França, no qual será usada uma equipe sub-23. Ao lado de anfitriã, Catar e Guatemala, adversário na estreia (2 de junho), o Brasil figura no grupo B. A grande decisão acontece dia 15.

Caso atletas do quarteto sejam chamados, o Tricolor sofrerá importantes desfalques em um período de jogos difíceis, com definições na Sul-Americana e Copa do Brasil, além do Brasileirão. Até a parada para a Copa América, os rivais são Bahia, Atlético Nacional, Athletico-PR, Cruzeiro, Flamengo e Chapecoense.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Caio Henrique lamenta nova derrota e prega foco na partida contra o Grêmio

Tricolor ainda não pontuou no campeonato e busca reabilitação

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta última quinta (02), o Fluminense perdeu por 2 a 1 para o Santos na Vila Belmiro e caiu para a 19ª posição no Campeonato Brasileiro. Essa foi a segunda derrota do Tricolor carioca em dois jogos. Após a partida, o volante Caio Henrique, que vem sendo improvisado na lateral-esquerda, lamentou o resultado ruim, mas frisou a necessidade de ‘virar a chave’ e focar 100% no Grêmio, próximo adversário do time de Fernando Diniz no Brasileirão.

“Sabíamos que íamos enfrentar um adversário forte. É complicado jogar na Vila (Belmiro). Fizemos um bom primeiro tempo, mas no segundo faltou aproveitar os contra-ataques. Levamos dois gols e ficou difícil de recuperar. Temos que virar a chave porque temos um confronto difícil contra o Grêmio e precisamos conquistar os três pontos”.

Precisando vencer para se recuperar na competição, o Fluminense vai à Porto Alegre onde enfrenta o Grêmio, na Arena Grêmio, no domingo (05), às 19h (de Brasília).

Substituído contra o Santa Cruz-PE, Caio Henrique não deve ser problema na estreia do Brasileirão

Foto: Lucas Merçon/FFC

O meia, improvisado na lateral esquerda, Caio Henrique, substituído ao final do jogo contra o Santa Cruz-PE, na noite da última quinta-feira (25) não deve ser problemas para o Fluminense na estreia do Campeonato Brasileiro, neste domingo (28), contra o Goiás, no Maracanã, às 19hrs.

O camisa 19 saiu do jogo devido ao desgaste da partida, mas está confirmado para a estreia do Fluzão no Brasileirão.

Ganso, contudo, com uma lesão na coxa esquerda ainda deve ser desfalque para a partida.

Pedro e Caio Henrique aparecem em jornal espanhol como candidatos a destaques do Brasileirão

É provável que, ao longo da temporada, grandes clubes do cenário europeu voltem seus olhares para Laranjeiras. Nessa quarta-feira, o jornal espanhol “As” publicou uma lista com dez jogadores de até 21 anos candidatos a destaques do Campeonato Brasileiro, que começa neste fim de semana. Dois tricolores aparecem na publicação.

Jornal destaca jovens de destaque do Campeonato Brasileiro — Foto: Reprodução

Pedro, que negociava com o Real Madrid ano passado até lesionar o joelho, é um deles. Ele voltou a jogar na semana passada e, aos poucos, vai recuperando condicionamento físico para reassumir a vaga no time. Um dos nomes mais elogiados no Fluminense, Caio Henrique, que entrou em evidência após ano ruim no rebaixado Paraná, também ganhou espaço no jornal. Ele, com um gol e duas assistências anotadas em 2019, está emprestado pelo Atlético de Madrid até dezembro.

A lista apresenta os seguintes jovens: Rodrygo (Santos), Jean Pyerre (Grêmio), Pedro (Fluminense), Caio Henrique (Fluminense), Antony (São Paulo), Luan (São Paulo), Marrony (Vasco da Gama), Pedrinho (Corinthians), Guga (Atlético Mineiro) e Soteldo (Santos).

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Caio Henrique prevê jogo duro com o Santa Cruz e diz que almeja “coisas grandes”

Após vencer o Santa Cruz por 2 a 0 no Maracanã, semana passada, o Fluminense se prepara para o jogo em que decide seu futuro na Copa do Brasil, quinta-feira, no Arruda. Aos jornalistas presentes no CT nesta segunda, Caio Henrique projetou o reencontro com o time pernambucano.

– Poderíamos ter feito um placar mais elástico no primeiro jogo, mas não conseguimos concluir as oportunidades. A gente sabe que será um jogo difícil no Recife. Lá é complicado de ganhar. Esperamos casa cheia, o time deles irá para frente. É entrar de cabeça tranquila e fazer um bom jogo.

A semana, aliás, marca o reinício da maratona de compromissos da equipe, que ganhou brechas no calendário por conta da eliminação no Campeonato Carioca. Domingo acontece a estreia no Brasileirão, contra o Goiás, em casa.

– A gente está treinando desde o começo do ano para vencer o que se disputa. A cabeça tem de pensar no título. Jogo a jogo, começamos contra o Goiás. Vamos almejar coisas grandes que é o que o Fluminense merece – disse o volante.


LEIA MAIS RESPOSTAS DE CAIO HENRIQUE:

Improvisação

– Todos nós sabemos que a minha posição de origem é volante. Já tinha atuado na lateral no Atlético (de Madrid). Não é novidade para mim. Então, vou ajudar onde o professor Diniz precisar.

Renovação de contrato

– Estou muito feliz no momento. Isso vamos deixar mais para frente. A temporada é longa e difícil. Então, meu objetivo é fazer uma boa temporada. Vamos ver o que acontece lá na frente e quem sabe permanecer.

Estilo de jogo de Fernando Diniz

– O grupo se adaptou bem ao estilo de jogo dele. Até rápido, afinal, é muito diferente. O estilo é de posse e toque de bola. O grupo está bem adaptado. Temos condições de fazer um grande Brasileiro, a começar pelo Goiás. Ideia é começar com o pé direito.

Problemas físicos no elenco

– Nós estamos fazendo alguns trabalhos de recuperação física e isso ajuda muito. Mas temos um elenco muito qualificado. Tenho certeza que Diniz irá botar os melhores em campo.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Vivendo boa fase, Caio Henrique mira a seleção olímpica

Um dos destaques do Fluminense na temporada até o momento, o volante Caio Henrique vive um bom momento com a camisa tricolor. Com 20 jogos feitos, o jogador, além de um gol e duas assistências, mostra cada vez mais a sua importância no sistema de jogo do técnico Fernando Diniz atuando improvisado na lateral esquerda, desbancando Mascarenhas e Marlon, jogadores da posição.

Contudo, o atleta de 21 anos reforçou a vontade de defender a seleção brasileira nas olimpíadas do ano que vem em Tokyo, Japão. Como cada país pode levar 23 jogadores, sendo apenas três acima dos 23 anos, Caio vive a expectativa para uma possível convocação.

Vale ressaltar que ele já teve passagem pelas seleções de base no Brasil. Em 2016, era o capitão do time que ganhou o Quadrangular de Seleções, torneio preparatório para o Sulamericano.

Caio Henrique com a taça e a faixa de capitão (Foto:Reprodução/Gazeta Esportiva)

A primeira convocação do time sub-23 será em junho visando o Torneio de Toulon. O técnico do sub-20, André Jardine, ex-São Paulo, irá selecionar os nomes. Após a Copa América, Sylvinho, auxiliar de Tite, irá assumir o time em definitivo.

Caio Henrique está emprestado ao Fluminense pelo Atlético de Madrid até o fim do ano. Será difícil comprar o passe em definitivo pelos altos valores envolvidos, principalmente, caso venha a ser convocado. O próprio treinador do time espanhol, Diego Simeone, rasgou-o de elogios, comparando com Saúl, jogador da mesma posição que atua no time de Madrid e na seleção espanhola.

Independente da convocação, o volante/lateral segue sendo uma das principais peças do Fluminense na temporada e agradando não só Fernando Diniz, mas também toda a torcida tricolor.

Saudações Tricolores,
João Eduardo Gurgel

Crédito da Foto Inicial: André Durão

Top